Recrutamento e Seleção: O que é? Principais Atividades de R&S

recrutamento e selecao introducao

Não é novidade que toda empresa quer formar boas equipes e valorizar os talentos para manter o seu negócio competitivo e com alto nível de qualidade.

Mas será que encontrar os talentos adequados para sua empresa é uma tarefa fácil?  

O departamento de recrutamento e seleção é responsável por encontrar o profissional com o perfil adequado para a empresa. Mas como é feito a estruturação de cada processo seletivo? 

Aliás, você sabe quais as principais atividades de R&S? Será que é só ligar para os candidatos e fazer entrevistas?

Bem, já te respondo que não, fazer entrevistas não é a única tarefa que o departamento de recrutamento e seleção faz. Aliás, esse é apenas um dos processos realizados por essa área, existem muitos processos até a hora da entrevista, e é justamente sobre isso que quero falar com você. 

Nesse artigo vamos falar sobre as atividades da área de recrutamento e seleção, dicas para estruturar os processo seletivos, modelos de entrevistas, integração de colaboradores e muito mais. 

Para te deixar inteirado, segue alguns dos tópicos que serão abordados ao longo do texto.

Agora sim podemos começar.

Qual a diferença de recrutamento e seleção de pessoas

recrutamento e selecao diferenca - Recrutamento e Seleção: O que é? Principais Atividades de R&S

Eu quero iniciar nossa conversa sobre o tema esclarecendo que embora as pessoas acreditem que recrutamento e seleção são as mesma coisa, esses processos possuem conceitos bem diferentes. 

Podemos dizer que a principal diferença entre os processos de recrutamento e seleção é que o primeiro visa atrair candidatos para uma vaga, já o segundo faz a seleção dos profissionais que se candidataram. 

Mas além disso, cada um desses processos possuem uma série de detalhes, por isso vou te explicar como funciona cada um deles de forma separada, vamos lá!

O que é recrutamento?

Podemos definir o recrutamento como o meio de buscar e atrair candidatos com qualidade e potencial para ocupar uma vaga em aberto dentro de uma organização. Seu objetivo é captar candidatos suficientes para que se tenha uma maior probabilidade de encontrar o profissional adequado durante a seleção.  

O recrutamento é uma forma de encontrar os candidatos interessados em trabalhar na empresa. Esse processo é realizado por meio da divulgação da vaga, com as especificações do cargo, nos mais variados canais de captação, tais como sites especializados ou redes sociais. 

Apesar de começarmos falando sobre o recrutamento, vale ressaltar que esse não é o primeiro processo a ser realizado quando falamos da contratação de um novo profissional. 

Antes de fazer a divulgação da vaga, é necessário que todo o processo seletivo esteja muito bem estruturado, ou seja, com o perfil do candidato definido, os detalhes da vaga (salário, qualificação, horário entre outros), e o prazo para a contratação. 

Atualmente existem três tipos de recrutamento: o interno, o externo e o misto, mas não se preocupe vou detalhar cada um deles mais à frente.

O que é seleção?

Uma vez que a vaga foi divulgada e os candidatos enviaram os currículos, chegou a hora de selecionar alguns profissionais para participar do processo seletivo. 

Esse processo de escolher os candidatos é chamada de seleção, ela passa a ocorrer quando há um certo número de candidatos previamente recrutados para a vaga. 

Realizar esse processo até parece simples, mas existe uma série de etapas que precisam ser seguidas até se encontrar o candidato perfeito para a vaga. 

Geralmente o processo de seleção é formado pelas seguintes etapas: triagem dos currículos, entrevista, prova de conhecimentos específicos, teste psicológico, técnicas de simulação, contratação e alocação.

Vale ressaltar não existe uma regra para fazer a seleção dos candidatos, cada empresa possui seu processo de seleção e nem sempre utiliza todas as etapas citadas acima para escolher o candidato.

Agora que vimos a diferença entre recrutamento e a seleção, vamos falar sobre como funciona a área de R&S e quem são os responsáveis por esse processo.

Qual o perfil dos profissionais de recrutamento e seleção?

Como vimos acima, fazer o processo de recrutamento e seleção não é uma tarefa tão simples quanto se imagina, e certamente deu para perceber que para desenvolver tais atividades é necessário competências e conhecimentos diferentes. 

Dentro do departamento de recrutamento e seleção temos diversos perfis de colaboradores que assumem diferentes papéis e trazem habilidades únicas para desempenhar da melhor forma suas funções e escolher os melhores profissionais para o negócio.

Entre esses perfis podemos citar os cinco principais: 

  1. Recrutador 
  2. Bussiness Partner
  3. HeadHunter
  4. Analista de Recrutamento e Seleção 
  5. Psicólogo  

Vamos ver em mais detalhes os três primeiros perfis.

Quem faz o recrutamento nas empresas?

Um dos pensamentos muito comuns quando se pensam no profissional responsável por realizar o recrutamento, é que todo recrutador é igual.

Bem, se você possui essa ideia na cabeça, preciso te falar que você está equivocado. Dentro da área de RH, existem três tipos de cargos que podem ser responsáveis por realizar o processo de recrutamento nas empresas. Cada um deles exige um perfil e habilidades totalmente diferentes, mas que com certeza podem realizar esse processo de forma eficaz.

Vamos ver? 

Quem é o recrutador

O primeiro cargo que pode receber essa atribuição é o recrutador, um profissionais da áreas de Recursos Humanos.

Para que esse profissional desenvolva suas atividades, ele precisa ser um amplo conhecedor da empresa, ou seja, ele precisa conhecer a cultura organizacional, ser familiarizado com os processos de cada cargo, conhecer o perfil dos gestores e dos profissionais que atuam na empresa.  

Você deve estar se perguntando: “porque ele precisa saber o perfil de cada gestor?” 

Bom, grande parte do trabalho de um profissional de recrutamento está diretamente ligado ao dos gestores de cada área, isso porque esse processo é feito com a parceria dos dois profissionais, uma vez que é o gestor quem determina os requisitos técnicos a ser buscado. 

Para que ele consiga isso, a principal métrica usada na avaliação do processo de recrutamento e seleção é o índice de turnover, uma vez que ele refere se à permanência dos funcionários da empresa. 

Mas calma, vale ressaltar que nem sempre quando a empresa possui um alto índice de turnover e rotatividade significa que a culpa é do recrutamento e seleção. Esse indicador envolve uma série de detalhes que também precisam  ser analisados.

Se você quiser saber mais sobre como funciona o Índice de Turnover das empresas, temos o artigo sobre o tema que explica como funciona, como calculá-lo, além de dicas para solucionar problemas de rotatividade.

Vamos agora para o segundo cargo que pode realizar essa tarefa.

O que faz o Business Partner

Em tradução literal do Inglês, “Business Partner” significa “Parceiro de negócios”, e como o próprio nome sugere, sua função é estreitar a relação e assegurar a eficiência da seleção para atingir os melhores resultados na empresa. 

Seu papel é tornar o processo seletivo mais assertivo e inteligente. Ou seja, atrair os profissionais mais qualificados, atendendo as demanda de RH e canalizando para os especialista das áreas. 

Esses profissionais possuem habilidades que vão além dos conhecimentos de RH ou de recrutamento e seleção, seu papel é mais estratégico, por isso eles são indicados para realizar tarefas que otimizam todos os processos de RH além do recrutamento em si. 

Por fim, o terceiro cargo é o Headhunter, vamos ver na prática quem são esses profissionais. 

O papel do Headhunter

Todo profissional que trabalha com recrutamento já passou por situações onde se deparou com uma vaga extremamente difícil de se encontrar profissionais. Seja por requisitos, qualificação ou perfil muito específico. 

Só quem já passou por isso entende a dificuldade de preencher vagas como as que citei acima, é aí que entra o papel do Headhunter. 

A tradução literal do Inglês significa “Caçador de Cabeças”, isso quer dizer que este profissional tem a função de encontrar talentos que atendam aos pré-requisitos muitos específicos solicitados pela empresa. 

Essa tarefa não é nada fácil, por isso, esse tipo de profissional precisa ter uma ampla rede de contatos, bem como uma capacidade analitica incrível. 

Assim como o recrutador e o business parter, o headhunter precisa conhecer muito bem a empresa para o qual está recrutando, e normalmente, esse profissional é contratado para cuidar de posições difíceis de serem preenchidas. 

Cada um desses profissionais são bem diferentes entre si, não é mesmo? Por isso, sua empresa precisa saber selecionar o melhor colaborador que irá desempenhar essa tarefa. No próximo tópico, vou te dar algumas dicas do perfil que esses profissionais devem ter para esses cargos.

