Mindfulness no trabalho: o que é, quais são os benefícios e como utilizar?

imagem de uma mulher sentada se espreguiçando

72% dos profissionais brasileiros desenvolvem algum problema em função do estresse no emprego, segundo um estudo da International Stress Management Association, mas você sabia que a meditação pode melhorar esse cenário por meio do mindfulness no trabalho?  

O mindfulness no trabalho é um conjunto de técnicas que vem ganhando força no mercado e que busca criar nos colaboradores uma atenção plena nas atividades que estão exercendo no presente, sem levar em conta fatos passados ou o próprio futuro. 

A proposta é que nesse caso o profissional tenha um foco maior na gestão de tarefas e consiga estabelecer uma estratégia que reduza sua ansiedade, estresse e eleve sua produtividade

Mas de onde surgiu a técnica, qual a importância do mindfulness e como aplicá-la no dia a dia da sua empresa? Neste artigo você vai saber: 

Quer potencializar as habilidades dos seus colaboradores e melhorar o clima organizacional da sua empresa? Então, siga em frente neste artigo e saiba como o mindfulness no trabalho pode lhe ajudar nesse desafio.

banner_final

O que é Mindfulness?

imagem de uma mulher sentada fazendo meditação com outro homem sentado ao seu lado mexendo em um computador

A palavra mindfulness significa atenção plena. Esse conceito tem como premissa principal  a concentração e acontecimentos do presente. Nessa proposta, as influências do passado e futuro são deixadas de lado para que a pessoa que pratica a técnica foque no agora. 

O mindfulness dá abertura a uma percepção maior das experiências do indivíduo para que ele esteja atento, em determinado momento, aos seus pensamentos, sentimentos, comportamentos e sensações. 

Em caráter corporativo, o mindfulness no trabalho ganhou força se tornando um grande apoio para que os gestores apliquem esse método para elevar o poder de atenção, aumentar a criatividade e melhorar a capacidade de concentração dos colaboradores. 

Como surgiu a técnica Mindfulness?

O mindfulness surgiu na década de 70, quando o médico e doutor em biologia molecular, Jon Kabat-Zinn, passou a utilizar essa técnica como uma terapia, baseada nos ensinamentos budistas, para tratar da saúde mental dos seus pacientes.

A ideia era praticar a meditação e a técnica da atenção plena em relação aos acontecimentos internos e externos para reduzir a tensão e o estresse e, em consequência, elevar o bem-estar e a qualidade de vida dos pacientes. 

O sucesso dessa técnica levou Jon a fundar posteriormente, no mesmo hospital universitário, a Stress Reduction Clinic (Clínica de Redução de Estresse). 

No Brasil, o mindfulness também é utilizado na saúde pública, pelo SUS, por meio do Centro Mente Aberta da EPM – UNIFESP. 

Quais são os benefícios de praticar Mindfulness?

O mindfulness pode proporcionar uma série de benefícios para quem pratica essa técnica. Isso porque quando a pessoa está com uma atenção plena em relação ao que está executando, ela potencializa as chances de ser mais assertiva nas tomadas de decisão.

Mas os benefícios dessa técnica não param por aí, o mindfulness pode também: 

  • Reduzir o nível de estresse e ansiedade: com o foco no presente e no que está acontecendo naquele momento, essa técnica contribui para que a pessoa não se preocupe com o passado ou futuro, reduzindo a ansiedade e o estresse pelo que já aconteceu ou o que venha a acontecer. O foco nesse caso é o agora. 
  • Elevar o nível de concentração: com a atenção plena nas atividades, o nível de concentração é elevado, já que o colaborador estará focado em realizar bem uma coisa de cada vez. Isso impede distrações e sobrecarga de trabalho
  • Facilitar o autocontrole: a atenção redobrada evita tomadas de decisão na emoção ou de forma automática. Contribuindo assim, para que o autocontrole seja mais evidente. Isso ocorre principalmente porque o indivíduo passa a saber que o passado e futuro não pode ter poder sobre o presente e passa a controlar melhor seus impulsos e emoções. 
  • Aumentar as chances de pensamentos positivos: o controle emocional proporcionado pelo mindfulness é um apoio para que os pensamentos improdutivos e negativos não tenham espaço na rotina de quem pratica essa técnica. Uma vez que ele cria uma consciência para que a pessoa consiga separar os fatos dos pensamentos ruins. Permitindo assim, que o indivíduo dê um passo atrás e clareie a mente antes de tomar uma decisão sem pensar. 
  • Favorecer a tomada de decisão: o foco naquilo que se está executando reduz as chances de erro e potencializa as chances de que a tomada de decisão seja mais assertiva. Posto que, com o mindfulness a pessoa estará focada e atenta ao que está executando e consequentemente tem mais chances de perceber qual é o caminho certo ou errado.   

