O que é a geração nem-nem e como o RH pode lidar com essa nova geração
BLOG
Time Pontotel 1 de dezembro de 2023 Departamento Pessoal
O que é a geração nem-nem e como o RH pode lidar com essa nova geração
Saiba tudo sobre a geração nem-nem, entenda como empresas podem se adaptar e como essas pessoas podem contribuir para as organizações.
img of O que é a geração nem-nem e como o RH pode lidar com essa nova geração

Na sociedade atual, há um novo grupo de indivíduos denominado geração nem-nem. Ele é formado por pessoas, em sua maioria jovens, que não estudam nem trabalham.

Essa geração, totalmente ausente do mercado de trabalho, tem suas próprias aspirações profissionais e desafia as noções tradicionais de trabalho e educação. Ela levanta uma série de desafios para o mundo corporativo e, especialmente, para a gestão de Recursos Humanos, que precisa criar estratégias para atraí-la e retê-la.

Ao mesmo tempo, a geração nem-nem também significa uma oportunidade para as organizações que desejam abraçar a inovação, a diversidade e a inclusão em um mundo em constante mudança, desempenhando um trabalho aliado às demandas modernas.

Este artigo irá explorar os aspectos relacionados à geração nem-nem, entendendo quais são suas motivações, seu jeito de pensar e suas aspirações profissionais. O texto está dividido nos tópicos abaixo:

Boa leitura!

Geração nem-nem: o que é?

A geração nem-nem é um termo usado para se referir a jovens ou adultos que não estão nem trabalhando, nem estudando. Ou seja, essa expressão descreve uma parcela da população que está fora dos mercados de trabalho e acadêmico.

As razões que fazem alguém ser considerado um indivíduo da geração nem-nem podem variar. Alguns estão nessa situação devido a fatores econômicos como o desemprego, a falta de oportunidades de trabalho ou a educação inadequada.

Já outra parcela dessa geração pode escolher se afastar do trabalho ou da educação por motivos pessoais, como cuidar de familiares, questões de saúde, empreendedorismo ou desinteresse nas opções que o mercado tem apresentado.

A geração nem-nem traz desafios e é motivo de preocupação em algumas sociedades, por indicar um potencial desperdício de recursos humanos. Para alguns, é uma espécie de protesto quanto ao modelo atual de trabalho; para outros, é o reflexo da falta de oportunidades para jovens e adultos.

Como identificar a geração nem-nem?

Apesar das razões serem bastante diversas, para a pessoa ser considerada parte da geração nem-nem, ela precisa atender obrigatoriamente a dois critérios: não estar envolvida no mercado de trabalho e não estar matriculada em instituições de ensino.

Segundo a pesquisa do Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) de 2022, dos 49 milhões de brasileiros entre 15 e 29 anos no Brasil, 20% deles não estudam nem trabalham. O número é menor que em 2021, quando o índice era de 22,4%.

Principais características da geração nem-nem

É importante enfatizar que a geração nem-nem não é homogênea. Ela inclui uma ampla variedade de indivíduos com diferentes origens, experiências e circunstâncias pessoais. Porém, há algumas características que se repetem, como a desesperança quanto ao cenário atual.

Alguns dos jovens da geração nem-nem também enfrentam desafios econômicos, como dificuldades para encontrar empregos estáveis e bem remunerados, o que faz com que eles fiquem fora do mercado de trabalho e da educação.

Outros, ainda, têm o privilégio de poderem dar uma pausa, pois não têm a necessidade urgente de trabalhar ou estudar em um lugar que não lhes agrada ou que não faz sentido no momento em que sua carreira se encontra.

Há também aqueles que ainda residem com os familiares e não possuem grandes responsabilidades financeiras, conferindo a eles o benefício da escolha, podendo ficar fora do mercado de trabalho.

Contexto dessa geração

Mulher com semblante cansado observando um notebook

A geração nem-nem está em um contexto socioeconômico bastante particular, com crises econômicas, mudanças nos paradigmas do mercado, além de outras causas que a fazem  ter expectativas diferentes quanto à carreira. 

Além disso, há um contexto em que existe falta de acesso à educação de qualidade ou desmotivação para continuar os estudos, o que faz com que alguns jovens não estejam matriculados em instituições educacionais.

O mundo no qual a geração nem-nem está inserida é desigual e incerto. Por isso, é essencial que as empresas reconheçam as peculiaridades deste momento e entendam os motivos que resultaram na existência da geração nem-nem.

Causas

Há diferenças nas causas que fazem alguém ser inserido na geração nem-nem. Há, por exemplo, o indivíduo nem-nem que não trabalha nem estuda em razão de uma patologia, baixa autoestima ou ansiedade

Existe, por outro lado, quem esteja nessa situação por desqualificação profissional, recorrente da baixa escolaridade. Neste sentido, a classe social é muito relevante para entender as motivações para que um indivíduo não trabalhe nem estude.

Mercado de trabalho

As causas para a existência geração nem-nem estão muito ligadas aos salários baixos praticados pelo mercado, à falta de oportunidades de trabalho no modelo tradicional e às novas oportunidades que advém com os meios digitais. Tudo isso faz com que jovens e adultos não se engajem em empregos ou queiram uma formação superior.

Crises

As crises econômicas recentes e a pandemia de covid-19 fizeram com que os indivíduos, diante da escassez de oportunidades, criassem um novo olhar para o mercado de trabalho e a educação formal.

Atualmente, é comum que os jovens almejem carreiras diferentes das que existiam no passado e optem por oportunidades não tradicionais. Além disso, é comum que coloquem, sempre que possível, questões de saúde mental e física em primeiro lugar.

Impactos da geração nem-nem nas empresas

A geração nem-nem causa escassez nas empresas, inclusive em áreas-chave, dificultando a contratação de profissionais com as habilidades necessárias para cargos específicos.

A ausência de jovens da geração nem-nem nas equipes pode resultar em falta de diversidade, já que a empresa acaba não possuindo em seu quadro pessoas que pensem de forma diferente. Desta forma, a criatividade no trabalho e a inovação são comprometidas.

Logo, um impacto bastante importante que a geração nem-nem traz às empresas é a necessidade urgente de se adaptar aos novos profissionais que fazem parte do mercado de trabalho. Ela pressiona as organizações a criarem estratégias que atraiam talentos da geração nem-nem.

Como as empresas podem incluir a geração nem-nem?

Homem e mulher conversando

As empresas podem incluir a geração nem-nem ao criar formas de trabalho que estejam mais alinhadas com o tipo de mentalidade que ela possui ou que supram algumas necessidades escolares e acadêmicas de uma parte dessas pessoas, tais como:

Trabalho com foco em inovação

A geração nem-nem está inserida em um contexto dinâmico e criativo, fatores que favorecem a inovação. Por isso, replicar este modelo em um ambiente corporativo pode ser a chave do sucesso para atrair estas pessoas.

Programas de desenvolvimento

As empresas podem criar programas de estágio e aprendizado direcionados a jovens da geração nem-nem para oferecer-lhes experiência profissional e treinamento prático. Estes programas devem ser capazes de suprir os déficits educacionais destes indivíduos.

Foco em inclusão e diversidade

As empresas interessadas em contratar a geração nem-nem também precisam procurar integrar práticas de diversidade e inclusão nas políticas da empresa. Elas são importantes para garantir que todas as gerações se sintam respeitadas, inclusive aquelas que têm uma mentalidade diferente.

Ter mais responsabilidade social e ambiental

Os jovens em geral, principalmente aqueles pertencentes à geração nem-nem, têm um forte senso de responsabilidade social e ambiental. Eles estão preocupados com questões como sustentabilidade, ética empresarial e impacto social das empresas. Desta forma, as organizações devem demonstrar um compromisso genuíno com esses valores para serem capazes de atrair estes jovens.

Adoção de jornadas mais flexíveis

Para atrair e reter a geração nem-nem, é preciso também conhecer e atender às necessidades de flexibilidade que ela possui.  Em termos de horários de trabalho, esse grupo de pessoas costuma valorizar jornadas flexíveis e trabalho remoto, em que seja possível conciliar vida profissional e pessoal, colaborando para uma vida equilibrada e saudável.

Conclusão

Neste texto, foi possível entender um pouco mais sobre a geração nem-nem, que abarca jovens que não estudam nem trabalham. Ou seja, não têm sua força de trabalho aproveitada pela sociedade.

Ficou evidente também que estes jovens não estão estudando nem trabalhando por diversos fatores. Alguns deles podem passar períodos sem trabalhar até encontrarem algo com que se identifiquem. Há outros, no entanto, que não tiveram a oportunidade de se qualificarem e por isso não conseguem se encaixar no mercado de trabalho.

O artigo trouxe, ainda, o contexto da geração nem-nem, que está inserida em uma sociedade de crises e instabilidades, que fizeram-na questionar sobre os atuais modelos de trabalho e educação formal.

Neste sentido, foram apontadas algumas formas e iniciativas para mitigar o impacto da geração nem-nem nas empresas e incluí-la, como ações que apoiem a diversidade, permitam um trabalho flexível, entre outros.

Gostou deste artigo? Para acompanhar mais conteúdos sobre o mundo do trabalho, é só acessar o blog Pontotel!

próximos passos para realizar o controle de ponto com a pontotel
Compartilhe em suas redes!
Mais em Departamento Pessoal VER TUDO
INICIAR TOUR!