Analista de recursos humanos: saiba tudo sobre essa profissão

imagem de uma mulher lendo relatórios

Qual é o principal ativo de qualquer empresa? Muitos podem dizer que é o produto comercializado, a imagem dela no mercado ou até a tecnologia que ela produz. Mas, cada vez mais, o mercado passa a entender que o principal ativo de uma empresa é o seu capital humano. 

O sucesso de uma empresa é sempre definido, de uma forma ou de outra, por como seus funcionários se portam e o tanto de retorno que conseguem trazer para ela. Por isso, conseguir recrutar os melhores, conseguir mantê-los motivados e dar as melhores condições para a realização do trabalho é essencial para que a organização continue crescendo. 

Assim, entra na história o departamento de Recursos Humanos, personalizado no Analista de Recursos Humanos. Mas o que esse profissional realmente faz? Qual sua rotina de trabalho e qual sua importância? É isso que vamos discutir neste artigo! Vamos lá?

banner pontotel tratamento de ponto

O que faz o Analista de Recursos Humanos?

O Analista de Recursos Humanos trabalha diretamente com um dos ativos mais importantes de uma empresa: os colaboradores. Dentre as suas mais variadas funções dentro da empresa, ele vai ficar responsável pelo:

Suas atividades são norteadas por uma máxima: quanto mais satisfeito um profissional estiver, mais ele vai render para empresa em que está trabalhando. Assim, tudo será feito com esse enfoque, tanto na hora do recrutamento quanto na melhora do ambiente de trabalho em que está inserido. 

Como a área de Recursos Humanos vem se transformando ao longo dos últimos anos?

Com o avanço da transformação digital e a ascensão de empresas tecnológicas, alguns profissionais passaram a ser disputados a preço de ouro. Assim, as funções do Analista de Recursos Humanos estão em criar ambientes mais atrativos para os profissionais e tratando eles de maneira mais elevada para aumentar a produtividade.

A tecnologia também permitiu que seja possível entender mais o clima organizacional para averiguar possíveis gargalos e realizar mudanças necessárias. Lidar com essas tecnologias é uma habilidade mandatória para quem quiser se destacar no mercado. 

Além disso, a análise de dados massivos produzidos por essa tecnologia também vem se tornando uma habilidade extremamente importante e requisitada por empregadores. 

Por fim, por conta de toda essa necessidade, os profissionais continuam em alta no mercado de trabalho, sempre sendo requisitados para conseguir fazer com que as organizações em que estão inseridos atinjam a excelência.

Onde o Analista de Recursos Humanos pode trabalhar?

O Analista de Recursos Humanos consegue atuar em diversos setores tanto da iniciativa privada quanto da pública. Podem ser em indústrias, empresas de consultoria, comércio, empresas de serviço ou até por conta própria. 

Nos órgãos públicos, podem atuar em instituições de ensino, centros de pesquisa ou institutos.
Se você está em busca de vagas para Analista de Recursos Humanos, veja aqui na Joobler!

Qual curso preciso fazer para virar um Analista de Recursos Humanos?

O principal curso de ensino superior para virar um Analista de Recursos Humanos é o tecnólogo de Gestão de Recursos Humanos. Com duração de 2 anos, ele prepara o profissional para atuar diretamente no mercado de trabalho. 

Confira 24 as melhores faculdades de Gestão de Recursos Humanos, de acordo com o Conceito Preliminar de Curso, nota feita pelo Ministério da Educação para avaliar o ensino superior brasileiro:

Instituição de ensinoCidadeCPC (Contínuo)CPC (Faixa)
UNIBRARecife – PE4,352015
UNIFIAAmparo – SP4,307365
UNIVAGVárzea Grande – MT4,226645
UBECRecife – PE4,093095
FAESPCuritiba – PR4,086455
UNIFACSFeira de Santana – BA4,076805
FAMATCuiabá – MT4,074635
USJTSão Paulo – SP3,988185
SENAC/RSPorto Alegre – RS3,949365
UNIPBauru – SP3,936054
FGNSalvador – BA3,898564
UNIFACSSalvador – BA3,888484
CESVAValença – RJ3,877024
FPTECBelo Horizonte – MG3,874454
UNIFACSSalvador – BA3,871584
FSLMGSete Lagoas – MG3,865854
UNAUberlândia – MG3,796974
UNICARIOCARio de Janeiro – RJ3,792434
IESBBrasília – DF3,775594
UNABetim – MG3,719464
FTEC Novo HamburgoNovo Hamburgo – RS3,697744
CEUNSPItu – SP3,681984
UNIFEOBSão João da Boa Vista – SP3,677984
IDEAUCaxias do Sul – RS3,657574
UNINASSAURecife – PE3,634514

Além dessas faculdades, o profissional pode cursar Psicologia e Administração. Ambos os cursos trazem as competências necessárias para ele entrar no mercado de trabalho. Ou pode, inclusive, fazer qualquer curso e fazer uma pós graduação em gestão de pessoas na sequência. 

Qual a remuneração de um Analista de Recursos Humanos no Brasil?

Entre janeiro e outubro de 2020, o Analista de Recursos Humanos com ensino superior recebeu um salário médio de R$ 3.764,82. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o Caged, órgão do governo federal que contabiliza todas as movimentações de carteira assinada que são realizadas no Brasil. 

No período, foram contratados 13.338 profissionais e demitidos outros 13.515, saldo negativo de 117. É bem provável que, passada a pandemia, o mercado de trabalho volte a aquecer e consiga uma recuperação na geração de empregos. 

Como virar um profissional de recursos humanos?

A melhor forma ainda é entrando no ensino superior. Em faculdades públicas, o Enem é bem útil nesse processo. Ele é a principal forma de acesso a universidades públicas, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). 

Muitas instituições o utilizam como nota no vestibular e o estudante ainda pode concorrer a uma bolsa de estudos via Programa Universidade para Todos (Prouni). Além disso, a nota do Enem também é base para pedidos de financiamento estudantil, pelo Fies.

Se for realizar uma universidade privada, a principal forma de alcançar a tão sonhada vaga na faculdade é com vestibulares privados, próprios da instituição de ensino ou de provas que sirvam para várias delas. O vestibular premiado é uma grande oportunidade, já que seleciona candidatos e dá bolsas de estudo de 100% de desconto.

Existem sites também que listam bolsas de estudo que não exigem comprovação de renda e nem nota do Enem. As vantagens podem chegar até 75%, o que vai facilitar muito na hora de custear sua graduação. 

Este conteúdo foi produzido em parceria com o time da Revista Quero. 

Compartilhe em suas redes!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Rolar para cima