Veja como funciona o recrutamento externo e quais as vantagens para sua empresa!

O recrutamento e seleção engloba uma série de ações específicas, quando surge a demanda por uma vaga. Essas ações são destinadas a encontrar um grupo de candidatos que, em princípio, correspondem ao perfil exigido para o cargo a ser ocupado.

Existem várias formas e ferramentas para atrair e selecionar candidatos, tanto dentro como fora da organização. São muitos os profissionais no mercado que buscam oportunidades de conquistar o espaço em que podem atuar, oferecendo todo o potencial para o desenvolvimento da organização. 

Portanto, o recrutamento externo consiste em encontrar especialistas disponíveis no mercado para preencher uma vaga de forma mais estratégica que leve a uma melhor contratação.

Por esse motivo, este artigo se concentra no assunto de recrutamento externo. Você entenderá o conceito, as ferramentas, as vantagens e como aumentar o sucesso do RH na busca e seleção de novos especialistas para sua empresa. Veja os tópicos que abordaremos a seguir:

Vamos lá!

banner custos jornada de trabalho

O que é recrutamento externo?

O recrutamento externo é o processo de atração e seleção de profissionais do mercado para formar o quadro de colaboradores da empresa.

É chamado de externo pois se concentra em públicos que ainda não se tornaram parte da empresa. Portanto, esse tipo de recrutamento faz com que a área de recursos humanos busque as pessoas disponíveis no mercado, ou até mesmo contratadas de outras empresas.

Essa busca é comum, mas isso não significa que seja fácil. Quando o RH muda sua atenção para o público ainda desconhecido, ele precisa ser mais estratégico e sábio no processo. 

A apresentação deve ser clara e a vaga amplamente divulgada. Além disso, o departamento de recursos humanos não só precisa analisar as habilidades técnicas e experiência, mas também precisa ser capaz de avaliar cuidadosamente um conjunto de habilidades sociais e a imagem de cada candidato. 

Em resumo, o recrutamento externo geralmente é um processo longo, às vezes caro e requer um bom planejamento para ter sucesso.

Qual a diferença entre recrutamento externo e interno?

Saber o significado do recrutamento externo, significa compreender a diferença entre ele e o recrutamento interno. 

Enquanto o primeiro corresponde em buscar por profissionais do mercado, o segundo consiste em procurar entre as pessoas que já são colaboradores da empresa.

A ideia do recrutamento interno é entender quem pode mudar de cargo ou até mesmo mudar o ramo de atuação na organização, caso receba o treinamento adequado para esse novo cargo. 

Esse processo está relacionado à identificação de potenciais e suas vantagens para a empresa. Além de ser mais barato, o recrutamento interno conta com profissionais que se adequam à cultura organizacional e que já conhecem bem a dinâmica local.

Acontece que a empresa nem sempre consegue investir no recrutamento interno ou apenas nessa modalidade. É aqui que entra o recrutamento externo.

E o recrutamento misto? 

Basicamente, é uma forma de seleção e recrutamento que aproxima pessoas de dentro e de fora da empresa. Ou seja, profissionais que já estão empregados na empresa disputam as mesmas vagas com interessados ​​do mercado de trabalho. 

A técnica visa ampliar a busca por cargos de profissionais mais qualificados, aumentando assim o potencial e as vantagens do processo de recrutamento da empresa.

TOP of mind de rh

Quais as vantagens do recrutamento externo?

A esta altura, você já deve estar pensando em algumas das vantagens dessa forma de recrutamento. Portanto, para ajudá-lo a se desenvolver ainda mais, listamos os principais. Confira abaixo:

  1. Acesso a mais candidatos e mais opções

Ao optar pelo recrutamento interno, a empresa ganha vantagem, mas depara-se com um número limitado de especialistas com capacidade para assumir um novo cargo.

Por outro lado, se você continuar com o recrutamento externo, poderá avaliar centenas de currículos e aumentar sua seleção.

