Gestão de pessoas: tudo o que você precisa saber!

imagem de pessoas reunidas no trabalho

Você sabe o que é gestão de pessoas?

Ao longo dos anos, percebemos mudanças significativas em relação à importância do colaborador nas organizações. Cada vez mais, os funcionários foram notados como indivíduos essenciais para o funcionamento de uma empresa. 

Por isso, muitos direitos foram conquistados, que resultaram em benefícios, como o décimo terceiro, as férias remuneradas, o vale alimentação ou vale transporte, entre outros. 

A satisfação do colaborador é algo trabalhado principalmente na modernidade, e surge da vontade do empregador de garantir um pleno desempenho deste funcionário. 

Em vista disso, a estrutura organizacional evoluiu, e tarefas que eram ligadas ao setor de Recursos Humanos (RH) passaram a demandar mais atenção. Logo, um departamento dedicado somente a estratégias relacionadas à organização e seus funcionários foi criado.

Todas as características que citamos acima, são práticas da área de gestão de pessoas e, para que isso seja possível, inúmeros mecanismos foram desenvolvidos. 

Os mecanismos envolvem diversos processos, como planejar os objetivos da empresa e quais são os funcionários que estarão envolvidos para o progresso dessa meta. 

Por isso, é essencial que os membros da equipe de gestão estejam alinhados com os colaboradores, visando a satisfação de todos. Entende-se que os objetivos da empresa estejam de acordo com os objetivos pessoais e profissionais de cada funcionário.

Tudo isso, resultará em benefícios para a empresa e também aos seus colaboradores, garantindo bons resultados. No entanto, quando o assunto é gestão de pessoas, existem algumas recomendações a serem seguidas, e falaremos sobre elas nesse texto.

Se você está interessado e quer saber mais sobre esse assunto, está no lugar certo! 

Aqui, também vamos explicar o que é gestão de pessoas, além de mergulhar nesse tema, falando sobre a importância da gestão, quais são os seus pilares e muito mais. 

Veja quais são os tópicos que iremos abordar:

Boa leitura!

banner pontotel transformacao digital

O que é gestão de pessoas?

A gestão de pessoas está ligada a diversas práticas a serem aplicadas em uma organização para o seu funcionamento. Ou seja, é o ato de cuidar do colaboradores e garantir o seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Na maioria das vezes, a empresa tem um time para focar somente nessas tarefas, e não sobrecarregar o setor de RH/DP, que precisam lidar com outras atividades mais burocráticas. 

Nada adianta falar sobre gestão de pessoas sem mencionar os funcionários da organização. Essa prática não é apenas sobre as atingir as metas estabelecidas, mas também sobre garantir a qualidade de vida dos funcionários para que eles estejam satisfeitos em seus cargos. 

As tarefas do time de gestão de pessoas devem focar em manter a produtividade e desempenho dos colaboradores da empresa. Só assim ele trará bons resultados. Funciona como uma fórmula:

fórmula ilustrativa sobre a gestão de pessoas

Para que você entenda melhor, imagine que a empresa é um organismo vivo. Esse organismo vivo apresenta uma comunidade, e nesta comunidade temos os indivíduos que agregam para o desenvolvimento organizacional

Se um indivíduo não estiver motivado para exercer suas atividades, afetará todo o sistema, portanto, cada pessoa é fundamental para o pleno funcionamento do organismo vivo. 

E é aqui que a gestão de pessoas entra, pois foca no colaborador e entende quais são as suas necessidades.

Empresas que veem os seus colaboradores somente como profissionais, e não como seres em si, provavelmente não são adeptas aos processos de gestão de pessoas e enxergam a empresa como um sistema mecânico.

Investir nos colaboradores resulta em um olhar humanista sob essas pessoas, ultrapassando o estigma de que a organização se importa apenas com as funções que os funcionários exercem.

Breve histórico 

Atualmente, temos a noção de que o RH é essencial para o funcionamento pleno de uma organização. No entanto, muitas mudanças aconteceram para que o pensamento de hoje em dia fosse construído. 

Tudo começou no século XIX, quando um setor foi criado devido a necessidade de organizar as informações de cada funcionário, como os seus horários ou faltas. 

Naquela época, não existia a noção de planejamento e as responsabilidades dessa área eram voltadas na demissão e admissão de novos empregados.

A gestão de pessoas que conhecemos hoje foi aprimorada e definida por diversos nomes até chegar ao que é.

No século XX, logo após a Revolução Industrial, o que mais chegava próximo a gestão de pessoas que conhecemos hoje era chamada de Gerente de Relações Industriais. 

Esse profissional tinha a função de mediar os conflitos que aconteciam entre os empregadores e funcionários, além de chefiar este setor. 

Entretanto, ainda havia uma noção dos empregadores de que o crescimento da empresa não dependia dos funcionários. No início de seu surgimento, o departamento de RH era conhecido como “carrasco”, pois sempre que algum funcionário era convocado a comparecer no local, certamente seria demitido. 

Embora a área de relações industriais fizesse parte da empresa, ela não era vista como um setor em que os funcionários pudessem confiar e partilhar da experiência como colaboradores da empresa. Isso acontecia principalmente por conta da relação autoritária que havia entre ambos.

Ao decorrer dos anos, as organizações foram mudando, ganhando novos setores e adquirindo uma maior complexidade, graças ao movimento de relações humanas. 

O modelo de administrar teve que deixar de lado o autoritarismo para implementar a relação humana entre os funcionários e o departamento. 

Vários estudiosos renomados, como Frederick W. Taylor e Henri Fayol, dedicaram-se para desvendar melhores práticas que otimizassem o tempo de produção dos funcionários. 

Os empregadores mudaram a mentalidade e perceberam que havia um custo acerca dos conflitos com seus funcionários e passaram a buscar soluções para eliminar qualquer desavença. 

Com isso, as grandes empresas começaram a investir em pesquisas para melhorar a eficiência e garantir melhores resultados. 

E foi nessa época em que o conceito de gestão de pessoas começou a surgir, aparecendo como Gerente de Recursos Humanos. O novo modelo sugeria que a ideia do RH seria preocupar-se com o funcionário e com suas necessidades.

Chegando aos tempos atuais, os profissionais de gestão de pessoas e RH fazem parte como colaboradores e inclusive são responsáveis pelo apoio em processos de mudanças. Vale ressaltar que o papel que desempenham é fundamental para a administração das empresas.

Qual é a função e objetivo da gestão de pessoas?

A gestão de pessoas tem a função de garantir uma administração eficiente para atingir os objetivos da empresa. E, para isso, deve lidar com os aspectos internos e externos que influenciam nessa prática. 

Dessa forma, a equipe responsável pela gestão precisa focar em alguns objetivos para assegurar que todos da empresa estejam comprometidos a atingir as metas designadas.

Os objetivos são muitos, mas aqui já podemos ressaltar a capacitação e motivação dos funcionários. 

Essas atitudes resultarão em benefícios para a empresa e um exemplo disso é a vantagem competitiva em relação aos concorrentes da empresa. 

Se a sua empresa tem uma equipe produtiva e implementa processos internos de desenvolvimento pessoal, certamente as suas metas serão atingidas e você estará a frente de outras empresas do mesmo segmento que o seu.

Viu só como a gestão de pessoas pode ser uma grande aliada da sua organização?

Nos próximos tópicos vamos falar um pouco mais sobre a importância da gestão de pessoas para a empresa e também para os seus colaboradores.

Acompanhe!

Como a gestão de pessoas pode ser benéfica para a empresa?

imagem de um homem sorrindo na reunião

Se você cuidar da sua equipe, a sua equipe irá cuidar da sua empresa. Esse ciclo só irá trazer resultados positivos para a organização e seus colaboradores. 

Como vimos ainda nesse texto, o aumento da produtividade tem relação direta com a motivação

Quando os colaboradores estão engajados e motivados com as suas funções, as tarefas serão cumpridas, alcançando uma equipe de alta-performance.

Ao aplicar as técnicas de gestão, é possível melhorar o desempenho dos profissionais e, consequentemente, potencializar os resultados da empresa. 

Dentre outros benefícios, também podemos citar:

  • Atrair talentos certeiros para determinada posição;
  • Mapear os projetos e saber definir o funcionário correto para desempenhar a função e atingir as metas;
  • Aumento de competitividade da organização em relação aos concorrentes;
  • Atingir o missão, valores e visão da empresa.

Outro ponto importante de destacar são as diferenças de personalidade e conhecimento que enriquecem o ambiente de trabalho. 

Veja, o aprendizado que o colaborador adquire durante os anos na empresa, também é patrimônio da organização e resulta na troca entre os funcionários. 

Quanto mais informações são trocadas, sejam ideias, sugestões ou conhecimento, o ambiente de trabalho se torna um local mais agradável e rico. 

Tudo isso resulta em uma boa cultura organizacional e garante a satisfação dos colaboradores. E, como você viu neste tópico, gera resultados.

No próximo tópico, você vai descobrir a importância da gestão de pessoas para os colaboradores.

Qual a importância da gestão de pessoas para os colaboradores?

Com uma gestão de pessoas eficaz, é possível garantir também a qualidade de vida dos colaboradores, além de uma boa gestão de benefícios. 

Dessa forma, entende-se que é importante sempre extrair o melhor de seus funcionários e garantir a sua qualidade de vida no aspecto profissional e pessoal.

Com essas informações, acho que você já tem um panorama de como a gestão de pessoas pode garantir vantagens para a organização como um todo, não é mesmo? 

Agora, você sabe quais são os 5 pilares da gestão de pessoas? Conheça a seguir!

banner pontotel banco de horas

Conheça os 5 pilares da Gestão de Pessoas

imagem de pessoas se cumprimentando

A gestão de pessoas é algo estudado por diversos especialistas, com a intenção de agregar aos processos internos e encontrar soluções eficazes para as empresas. Ela é constituída por 5 pilares: 

  1. Motivação; 
  2. Comunicação interna;
  3. Trabalho em equipe;
  4. Gestão por competência; 
  5. Treinamento e desenvolvimento. 

Veja mais sobre cada um deles.

Motivação

Garantir que os colaboradores estejam motivados em relação ao trabalho é de suma importância. Afinal, ninguém quer trabalhar em um ambiente onde se sente desmotivado, com a sensação de que não pertence àquele local.

Por isso, cada colaborador precisa saber qual é o seu papel dentro da organização. 

Além disso, o líder responsável deve sempre oferecer feedbacks construtivos e afirmar a importância deste funcionário para a empresa, ressaltando o valor que ele tem para a equipe.

A gestão de pessoas tem um papel fundamental na motivação dos colaboradores, pois também realiza a manutenção da cultura organizacional. Isso, em busca de garantir que a missão, visão e valor da empresa estejam sempre de acordo e fortaleçam as equipes. 

Estabelecer algumas práticas auxiliam quando o assunto é a motivação de seus colaboradores. Uma dica importante é adotar uma jornada de trabalho flexível para os funcionários. 

Veja, em uma organização, nem todos os funcionários de uma equipe precisam seguir a mesma escala de trabalho. Muitas vezes, eles possuem funções diferentes, portanto, não precisam estar na empresa nos mesmos horários. 

Com a jornada de trabalho flexível, cada colaborador pode cumprir seus horários de forma diferente. No entanto, tudo isso deve estar registrado no contrato de trabalho a partir de um acordo entre empregador e funcionário. 

Com a adoção desta prática na empresa, os colaboradores poderão conciliar a sua vida profissional e pessoal da melhor forma. 

Um exemplo disso são as pessoas que têm filhos, pois poderão adaptar seus horários para deixar os filhos na escola antes de iniciar sua jornada, por exemplo, sem que isso impacte na sua vida profissional. 

Comunicação interna

A comunicação interna acontece dentro da empresa, direcionada aos funcionários. Algumas pessoas ainda pensam que essa técnica é um processo que deve ser aplicado somente para empresas grande e isso é um grande erro.

