O que é a quinta revolução industrial?

quinta revolucao industrial introducao
Modificado em

Já estamos vivendo em uma quinta revolução industrial?

Esse é o questionamento de muitas pessoas ao escutarem esse termo pela primeira vez. Afinal, foi só nos últimos anos que o conceito da indústria 4.0 foi de fato visto como parte do cotidiano no mundo corporativo.

A quarta revolução industrial, como também era chamada essa indústria, foi um conceito desenvolvido pelo alemão Klaus Schwab, que defendia a seguinte ideia: "A quarta revolução industrial não é definida por um conjunto de tecnologias emergentes em si mesmas, mas a transição em direção a novos sistemas que foram construídos sobre a infraestrutura da revolução digital (anterior)".

Esse é o cenário em que vivemos, um mundo marcado pelos avanços tecnológicos, e sua influência em diversos setores e ramos como a nanotecnologia, a robótica, e principalmente a inteligência artificial.

Então, o que seria de fato a quinta revolução industrial?  Quais serão os próximos passos que essa tecnologia tomará e como ela influenciará nosso cotidiano? Ou será que, de alguma forma, já estamos presenciando essa nova revolução?

Preciso te dizer que a resposta envolve essas questões levantadas, e vai até um pouco além. E por que é importante saber sobre ela?

Por um motivo bem simples: de alguma forma, esses avanços irão influenciar a sua empresa, e você precisa se adaptar à eles para garantir o funcionamento do seu negócio e sua competitividade no mercado. 

Mas não se preocupe, pois neste texto, você saberá tudo sobre esse novo conceito, seus desdobramentos, e como sua empresa deve se preparar para essa nova fase da indústria.

Confira os tópicos que serão abordados:

Para entender o que é de fato a quinta revolução industrial, precisamos antes saber a origem desses termos.

O que é revolução industrial?

Nós podemos definir a Revolução Industrial como uma série de mudanças nos âmbitos econômico e social que tiveram origem na Europa nos séculos XVIII e XIX. Essas mudanças foram caracterizadas por um intenso desenvolvimento tecnológico, que afetou principalmente as indústrias.

Antes dessa revolução, a maioria da população da Europa trabalhava no campo, e o processo produtivo era predominantemente artesanal. Além disso, era comum ver operários que trabalhavam mais de 15 horas por dia por um salário baixo, e mulheres e crianças que também eram obrigados a trabalhar para conseguir alguma renda.

Então, o que de fato mudou com a chegada dessa revolução?

Bom, as principais mudanças foram o surgimento das máquinas, e consequentemente, o foco na produção fabril ao invés da artesanal. Elas foram fundamentais para que o sistema capitalista começasse a ganhar força, pois foi a partir delas que todo o processo produtivo e as relações de trabalho mudaram drasticamente.

Como ela funciona?

Não há como negar que o nascimento da indústria foi um grande marco para a história mundial. Ela influenciou e modificou não só a economia e o modo de vida da Europa, mas também de todos os países ao longo dos anos.

Mas além dessas mudanças que eu citei, outra consequência também muito importante foi a criação da locomotiva e das estradas de ferro, que contribuíram ainda mais para esse crescimento industrial e favoreceu a locomoção dessas mercadorias.

Agora, apesar de ter tido origem na Europa, e mais especificamente na Inglaterra, a Revolução Industrial continuou sofrendo vários avanços, que se desdobraram e foram afetando diversos países ao longo do tempo.

As fases da Revolução Industrial, como ficaram conhecidas, representam todo o processo evolutivo da tecnologia e, mais especificamente, como a sociedade foi afetada com essas mudanças socioeconômicas.

Vamos entender quais foram essas fases a seguir.

Quais são as fases de uma revolução industrial?

quinta revolucao industrial fases - O que é a quinta revolução industrial?

Bom, pelo título deste texto, é possível ver que desde que surgiu até hoje, é possível afirmar que temos 5 revoluções industriais. Mas você sabe o que diferencia cada uma delas? Vamos entender em detalhes:

  1. Primeira Revolução Industrial

A primeira revolução industrial foi a que mencionei no tópico anterior. Ela ocorreu entre 1760 e 1850, e teve como principal característica a mecanização dos processos de produção.