Agora que você conhece os principais tipos de recrutadores, quero te mostrar as principais atividades de quem trabalha no R&S.

Principais atividades da área de recrutamento e seleção

Acredito que até aqui você já compreendeu que a principal atividade da área de recrutamento e seleção é encontrar os candidatos perfeitos para ocuparem os respectivos cargos de uma empresa. 

Para isso, ter uma estratégia de recrutamento e seleção eficiente e eficaz é essencial para o sucesso dessa área e o bom funcionamento de toda organização. Uma ótima forma de conseguir isso é por meio do RH estratégico.

Para garantir o recrutamento de novos profissionais, o departamento de recursos humanos não pode ser mais uma área operacional e burocrática. Ele precisa estar sempre atento ao crescimento organizacional, com, novas estratégias e desenvolvimento do mercado de trabalho, novas perspectivas e tendências econômicas, e é aqui que entra o RH estratégico.

Esse modelo possui como objetivo enxergar o colaborador de forma estratégica, e faz uso da tecnologia para otimizar seus processos e garantir maior eficácia. Ao aplicá-lo no processo de recrutamento e seleção, sua empresa com certeza conseguirá recrutar os melhores profissionais com mais assertividade.

Muito mais do que apenas fazer o recrutamento de novos profissionais, é essencial que essa área esteja sempre atenta 

Vamos conferir em detalhes como esse processo pode ser feito.

Como é o processo de R&S

Neste tópico, eu vou citar as principais etapas do processo de recrutamento e seleção, para que sua empresa consiga realizá-lo da melhor forma possível. Confira:

Levantamento das necessidades da empresa

Muitas pessoas acreditam que o processo de recrutamento e seleção começa a partir do momento em que a vaga foi divulgada. Mas preciso esclarecer que não, esse processo começa muito antes, com o planejamento da vaga. 

Colocar em prática um processo de seleção exige um conjunto de fatores tais como: time, budget, planejamento, infraestrutura e execução. 

Lembra que mais acima eu citei que parte do trabalho de um recrutador é feita com a parceria entre ele e os gestores? É justamente na parte do planejamento da vaga que isso acontece. 

O RH ou recrutador deve atuar junto com o gestor, para desenhar cada vaga de acordo com a necessidade da áreas. Ou seja, esses profissionais precisam identificar os requisitos que o profissional precisará ter.

  • Cargo e nível a ser preenchido;
  • Competências e habilidades necessárias;
  • Definição de salário, regime de contrato e benefícios;
  • Resultados esperados;
  • Modelo de recrutamento.

Feito isso é necessário passar todos esses detalhes para um Workflow de aprovação de vaga.

A função do Workflow nada mais é que agilizar o fluxo das atividades e prazos. Isso porque imagina uma empresa com 20 departamentos diferentes, se todas resolverem que precisam de um novo profissional para a área haverá uma sobrecarga na área de R&S.

Atrair talentos

Uma vez que o gestor descreve a carga e a divulga, a próxima fase é a de atrair os talentos. Essa é uma das etapas mais importantes do processo seletivo, pois ela pode tanto facilitar quanto prejudicar o processo seletivo de uma empresa. 

Encontrar estratégias para atrair os melhores candidatos é uma das grandes preocupações das empresas. Muitos profissionais ainda possuem a visão equivocada de que atração de candidatos está relacionada a quantidade, mas na verdade, o mais importante desse processo é qualidade. 

Quando falo de qualidade me refiro a atração dos melhores candidatos, ou seja, aqueles que tenham as exigências técnicas, comportamentais e sociais mais adequadas para sua empresa. 

Você deve deve estar curioso para ver as dicas de como atrair os melhores profissionais para sua empresa, mas vou pedir para você aguardar mais um pouquinho pois voltaremos a esse tema mais para frente.

Triagem e Prospecção dos candidatos

recrutamento e selecao triagem de curriculos 1 - Recrutamento e Seleção: O que é? Principais Atividades de R&S

Muitas pessoas ainda se perguntam: o que é triagem de currículos? 

A triagem de currículo nada mais é que a análise dos currículos de pessoas que se candidataram para o processo seletivo. Ou seja, o profissional responsável pela triagem deve comparar as características, habilidades, perfil profissional e experiência da pessoa com o requisitos solicitados para a vaga. 

Para que a triagem seja realizada de forma otimizada, é necessário que o recrutador utilize critérios bem definidos, a fim de tornar a avaliação clara e objetiva. 

Com a filtragem realizada por meio dos requisitos exigidos pela vaga, a triagem elimina os currículos que estão fora do perfil procurado pela empresa e seleciona apenas os candidatos mais adequados para a vaga, que vão participar da próxima etapa do processo seletivo. 

Selecionar os mais adequados

Com os currículos em mãos, chegou a hora de selecionar o candidato mais adequado para a vaga. Ou seja, chegou a hora de realizar os testes, entrevistas, dinâmicas em grupo, entrou outras estratégias utilizadas para escolher o candidato perfeito para a vaga.

Essa etapa do processo seletivo pode ser considerada uma das mais importante, pois é nela que você pode identificar e analisar as habilidades dos profissionais, seus comportamentos, além de checar na prática as informações que foram mencionadas em seus currículos. 

Esses testes podem ser feitos tanto presencialmente quanto de forma online. Ao pedir para o candidato responder uma pergunta técnica por vídeo, por exemplo, é possível perceber diversos fatores, como postura, comunicação, estrutura de pensamento, e, claro, a parte técnica na resposta da pergunta realizada.

Mas lembre-se: a utilização de muitos testes faz com que a taxa de desistência do processo seletivo seja maior. Por isso, é importante que o RH consiga escolher quais as melhores etapas e testes para selecionar novos talentos. 

Aplicar o teste correto para cada tipo de vaga é essencial não só para identificar os melhores profissionais, como também para garantir a eficiência e otimização do seu processo seletivo. 

Contratar os selecionados

Depois de tantos testes e entrevistas, chegou a hora de escolher quem será contratado, e entrar em contato com cada um deles. Apesar dessa tarefa ser significamente fácil, ela não é tão prática quanto parece.

Isso porque há muitos casos de telefone errado, candidatos que não atenderam, entre outros empecilhos que podem dificultar a realização dessa tarefa. 

Por isso, uma dica muito importante é escolher um bom horário para fazer as ligações. Uma boa forma de organizar a agenda para ligar para todos é separar por pequenos grupos. Ex: candidatos que estão trabalhando e que não estão trabalho. 

Você deve estar se perguntando: mas porque separar por esses dois grupos específicos?

Bem, a lógica que usei para dar este exemplo é que no caso dos candidatos que estão trabalhando, a probabilidade de atenderem o celular nas primeiras horas da manhã são maiores, uma vez que eles já possuem uma rotina de acordar cedo. 

Isso não quer dizer que quem está buscando uma recolocação não está acordado nas primeiras horas da manhã. Mas a probabilidade desse candidato estar realizando outras atividades e não prestar muita atenção no celular é maior. 

Mas vale ressaltar que este é apenas um exemplo, e que você pode organizar essa tarefa de acordo com as necessidades da sua agenda de trabalho. 

Entrevistas com os candidatos

recrutamento e selecao dos candidatos - Recrutamento e Seleção: O que é? Principais Atividades de R&S

A entrevista com os candidatos é uma das tarefas mais complicadas do processo seletivo, isso porque exige de uma série de técnicas e conhecimentos específicos para analisar o perfil de cada pessoa. 

Assim como existem pessoas descontraídas, existem aquelas mais tímidas e que transparecem mais o nervosismo, e cabe ao profissional de recrutamento lidar com as diversas personalidades e perfis para identificar o melhor candidato para preencher o cargo na empresa. 

Por isso estruturar um roteiro para a entrevista é essencial para o processo seletivo. Uma entrevista estruturada e planejada conseguirá colher o máximo de informações relevantes de cada candidato.

Isso quer dizer que é necessário ter um roteiro de perguntas elaboradas previamente, que devem levar em consideração os valores e cultura da empresa, competências e habilidades necessárias para o cargo. 

Tenha em mente que é na hora de entrevistar um candidato que o recrutador tem a oportunidade de verificar a sua compatibilidade com o perfil da vaga e a cultura da empresa. É necessário analisar se o profissional será capaz (ou não) de executar as atividades pertencentes aquela vaga, e estar devidamente preparado para esse encontro é essencial.