A falta de comunicação entre a equipe limita a proximidade e envolvimento dos colaboradores. Por conseguinte, isso ocasiona na falta de comprometimento organizacional, desmotivação e baixa produtividade. 

A equipe responsável pela gestão de pessoas deve garantir uma comunicação interna bem estabelecida. Assim como a comunicação mercadológica, as formas de comunicação internas são relevantes para a empresa. 

Tudo isso envolve os líderes das equipes também, e como eles conduzem ou não os feedbacks e as orientações para a sua equipe.

A implementação da comunicação interna em uma empresa garante uma série de benefícios, como o sentimento de pertencimento do colaborador, que se sentirá parte da organização. Isso, faz com que ele se sinta motivado. 

Viu só como os pilares da gestão de pessoas têm ligações e dependem um do outro para serem eficientes?

Uma das técnicas que podem ser usadas para melhorar a comunicação interna da sua empresa é a criação de um canal no qual os colaboradores possam se comunicar. 

Nesse canal, os colaboradores poderão encontrar colegas que têm o conhecimento que necessitam para um determinado projeto ou tarefa. 

Imagine uma empresa de tecnologia na qual existem diversos cargos e funções, desde genéricos até especialistas. 

Todas essas pessoas precisam se comunicar para que estejam alinhadas, certo? Isso pode ser feito também através de uma plataforma digital – exclusiva da empresa – onde possam trocar experiências, dúvidas ou projetos.

Com o apoio de uma ferramenta digital, todos os funcionários podem cadastrar as suas habilidades e áreas de conhecimento. 

Dessa forma, no momento em que um colaborador precise da ajuda de alguém que seja especialista em Marketing, por exemplo, basta buscar na plataforma o que necessita. 

Em seguida, o colaborador que precisa de auxílio irá encontrar uma lista com todos os funcionários que marcaram experiência nesse segmento, entrar em contato com algum e ter as suas necessidades naquela área de conhecimento atendidas.

Outra técnica de comunicação interna relevante é a divulgação de práticas importantes, que irão  otimizar os processos e gerar mais produtividade, conhecimento e resultados para a organização.

Essa prática garante que vários benefícios venham atrelados à otimização de processos. Vamos explicar mais sobre isso. 

Quando uma organização possui uma comunicação eficiente entre si e métodos objetivos bem definidos, há uma clareza e facilidade dos funcionários executarem suas funções corretamente. 

Por exemplo, ainda utilizando uma empresa de tecnologia, na qual possui uma plataforma com várias informações consolidadas, dicas e métodos que os funcionários podem estar consultando para executar suas respectivas funções. 

Dessa forma, traz melhores resultados para a organização. 

Trabalho em equipe 

Quando um determinado grupo busca por uma solução em conjunto, haverá a troca de conhecimento e eles chegarão a uma conclusão mais aprimorada e adequada. É aquele famoso ditado: “Duas cabeças pensam melhor que uma”.

Com isso, entende-se que o trabalho em equipe no mundo corporativo acontece quando um grupo de funcionários se une para executar determinada função.  Devido a essa união, as soluções e práticas desenvolvidas são muito mais completas do que se o colaborador tivesse feito sozinho. 

Os times de uma empresa precisam estar alinhados, e isso depende de boas práticas, como uma cultura organizacional nítida. 

Mas, principalmente, é importante que os times tenham líderes que estejam aptos para preparar os profissionais e orientá-los da melhor forma. Um líder tem a função de designar tarefas, planejá-las e garantir os resultados. 

Para saber se uma equipe está trabalhando em conjunto, você deve questionar se todos os colaboradores possuem os mesmos objetivos e metas. 

Caso os seus funcionários não tenham objetivos ou não estejam de acordo com esses pontos, é importante repensar a gestão dessa equipe. 

Será que o líder está fazendo um bom trabalho? O que falta para garantir a cooperação de todos os membros da equipe?

