Franquia: como funciona este modelo de negócio?

Franquia modelo de negócio - Franquia: como funciona este modelo de negócio?

Provavelmente, ao passear por shoppings e centros comerciais, você notou que já havia visto muitas marcas que estavam ali em outro lugar. Isto é devido ao fato de shoppings serem um grande centro de concentração de franquias. 

Um fator que normalmente chama a atenção das pessoas é como que esses pontos em diferentes lugares podem ter o mesmo padrão. Como é possível ir em uma loja do McDonald’s em uma cidade e na outra consumir o mesmo produto? 

Estas são características do mercado de franchising e que em muitos casos, é pouco esclarecido e difundido entre as pessoas. Afinal, o que é franquia? Confira e saiba mais! 

Saiba o que você irá encontrar neste artigo:

O que é franquia?

De uma forma simples, franquia é um modelo de negócio que se baseia na concessão do direito de uso de uma marca, patente, infraestrutura, know-how ou conceito a um investidor. Este modelo é baseado na padronização de processos e produtos. 

Este direito é concedido por um franqueador - proprietário da marca -  a um franqueado - investidor - para replicar, em outros formatos e locais, os serviços e produtos oferecidos pela marca. Portanto, o modelo de franquia é a permissão dada por um proprietário de um negócio reconhecido e bem-sucedido a um investidor interessado em replicar este modelo.

História do mercado de franquias

O modelo de negócio baseado no franchising iniciou nos Estados Unidos, no ano de 1850. A primeira empresa a pensar em um formato primário de franquia foi a Singer Sewing Machine, da região de New England. A empresa decidiu conceder licenças de uso da marca para comerciantes que gostariam de revender seus produtos em outras regiões do país. 

Em 1898, outra grande empresa decidiu tomar o mesmo rumo. A General Motors, apostou neste modelo de expansão de seus pontos de venda, quando criou, assim, o conceito de concessionária de veículos. A Coca-Cola também entrou para o mercado neste mesmo período, dando direito a outros empresários de produzir e vender seus refrigerantes por outras localidades dos EUA. 

Início no Brasil

A proposta de negócio começou a ser reproduzido no Brasil com a pioneira Yázigi Internexus. A escola de idiomas teve sua primeira franquia no Brasil no estado de São Paulo, no ano de 1954. 

A partir disso, outras diversas empresas foram optando por este modelo de expansão. Apostaram no mercado com a esperança de chegar no sucesso que é hoje ao redor de todo o mundo. 

Como funciona uma franquia?

Este formato de negócio é baseado em uma relação de dependência entre franqueador e franqueado. O franqueado, investidor, é responsável pela administração da unidade. Ele tem diversas obrigações para com a marca. O investidor deve pagar as taxas que envolvem o sistema e cumprir com as determinações da marca. 

A parte franqueadora, que detém o direito de uso da marca, é responsável pela prestação de suporte aos franqueados. Os franqueadores têm a obrigação de repassar o know-how e todo o treinamento para funcionamento do negócio. Além disso, a parte detentora pode ter obrigações contábeis, operacionais e de fiscalização da rede. 

Quais são as principais taxas do mercado de franquia? 

Como parte das obrigações dos franqueados com os franqueadores, estão algumas taxas que devem ser pagas para obter o direito de comercializar a franquia. Essas taxas são definidas no contrato de franquia, que o franqueado assina ao comprar o direito de uso da marca. 

Algumas são pagas quando se adquire a franquia e outras funcionam como espécie de remuneração mensal para o franqueador. Essa taxa mensal também engloba os processos administrativos e operacionais que o franqueador deve prover. Confira quais são as principais taxas do franchising:

  • Taxa de franquia: esta taxa única é paga ao adquirir o direito de uso da marca. Este pagamento faz parte do investimento inicial da franquia. É cobrada normalmente para cobrir os custos que a franqueadora terá com suporte, implantação da unidade, processos de treinamento e etc. 
  • Royalties: ao contrário da taxa de franquia, os royalties são cobrados periodicamente; normalmente, a cada mês. Esta taxa funciona como pagamento do franqueado à rede franqueadora pela exploração constante da marca e suporte oferecido, além de uso de eventual serviço prestado pela rede. A cobrança é feita, geralmente, sobre o faturamento bruto da unidade ou sobre as vendas. 
  • Fundo de Propaganda/Marketing: esta taxa, assim como os royalties, é cobrada mensalmente. A cobrança é referente a todo o custo com marketing e campanhas publicitárias que a rede tenha para promover a marca no mercado. Geralmente é cobrada sobre o faturamento bruto ou vendas e variam entre 2% a 5%, apesar de não ser estabelecido um valor fixo. 

Segmentos do franchising

O mercado de franquias é dividido em diferentes segmentos, que facilitam divisão de atuação de cada franquia conforme o serviço ou produto que oferece. O franchising, no Brasil, é dividido em 11 segmentos, sendo eles: 

  1. Alimentação;
  2. Saúde, Beleza e Bem-estar;
  3. Serviços e Outros Negócios;
  4. Moda;
  5. Hotelaria e Turismo;
  6. Serviços Educacionais;
  7. Casa e Construção;
  8. Serviços Automotivos;
  9. Comunicação, Informática e Eletrônicos;
  10. Entretenimento e Lazer;
  11. Limpeza e Conservação.

Formatos de franquia

Dentro do modelo de negócios do franchising, existem alguns formatos de atuação que podem ser adotados, conforme disponibilidade da rede. Alguns dos principais formatos são:

  • Loja;
  • Quiosque;
  • Food Truck;
  • Container;
  • Home-based.

Lei de franquias: a regulamentação do negócio

Atualmente, no Brasil, o mercado de franquias é regulado pela Lei Nº 13.966, promulgada em dezembro de 2019. A atual lei substituiu a primeira regulamentação feita em 1994. 

A Lei de Franquias estabelece as regras que regulamentam o mercado. A lei estabelece todos os requisitos para funcionamento do negócio. Além disso, também especifica a cobertura jurídica do franqueador e do franqueado. A regulamentação abrange regras sobre ponto comercial, regras de expansão e internacionalização, obrigações trabalhistas e etc. 

Circular de Oferta de Franquia

A Circular de Oferta de Franquia (COF) é o documento exigido pela Lei e que deve ser entregue ao franqueado até 10 dias antes da abertura da unidade. Este documento prevê todas as informações sobre o mercado do franchising e sobre a rede. 

Nesta circular, deve estar definido pontos como as atividades que a rede exerce, histórico de franqueados, investimento e taxas, balanços e demonstrações financeiras e todas as obrigações do investidor como franqueado. Além disso, o documento deve especificar os concorrentes direto da marca e especificações do mercado em que atua.

Quais são as vantagens do mercado de franquias?

O mundo dos negócios é repleto de opções de investimento. Cada vez mais têm surgido diferentes modelos de negócios. O empreendedorismo está em alta e tem levado cada vez mais pessoas a se aventurarem tendo seu próprio negócio. Mas e o franchising? Vale a pena investir neste mercado? Saiba quais são os principais benefícios do mercado de franquias: 

Para franqueados:

  • Investir em uma franquia é apostar em um negócio já consolidado no mercado. Dessa forma, o empreendedor corre menos riscos e tem mais chances de obter sucesso;
  • Não é necessário ter experiência no setor que deseja ingressar. Ou seja, você pode empreender na área que deseja sem precisar ter tido outras experiências com a área;
  • Suporte constante de uma rede. Auxílio administrativo, financeiro, operacional, tudo isto está à disposição do investidor para ajuda na gestão do negócio;
  • Equipamentos e fornecedores homologados pela rede. Isto fará com que já tenha os fornecedores confiáveis e evite problemas com serviços mal prestados.

Para franqueadores

  • Para um empresário, expandir seu negócio por meio do franchising é optar por um mercado que cresce cada vez mais. A expansão é mais rápida, descentralizando a gestão e diminuindo investimentos;
  • Optando pelo franchising, o empresário terá mais oportunidades de focar em inovação e criação de novos produtos e serviços. Isto se dá devido a gestão do negócio não estar somente sob seu controle;
  • O modelo de negócios oferece menos riscos para franqueadores. O franqueado assume a maior parte das responsabilidades por seu negócio. Desta forma, você estará expandindo sua marca sem se responsabilizar por todas unidades.

Diante disso, não há dúvidas de que o mercado de franquias é uma ótima opção para quem busca investir e para quem visa sua expansão.

Rolar para cima
WhatsApp chat