Um processo de seleção mais amplo permite uma análise mais abrangente. Com um perfil ideal bem definido, o RH pode tirar proveito do maior número possível de candidatos para selecionar o profissional mais adequado.

  1. Estimular o contato com o mercado e aumentar a vantagem competitiva

É importante deixar claro que o recrutamento interno pode ser excelente quando profissionais já estão alinhados com a cultura organizacional da empresa.

Porém, se a empresa trata apenas de processos internos, ela limita o contato com o mercado.

A abertura do processo de recrutamento externo dá à organização a oportunidade de se manter atualizada com o mercado, o perfil dos profissionais e até mesmo os requisitos e a remuneração praticada.

Essa abertura também contribui para tornar a empresa mais visível para os profissionais e despertar o interesse de potenciais talentos.

Além disso, ao decidir recrutar externamente, a organização tem a chance de aumentar sua diversidade cultural, o que favorece a produtividade, a inovação e a lucratividade. 

Com isso, este processo contribui para o aumento da vantagem competitiva da empresa, uma vez que passa a ter um enquadramento mais plural e forte.

  1. Conhecer novas pessoas com motivação extra

Alguém que tem a capacidade de mudar de posição na empresa também pode estar muito motivado. O mesmo se aplica a novos profissionais que vêm para a organização como parte de um processo de recrutamento externo.

A questão é que novas pessoas têm força para fazer mudanças mais significativas. Se uma empresa busca uma renovação de ideias ou mesmo de cultura organizacional, por exemplo, pode ser mais fácil conseguir isso com alguém de fora.

  1. Criar ou abastecer o banco de talentos

Ao falar sobre as fontes de recrutamento externo, mencionamos um banco de talentos. Graças a isso, você provavelmente já entendeu sua importância para a organização. 

Um banco de talentos é uma ferramenta que coleta dados de candidatos, como informações sobre educação, experiências anteriores, projetos, etc.

O objetivo é armazenar essas informações para que a área de RH tenha fácil acesso em caso de abertura de nova vaga durante o processo de recrutamento e seleção. Algo que o ajuda a economizar tempo e até cortar custos.

E as desvantagens? 

imagem de duas pessoas analisando a tela de um computador

Como deveria ser, existem desvantagens ou pontos a serem observados no recrutamento externo aos quais você deve prestar atenção. Vamos a eles.

  1. Custo mais alto

Mencionamos isso antes. Em comparação com o recrutamento interno, o processo de recrutamento externo tende a custar mais para a empresa. Os motivos são que, esse tipo de recrutamento requer veiculação de anúncios e leva mais tempo.

Algo que resulta em mais tempo e recursos de RH investidos na busca e seleção dos candidatos ideais.

  1. O risco de um impacto negativo no clima organizacional 

Se o processo de novos funcionários não for bem conduzido internamente, os funcionários da empresa podem se sentir mal com a chegada de novos colaboradores.

Isso porque, os profissionais desejam avançar na hierarquia da organização. Se a empresa preferir contratar ao invés de dar uma chance para o desenvolvimento de seus colaboradores, isso pode levar ao mal-estar, prejudicando o clima organizacional

Para esclarecer, você pode fazer duas coisas: possibilitar o desenvolvimento profissional dos colaboradores e investir em recrutamento interno se necessário. 

No entanto, preste atenção ao cenário interno da empresa e às oportunidades que aí existem ou que devem ser melhor desenvolvidas para evitar contratações precárias.

  1. Maior margem de erro

O problema na contratação de profissionais que não permanecem na empresa não é a falta de qualificação, mas de identificação. 

A ideia é aumentar as chances de alinhar missão, visão e valores de cada profissional ao da empresa. 

Se o alinhamento não vai bem e se torna um obstáculo, pode aumentar a rotatividade, voluntária ou involuntária, causando mais gastos e dor de cabeça para a organização. 

