Como Funciona o Relógio de Ponto Digital nas Empresas

relogio de ponto digital introducao

Relógio de ponto digital, como ele funciona?

Aí está uma das perguntas que ouço todas as vezes que falo sobre registro de ponto digital com uma pessoa que está procurando otimizar o processo de controle de jornada.

Eu também tinha essa dúvida e é compreensível que seja assim.

Afinal, os questionamentos são o caminho para aquelas empresas que buscam otimizar o processo de gestão de pessoas, e as respostas podem auxiliá-las na redução de custos e tempo.

Por enquanto, posso te dizer que o relógio de ponto evoluiu e não é mais uma simples ferramenta para controle de horários.

Por isso quero te mostrar neste artigo o que são, e como funcionam os relógios de ponto digital, quais as vantagens desse novo sistema e porque adotar na sua empresa.

Ficou curioso? Então vamos começar. Siga a leitura!

  • Para que serve o relógio de ponto?
  • Como funciona o relógio de ponto digital
  • Relógio de ponto digital x Manual x Biométrico x Cartográfico
  • Modernizando com o Relógio de Ponto digital
  • Vantagens do Ponto Digital Biométrico
  • Quais empresas precisam de um relógio de ponto?

Logo de cara eu quero esclarecer uma das coisas mais importantes sobre relógios de ponto.

Para que serve o relógio de ponto?

Quando faço essa pergunta para alguns profissionais de recursos humanos a resposta é quase unânime, “o relógio de ponto serve para cumprir uma exigência da legislação trabalhista”.

Essa resposta não está de toda forma errada. O relógio de ponto é uma das exigências da CLT, entretanto, hoje ele é muito mais que isso.

O relógio de ponto é uma importante ferramenta de gestão de pessoas, por meio dele é possível controlar a jornada de trabalho dos funcionários.

Você deve estar se perguntando e o que isso tem de tão importante?

Bem, uma jornada de trabalho possui alguns itens como horários pré estabelecidos de entrada e saída, pausa para almoço, horas extras, faltas atrasos, intervalo intrajornada, entre outros que interferem diretamente no pagamento do funcionário.

Mas não é apenas com o pagamento que você deve se preocupar, afinal absenteísmo, rotatividade, motivação e produtividade, são temas relacionados ao sucesso de uma empresa, e um bom sistema de controle de ponto pode ajudar a otimizar.

Por falar em otimização de processos quero te mostrar como o controle de ponto digital tem um papel importante nesta tarefa.

Como funciona o relógio de ponto digital

relogio de ponto como funciona

O relógio de ponto digital é um sistema de controle de jornada, que possibilita a marcação dos horários de trabalho por meio de um aplicativo de controle de ponto. Ele funciona da mesma maneira que os sistemas tradicionais de controle de jornada.  

Ou seja, na prática, o funcionário deve inserir uma senha numérica, pessoal e intransferível, para registrar os horários de entrada, pausa para almoço e término de expediente.

Eu imagino que você deva estar pensando  se ele funciona da mesma forma que os outros, porque não adotar um sistema tradicional.

Bem, seu funcionamento até pode ser o mesmo, mas te garanto que existem diversas funcionalidades que fazem com que o relógio digital seja melhor que os modelos mais tradicionais.  

O ponto digital é uma importante forma de melhorar o controle de frequência dos funcionários, pois permite, mais flexibilidade, segurança e autonomia tanto para as empresas quanto para os funcionários.

Mas agora quero te mostrar a diferença entre os principais modelos de controle de ponto.

Relógio de ponto digital x Manual x Biométrico x Cartográfico

Eu quero começar esse tópico te falando que existem diversas formas de controlar as jornadas de trabalho, desde sistemas manuais até os alternativos. Confira os principais modelos.

O primeiro modelo de sistema de controle de frequência que eu quero mostrar é o controle de ponto manual.

Esse controle de jornada é muito simples nele a empresa disponibiliza um livro ou folha de ponto, onde os funcionários deverão inserir manualmente os horários de suas jornadas de trabalho.

Apesar de muito simples, esse sistema não é nada seguro, uma vez que está sujeito a rasuras, fraudes, erros operacionais. Isso sem falar na burocracia e no tempo gasto pelas equipes de RH para transcrever e enviar as informações para folha de pagamento.

O segundo sistema de controle de jornada é o ponto cartográfico, também conhecido como controle de ponto mecânico.

