Descanso semanal remunerado: Como funciona o cálculo e pagamento

como funciona desconto semanal remunerado

Somos TOP of Mind de RH!

Estamos entre os finalistas do prêmio Top Of Mind de RH 2021, na categoria Controle de Frequência. Agora, precisamos da sua ajuda para ir ainda mais longe e levar o prêmio. Clique aqui e vote PontoTel!

Você sabe as regras e como calcular o Descanso Semanal Remunerado? Conheça esse direito do trabalhador!

Quando o assunto é DSR é muito comum surgir diversas dúvidas, tanto por parte dos trabalhadores quanto das empresas. Afinal como funciona seu cálculo? Quem tem direito? A empresa pode descontar o DSR do funcionário?

Desde 1943 a Consolidação das Leis Trabalhista garante que todo trabalhador tem o direito de folgar 1 dia da semana. Esse dia é denominado descanso semanal remunerado (DSR), ou seja, a folga compõem o salário do colaborador.

O que determina a lei?

A lei garante que o empregado que não faltar durante a semana sem motivo justificado, que tenha cumprido integralmente sua jornada de trabalho, tenha direito ao DSR.

Essa folga deve ocorrer preferencialmente aos domingos. Mas isso não é obrigatório, podendo ser concedida também em outros dias da semana, desde que respeite as regras. O descanso deve ser de 24h sem possibilidade de fracionamento, e as folgas devem ser realizadas a cada sete dias.

É comum alguns estabelecimentos, como restaurantes, supermercados, cinemas e lojas de varejo realizarem escalas para folgas, onde muitas vezes alguns funcionários acabam trabalhando aos domingos e feriados, e folgando durante a semana.

Isso só é permitido pois as empresas possuem autorização do Ministério do Trabalho para trabalhar por meio de escalas e conceder as folgas dos colaboradores durante a semana.

Vale ressaltar que mesmo trabalhando por meio de escalas, as empresas devem respeitar o limite da concessão da folga a cada sete dias, ou seja, o funcionário não pode folgar uma semana da segunda-feira e na outra semana na quarta-feira, pois o limite de sete dias consecutivos de trabalho já teria excedido.

Caso a empresa não respeite a regra, a lei garante que o pagamento da folga deve ser em dobro. O mesmo se aplica para os feriados, que também são considerados descanso remunerado. Sendo assim, os funcionários que trabalham no dia do feriado e não tiram folga depois, devem receber o pagamento desse dia em dobro.

Vale ressaltar que o mesmo não se aplica para colaboradores que realizam a jornada 12×36. Nesse caso, a jornada de 12 horas prevê o descanso remunerado nas próximas 36 horas.

Como calcular o DSR?

O cálculo do DSR, vai variar conforme o tipo de jornada de cada trabalhador.

Para empregados mensalistas a remuneração do repouso é feita integralmente na folha de pagamento. Por exemplo: Um empregado que recebe R$ 1.000,00 do dia 01/05 A 31/05 já tem o valor calculado do DSR incluso em seu salário mensal.

Quando o empregado recebe por hora ou por dia, o repouso é equivalente a sua jornada de trabalho. A remuneração do descanso corresponde a um dia de seu trabalho, ou seja, 1/6 do total trabalhado na semana.

Vamos calcular, por exemplo: um trabalhador semanalista que trabalha 44 horas semanais com o salário de R$ 500,00.

44 horas semanais dividido por 6 dias da semana: 44/6 = 7,33 (7 horas e 20 minutos)

Salário dividido por hora: R$ 500,00 / 44h =  R$ 11,36

Valor do Descanso Semanal multiplicado pelas horas: R$ 11,36 x 7,33 = 83, 27

Sendo assim, o cálculo do valor do descanso remunerado (DSR) deste trabalhador seria R$ 83,27.

Apesar da CLT não determinar as regras para o repouso remunerado quando há horas extras ou comissões, o Tribunal Superior do Trabalho garante por meio da Súmula n° 27, que o cálculo deve ser diferenciado.

Chamado de reflexo sobre o Descanso Semanal Remunerado, depende da norma coletiva do sindicato da categoria. Entretanto muitas empresas optam por duas fórmulas gerais para o cálculo: semanal ou mensal.

Para o cálculo semanal do DSR, é só somar as horas trabalhadas durante a semana e dividir pelos dias trabalhados. Ou seja, se o empregado recebeu R$ 500 de comissão em uma semana com 6 dias úteis e trabalhou apenas 5. Basta dividir o valor da comissão por 5 dias e obter o valor do DSR;

Já no cálculo mensal do DSR, soma-se os valores pagos pela comissão ou horas extras, divide-se pelo número de dias úteis no mês (considerando o sábado) e multiplica-se pelo número de domingos e feriados do mês.

A empresa pode descontar o DSR?

A lei garante que em alguns casos o colaborador pode pode deixar de ter as folgas semanais remuneradas caso ele não cumpra integralmente sua jornada de trabalho.

Por exemplo: O descanso semanal pode não ser pago se o colaborador faltar durante a semana sem motivo ou justificativa. O DSR pode não ser pago também se o empregado atrasar 1 ou mais horas, nesse caso a empresa tem o direito de descontar as horas de atraso do salário, além de descontar todo o descanso semanal, mesmo que não tenha sido um dia inteiro.

Compartilhe em suas redes!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Rolar para cima