Por isso, separei 8 dicas que podem te ajudar a se preparar para a entrevista. 

  1. Confira qual é a vaga a ser preenchida pelo candidato e quais serão suas principais responsabilidades;
  2. Saiba quais são as qualificações necessárias para que um candidato preencha a vaga em questão;
  3. Avalie previamente o currículo do candidato detalhadamente e anote quaisquer dúvidas ou aspectos que necessitem de algum esclarecimento;
  4. Procure promover um clima agradável e alguma aproximação com o candidato, fazendo com que ele se sinta à vontade durante a entrevista;
  5. Peça um breve resumo da vida acadêmica e profissional do candidato;
  6. Pergunte qual foi a pior experiência profissional do entrevistado, ou o seu trabalho mais chato até hoje; e peça para que ele justifique a resposta;
  7. Peça para que o candidato conte sobre a sua melhor/mais interessante experiência profissional, justificando a resposta;
  8. Busque saber qual é a expectativa profissional do candidato para os próximos dez anos, e pergunte como a empresa se beneficiaria contratando o entrevistado.

Pronto, agora você conhece as principais atividades da área de recrutamento e seleção. Que tal avançarmos um pouco mais sobre o tema e vermos os principais tipos de recrutamento?

Principais tipos de recrutamento e seleção

recrutamento e selecao principais tipos - Recrutamento e Seleção: O que é? Principais Atividades de R&S

Você sabia que existem três tipos de recrutamento?

Isso mesmo, geralmente quando pensamos sobre recrutamento e seleção não imaginamos que exista uma série de etapas, muito menos que existam diferentes tipos de recrutamento. 

Acontece que o recrutamento ocorre de acordo com o meio utilizado para procurar os candidatos. Os três modelos são: interno, externo e misto. Agora vamos conhecer a fundo como funciona cada um deles. 

Recrutamento interno

Certamente você já ouviu aquele velho ditado: “Porque procurar na rua aquilo que você tem dentro de casa”. 

Vai parecer estranho, mas esse ditado se encaixa perfeitamente no mundo dos negócios. Muitas vezes dentro da empresa temos um profissional que está apenas esperando uma oportunidade para mostrar seu potencial. 

De maneira geral, o que eu quero dizer é que muitas vezes as pessoas ideais para a vaga não estão no mercado, mas sim dentro da própria organização, e é para achar essa pessoa que existe o recrutamento interno. 

No recrutamento interno, a busca por um profissional ocorre dentro da empresa, podemos considerar como uma espécie de reaproveitamento, no qual os talentos podem ser promovidos ou realocados dentro da empresa. 

Você deve estar se perguntando: mas existe vantagem em fazer recrutamento interno?

Claro que sim!  Confira abaixo alguns dos benefícios desse tipo de recrutamento:

  • Redução de custo;
  • Facilidade de análise de perfis;
  • Rapidez no processo de recrutamento;
  • Retenção de talentos;
  • Aumento na motivação dos profissionais;
  • Valorização dos colaboradores.

Recrutamento externo

Dentre os tipos de recrutamento, o externo é o modelo mais conhecido por todos. Ele se caracteriza pela busca de profissionais no mercado de trabalho para o preenchimento das vagas em aberto.

Esse modelo é muito utilizado para suprir os cargos de início de carreira, e principalmente para obter competências que não são encontradas nos profissionais que já trabalham na empresa. 

Ele também possui uma série de vantagens, confira algumas delas:

  • Diversidade de escolha
  • Entrada de novos talentos e oxigenação de ideias
  • Aumento de visibilidade da organização no mercado de trabalho
  • Aumento do capital intelectual 
  • Fortalecimento da cultura organizacional
  • Inovação

Recrutamento misto

Por fim, o último modelo de recrutamento é o misto. Ele é mais utilizado por empresas que gostam de inovar, e acabam optando por misturar os dois modelos de recrutamento anteriores em um só. 

Isso mesmo, o recrutamento misto nada mais é que a combinação dos recrutamentos interno e externo. 

Para realizar esse tipo de recrutamento, a empresa divulgará a vaga simultaneamente, mas é importante ressaltar que o processo seletivo precisa ser feito de forma imparcial, para que o objetivo final, que é selecionar o candidato ideal para vaga, seja atingido.