Nesse sistema o processo de marcação de ponto também é bem simples, o funcionário insere o cartão no relógio de ponto localizado logo na entrada da empresa, para registrar os horários de sua jornada.

Você deve estar pensando que esse sistema é mais seguro, afinal a informação é registrada pelo relógio.

Devo dizer que sim, entretanto, ele apresenta os mesmos problemas que o primeiro sistema em relação à rasuras, erros operacionais, burocracia, entre outros problemas que as equipes de RH enfrentam quando adotam sistemas como o ponto cartográfico.

Já o terceiro sistema solucionou o problema de rasuras, fraudes e erros operacionais. Bem, eu estou falando dos relógios de ponto biométricos.

Mas antes de mais nada precisamos esclarecer uma coisa: O relógio biométrico faz parte do sistema de controle de ponto eletrônico.

O registrador de ponto eletrônico, mais conhecido como “REP” possui dois métodos diferentes para os funcionários registrarem os seus horários de trabalho, é possível fazer o registro através da a leitura da biometria ou por meio de cartão magnético, o famoso “passar cartão”.

A leitura da biometria é justamente o terceiro método do qual estávamos falando.

Nesse sistema, o funcionário utiliza suas digitais para realizar as marcações do horário de sua jornada. Na prática ele insere o dedo no relógio de ponto que realizará a leitura de sua biometria.

Como eu disse mais acima esse sistema soluciona o problema com a segurança da informação, entretanto ele é tão burocrático quanto os sistemas anteriores.

Porque eu estou dizendo isso? Bom o primeiro motivo é que esses relógios de ponto biométricos são extremamente caros, e necessitam de constantes manutenções e segundo porque é necessário contratar um sistema de tratamento das informações do ponto.

Agora vamos falar do quarto e último sistema, o controle de ponto alternativo.

O controle de ponto alternativo é uma das formas mais modernas de controle de jornada, ele foi criado justamente para atender a demanda que os outros modelos acima não atendiam.

Esse tipo de sistema possui 3 formas de marcação de ponto, pode ser feito através de  celular, tablet ou computador, além de fazer a integração com outros tipos de controle de frequência como os REP.

O mais interessante sobre o controle de ponto digital é que as informações são enviadas para o sistema de tratamento de dados em tempo real, e tudo isso vem em uma única plataforma. Ou seja, você não precisa contratar outro sistema para analisar as marcações do ponto.

Pronto! Eu acabei de te mostrar os principais tipos de controle de ponto, mas imagino que deva ter surgido dúvidas sobre o que diz a lei sobre esses sistemas. Então vamos ver?

O que diz a lei sobre o registro de ponto

relogio de ponto controle de ponto o que diz a lei sobre o controle de ponto

Quando falamos sobre registro de ponto, é muito importante ficar atento a todas as especificações da legislação trabalhista brasileira.

Antes de te explicar as determinações, quero ressaltar que não existe apenas 1 lei para o controle de ponto, pois, ao longo dos anos o mercado de trabalho se modernizou, logo os tipos de controle de ponto também seguiram essa tendência.

Dessa forma foi necessário criar uma portaria para regulamentar os novos modelos de controle de jornada.

Agora que já esclarecemos esse primeiro ponto, que tal ver a evolução da legislação trabalhista referente ao controle de ponto.

Evolução da legislação trabalhista

A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), criada em 1943 foi a primeira lei que estipulou regras para o controle de jornada dos funcionários.

Via de regra o artigo o art. 74, § 2º, da CLT determina que estabelecimentos com mais de 10 colaboradores são obrigados a adotar um sistema de registro de ponto, esse pode ser manual, mecânico ou eletrônico.

“Estabelecimentos com mais de 10 funcionários são obrigados a fazer a anotação da hora de entrada e de saída, em registro manual, mecânico ou eletrônico, conforme instruções a serem expedidas pelo Ministério do Trabalho, devendo haver pré-assinalação do período de repouso.”

Vale ressaltar que a lei mencionou o termo “Estabelecimentos” ou seja, se um empreendedor tiver várias lojas, mas nenhuma com 10 ou mais colaboradores, ele não se enquadra na determinação.

Até aqui a lei foi muito simples sem nenhuma exigência muito difícil de ser cumprida. Não é mesmo?

Mas essa lei é de 1943, ou seja muito antiga, e de lá para cá, surgiram duas novas portarias para especificar novas regras para o controle de jornada.

Para criar um padrão no controle de  jornada, foi criado em 1989 a Lei 7.855 para autorizar a adoção de sistemas de registro de ponto.

