Gamificação: O que é gamificação e como aplicar nas empresas

gamificacao-introducao

A Gamificação é uma forma de engajar pessoas em prol de um objetivo utilizando elementos de jogos. Ela pode ser utilizada em diversas áreas, como educação, marketing e até mesmo na gestão de pessoas!

Quanto horas do seu dia você gasta em um jogo?

Ao ler essa pergunta você deve ter pensado: “como assim, eu não jogo”.

E olha, eu dúvido que você nunca tenha se deparado com um jogo alguma vez na sua vida.

Desde os mais casuais como jogar cartas com a família, até jogos mais competitivos como League of Legends e Counter Strike bastante populares na internet que reúnem diversas pessoas em competições. 

Sem falar sobre aquele famoso jogo paciência que fazia parte de em todos os computadores Windows em um passado não muito distante. 

Reunindo todos esses jogos podemos concluir que vez ou outra podemos ficar presos neles e passar horas a fio sem nem ao menos perceber. 

Agora, se eu te disser que é possível usar a gamificação na sua empresa para motivar e engajar os colaboradores você vai achar estranho. Mas é possível, continue lendo esse texto para entender o que é a gamificação e o que ela pode trazer de positivo para sua organização. Esses são os assuntos que iremos abordar:

Vamos começar!

O que é gamificação?

gamificacao-o-que-e

Gamificação é o nome dado para a utilização de elementos e mecanismos de jogos em um contexto da vida real. Basicamente é utilizar de elementos de jogo em áreas que não são um jogo. 

Esse termo vem do inglês gamification e a teoria vem de diversos autores. Entretanto, todos concordam que a gamificação é uma alternativa às abordagens mais tradicionais, é o uso do jogo para resolver problemas e causar mais engajamento nas pessoas.

Mas atenção, não podemos confundi-la com a simulação, são duas coisas diferentes. Vou te explicar. 

Diferenças entre gamificação e simulação 

Na simulação criamos um ambiente parecido com a realidade em circunstâncias controladas, um bom exemplo disso é o simulador de autoescola, ele é usado para treinar a habilidade de direção de uma pessoa. Ele conta com elementos gráficos como se fosse um jogo, entretanto, é só uma simulação.

Já na gamificação são utilizados elementos de jogos para tornar algo mais atrativo e envolver mais o participante.

Agora sim, entendemos o conceito, mas ainda precisamos saber  qual é o objetivo da gamificação e por que você deveria usá-lo em sua organização.

Qual o objetivo da gamificação?

No mundo corporativo já vivenciamos diversos métodos que nos motivaram e nos fizeram desenvolver algo. A gamificação é um desses métodos que tem como objetivo tornar prazeroso alguma tarefa, usando elementos de jogos e dando ar mais lúdico ao processo, sua empresa consegue torná-lo mais agradável e faz com que pessoas queiram se engajar naquilo. 

É como se fosse uma troca do “tenho que fazer por quero fazer”. Mas atenção, isso não quer dizer que basta a sua empresa distribuir jogos para os colaboradores a fim de motivá-los isso é uma outra abordagem, mas a gamificação usa elementos dos jogos em uma situação real não usar necessariamente um jogo. 

Mas qual seria a vantagem disto? Vamos descobrir.

Quais as vantagens da gamificação?

gamificacao-quais-as-vantagens-e-desvantagens

Para entendermos melhor isso, vamos pensar o seguinte, por que as pessoas permanecem em um jogo?

Quando nos engajamos em um jogo, geralmente ele nos traz um desafio que devemos vencer para alcançar a meta final. Durante esse processo desafiamos a nossa criatividade o tempo todo.

Vamos usar o exemplo de um jogo de fases, dificilmente passamos uma fase difícil na primeira tentativa. Por isso, o jogo nos leva a tentar diversas maneiras de ultrapassar as fases. 

Com isso, temos uma grande oportunidade de desafiar a nossa criatividade e desenvolver a persistência até chegarmos ao objetivo final. 

Já outros jogos exigem que as pessoas trabalhem em equipe para vencer, um bom exemplo é o popular League of Legends, nesse jogo os participantes se reúnem em times e o tempo inteiro permanecem em comunicação para que todos cheguem ao objetivo final e vençam a partida. 

Observando esses dois tipos de jogos, podemos dizer que a Gamificação traz como vantagem a persistência, a criatividade e a interação. 

Com esses três elementos você consegue perceber o que essa ação poderá trazer para sua empresa. Então podemos listar como vantagens da gamificação:

  • Melhoria do clima organizacional
  • Melhoria da produtividade
  • Melhoria da interação entre os colaboradores

Além de fazer com que os colaboradores desenvolvam suas atividades com mais afinco e mais vontade.

E as desvantagens de utilizá-la?

Mas claro, esse método também possui algumas desvantagens. Como dissemos acima não basta apenas inserir um jogo na rotina e pensar que tudo está resolvido e a gamificação está implantada. 

Se isso não for feito corretamente com um propósito ele pode perder o sentido para os colaboradores, fazendo com que eles não se engajem e até mesmo pensem que é uma perda de tempo. 

A gamificação não irá funcionar se a sua empresa apenas utilizar qualquer jogo sem nenhum planejamento.

Para isso não acontecer na sua empresa você precisa montar uma boa estratégia. Vamos ver no próximo tópico. 

Como aplicar gamificação nas empresas?

Se você pensa que para aplicar a gamificação na sua empresa você precisa contratar um designer de jogos, está enganado. A gamificação é a aplicação de um conceito, como falamos acima ela não é necessariamente criar um jogo.

Então quais elementos podemos utilizar para aplicar a gamificação na empresa? Bom, a sua estratégia deve seguir a linha de raciocínio de um jogo, que é:

  • Objetivo final
  • Regras 
  • Feedbacks 

Objetivo final

Todo jogo possui um objetivo, no jogo de cartas UNO o objetivo final é eliminar todas as cartas da sua mão até que sobre apenas uma e você possa ganhar a partida. Para isso existem as regras. 

Regras

Neste jogo é possível soltar apenas uma carta por vez. Então você sabe que na sua vez não pode quebrar esta regra. 

E como você sabe se está ganhando? Com os feedbacks. 

Feedbacks

Ao olhar a mão de todos os participantes você tem uma noção de como eles estão, se as mãos estão cheias de cartas ou com um número próximo ao seu. Os feedbacks são um sinal de como você está indo.

Com todos esses elementos você pode pensar em criar o seu próprio game dentro da empresa, focando no seu objetivo final. Se o seu objetivo final for por exemplo, aumentar o seu número de vendas, para isso você precisa criar regras e ter uma forma de feedback.  

Mas não se esqueça, diferente do UNO que é um jogo de distração, ao utilizar a gamificação na sua empresa, é necessário ter um prêmio para tornar a competição mais produtiva.  Alguns dos tipos mais utilizados pelas empresas são:

Pontos

Esse tipo de prémio pode ser utilizado individualmente, ao juntar pontos durante a competição o colaborador com a maior pontuação pode trocar seus pontos por um day-off.

Um dia de folga com certeza será uma boa fonte de motivação e engajamento

Recompensas

Agora, uma outra forma de premiá-los pode ser uma recompensa pelo trabalho em equipe.

Ao final do período de gamificação a equipe que mais se destacar pode ganhar como recompensa um almoço em um lugar badalado da região para comemorar o bom desempenho do time. 

Viu só como você não precisa literalmente criar um jogo, apenas utilizando os elementos de um jogo você conseguiu aplicar a gamificação. Esses são apenas exemplos práticos, mas ao aplicá-los em determinado processo sua empresa com certeza colherá bons resultados. 

Como utilizar a gamificação na Educação?

gamificacao-como-utilizar-na-educacao

Olhando a forma de gamificação, podemos dizer que a educação já utiliza esse método em seus processos. Afinal, os alunos estudam, fazem provas para conseguir aprovação e passar para a próxima etapa do curso.

Mas, para ser gamificado ainda faltam alguns elementos como: estética de jogo,  possibilidade de engajamento e recompensa. 

Para você entender melhor como utilizar a gamificação na aprendizagem, vamos ver o exemplo do aplicativo Duolingo. Ele é um aplicativo de idiomas que uso todos os elementos de jogos para fazer com que pessoas aprendam novas línguas. 

Dentro dele existem as pontuações, os rankings e as recompensas para cada vez que o usuário acerta as lições. 

Pode parecer besteira mas, esse aplicativo já tem mais de 200 milhões de usuários espalhados pelo mundo. De todas as idades e faixa etárias. Um ótimo exemplo de como usar a gamificação para aprendizagem. 

Agora você pode utilizar o mesmo propósito na sua missão de educar e procurar formas de fazer com que os seus alunos se engajem e aprendam jogando. 

Como aplicar gamificação no marketing?

gamificacao-como-aplicar-no-marketing

Todos os dias os profissionais do marketing são bombardeados com novas formas de gerar engajamento em seus clientes a fim de aumentar as vendas e os lucros da marca. 

E a gamificação é uma dessas formas, através dessa estratégia é possível fidelizar clientes, fazer com que eles consumam a sua marca e fiquem engajados.

Um dos exemplos mais comuns é o da rede de cafeteria Starbucks, que com seu cartão fidelidade faz muitos clientes retornarem ao estabelecimento para coletar estrelas que podem ser trocadas por café grátis em seu aniversário, descontos, promoções e muito mais. 

Essa é uma forma de engajar os clientes através da busca por recompensas, o cliente não precisa fazer mais nada a não ser consumir produtos em troca de prêmios. 

Um outro bom exemplo do uso de gamificação no marketing, são as missões do aplicativo Iti Itaú, mensalmente eles lançam aos clientes uma missão, como transferir dinheiro para um colega, pagar um boleto pelo aplicativo entre outras. 

Todas as missões rendem um prêmio para quem conseguir concluí-las e consequentemente isso faz com que os usuários prefiram utilizar o aplicativo para essas transações em busca da recompensa. 

E então, pensou em alguma forma para atrair clientes utilizando a gamificação? Não esqueça de compartilhar a sua ação nas redes sociais para gerar ainda mais!

Como aplicar gamificação no RH?

Saindo um pouco das ações para fora da empresa, vamos pensar em como utilizar a gamificação dentro dela. Especialmente no RH. 

Esse setor tem se tornada cada vez mais inovador. Hoje em dia ele já se encontra no estágio em que chamamos de RH 4.0, em que o uso de tecnologia em seus processos já fazem parte da rotina deste departamento.

Entretanto, nem todos conseguem imaginar como uma área chamada recursos humanos pode aplicar recursos de gamificação em seu dia a dia. 

Mas é justamente por esse setor lidar com pessoas que usar a gamificação é uma ótima saída. Afinal, como vimos mais acima, as pessoas se envolvem em um jogo com bastante afinco e ele pode proporcionar diversos benefícios como aumento da criatividade e produtividade. 

E em quais processos do RH a gamificação pode ser aplicada? 

Bom, ela pode ser utilizada em treinamentos. Quem nunca um dia realizou um treinamento com os colaboradores e percebeu que eles estavam dormindo na metade dele?

Isso acontece porque geralmente as empresas optam por treinamentos tradicionais em que uma pessoa fica na frente de um grupo fazendo esse treinamento. 

E o resultado é que depois dele, os colaboradores voltam aos seus postos, colocam as anotações do treinamento na gaveta e só vão lembrar de consultá-las quando precisar.

Mas, isso não aconteceria se a empresa trocasse o método de treinamento, ao invés de fazer da forma tradicional agregasse elementos de jogos, fazendo o treinamento em uma plataforma interativa e explorando situações para o colaborador escolher a resposta certa de acordo com o que aprendeu no treinamento. 

Essa é só uma possibilidade, também é possível agregar a gamificação em processos de recrutamento e seleção, pesquisa de clima organizacional e muitas outras áreas do RH

Mas afinal,  como aplicar essa técnica?

De ínicio, sua empresa deve começar procurando uma plataforma especializada no tipo de gamificação para o processo que você procura. Ou, desenvolver o seu próprio modelo. 

Depois, definir quais os objetivos da aplicação desse processo ao dia a dia da empresa. Lembre-se, todo jogo precisa ter um objetivo claro e um sistema de recompensas. 

Por isso, é  importante conscientizar a todos do porquê a empresa está apostando nesse modelo, em seguida, começar a realizar testes. Desses testes sua empresa poderá colher informações, para ajustes ou melhorias antes de replicar o modelo para toda a organização. 

Por fim, basta implantar a gamificação para os setores desejados e acompanhar os resultados até alcançar o objetivo. 

Possibilidade de engajamento

Como vimos, a gamificação de processos promove muito mais engajamento a quem participa. Afinal, os jogos possuem o poder de prender uma pessoa por horas até que ela chegue ao objetivo final. 

Entretanto, será que ele ajuda no crescimento de uma empresa?  

Auxilia nos lucros da empresa?

A resposta é sim! Tanto quando a sua empresa utiliza a gamificação no marketing, pode render muito engajamento de clientes e logo um aumento nos lucros

Mas além disso, quando você a utiliza em processos, você consegue uma enorme economia de tempo, dinheiro e maior assertividade em seus processos. Pois, colaboradores mais produtivos e motivados fazem com que seu trabalho renda muito mais para a empresa. 

Agora sim falamos quase tudo sobre gamificação, mas antes de terminar esse texto quero trazer alguns exemplos extras para você. 

Alguns exemplos de gamificação

Lembra do jogo Paciência que eu te contei logo no ínicio do texto? 

Ele foi lançado pela Microsoft em 1990. Mas, você sabe qual era o objetivo dele? Bom, naquela época, os computadores ainda eram uma novidade. E uma ação simples que todo mundo consegue fazer hoje em dia, como mover o mouse era um grande desafio para os iniciantes. 

Foi aí que a Microsoft viu no jogo Paciência uma oportunidade para as pessoas praticarem o uso do mouse, movendo as cartas através dele.

A mesma coisa aconteceu dois anos depois com o jogo  “Campo Minado”, lançado em 1992. Dessa vez o objetivo era acostumar o usuário a clicar nos botões direito e esquerdo do mouse. 

Interessante não é? Aposto que algum dia da sua vida você já experimentou esses jogos quando estava sem internet. Viu só como a gamificação está presente na nossa vida nas mais diferentes formas?

Vamos a um outro exemplo que você pode utilizar com sua equipe de trabalho. 

Aplicativos de produtividade

Manter-se produtivo no trabalho é um grande desafio, com tantas distrações ao redor vira e mexe temos dificuldades em focar. Mas, existem alguns aplicativos que podem ajudar a você e toda sua equipe. 

O Forest, é um desses aplicativos que usam a técnica de pomodoro, aquela em que você trabalha em blocos de tempo. Mas o interessante é que eles utilizam a gamificação, a cada ciclo completo de foco você planta uma árvore no aplicativo e se você sair durante o seu tempo de foco, a árvore pode morrer. 

Isso nos estimula a fazer com que a árvore cresça e consequentemente nos ajuda a manter o foco. 

E o legal é que dá para fazer isso com um grupo de amigos, se uma pessoa do grupo deixar a árvore morrer todas as árvores da equipe morrem também. 

Essa é uma ótima forma de se trabalhar em equipe e manter todos focados ao mesmo tempo não é? 

O aplicativo está disponível nas plataformas IOS e Android, experimente  e veja se funciona para sua rotina. 

Conclusão

gamificacao-conclusao

A gamificação é um tipo de processo que veio para ficar nas empresas. Ela pode trazer mais engajamento e motivação para sua equipe e ainda aumentar a produtividade de todos. 

Neste texto você viu como aplicar esse método em sua organização e como ele pode ajudar a sua empresa a ser mais lucrativa, engajada e ainda melhorar a cultura organizacional. E então, gostou e vai utilizar algum desses exemplos em sua empresa? 

Não esqueça de compartilhar esse conteúdo em suas redes sociais e inspire outras pessoas!

Rolar para cima
WhatsApp chat