O recrutamento misto é muito utilizado por empresas que querem conciliar o interesse na contratação de novos profissionais com a valorização dos talentos que já estão na empresa.

Como funciona o recrutamento para PJ

Uma das dúvidas mais comuns quando falamos sobre recrutamento é: Como é feito o recrutamento de PJ?

Aliás, você sabe o que significa a sigla PJ?

Pessoa Jurídica, ou PJ, é a forma que define o vínculo empregatício quando as empresas vão contratar trabalhadores. Ou seja, quando um empresa contrata um profissional que possui uma empresa registrada e que suporta todos os encargos para a execução de um serviço.  

Esse profissional presta serviços em várias empresas e não tem vínculo empregatício, porque é contratado para fazer um trabalho específico, com cronograma para iniciar e terminar. 

Agora que já esclarecemos o que é um PJ, que tal voltarmos a ver como funciona a contratação desses profissionais? 

Quando uma empresa contrata um trabalhador PJ para prestar um serviço, é celebrado um contrato de prestação de serviço. Diferentemente de um contrato de regime CLT, no contrato de prestação de serviço é preciso consolidar todas as obrigaçõe de cada parte, para que todos estejam protegidos quanto à performance deste contrato, e para que também possam corrigir as falhas ao decorrer do projeto. 

Aparentemente contratar um profissional PJ só tem benefícios, entretanto toda empresa precisa ficar ligada a uma série de elementos para que não haja riscos para ambas as partes. 

Os riscos para as empresas que contratam PJ consistem em não conseguir manter e/ou provar que mantinham com o prestador um vínculo livre dos elementos que configuram a essa relação de emprego. 

Se você quiser saber mais sobre como contratar um profissional PJ, confira o artigo sobre o Regime de trabalho PJ escrito pelo site Tutano Trampos. Nele você vai encontrar dicas de todos os elementos importante para esse tipo de contratação. 

Agora vamos falar sobre outro desafio para as empresas: os estagiários.

Quais os cuidados ao recrutar estagiários

recrutamento e selecao cuidados ao recrutar estagiarios - Recrutamento e Seleção: O que é? Principais Atividades de R&S

Muitas empresas ficam na dúvida sobre o processo seletivo de estagiários, afinal ele deve ser conduzido como um processo seletivo normal ou não?

Não existe uma regra específica para a contratação de estagiários, no entanto, esse processo seletivo deve ser conduzido de forma diferente, uma vez que esses profissionais estão iniciando a carreira, logo não possuem experiências profissionais. 

Por isso, muitas empresas utilizam o portfólio e trabalhos acadêmicos como forma de analisar as habilidades, conhecimentos e criatividade dos candidatos. 

Outro ponto importante para o recrutamento de estagiários é saber fazer as perguntas corretas. Procure analisar com cuidado o currículo de cada participante antes da chegada dele. Ao fazer isso, anote as suas dúvidas e curiosidades. Prepare um roteiro prévio, com perguntas relacionadas ao currículo e ao candidato.

A importância da diversidade e inclusão no R&S

Certamente você já deve ter ouvido sobre empresas que estão trabalhando a diversidade e inclusão do quadro de funcionários. Mas você sabe porque isso é importante?

A diversidade é um assunto vasto e que nos últimos anos está constantemente nas mídias sociais, e em alguns casos gera muita polêmica. O assunto vem sendo amplamente discutido em diversos canais, seja para levantar a bandeira e defender os direitos, seja para discutir sobre a abordagem nas empresas.

Não é surpresa que o tema tem sido inserido cada vez mais no universo empresarial e nos departamentos de RH, abrindo a discussão para a maneira como o departamento que cuida da gestão de pessoas vem lidando com a polêmica e a inclusão de diversos personagens da diversidade nos processos de recrutamento e seleção.

Os RHs precisam estar preparados para discutir e aprender as melhores formas de lidar com esse assunto. Não apenas por se tratar de um tema social de suma importância, mas por existir regras e leis de como proceder nesses processos seletivos. 

Como exemplo, as cotas de vagas disponíveis aos PcDs (pessoas com deficiências), que são uma exigência governamental, devem ser preenchidas em um processo sem diferenciação ou distinção, a menos que o tipo de vaga tenha impedimentos como acessibilidade e uso equipamentos.

Além disso, o RH deve estar preparado para incluir de forma bastante sensível e empática aquele candidato que se identifica com um gênero diferente do qual foi registrado ao nascer. Os candidatos transgêneros não podem ser segregados de um processo seletivo.

A diversidade é um ativo social que demonstra os valores da empresa e a preocupação com as oportunidades concedidas a quem, não necessariamente, se enquadra nos padrões convencionais preestabelecidos.

Por isso, muitas empresas estão aderindo ao recrutamento às cegas, ou seja, com análise prévia das habilidades, das competências e dos conhecimentos, desconsiderando informações como gênero, idade e estado civil.

Dessa forma, a atenção na hora de selecionar perfis estará concentrada no que o candidato tem a oferecer como profissional e colega de trabalho para acrescentar ao dia a dia.

Mas lembre-se: a equipe interna deve ser preparada para receber os mais variados tipos de pessoas e incluí-las de forma cordial, colaborativa e empática. Por isso que trabalhar a diversidade é essencial para todos os departamentos e não só o RH.

Área de recrutamento e seleção se reinventa com a tecnologia

Vimos até aqui que realizar um processo de seleção e recrutamento não é tão fácil quanto se imagina, não é mesmo?

Eu diria que é um verdadeiro desafio para as empresas. No entanto, esse processo tem se tornada cada vez mais hábil e eficaz com a ajuda da tecnologia. 

Hoje há uma enorme quantidade de sistemas de RH que podem ser usados para potencializar a gestão de pessoas, desde softwares de recrutamento e seleção com inteligência artificial, até sistemas de entrevista em videos, controle de ponto com mecanismos de reconhecimento facial, entre tantos outros. 

Essa diversificação de sistemas é um forte reflexo da transição digital pela qual a área de gestão de pessoas está passando. Hoje quase tudo pode ser facilitado e otimizado com a tecnologia, e a área de RH não ficaria fora disso. 

Agora certamente você deve estar se perguntando: e qual ferramenta minha empresa pode adotar para otimizar a área de recrutamento e seleção?

Vamos ver?

Inteligência artificial auxilia a seleção de candidatos

As plataformas especializadas no processo seletivo nasceram com o objetivo de facilitar a divulgação das vagas e trazer mais candidatos para o processo. No entanto, a tarefa de filtrar e selecionar apenas os bons candidatos ainda estava por parte dos recrutadores. 

Com o avanço tecnológico, essa tarefa também mudou, e com a ajuda da inteligência artificial, alguns procedimentos como analisar o perfil de candidatos ficaram melhor, pois elas permitem conectar gestores com os melhores candidatos e suas funções. 

Já existem diversos sistemas de automação, dedicados à avaliação de perfil comportamental, proficiência em outro idioma, triagem de currículos, testes de raciocínio lógico e conhecimentos específicos. 

Esses sistemas permitem que o recrutador tenha respostas sem precisar se envolver tanto com o processo manual como a aplicação e análise de testes comportamentais, que custam muito tempo. Vamos ver um exemplo disso.

Entrevistas por videoconferência

recrutamento e selecao entrevistas por videoconferencia - Recrutamento e Seleção: O que é? Principais Atividades de R&S

O uso da videoconferência nos processos seletivos não é um tema novo. Essa metodologia tem permitido cada vez mais o  encurtando das distâncias, reduzindo custos e ajudando recrutadores na triagem inicial dos candidatos. 

Grande parte do sucesso da adoção das entrevistas por vídeo se deu devido a economia de tempo, uma vez que é possível economizar até 80% do tempo em relação a um processo de entrevista tradicional. Mas vale lembrar que esse processo só será eficiente se for feito do modo correto. 

O portal do RH Tech desenvolveu uma matéria sobre como avaliar um candidato em uma entrevista feita por videoconferência. Já adianto que vale a pena a leitura.

Processos de R&S automatizados

Você já ouviu falar em RH Tech?

O RH Tech é caracterizado pela utilização de softwares e ferramentas modernas, que auxiliam em processos internos e refletem positivamente nos resultados gerais das organizações.

Uma das grandes revoluções trazidas pelo RH Tech foi a adoção de soluções tecnológicas para que, desta forma, consigam reduzir o tempo de contratação enquanto aumentam a eficiência e a qualidade do processo.

A verdade é que o RH já não é mais o mesmo que era há 20 ou até 10 anos atrás. A tecnologia de informação contribuiu para a criação de novas ferramentas e novas tendências comportamentais. 

Diante desse cenário utilizar o melhor da tecnologia em prol do desenvolvimento do capital humano é essencial para toda empresa. Isso também incluiu a área de Recrutamento e Seleção.

Vimos até aqui que grande parte das otimizações da rotina da área de recrutamento e seleção só foi possível devido o avanço tecnológico. Hoje é possível fazer uma reunião contando apenas com uma conexão de internet e um computador. Essa é uma forte tendência para 2020.

Mas as mudanças não estão apenas relacionadas a atração de novos candidatos, mas também a retenção dos talentos da empresa. 

Entre as maiores preocupações da área de recursos humanos está a retenção dos funcionários. E boa parte das novas estratégias de retenção estão relacionadas a uma mudança estrutural da cultura organizacional. 

Uma boa cultura pode motivar os funcionários e ajudá-los a crescer junto com os negócios, assim como uma cultura desorganizacional, pode acarretar problemas com produtividade, absenteísmo e rotatividade no ambiente de trabalho.

Os tempos mudaram e aquilo que era atrativo e motivava os colaboradores a permanecerem nas empresas,já não é tão mais valioso. A palavra do futuro é flexibilização. 

Você deve estar se perguntando “mas como essas empresas conseguem manter tudo em ordem?” 

Bem, a tecnologia facilitou todas as áreas das empresas.

Tecnologia também facilita o controle de ponto

Depois de recrutar os novos talentos para sua empresa, chegou a hora de retê-los, a sua cultura organizacional será a grande responsável por manter esses colaboradores engajados e motivados com o propósito da empresa. 

E como estamos falando sobre tecnologia, não poderíamos deixar de citar o quanto o controle de ponto pode jogar a favor da empresa depois do recrutamento. 

A flexibilidade de horário tem sido um  grande fator de atração para muitos colaboradores. Por isso, um registro de ponto também flexível tem sido buscado por diversas organizações para acompanhar as tendências e tornar os processos de gestão de frequência mais flexíveis.

Quando falamos sobre controle de ponto é comum imaginar aqueles relógios de ponto que ficam fixados na entrada das empresas. 

Mas em um mercado tão tecnológico a utilização desse tipo de sistema é bastante ultrapassada. Principalmente quando temos a possibilidade de acessar diversas ferramentas pelo celular. 

Então por que não fazer as marcações de ponto através de um celular? ou quem sabe um computador? 

Cada dia mais, as empresas têm se interessado por sistemas de registro de ponto online para os colaboradores. Esse tipo de sistema agrega diversas vantagens a organização sendo os mais comuns: economia de dinheiro, integração com os demais sistemas e principalmente desburocratização da área de RH.

Independente do seu motivo, eu tenho certeza que você irá encontrar todas essas vantagens em um registro de ponto online. 

O controle de ponto por celular é similar à sistemas de controle de ponto tradicionais, onde o colaborador registra o horário ao início e fim de sua jornada. No entanto com uma série de vantagens que outros sistemas de registro de ponto mais convencionais não podem oferecer. 

Por isso, caso você tenha se interessado e queira fazer melhorias na gestão de jornada da sua empresa, conte com o sistema da PontoTel para isso, agende agora mesmo uma demonstração e descubra mais sobre como funciona um sistema de registro de ponto alternativo. 

Se você quer saber mais sobre como funciona o controle de ponto pelo celular acesse nosso artigo como Controle de Ponto pelo Celular e descubra Porque adotar.

Conclusão

recrutamento e selecao conclusao - Recrutamento e Seleção: O que é? Principais Atividades de R&S

Chegamos ao final desse texto, é bastante curioso ver como os processos tem mudado na área de RH, hoje em dia o recrutamento não é mais como antigamente, e a sua empresa precisa estar atenta à todas as mudanças. 

Para fixar na memória, neste texto vimos quais são os principais tipos de recrutamento de uma empresa, como a tecnologia pode ajudar nesse processo e como um controle de ponto pode te ajudar a reter talentos pós contratação. 

Caso tenha gostado desta leitura, não esqueça de compartilhar nas redes sociais e continue visitando nosso blog, temos novos conteúdos toda semana!

botão cadastre2 - Recrutamento e Seleção: O que é? Principais Atividades de R&S
Rolar para cima
WhatsApp chat