Mas desde sua origem essa lei foi motivo de discordâncias entre empregados e empregadores, o que resultou em inúmeros processos trabalhistas.

O principal problema para as empresas eram que as ferramentas de marcação da época eram passíveis de fraudes, sendo possível incluir ou excluir e ajustar os horários realizados pelos funcionários.

Esse cenário só começou a mudar em 2009 com a criação de uma portaria que regulamentou um sistema de controle de ponto muito mais seguro.

Em 2009, o Ministério do Trabalho publicou a portaria 1510, que regulamentava o uso do sistema de registro de ponto eletrônico.

Entre as determinações estão a proibição de restrições à marcação, lançamentos automáticos, alterações dos dados registrados e especificações para a utilização dos relógios de ponto.

Ainda assim esses sistemas não atendiam todos os modelos de empresas, foi então que os modelos de controle de ponto alternativo foram surgindo, o que fez com que surgisse uma nova portaria para instituir regras para a adoção desses sistemas.

Dessa forma foi criada em 2011 a portaria 373, que estabeleceu regras para a adoção de sistemas de controle de ponto alternativos.

Vale ressaltar que as portarias não invalidaram as leis, elas apenas complementam as determinações das regras já existentes.

Viu só, todo os modelos de sistemas de ponto que citei no tópico anterior são regulamentados pela legislação trabalhista.

Agora que tal falarmos um pouco mais sobre sistemas de ponto eletrônico?

Sistema de ponto eletrônico

Você lembra quando eu te falei que era difícil acompanhar o registro de ponto feito manualmente?

Graças a tecnologia tudo ficou muito mais fácil e hoje temos diversos modelos de sistema de ponto eletrônico. Mas ao invés de falar sobre todos os sistemas eu quero te mostrar como funcionam os 2 melhores modelos do mercado.

Como funciona o ponto eletrônico nas empresas

Eu falei rapidamente acima como era feita a marcação por meio do ponto eletrônico.

Agora eu quero te contar em detalhes como funciona para “bater ponto” em um equipamento eletrônico.

A forma como funciona o ponto eletrônico vai depender da forma escolhida pela daempresa para que os funcionários registrem ponto.

Lembra que eu disse que nesse método existem duas formas de realizar as marcações, por meio de biometria ou cartão de ponto?

Então, o sistema de registro de ponto biométrico exige que o funcionário insira sua senha pessoal, e após aproxima o seu dedo para que o equipamento leia sua digital para confirmar sua identidade.

Já o sistema por meio do cartão magnético, basta o funcionário encostar o cartão no equipamento e digitar sua senha que a marcação do horário de trabalho é realizada.

Se você deseja adotar esta nova forma em sua empresa, saiba que é necessário que a máquina que irá registrar o ponto, seja homologada pelo Ministério do Trabalho e imprima um comprovante para o funcionário.

Modernizando com o Ponto digital

Até aqui vimos que o controle de ponto tem mudado seu formato com o passar dos anos, os novos sistemas trouxeram mais agilidade e automatização das informações.

Apesar de muitas empresas ainda utilizarem os registros de ponto manuais a tendência é que daqui a alguns anos esses sistemas sejam extintos por terem se tornado obsoletos.

Será que sua empresa está preparada para as novas tendências do mercado de trabalho?

Já que começamos a falar disso, que tal vermos uma das maiores mudanças das relações trabalhistas o home office, e como será que fica o controle de ponto para quem adotar esse modelo de trabalho?

Cartão de ponto eletrônico para trabalhadores remotos

Você já deve ter percebido que uma das tendências das relações trabalhistas é de que as empresas adotem cada vez mais o trabalho home office.

Mas ai eu te pergunto, será que essas empresas vão controlar a jornada de trabalho desses colaboradores?

Bem, já vimos que um controle de ponto tradicional não conseguiria atender esta demanda.

Os controles de ponto eletrônicos são criados para serem fixados em um único lugar, ou seja, com esse tipo de sistema as empresas não conseguem controlar os horários desses funcionários.

Aí eu te pergunto e como essas empresas iram controlar as horas extras, adicionais noturno, intervalos intrajornada, e horas trabalhadas?

A resposta é muito simples, por meio dos sistemas de controle de ponto alternativos.

Esse tipo de sistema foi criado justamente pensando nas novas tendências do mercado de trabalho.

Como funciona o controle de ponto digital

relogio de ponto como e feita a marcacao de ponto digital

Eu sei que mais acima eu te falei por cima como funciona o ponto digital, mas aqui quero te mostrar na prática, para isso eu vou usar de exemplo o sistema do PontoTel.

Só para recapitular, no sistema de controle de ponto digital você tem três opções para realizar a marcação dos horários. Você lembra quais são?

Se você não se lembra não tem problema, os registros podem ser feitos através de um  celular, tablet ou computador. Veja como funciona.

relogio de ponto telas pontotel

Vou usar o exemplo do celular.

Para realizar a marcação,o colaborador precisa acessar o aplicativo do PontoTel e na tela inicial encontrará as opções para marcar o ponto, sincronizar e mostrar pontos batidos.

Para registrar o horário de entrada, pausa para almoço ou saída o colaborador terá que clicar na opção de bater ponto, logo ele será direcionado para a tela onde deverá digitar sua senha pessoal e intransferível.

Como uma das medidas de segurança o sistema pedirá para ele confirmar sua identidade, após essa confirmação ele poderá escolher qual tipo de marcação ele está realizando, entrada, saída ou pausa para almoço.

Após escolher o tipo de marcação, ele será redirecionado a uma tela para confirmar a marcação por meio do registro de foto ou voz, e pronto o ponto será registrado com sucesso!

relogio de ponto digital tutorial sistema pontotel

Viu em poucos segundos o seu colaborador terá registrado o ponto de forma fácil e segura.

E se você está em dúvida sobre as vantagens desse sistema.  Eu vou te mostrar elas agora!

Vantagens do Ponto Digital

Ter um bom sistema para controle da jornada de trabalho significa ter uma boa gestão pessoal da sua empresa.

Sei que um sistema sem erros operacionais, que esteja dentro da lei e que traz benefícios à corporação é o sonho de todo empregador.

Por isso, quero te mostrar três das principais vantagens do sistema e que toda empresa precisa se preocupar na hora de escolher um sistema de controle de ponto.

Prevenção de fraudes no controle de ponto

Um dos principais problemas dos controles de ponto no passado eram justamente a falta de segurança que eles apresentavam.

E eu sei que você não vai querer investir em um sistema de controle de jornada que possibilita fraudes.

E você está com a razão! Por esse motivo, quero te dizer que o controle de ponto digital são os sistemas mais seguros para você controlar a jornada dos colaboradores. Isso porque além das senhas eles possuem medidas de segurança como foto, voz, reconhecimento facial, geolocalização entre outros.

O armazenamento da informação também é feito em tempo real na nuvem, e isso quer dizer que é impossível que as informações se percam.

Outra vantagem é a praticidade desse sistemas vamos ver?

Maior praticidade

Eu sei que de nada adianta ter um sistema seguro, se ele também não for prático e intuitivo.

E a proposta de se ter um controle de ponto alternativo é justamente juntar esses dois elementos. A proposta é oferecer um sistema que facilite a gestão dos horários dos empregados.

Dessa forma, para otimizar tempo e custo das empresas, esses sistemas possuem uma variedade de relatórios de acompanhamento que facilitam na hora de criar planos estratégicos.

Mas não é só isso. Eu sei que você já ouviu falar daquelas filas enormes de funcionários para registrar os horários da jornada. E isso acontecia justamente porque geralmente as empresas adotam 1 relógio de ponto que fica fixado na porta de entrada.

Imagina uma empresa com 300 funcionários querendo registrar o ponto todos no mesmo horário. Inviável não é?

Com 3 formas de registro de ponto sua empresa resolve esse congestionamento muito fácil.  

Agora vamos falar de uma das maiores preocupações das empresas, o respaldo jurídico.

Empresa se resguarda juridicamente

Você sabia que no primeiro semestre de 2018 o Supremo Tribunal do Trabalho registrou aproximadamente 95.363 processos trabalhistas envolvendo controle de ponto?  

E que horas extras foi a principal reclamação trabalhista?

Se analisarmos todos esses processos poderiam ter sido evitados se as empresas tivessem adotado um bom sistema de controle de ponto.

Toda empresa deve ter em mente que ter um controle de ponto é assegurar que todos os horários em que o funcionário tiver trabalhado serão anotados e ele receberá pela jornada de trabalho feita.

Assim ele também ficará respaldado juridicamente caso a empresa falte com alguma de suas obrigações trabalhistas.

Será que até aqui ficou alguma dúvida? Então que tal vermos juntos as principais perguntas sobre controle de ponto.

Dúvidas sobre controle de ponto

Controle de ponto digital precisa de um relógio?

relogio de ponto controle de ponto digital precisa de um relogio

Uma das dúvidas mais comuns sobre controle de ponto digital é se nesse método a empresa precisará adotar um relógio de ponto.

A resposta é não. Existem outras opções para realizar as marcações como celular, tablet, computador, telefone.

Entretanto se sua empresa já tiver o relógio de ponto, softwares como o do PontoTel fazem a integração desses sistemas, assim você conseguirá ter todas as vantagens de um controle de ponto digital, mesmo utilizando um relógio convencional.

Quais empresas precisam de um relógio de ponto?

A Consolidação de Leis do Trabalho determina que estabelecimentos com mais de 10 colaboradores, sejam obrigados a adotar um sistema de controle de jornada.

Mas a dica que sempre dou é, mesmo que sua empresa não tenha 10 ou mais colaboradores é importante controlar a jornada de trabalho dos funcionários.

Lembre-se da quantidade de processos trabalhistas que o TST registrou em 2018.Você não quer ser uma daquelas empresas, não é mesmo?

Relógio de ponto digital precisa ser homologado?

Essa é uma dúvida muito comum quando falamos sobre controle de ponto.

A portaria 1510 específica que relógios de ponto eletrônicos devem ser homologados no Ministério do Trabalho.

Já a portaria 373 tirou essa obrigatoriedade para os sistemas de controle de ponto alternativos.

Dessa forma os relógios de ponto digitais, não possuem essa obrigatoriedade.

Pronto, acho que sanei as principais dúvidas sobre controle de ponto.

Mas antes de concluirmos esse artigo quero falar sobre o sistema de ponto PontoTel.

Como funciona um sistema de ponto alternativo como o Pontotel

relogio de ponto como funciona o sistema de ponto alternativo com pontotel

Controlar a jornada de trabalho dos funcionários não é uma tarefa fácil, são tantos detalhes e especificações da lei para se atentar que fica difícil acompanhar tudo.

E quando não se tem um sistema de controle de ponto inteligente que te auxilia nessa tarefa a atenção tem que ser redobrada.

Mas essa não é hora de falar dos problemas e sim da solução.

O PontoTel é um software de controle de ponto que ajuda sua empresa a fazer a gestão completa do ponto. O sistema coleta os registros e envia a informação para o seus sistema de tratamento de ponto, assim fica fácil fazer a gestão em tempo real.

Essa ferramenta permite um gerenciamento completo de tudo que está acontecendo na sua empresa, até mesmo com os seus colaboradores externo. Por meio de relatórios gerenciais com informações em tempo real, fica muito mais fácil acompanhar tudo bem de perto.

Com seis medidas de segurança você não terá dúvidas sobre as informações, deixando tanto o funcionários quando sua empresa respaldadas juridicamente.  

Ficou curioso? Então confira mais informações no site, lá você vai encontrar todos os benefícios, planos e muito mais.

Conclusão

relogio de ponto conclusao 1 - Como Funciona o Relógio de Ponto Digital nas Empresas

Controlar a jornada de trabalho dos funcionários não é uma tarefa fácil, são tantos detalhes e especificações da lei para se atentar que fica difícil acompanhar tudo.

E quando não se tem um sistema de controle de ponto inteligente que te auxilia nessa tarefa a atenção tem que ser redobrada.

Mas essa não é hora de falar dos problemas e sim da solução.

O PontoTel é um software de controle de ponto que ajuda sua empresa a fazer a gestão completa do ponto. O sistema coleta os registros e envia a informação para o seus sistema de tratamento de ponto, assim fica fácil fazer a gestão em tempo real.

Essa ferramenta permite um gerenciamento completo de tudo que está acontecendo na sua empresa, até mesmo com os seus colaboradores externos. Por meio de relatórios gerenciais com informações em tempo real, fica muito mais fácil acompanhar tudo bem de perto.

Com seis medidas de segurança (Foto,voz, reconhecimento facial, senha, geolocalização), você não terá dúvidas sobre as informações, deixando tanto o funcionários quando sua empresa respaldadas juridicamente.

Ficou curioso? Então confira mais informações no site, lá você vai encontrar todos os benefícios, planos e muito mais.

Conclusão

banner PontoTel - Como Funciona o Relógio de Ponto Digital nas Empresas
botão cadastre2 - Como Funciona o Relógio de Ponto Digital nas Empresas