Foi nessa época que surgiram as primeiras fábricas, nas quais os funcionários eram responsáveis por operar uma máquina específica. O problema, contudo, era que as condições de trabalho eram péssimas, com longas jornadas e salários baixos.

  1. Segunda Revolução Industrial

A segunda fase da revolução industrial teve início na segunda metade do século XIX e durou até meados do século XX, no período da Segunda Guerra Mundial.

Nesse período, os avanços tecnológicos começaram a ganhar força, e o surgimento de novas ferramentas aumentou ainda mais a produtividade e o lucro das indústrias. Enquanto a primeira fase estava concentrada na Inglaterra, na segunda essa revolução começou a chegar em outros países como Alemanha, França e Itália.

Dentre as grandes conquistas dessa fase, podemos citar o uso do petróleo como fonte de energia, o uso da eletricidade no funcionamento dos motores, e a substituição do ferro pelo aço. Todas essas mudanças tinham o objetivo de aperfeiçoar o desempenho industrial.

  1. Terceira Revolução Industrial

Por volta de 1950, nossa sociedade presenciou o que foi considerado por muitos como o ponto culminante do desenvolvimento tecnológico. A terceira revolução industrial, que também ficou conhecida como Revolução Tecnocientífica, foi marcada pelo desenvolvimento tecnológico voltado ao mundo produtivo, e também dos avanços científicos.

Foi a partir dela que pudemos presenciar avanços na informática, robótica, na área da genética, telecomunicações e transporte, por exemplo. Todos esses avanços também fizeram com que um novo conceito fosse amplamente discutido: o da globalização.

Afinal, além de terem otimizado o tempo de produção, o surgimento dessas tecnologias diminuiu as distâncias, uma vez que agora, era possível se comunicar com pessoas de diversos lugares do mundo de forma rápida e fácil. 

Pessoas e lugares foram ligados, informações puderam ser transmitidas instantaneamente, e o comércio entre regiões diferentes não era mais um processo complicado.

  1. Quarta Revolução Industrial

Por fim, chegamos à quarta revolução industrial. Como disse na introdução, o alemão Klaus Schwab foi o primeiro a disseminar essa fase em seu livro A Quarta Revolução Industrial, lançado em 2016.

Em sua obra, ele defende a seguinte ideia: "Estamos a bordo de uma revolução tecnológica que transformará fundamentalmente a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos. Em sua escala, alcance e complexidade, a transformação será diferente de qualquer coisa que o ser humano tenha experimentado antes".

De acordo com Schwab, a quarta revolução é marcada por uma maior automatização total das indústrias, que ocorre nos chamados sistemas ciberfísicos. Esses sistemas são capazes de tomar decisões descentralizadas e de cooperar.

Tudo isso poderá ser palco para a criação das chamadas “fábricas inteligentes”, que como seu próprio nome diz, terão redes inteligentes capazes de controlarem a si mesmos.

Para muitas pessoas, isso ainda parece ser uma realidade distante, mas preciso te dizer que ela já está batendo na porta. Quer um exemplo?

Em 2015, o roboticista americano David Hanson criou a robô Sophia. Ela foi desenvolvida com o uso da inteligência artificial, e ganhou destaque mundial por suas habilidades: ela é capaz de reproduzir até 62 expressões faciais, contar piadas, e até mesmo debater assuntos existenciais.

Todas essas habilidades fizeram com que, em 2017, ela se tornasse a primeira robô do mundo a ganhar cidadania pela Arábia Saudita. Essa conquista foi até celebrada por Sophia, que disse em entrevista ao New York Times: “Eu gostaria de agradecer muito ao reino da Arábia Saudita. Estou muito honrada e orgulhosa por essa distinção única. É histórico ser o primeiro robô no mundo a ser reconhecido com uma cidadania”.

Impressionante, não é mesmo?

A tecnologia está cada vez mais avançando e proporcionando a criação de sistemas e ferramentas que estão tomando conta do mercado de trabalho. Com avanços tão rápidos, muitos teóricos já começaram a defender que nossa sociedade já está passando por uma quinta revolução industrial.

O que é a quinta revolução industrial?

quinta revolucao industrial o que e - O que é a quinta revolução industrial?

Enquanto muitos estudiosos acreditam que nossa sociedade logo estará vivenciando a quinta revolução industrial, outros defendem que ela já faz parte de nosso cotidiano. Mas afinal, o que caracteriza essa nova fase?

Uma coisa é certa: a indústria 5.0 irá levar todas as tecnologias desenvolvidas na indústria 4.0 para muito além, e de acordo com seus estudiosos, sua principal característica será alinhar a tecnologia robótica à inteligência humana.

Lembra da robô Sophia que mencionei mais acima? Ela é um ótimo exemplo disso. Ciborgues criados a partir da inteligência artificial e que são capazes de ter atitudes muito semelhantes aos humanos já são considerados por muito como o primeiro passo da quinta revolução industrial.

Agora, por mais que a indústria 5.0 tenha avanços ainda maiores na tecnologia, outro ponto importante dessa fase é que a participação do homem será mais importante do que nunca. A quinta revolução industrial também visa aumentar a colaboração entre os seres humanos e os sistemas inteligentes, para que juntos, consigam aumentar ainda mais a produção industrial e a eficiência das empresas.

Por fim, a terceira característica dessa indústria é a ascensão da computação quântica. Ela permitirá que os profissionais tenham à disposição diversas ferramentas e aplicações que irão ajudar no dia a dia.

Essas serão grandes mudanças que irão afetar e influenciar tanto o mundo corporativo, quanto o cotidiano das pessoas. Vamos entender mais sobre esses impactos no próximo tópico.

Quais serão seus impactos?

Os principais impactos da quinta revolução industrial serão, definitivamente, na relação entre o homem e a máquina, e principalmente, a forma na qual a tecnologia servirá como um guia para os novos modelos de produção que irão surgir.

Apesar disso, muitos estudiosos ainda divergem sobre como essa tecnologia irá de fato ser vista no cotidiano das pessoas. Dentre todas as teorias, dois possíveis cenários foram defendidos:

O primeiro é que máquinas mais inteligentes irão cada vez mais tomar conta do mercado, e serão capazes de desempenhar uma grande quantidade de tarefas de forma eficiente e em um curto período de tempo. Esse avanço, contudo, pode representar um lado negativo para a sociedade, e fazer com que muitos funcionários percam seus empregos para essa tecnologia.

No segundo, por sua vez, o fator humano será mais do que fundamental, pois novos cargos serão criados ao mesmo tempo, e exigirão desses profissionais um grande conhecimento para que sejam capazes de garantir o funcionamento dessas máquinas e com que elas desempenhem seu papel de acordo com o desejado.

Essa nova mão de obra irá trabalhar em conjunto com as chamadas máquinas inteligentes, e ganharão nova relevância no mercado de trabalho. São muitas mudanças, mas como é possível se adaptar à tudo isso?

Como se preparar?

quinta revolucao industrial como se preparar - O que é a quinta revolução industrial?

A sua empresa está pronta para a indústria 5.0?

A grande protagonista dessa nova fase da revolução industrial será a tecnologia, mas para que isso aconteça, o papel das pessoas e seu desempenho serão determinantes. Por isso, a principal dica para que sua empresa se prepare é garantir que seus colaboradores estejam sempre aprendendo.

Afinal, a tecnologia está em constante avanço, e todos os funcionários, principalmente os de tecnologia da informação, devem estar sempre atualizados das mudanças dessa área, e como usá-las à favor da organização.

De acordo com o Fórum Econômico Mundial, cerca de 35% das habilidades que estão entre as mais exigidas atualmente deverão mudar para a maioria das profissões até 2020. Ou seja, além do conhecimento técnico e das experiências dos candidatos, algumas das capacidades que serão exigidas são:

  • Resolução de problemas complexos;
  • Pensamento crítico;
  • Gestão de pessoas;
  • Inteligência emocional;
  • Capacidade de julgamento e tomada de decisões.

Com certeza, o processo de recrutamento e seleção das empresas deverá ser feito de forma muito mais assertiva para que consigam atingir esses profissionais, mas garanto que, se sua empresa investir nessas tecnologias e, principalmente, em atrair e reter os melhores colaboradores, esses avanços com certeza trarão benefícios para ambas as partes.

Nós temos um texto completo em nosso blog com as melhores dicas para que sua empresa consiga recrutar os melhores profissionais. Clique no link a seguir e veja: Como buscar candidatos para sua empresa.

Quais os benefícios dessa revolução para as pessoas?

quinta revolucao industrial beneficios - O que é a quinta revolução industrial?

Com tantas inovações, a quinta revolução industrial, apesar de representar um desafio para muitas empresas, trará diversos benefícios para todas pessoas.

Dentre elas, podemos citar questões como: uma maior quantidade de produtos fabricados em menos tempo, comunicações mais avançadas com pessoas ao redor do mundo, novas possibilidades de cargos e até um maior poder de consumo.

Quais os benefícios dessa revolução para as indústrias?

Eu sei que muitas empresas já enfrentam diversas dificuldades para se adaptar às mudanças da indústria 4.0, quem dirá então dessa nova fase. São muitas mudanças, mas ao final, garanto que seu negócio terá vários benefícios.

Além de otimizar - e muito - o tempo de produção, essa automação dos processos irá reduzir os custos e perdas da sua empresa, prevenindo erros, atrasos, e consequentemente, aumentando seu lucro.

Como consequência disso, esses avanços farão com que a satisfação dos seus clientes também aumente, já que eles terão cada vez mais uma maior quantidade de produtos, com uma melhor qualidade e em menos tempo.

Vale lembrar que esses avanços irão afetar todas as áreas da empresa: desde os responsáveis pelo TI até o departamento de recursos humanos por exemplo, que já está percebendo os benefícios do uso da tecnologia no chamado RH 4.0.

Hoje em dia, os profissionais responsáveis por essa área possuem à disposição diversas ferramentas e sistemas que os auxiliam em tarefas como: otimizar processo de recrutamento e seleção, realizarem programas de treinamento mais eficientes, e principalmente, a terem sistemas responsáveis por garantir um controle de ponto seguro e fácil como o da PontoTel.

Nosso sistema está sempre atualizando e inovando para garantir que nossos clientes tenham a praticidade de segurança na marcação do ponto. Para isso, o PontoTel possui diversas ferramentas  que garantem esses objetivos.

Dentre eles, o sistema possibilita o controle de ponto móvel, que permite o acompanhamento em tempo real dos colaboradores por meio de diversos dispositivos digitais, como celular, tablet ou computador.

Além de facilitar esse controle de frequência, o controle de ponto digital também otimiza o tempo gasto para o tratamento e a gestão de ponto. Todas essas informações podem ser vistas em nosso painel de acompanhamento, que disponibiliza todos os dados de horas extrasatrasos, faltas e muito mais.

Para ajudar ainda mais, o sistema possui a ferramenta de geolocalização,  reconhecimento fácil e por voz, que permite que o gestor tenha mais segurança ao saber o local exato no qual o colaborador marcou seu ponto.

Essas são apenas algumas das ferramentas que tornam o PontoTel o melhor sistema de controle de ponto do mercado. Quer saber mais sobre como o nosso sistema irá ajudar a sua empresa?

Então não perca mais tempo! Agende uma demonstração grátis!

Conclusão

quinta revolucao industrial conclusao - O que é a quinta revolução industrial?

A quinta revolução industrial não está tão distante assim, não é mesmo?

Hoje em dia, já é possível ver avanços incríveis na tecnologia e como ela já está impactando diversas empresas ao redor do mundo. Não há como escapar desse cenário, por isso, sua empresa já deve começar a se adaptar à essas mudanças.

Neste texto, expliquei todas as características da indústria 5.0, para que você saiba exatamente o que deve fazer para garantir o funcionamento do seu negócio e, principalmente, sua competitividade.

Compartilhe este texto nas redes sociais e continue sua visita em nosso blog. Temos diversos textos sobre legislação, administração de empresas e RH.
Rolar para cima
WhatsApp chat