Perfil comportamental: O que é, e qual a importância?

importancia-do-perfil-comportamental-introducao

No mercado atual, uma empresa de sucesso é aquela tem sua gestão focada nas competências comportamentais dos colaboradores. 

Claro que as aptidões técnicas são relevantes, mas nenhuma delas é capaz de substituir a experiência de vida, estrutura familiar e psicológica de um indivíduo. Assim, para uma boa gestão de pessoas, o primeiro passo é realizar o mapeamento do perfil comportamental — já que essa é uma forma eficaz de identificar atitudes predominantes em cada indivíduo.

A gestão comportamental é uma realidade no RH moderno. Mas classificar pessoas de acordo com perfis já é uma teoria existente desde a década de 1920, quando o psicólogo, William Moulton Marston, desenvolveu conceitos comportamentais para os indivíduos. 

E esses conceitos serviram de referência para o que hoje conhecemos como metodologia e perfil DISC, que são a base de diversos softwares de RH disponíveis no mercado.

Segundo essa metodologia, todas as pessoas têm peculiaridades, como forças, motivações, formas de liderança e comunicação, entre muitas outras competências que proporcionam um profundo autoconhecimento. Mas, o que é, e qual a real importância de mapear o perfil comportamental? Acompanhe a leitura e saiba mais!

Índice de conteúdo:

Boa leitura!

O que é perfil comportamental?

Resumidamente, podemos definir o perfil comportamental como uma ferramenta de gestão de pessoas, fundamental para que a empresa consiga identificar as competências relacionadas às atitudes dos indivíduos.

 Assim, por meio desse mapeamento, é possível detectar aptidões e, ainda, fazer uma análise preditiva de como as pessoas irão reagir diante dos mais diversos cenários.

Quais os 4 perfis comportamentais existentes?

Para que uma empresa conquiste um time de alta performance, a primeira coisa que os gestores devem fazer em posse do mapeamento dos perfis comportamentais de seus colaboradores é listar os riscos e as oportunidades que cada um deles oferece. Por isso, agora, apresentaremos as características e a importância dos 4 perfis existentes conforme a metodologia DISC.

Comunicador

Pessoas com o perfil comunicador, como o próprio nome já diz, são extremamente hábeis em se relacionar. Além disso, são carismáticas e têm um grande poder de persuasão, contagiando a todos com seus planos. Ainda, o comunicador adora novidades e se entusiasma facilmente com novos projetos.

Em contrapartida, o ponto fraco do colaborador é ser pouco analítico e planejador, o que pode fazer com que foque demais suas energias em projetos que podem não ser prioridade no momento ou, até mesmo, pouco viáveis.

Analista 

Sabe aquelas tarefas repetitivas que podem causar tédio na maioria das pessoas? Então, saiba que elas agradam ao analista. Além disso, as pessoas com o perfil analista são organizadas, detalhistas e têm a inteligência e intelectualidade como características predominantes. Logo, são ótimas na resolução de problemas com dinamismo e eficiência. 

 A grande desvantagem desse perfil é o pessimismo. Geralmente, são indivíduos calados e retraídos, o que pode atrapalhar um pouco na comunicação com os outros membros do time. Além disso, sua mania de perfeição pode fazer com que ele desenvolva suas tarefas mais lentamente.

Planejador

O colaborador com o perfil planejador é aquele profissional que traz estabilidade para qualquer equipe. Isso porque, o planejador é paciente, gosta de seguir regras e não perde o ritmo de trabalho independente do momento que a empresa vive.

Agora, mesmo sendo pessoas ótimas para planejar e autocontroladas, não costumam ser conservadores, o que não permite uma maior flexibilidade de pensamento, que é fundamental na improvisação de demandas imediatas e na resolução de desafios.

Executor

Trata-se do perfil de colaborador que enfrenta todos os desafios na empresa com garra e determinação. Pessoas com o perfil executor são líderes natas, competitivas e autoconfiantes. Se o gestor quer que algum projeto saia do papel, coloque-o em suas mãos. 

Uma das desvantagens desse perfil é que ele pode ser autoritário, por isso, ele se afasta um pouco do time. Ainda, como é bastante competitivo, o executor pode acumular muitas tarefas para si, o que chega a reduzir o espírito de coletividade na equipe. 

Qual a importância de mapear o perfil comportamental dos colaboradores?

Realizar o mapeamento dos perfis dos colaboradores é um ponto fundamental de gestão de pessoas que contribui efetivamente para a obtenção dos melhores resultados dentro de uma empresa. Confira, a seguir, essa importância com mais detalhes!

Autoconhecimento

Quando uma pessoa busca por respostas e entendimentos sobre si mesmo, como consequência, ela evolui na sua vida pessoal e profissional. Por isso, é tão importante conhecer suas forças e fraquezas, algo que é possível por meio do mapeamento do perfil comportamental. 

Ainda, com autoconhecimento, o próprio colaborador enxerga com clareza seus talentos e potenciais, assim como suas limitações. Em posse dessas informações, fica mais fácil para ele traçar seus objetivos dentro da empresa e buscar desenvolver aptidões que precisa para evoluir como indivíduo em todos os âmbitos.

Motivação dos colaboradores

Por meio do perfil comportamental fica mais fácil identificar o profissional que melhor se encaixa em determinada vaga, além de saber como ele reagirá diante de várias situações — pensando no entendimento da equipe, compreendendo os perfis que se encaixam em cada setor. 

Além disso, com o mapeamento, é possível reconhecer e comparar as competências de profissionais de alta e baixa performance da empresa, facilitando a identificação de lideranças.

Assim, com essas informações em mãos, a empresa se torna mais assertiva na contratação, direcionamento e desenvolvimento de talentos que se identificam com a cultura da empresa, melhorando a motivação e engajamento — já que o colaborador sentirá que é gerido conforme a sua personalidade e suas competências. 

Diminuição do turnover

Depois de tantas ações de gestão de pessoas para encontrar aquele talento que a empresa tanto procurava, você não vai querer perdê-lo, certo? 

Para isso, não basta somente contratar bons profissionais, é preciso colocá-los no lugar certo e desenvolvê-los. E quando você forma uma equipe com diversidade de perfis comportamentais, mas com objetivos em comum, há resultados de performances incríveis e um ambiente estimulante de se trabalhar. 

Ainda, ao reconhecer os padrões e as tendências de cada um dos colaboradores, é possível separá-los em grupos e realizar estratégias mais efetivas em relação ao que cada perfil pode oferecer. Assim, o colaborador se sentirá acolhido e não deixará a empresa — reduzindo a taxa de turnover

Especialista e referência em gestão de pessoas, o autor Idalberto Chiavenato ressaltou em uma de suas obras que: “O gestor não realiza seu trabalho sozinho, ele necessita de pessoas que formam uma equipe, e é com a sua equipe que ele executa as tarefas e alcança as metas, assim, as organizações são formadas por pessoas e dependem delas para se manter”.

Logo, analisar o perfil comportamental dentro das empresas é algo que contribui para o desenvolvimento do capital humano, além de trazer um conhecimento estratégico para que gestores e líderes sejam mais assertivos em suas contratações e na tomadas de decisões na rotina empresarial. 

Por fim, gerir com base em comportamentos é um diferencial no mercado que deixará sua gestão de pessoas mais eficiente. E o Profiler da Sólides é uma ferramenta que pode auxiliar nesse conhecimento de forma rápida e eficaz! Entenda melhor sobre ele!

Esse conteúdo foi produzido em parceria com time da Sólides.

Compartilhe em suas redes!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Rolar para cima