Gestão por competência

A gestão por competência representa uma série de habilidades e conhecimentos definidas pela empresa. Com isso, os novos talentos e funcionários devem adquirir essas habilidades e conhecimentos para alcançar o objetivo da empresa.

Os objetivos da empresa podem ser desde atingir sua missão, visão e valores, até garantir a finalização de uma meta ou projeto. 

Implementadas através de uma estratégia institucional, a gestão por competência envolve processos como o recrutamento e seleção, avaliação de desempenho, programas de carreira dentro da empresa.

Agora, o que são as habilidades e conhecimentos? Para que você entenda melhor, antes vou explicar o que é cada uma dessas competências avaliadas.

  • Habilidades: são técnicas definidas pela organização e utilizadas por cada cargo para que estejam aptos para desenvolver as tarefas necessárias. Isso pode ser desenvolvido a partir de um documento de descrição de cargos, por exemplo;
  • Conhecimentos: está relacionado a informação que um colaborador precisa ter para saber como realizar suas atividades na empresa.

Tudo isso garante que o funcionário entenda quais são as suas responsabilidades e como pode desenvolvê-las, a partir das definições geradas pela gestão de competências. 

Assim, o profissional vai se encaixar nas competências, oferecendo vantagens competitivas para a empresa. Assim, a organização estará preparada para atingir seus objetivos. 

Treinamento e desenvolvimento

Esse pilar propõe capacitar o colaborador e receber um retorno significativo para a empresa a partir de todas as competências que esse indivíduo possui. 

Focar no treinamento e desenvolvimento do funcionário é algo que agrega muito a uma empresa. Essa prática garante que todos os funcionários estejam aptos para enfrentarem eventuais mudanças no ambiente interno. 

Uma tática certeira para isso é quando a empresa apresenta uma bolsa-auxílio para pós-graduação ou cursos relacionados ao cargo do colaborador. Outra dica, é promover feiras de inovação e eventos para aproximar as ideias das pessoas.

Existe um conceito chamado brainstorming que parte da ideia de uma dinâmica em grupo para explorar o potencial criativo do grupo ou de um indivíduo. 

Pois, quando compartilhamos nossas ideias, falamos em voz alta e escutamos opiniões, podemos melhorar essas ideias, aprimorar e visualizar a partir de outra perspectiva. 

A promoção de eventos traz o contato entre os colaboradores que, em suas discussões, podem estar trazendo uma inovação para a organização. 

Outros pontos importantes na gestão de pessoas

imagem de duas mulheres conversando

Já vimos como os 5 pilares da gestão de pessoas são fundamentais para uma empresa ser bem sucedida e competitiva no mercado. 

Além dos pilares que apresentamos, ainda existem outras práticas que são muito utilizadas pelos gestores dessa área. 

Nos próximos tópicos você verá quais são os outros pontos importantes da gestão de pessoas e como cada um deles pode ser implantado na sua empresa. Confira!

Gerenciamento de mudanças

Mudanças acontecem em qualquer local e as organizações não ficam fora disso. No entanto, elas podem afetar a vida profissional e pessoal dos trabalhadores, dependendo do que foi proposto.

Em vista de que essas mudanças não causem um grande impacto aos colaboradores, é importante que a gestão de pessoas tenha um programa de gerenciamento de mudanças eficiente. 

Assim, as mudanças serão implementadas corretamente, sem que afete a produtividade e desempenho das equipes. Dessa forma, são desenvolvidas diversas formas de abordagens para garantir que os objetivos das mudanças sejam concluídos sem muito transtorno.

Vamos apresentar algumas técnicas a seguir que fazem parte deste processo. Veja:

  1. Crie um senso de urgência

É essencial que o líder responsável pelo gerenciamento de mudanças saiba envolver os colaboradores que farão parte da nova estratégia. 

Por isso, é importante que todos que sejam afetados, independente da hierarquia, saibam os motivos das alterações e compreendam o porquê da urgência. Isso irá causar uma comoção nos funcionários, pois eles ficarão motivados e interessados em participar disso.

  1. Visão de mudança

Desenvolva uma forma clara para que todos compreendam quais são os seus objetivos dentro do prazo definido. Esse plano de comunicação deve ser feito com cuidado, e só exposto no momento de comunicar aos que fazem parte da mudança.

Além disso, é importante que o líder saiba o que está fazendo e realmente acredite na ideia proposta. Afinal, uma mudança só deve ser imposta se realmente for efetiva e condizente com os valores da empresa.

  1. Elabore metas de curto prazo

Como você já deve ter percebido, a motivação dos colaboradores é de suma importância para que as metas sejam cumpridas. 

Criar metas de curto prazo faz com que os responsáveis fiquem mais engajados e incentivados com o processo de mudança. 

Quando um colaborador cumprir a meta, comemore os objetivos que ele alcançou. Outra dica é oferecer recompensas para que todos atuem a favor da mudança proposta.

  1. Consolide as mudanças

Por mais que o prazos estabelecidos sejam curtos, as mudanças demoram um longo tempo para que sejam de fato implementadas na empresa. 

Em vista disso, o líder responsável por esse processo deve garantir que essa mudança seja concluída, para que possa ser consolidada. 

Uma organização deve sempre estar aberta a esse tipo de situação, pois a busca por melhorias é constante nesse âmbito.

Agora que você tirou as suas principais dúvidas sobre o gerenciamento de mudanças, no próximo tópico vamos falar sobre a qualidade de vida no ambiente de trabalho!

Qualidade de vida no trabalho

A qualidade de vida no trabalho é um termo utilizado para enfatizar melhorias nas condições de trabalho, assegurando a satisfação dos colaboradores em relação aos seus cargos e atividades.

Esse termo ganhou relevância nos Estados Unidos, mais especificamente na década de 70, devido a um movimento que propunha integrar os interesses da organização e seus colaboradores para diminuir os conflitos. 

Após passar por diversas mudanças e melhorias, o setor de RH passou a incluir essa questão como um requisito e não mais como um extra. Atualmente, a qualidade de vida no trabalho é algo de extrema relevância que pode levar um novo talento a rejeitar determinados cargos dependendo do programa de benefícios incluso na vaga. 

Você sabe quais critérios podem ser incluídos na sua empresa para garantir a qualidade de vida no trabalho dos funcionários? 

Separamos alguns abaixo, seguindo as definições a partir do modelo de Walton (1973):

  • Compensação justa e adequada: envolve a garantia de igualdade salarial interna e de acordo com o mercado de trabalho atual;
  • Condições de trabalho: jornada de trabalho flexível, local de trabalho seguro e apto para os funcionários
  • Uso e desenvolvimento de capacidades: dar autonomia ao funcionário e garantir um gerenciamento por competência eficaz; 
  • Oportunidade de crescimento e segurança: plano de carreira bem definido em vista de oferecer estabilidade ao colaborador;
  • Integração social na organização: implementar a diversidade na empresa, eliminando preconceitos e qualquer tipo de atitude antiética na organização;
  • Constitucionalismo: seguir as leis acerca da constituição brasileira e CLT, e assegurar que estejam sendo cumpridas;
  • Trabalho e espaço total de vida: garantir que o colaborador tenha tempo hábil para o seu lazer a partir de horários de jornada plausíveis;  
  • Relevância social do trabalho na vida: responsabilidade social da empresa e sua imagem acerca das atividades trabalhistas.

Cultura e clima organizacional

Se você é um leitor frequente do nosso blog, já deve ter lido por aqui algo relacionado a cultura organizacional da empresa e a importância desse tema. A cultura e clima organizacional refletem diretamente no comportamento das pessoas. 

De acordo com Pettigrew (1979), a cultura organizacional é baseada em “um sistema de significados público e coletivamente aceitos para um dado grupo, em um certo período de tempo”. 

Em suma, é a forma de pensar e agir de uma empresa e isso irá guiar os colaboradores. 

Portanto, se a organização, ao ser fundada, é ética e preza alguns valores, os talentos contratados possuem valores semelhantes. Dessa forma, entende-se que está ligada a  visão, valores e missão de uma empresa. 

E, para que a cultura e o clima sejam bem estabelecidos, é preciso entender quais são as metas e objetivos da empresa para que a visão, valores e missão estejam alinhados com as estratégias propostas.

Você sabia que existem alguns tipos de cultura organizacional?

Pois é! Cada tipo apresenta uma orientação diferentes para a cultura estabelecida.

Por exemplo, se a cultura organizacional foi orientada a partir das funções, todas as funções são bem estabelecidas e coordenadas entre si, a partir de regras ou procedimentos. 

Já se for orientada por pessoas, a empresa irá valorizar a individualidade de cada colaborador, incentivando a criatividade e originalidade para contribuir nos projetos. 

Outro exemplo é a cultura orientada por equipe que, diferente da orientada por pessoas, tem foco principal no perfil colaborativo da equipe, prezando relacionamentos positivos entre os colegas do time. 

Interessante, não é mesmo?

Principais dúvidas sobre gestão de pessoas

imagem de uma equipe reunida conversando

Agora você já viu todos os pontos importantes sobre a gestão de pessoas e sabe o que significa cada um deles. Porém, sabemos que ainda existem muitas dúvidas quando o assunto é gestão de pessoas. 

Por isso, a seguir vamos esclarecer os seus questionamentos acerca deste assunto. Vamos lá?

Quais são os principais desafios do RH na gestão de pessoas?

Os desafios relacionados à gestão de pessoas geralmente tem a ver com a implantação de todos os pilares e processos que apresentamos ao longo da sua leitura. 

Algumas práticas precisam de investimento financeiro e de pessoal, ou seja, você precisará de um gestor de pessoas que irá liderar todo o serviço de gestão de pessoas. 

Por exemplo, se você deseja inovar a cultura organizacional, precisa ter cuidado para garantir que os valores positivos enraizados não se percam. Caso contrário, a organização irá perder a sua essência e harmonia que fez com que chegasse onde está. 

Por isso, atente-se! É necessário ser cauteloso nas mudanças propostas pela gestão.

Como você percebeu, são muitas as tarefas que não cabem ao setor de RH executar, por isso, é essencial ter uma pessoa ou equipe dedicada a essas tarefas.

Qual a diferença entre gestão de pessoas e a área de Recursos Humanos?

A gestão de pessoas constrói uma relação de humanidade entre a empresa e os seus colaboradores. Assim, enxerga cada funcionário como um ser fundamental e que agrega conhecimento e valor para a organização. 

Já o RH, tem a responsabilidade de desenvolver técnicas para o treinamento, desenvolvimento, manutenção destes funcionários. Por consequência, essa área está relacionada aos processos administrativos e burocráticos. 

Como o RH está ligado à gestão de pessoas?

Como você viu no último tópico, a gestão de pessoas e a área de RH não possuem as mesmas funções. 

No entanto, as duas áreas estão conectadas. Vamos explicar.

Entende-se que a gestão de pessoas tem a função de valorizar os profissionais, já o RH lida com os mecanismos ou técnicas que estes profissionais utilizam. Simples, não é mesmo?

Como ter uma boa gestão de pessoas na minha empresa?

Uma boa gestão de pessoas só é eficiente se estiver atrelada a um bom líder e a ideia de que nosso mundo está em constante mudança. A liderança é um processo mútuo de relacionamento entre o gestor e seus colaboradores.

O gestor deve ter o poder de influenciar positivamente os seus liderados e, para isso, devem possuir diversas características comportamentais que podem ser desenvolvidas. 

Sem um líder que saiba orientar as pessoas a partir das estratégias, a empresa como um todo não irá conseguir atingir as metas estabelecidas. É o gestor que irá coordenar, motivar e garantir o desenvolvimento dos funcionários.

Uma boa dica é investir nos líderes, a partir de treinamentos e programas para o desenvolvimento da liderança. Com isso, a sua empresa vai estar segura de que as habilidades e técnicas desse profissional são eficazes e estão alinhadas com a organização.

Outro tema que aborda uma boa gestão de pessoas, é estar apto para mudanças. Muitas empresas ainda atuam em modelos tradicionais.

É preciso entender que diversas práticas, antes eficazes, são arcaicas e não surtem resultado na nova geração de talentos que está ingressando no mercado de trabalho.

Quais as ferramentas de RH que auxiliam na gestão de pessoas? 

As ferramentas aplicadas para ajudar no trabalho da gestão de pessoas podem envolver práticas ou aplicativos digitais. 

A tecnologia é uma excelente aliada dos processos e práticas da gestão de pessoas. Isso, pois as ferramentas desenvolvidas atualmente são capazes de otimizar o tempo destas tarefas. 

Assim, a equipe responsável estará apta para executar outras funções. Hoje em dia, existem diversas plataformas que podem auxiliar a sua empresa nesses quesitos.

Muitas empresas oferecem o serviço de avaliação para mapear o perfil comportamental do novo talento. É bem simples: quando um candidato aplica para determinada vaga, é possível enviá-lo um teste durante o recrutamento. 

Esse teste irá indicar quais são as suas motivações, se apresenta um perfil mais analítico ou não, como irá agir durante a tomada de decisões, etc. 

Todas as suas respostas são computadas e podem ser analisadas pelo recrutador, vendo se o candidato tem similaridade ou não com a cultura organizacional. 

Outras dicas que podemos apresentar são:

Um software que faz o registro de ponto online, por exemplo, pode auxiliar de forma automática o tratamento de ponto. Além disso, promove a visualização em tempo real da gestão de frequência dos colaboradores, e vamos falar mais sobre isso no próximo tópico!

PontoTel e a Gestão de Pessoas: como funciona?

imagem um celular com o aplicativo pontotel

O PontoTel é um sistema feito para antecipar os problemas da gestão de pessoas. Um RH que dispõe de um sistema assim, pode passar os dados para o responsável pela gestão de pessoas.

O sistema PontoTel acompanha e emite em poucos cliques todos os relatórios com indicadores de desempenho dos colaboradores. 

Além disso, o PontoTel permite que o funcionário faça a sua marcação de ponto de diversas formas, sendo essenciais para quem está de home office devido a pandemia do novo coronavírus. São elas:

  • Aplicativo iOS e Android;
  • Computador ou notebook; 
  • QR Code, 
  • Offline; 

Outra vantagem é que esse sistema apresenta 6 medidas de segurança para garantir que é realmente aquele colaborador que está registrando sua jornada. As medidas variam entre segurança por bina, senha, voz, localização, foto e até mesmo reconhecimento facial!

Gostou das nossas funcionalidades? Agende uma demonstração com um de nossos consultores, eles entrarão em contato e você poderá tirar todas as dúvidas sobre o nosso sistema!

banner pontotel controle de ponto online

Conclusão

imagem de pessoas em uma mesa de reunião

A gestão de pessoas é de suma importância para as empresas. O gestor responsável por essa área gera mudanças e faz com que a sua empresa cresça e evolua em conjunto com os seus colaboradores.

Tudo isso acontece com o apoio de políticas e práticas aplicadas de uma forma estratégica para garantir a colaboração eficaz de todos os funcionários. 

Os principais objetivos da gestão de pessoas são: motivar os colaboradores, garantir uma comunicação interna eficiente, entrosamento e trabalho em equipe, gerir a partir de competências e incentivar o treinamento e desenvolvimento constante dos profissionais.

Nesse texto, você teve acesso a um conteúdo completo relacionado a gestão de pessoas. Vimos o que é essa prática, qual a sua importância e benefícios para a empresa e seu colaborador. 

Além disso, também falamos sobre os pilares da gestão de pessoas e explicamos detalhadamente cada um deles.

Depois dessa leitura, temos certeza que a sua empresa estará pronta para aplicar tudo que você aprendeu durante o texto, garantindo o alto desempenho do seu negócio!

Gostou desse texto? Confira outros artigos em nosso blog. Aqui, abordamos diversos assuntos relacionados ao RH e administração de empresas.

Rolar para cima
WhatsApp chat