No entanto, você percebe como cada uma das desvantagens que destacamos pode ser contornada?

Para implementar com sucesso o recrutamento externo, seu RH precisa estar bem organizado para que o processo seja eficiente e colabore com a gestão de pessoas.

Como fazer recrutamento externo?

Os softwares de recrutamento e seleção estão se tornando cada vez  um parceiro das empresas, ajudando a alavancar o processo de recrutamento de várias maneiras. Com ele, cada etapa do processo pode ser melhor administrada, e a comunicação entre os portais de trabalho e as redes sociais pode ser concentrada em um só lugar.

Um bom software pode otimizar todo o processo de trabalho, desde a aprovação da vaga até o envio do primeiro plano de recrutamento ao talento. Além disso, possui filtros mais avançados e permite o levantamento de métricas e investigação dos indicadores

Tudo isso permite que a empresa encontre e contrate os funcionários mais qualificados e correspondentes entre as vagas que estão em aberto. Eliminando assim qualquer tipo de retrabalho, desperdício de tempo e dinheiro dos líderes da empresa com esses processos.

Quais as principais fontes para achar candidatos?

imagem de um jornal e computador sobre a mesa

Parece desnecessário dizer, mas o departamento de recursos humanos precisa ter em mente que uma das etapas para o recrutamento externo bem-sucedido é saber onde divulgar as vagas e recrutar profissionais que se adequem a empresa.

Existem diversos canais para fazer essa comunicação e estabelecer o primeiro contato. Veja os mais importantes deles abaixo.

Plataformas de busca por emprego

Ao usar um ou mais desses sites, você pode ter certeza de que está anunciando uma vaga em um ambiente repleto de pessoas interessadas em novas oportunidades e com motivação para começar. 

Redes sociais relevantes para recrutamento externo 

Atualmente, a rede social mais adequada para postar ofertas de emprego e procurar ativamente por especialistas, o hunting em RH, é o LinkedIn.

Publicidade em jornais e revistas 

Dependendo do perfil da vaga, as medidas tradicionais, como publicidade em jornais e revistas, ainda podem ser muito úteis para encontrar o perfil que a empresa procura em um profissional.

Banco de talentos

Outra fonte interessante de recrutamento externo é o banco de talentos da empresa, que consiste em currículos guardados para futuras oportunidades de aquisição de talentos.

Headhunters e recrutamento externo

Apoiado em seu networking e habilidades, o profissional que é especialista na busca por talentos conta com recursos para uma busca mais bem-sucedida do candidato ideal para uma vaga.

Indicação realizado por outros profissionais

Encontrar funcionários que se encaixem no perfil ideal pode ser um desafio. Portanto, não faz mal perguntar a outros recrutadores e profissionais com um bom networking se eles conhecem alguém que se enquadra bem no cargo.

Recrutamento externo: Principais dúvidas

O recrutamento e a seleção são as principais funções no setor de RH e afetam a saúde da empresa mais do que você pode imaginar, tanto física, mental, como financeiramente.

Portanto, preparamos esta postagem para responder às principais dúvidas que você possa ter sobre recrutamento e seleção externa. Queremos que você termine a leitura entendendo a importância desse trabalho e faça o melhor investimento possível nele! Veja a seguir. 

Como saber se devo usar o recrutamento externo, interno ou misto?

O recrutamento interno e externo, ou misto, são significativos e por isso, deve-se avaliar qual é o mais adequado à realidade e aos objetivos da empresa no momento. 

É imprescindível buscar as melhores práticas nessa área e entender que não é possível economizar conhecimento na hora de contratar novos talentos. Afinal, é difícil alcançar bons resultados sem um bom capital humano. 

Para determinar qual modalidade é a melhor, a dica é analisar as características do cargo e da equipe, bem como o momento de escolha. Se o cargo for imediato e a equipe contar com bons especialistas, o recrutamento interno pode ser uma boa solução. 

Por outro lado, se não houver um funcionário com perfil adequado para a vaga, ou se o objetivo for inovar a empresa, o recrutamento externo passa a ser uma melhor opção.

Porém, certifique-se de realizar o processo de maneira correta, analisando a experiência e o perfil dos candidatos – colocar um funcionário que não está apto para a função prejudicará muito o desempenho da equipe.

Portanto, é necessário avaliar cada vaga que se abre na empresa, com um olhar diferente para determinar qual o melhor formato se encaixa com o que a empresa busca naquele momento.

Quanto tempo demora o recrutamento externo?

Para contratar profissionais, não existe um tempo considerado preciso em todos os tipos e níveis de cargos. Isso sempre dependerá do nível hierárquico desses cargos, da escolaridade e do número de vagas oferecidas pela empresa. 

Em uma categoria que inclui caixas para supermercados, farmácias e lanchonetes, operadoras de telemarketing, promotores de vendas, etc. O processo de recrutamento externo pode durar de 15 a 20 dias úteis

Já em posições como auxiliar, assistente, analista administrativo e secretários, o tempo para selecionar especialistas é de aproximadamente 20 dias. Nesse caso, os processos são moderadamente complexos.

Lideranças, conselho ou presidência são cargos que requerem pesquisas mais detalhadas e refinadas. A demanda pode ultrapassar até três meses, pois é um processo muito complexo.

Como otimizar o tempo do recrutamento externo?

Como você leu nesse texto, o processo um pouco mais longo pode ser considerado uma desvantagem do recrutamento externo, pois torna difícil para sua empresa preencher vagas urgentes ou até mesmo economizar dinheiro.

É por isso que existem vários programas de recrutamento disponíveis no mercado hoje. São plataformas que otimizam a coleta de dados, sistematizam informações e criam um histórico de cada processo.

Essas plataformas de processos seletivos especializados têm o objetivo de otimizar as vagas e atrair mais candidatos para o processo. No entanto, a tarefa de filtrar e selecionar apenas bons candidatos ainda é um trabalho que permanece com os recrutadores. 

Com o avanço da tecnologia, essa tarefa também mudou, e com inteligência artificial tornou alguns procedimentos como a análise do perfil do candidato melhores, pois elas permitem conectar gestores com os melhores candidatos e suas funções. 

Vários sistemas de automação já existem dedicados à avaliação de perfil comportamental, proficiência em língua estrangeira, testes de currículo, testes de raciocínio lógico e conhecimentos específicos. 

Esses sistemas permitem que o recrutador obtenha respostas sem ter que se envolver tanto no processo manual quanto na aplicação e análise de testes comportamentais, que consomem muito tempo.

banner pontotel acompanhamento em tempo real

Conclusão

O recrutamento externo é um processo muito conhecido e normalmente necessário para as empresas. Isso pode levar à falsa ideia de que conduzi-la é simples, algo que o RH pode fazer bem quase naturalmente.

Lembre-se sempre de que uma organização é formada por pessoas. Portanto, a seleção dos especialistas mais adequados para cada cargo tem um grande impacto no dia a dia e no sucesso da empresa. 

Em suma, quanto menos erros, melhor. Algo que valha a pena, é olhar o recrutamento externo de uma forma mais estratégica para estruturá-lo bem e saber como e quando aplicá-lo.

O objetivo deste artigo foi dizer a você o que é recrutamento externo, a fim de levar a um entendimento mais profundo que, juntamente com as melhores práticas, permite que seu RH melhore suas avaliações e práticas.

Por isso, avalie o que funciona melhor para a organização e para os profissionais já nela inseridos para um melhor clima organizacional, que resulta em maior produtividade e lucro para o todo. 

Então se você gostou desse texto, no blog PontoTel falamos muito mais sobre assuntos ligados a RH e administração de empresas! Confira outros artigos.

Compartilhe nas redes sociais!

Compartilhe em suas redes!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Rolar para cima