Quais são os benefícios da atenção plena no trabalho?

Os benefícios do mindfulness se expandem também para o dia a dia das empresas. Afinal, ter atenção plena no trabalho pode ser extremamente benéfico para que as tarefas sejam executadas corretamente e com maior qualidade. 

Confira abaixo alguns dos benefícios do mindfulness no trabalho.

Atenção nas atividades

imagem de um homem sentado digitando em um computador

Uma pesquisa da CareerBuilder revelou que diariamente os funcionários acabam perdendo até mais de duas horas com distrações que não fazem parte do trabalho. Neste sentido, o mindfulness no trabalho pode ser um apoio com a sua proposta de atenção plena. 

Por meio dessa técnica, o colaborador consegue entrar em um estado mental onde passa a estar completamente focado e atento à tarefa que está executando naquele momento. Sem que assim, ele seja impactado por pensamentos de acontecimentos passados ou futuros.  

Aumento da capacidade cognitiva

A capacidade cognitiva dos colaboradores também sofre com impactos positivos advindos do mindfulness no trabalho. 

Um estudo realizado pela psicóloga de Harvard, Britta Hölzel, mostrou que pessoas que praticaram a técnica do mindfulness por oito semanas elevaram sua capacidade cognitiva. 

Nesse caso, a meditação ajudou a melhorar a memória visual de quem praticou a técnica e potencializou o funcionamento do cérebro em relação a atenção e o foco nas atividades.

No trabalho, a potencialização da capacidade cognitiva pode ajudar no raciocínio, no processamento de informações no cérebro, na memória de aprendizados e também na tomada de decisões.  

Maior motivação interior

A prática do mindfulness no trabalho contribui também com a motivação interior dos colaboradores. Isso ocorre em função da capacidade que ele passa ter em relação ao seu controle emocional, reconhecimento do seu próprio eu e no que realmente o motiva. 

Essa identificação das motivações internas e externas ajuda o colaborador a tomar decisões e a caminhar por estratégias que permitam que ele se sinta mais motivado e engajado com o trabalho que ele executa. 

Aprimoramento nas relações de trabalho

O uso da técnica mindfulness no trabalho dá suporte para que o colaborador tenha uma facilidade maior para ter autocontrole e conhecimento próprio. 

Isso permite que a pessoa que se apoia nesta prática reduza as chances de estresse e mantenha o controle das emoções. Até por isso, um dos benefícios do mindfulness é contribuir para o aprimoramento das relações de trabalho

Pois, com colaboradores que prezam pela atenção plena e pelo controle emocional, as chances de intrigas e desentendimentos diminuem. 

Já que, as relações se tornam mais profissionais e qualquer cobrança vai ser avaliada de maneira diferente, sem que se torne algo pesado e que afete o clima interno da empresa. 

Visto que, todos estão em busca do sucesso profissional e do bem-estar pessoal. 

Quais as consequências de um funcionário ansioso?

Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje) mostrou que mais da metade dos profissionais (52%) admitem sofrer de ansiedade no trabalho. 

O grande problema do funcionário ansioso é que ele pode trazer consequências não só para a rotina de trabalho em si, mas para sua vida pessoal. 

Tanto que o estudo citado revelou que essa ansiedade é o reflexo para que o colaborador fique mais cansado, desanimado, apreensivo e frustrado, impactando diretamente no seu nível de produtividade e concentração. 

Para mudar esse cenário recorrente, as empresas tentam utilizar a prática do mindfulness no trabalho, para que assim o colaborador tenha uma atenção plena no presente, reduzindo a ansiedade e elevando o controle emocional. 

Como utilizar a técnica Mindfulness no trabalho?

imagem de uma mulher sentada esticando os braços para frente se espreguiçando

Agora que você já sabe como funciona a técnica mindfulness no trabalho e conhece os seus benefícios, na vida pessoal ou profissional, abaixo você confere algumas dicas de como colocá-la em prática:  

Trace metas

É importante diariamente definir quais as metas, prioridades e tarefas a serem executadas naquele dia. Isso impede que você tente realizar milhares de coisas ao mesmo tempo e no fim não consiga finalizar o trabalho com qualidade. 

Portanto, o primeiro passo para que o mindfulness no trabalho seja efetivo é criar uma rotina, assim que chegar ao trabalho, de objetivos primários e secundários. 

Dê sempre prioridade ao que é mais importante naquele dia, sem se preocupar com as outras coisas momentaneamente. 

Foque sua atenção

Focar a atenção em uma tarefa de cada vez, de forma plena, é outro passo importante para seguir à risca a técnica mindfulness no trabalho. Se você está engajado com determinada atividade, a produtividade e as chances de sucesso são maiores. 

Dessa forma, você evita realizar várias tarefas ao mesmo tempo, que podem tirar o seu foco, e prioriza o que é mais importante. Criando assim, um poder maior de concentração, e evitando que seu cérebro se sobrecarregue com muitas atividades. 

Tire pausas

Um trabalho sem interrupções pode até ser benéfico, porém, é preciso considerar que o cérebro precisa de pausas para retomar a concentração. A técnica mindfulness, que tem na sua essência na meditação, propõe essas pausas como apoio para a atenção plena. 

O livro “Inteligência Emocional 2.0”, do fundador  da TalentSmart Travis Bradberry, especialista no assunto, diz que produtividade no trabalho é dependente de uma combinação entre trabalho e pausas. 

Segundo Travis, os profissionais deveriam intercalar 1 hora de trabalho com 15 minutos de intervalo. Ou seja, inserir pausas no dia a dia de trabalho do colaborador é importante para manter o foco e utilizar corretamente o mindfulness nas empresas. 

Pratique resiliência

Para que o mindfulness no trabalho seja de fato efetivo e funcione é essencial praticar a resiliência. Isto é, o indivíduo que se utiliza dessa técnica precisa estar disposto e preparado para possíveis problemas no dia a dia. 

Devido ao mindfulness contribuir para que a pessoa tenha controle emocional, os problemas são vistos de forma diferente, não apenas como um empecilho para o sucesso, mas como algo necessário para chegar nele. 

Essa resiliência, no mindfullness no trabalho, permite ao colaborador identificar facilmente suas qualidades, fraquezas e sentimentos, para que o impacto de uma turbulência não traga um impacto que abale o seu emocional. 

Tenha autocompaixão

Conhecer a si mesmo e a autocompaixão são partes integrantes do mindfulness. A autocompaixão nada mais é do que o ato de lidar com os problemas de forma diferente, aceitando a si mesmo e tentando sair deles com serenidade, sem desespero. 

Dentro dessa técnica, os problemas têm outro peso, já quem se utiliza do mindfulness no trabalho reconhece suas fraquezas e consequentemente minimiza as cobranças diante das adversidades. 

Na rotina empresarial, esse tipo de ato é importante caso o colaborador cometa um erro ou uma falha, que são completamente possíveis. 

A grande questão é que no mindfulness ele pratica a autocompaixão e não remói o erro, evitando o lixo emocional e estando sempre em busca de caminhos para corrigi-lo. 

Conclusão

Uma pesquisa do aplicativo de gestão de saúde Sharecare mostrou que o bem-estar no trabalho pode reduzir em 81% as chances de um profissional procurar outro trabalho e 41% do absenteísmo. Essa qualidade de vida pode ser oriunda de técnicas como o mindfulness. 

Ao longo deste artigo, você percebeu que investir em estratégias, como o mindfulness no trabalho, que contribuam para que o colaborador mantenha a atenção plena no trabalho, pode reduzir sua ansiedade e estresse e elevar sua produtividade. 

Com o mindfulness no trabalho, o profissional tem uma visão distinta sobre a vida, profissional e pessoal, e consegue ter um domínio emocional maior para lidar com problemas e desafios do dia a dia, sem que tudo vire um bicho de sete cabeças. 

Assim, por meio de uma estratégia como o mindfulness, a empresa pode sair ganhando, já que terá profissionais mais completos e que tragam resultados positivos, individualmente e para o clima organizacional da empresa. 

Gostou deste artigo e entendeu a importância de técnicas como o mindfulness no ambiente de trabalho? Então, compartilhe esse artigo nas suas redes. 

banner descubra a taxa de absenteismo

Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima