Tecnólogo em Recursos Humanos ou pós-graduação em RH: qual escolher?

A carreira em Recursos Humanos vêm crescendo muito nos últimos anos e pode ser uma boa opção para os jovens que estão prestes a entrar no mercado de trabalho.

A carreira em Recursos Humanos é bastante procurada para quem quer trabalhar diretamente com o público, dentro de uma empresa, ONG ou qualquer tipo de organização diferente. 

Esse público pode ser tanto interno que é lidando com os colaboradores  — o que é mais comum e esperado —  ou externo recrutando novos profissionais. 

Além disso, a área ainda tem uma alta empregabilidade também. Nos 10 primeiros meses de 2020, em que vivenciamos a pandemia de Covid-19 causando diversos danos ao mercado de trabalho, a profissão teve saldo positivo de mais de 2 mil postos de trabalho gerados, com 21.166 contratações, com salário acima da média nacional geral. 

Dessa maneira, é uma profissão que alia aptidão e bom mercado. Quando falamos sobre ingressar na área do RH existem dois caminhos bem claros para se seguir: realizar um tecnólogo de recursos humanos ou uma pós-graduação na área do RH. 

Pode até não parecer, mas essas duas escolhas são bem diferentes. 

Ao longo desse texto, vamos expor essas diferenças para que quem está em dúvida possa achar o caminho a seguir. 

Vamos lá?

Como funciona o curso de Tecnólogo em Gestão de Recursos Humanos?

O curso tecnólogo em Gestão de Recursos Humanos forma profissionais capazes de lidar com as questões que envolvem os colaboradores das empresas, incluindo a gestão de contratações, mudanças de funcionários de setores, desligamento, cálculo de remuneração e agendamento adequado de férias. 

Ele também pode ser responsável por pensar em formas, maneiras e estratégias que melhorem o ambiente de trabalho e criem interação entre os profissionais da empresa, aumentando, assim, a produtividade. Essa prática, chamada de endomarketing, fortalecimento da cultura empresarial ou Employer Branding, ganhou muita força nos últimos anos. 

No tecnólogo, as aulas são menos teóricas e a duração mais curta

Diferente de uma graduação padrão, que normalmente dura entre 4 a  5 anos, um tecnólogo de nível superior tem entre 2 e 3 anos. Nesse caso, a atuação deixa de ser a formação de uma base teórica e passa a ser algo mais prático, visando o mercado de trabalho. 

Mesmo sendo diferente, ainda é considerada uma formação superior. Dessa forma, eles têm todos os direitos de quem faz um curso de ensino superior, como atuar no mercado de trabalho em profissões que exijam diplomas, tal qual prestação de concursos públicos. 

Além disso, ela possibilita a realização de pós-graduações, na área em que o estudante desejar. 

As graduações tecnológicas, tanto na modalidade presencial, quanto a distância (EaD) são igualmente reconhecidas pelo MEC. Não existem diferenças nos diplomas. Para conseguir entrar no ensino superior, você pode tanto participar do vestibular da instituição, quanto usar a nota do Enem (quando a universidade, assim, permitir). Além disso, é necessário que você tenha o diploma de conclusão do ensino médio. 

O curso tecnólogo em Gestão de Recursos Humanos vai trazer uma formação bem específica para a atuação do analista de recursos humanos. Nos dois primeiros semestres do curso, o estudante vai encontrar disciplinas voltadas para o ambiente empresarial, trazendo todos os meandros do dia a dia de uma organização. 

Já nos dois últimos, o aluno vai aprender mais sobre os conceitos de Recursos Humanos, aprendendo a lidar com o ativo mais valioso dentro de uma empresa/organização: seus funcionários.

Como funciona uma pós-graduação em Recursos Humanos?

A pós-graduação, por si só, não vale como uma formação superior sozinha. Ela vem para complementar  uma formação existente, como o próprio nome diz: após a graduação (formação superior primária). 

Dessa maneira, o aluno, para cursá-la, tem que ter um diploma de ensino superior (seja graduação ou tecnólogo), não necessariamente na mesma área da especialização. 

Ela vai servir como uma extensão de um determinado assunto ou um aprofundamento em um tema escolhido. Por norma, elas têm uma duração de no mínimo 360 horas, podendo se estender até 2 anos. Não existe um diploma no término do curso, o estudante recebe um certificado de conclusão. 

Existem diversas opções, com diversos enfoques diferentes, sendo a pós mais tradicional ou o MBA (que tem uma formação para uma atuação maior em gestão de negócios no mercado de trabalho). Normalmente, eles são procurados para:

  • Treinamento e desenvolvimento de colaboradores;
  • Recrutamento e seleção de novos profissionais para a empresa;
  • Gestão de pessoas, para assumir algum cargo de liderança;
  • Medicina do trabalho.

O que o estudante aprende na pós-graduação em Recursos Humanos muda de instituição para instituição, entretanto, alguns conceitos aprendidos são similares. É quase certeza que haverá conteúdo voltado para comunicação, marketing interno e gerenciamento de conflitos.

Qual dos dois é o melhor para se escolher?

Tudo depende do momento em que o profissional está na carreira e quais são suas aspirações para o futuro. 

Se o profissional já trabalha no mercado tendo alguma formação, talvez a pós seja a melhor escolha. Se o profissional não tem essa formação, pode ser interessante começar um curso tecnólogo como primeira formação. 

Como entrar na faculdade ou pós-graduação?

Se o objetivo é entrar em um curso de graduação, a principal forma de ingresso no ensino superior continua sendo o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Ele dá um leque imenso de opções para conseguir uma vaga em uma universidade particular. 

Agora para conseguir entrar em uma universidade pública, o estudante deve tentar uma bolsa através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). 

Além disso, também é possível usar o resultado do Enem em instituições privadas, por meio do Programa Universidade para todos (Prouni), que concede bolsas parciais e integrais, e do Financiamento Estudantil (Fies). 

Através dele, também é possível participar de financiamento privado, que tem disponíveis bolsas de estudo, sem comprovação de renda, de até 75% que valem para toda a graduação. É uma boa oportunidade de ter descontos no ensino superior.

Se o objetivo é entrar em uma pós graduação, existem alguns sites que oferecem descontos para tal. São várias opções, em diversas modalidades, que podem acabar sendo a escolha certa para o seu rumo de carreira. 

Este conteúdo foi produzido em parceria com time da Revista Quero.

banner animado pontotel
Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima