Scamper: entenda o que é esse método e como ele pode melhorar os resultados na sua empresa

imagem de um grupo de pessoas sentado olhando para um homem em pé apontando para uma lousa branca

Muitas pessoas acreditam que a criatividade é uma qualidade que já nasce com o ser humano, ou seja, você é ou não é criativo. Entretanto, trata-se de uma competência que pode ser desenvolvida e melhorada. 

A inovação nas empresas depende da criatividade de seus colaboradores e, para que a equipe seja mais produtiva é importante encontrar maneiras de estimular a criação de novas ideias de forma organizada e eficaz. 

Pensando nisso, algumas metodologias foram desenvolvidas a fim de incentivar a criatividade e aperfeiçoar o processo de brainstorm, também conhecido como chuva de ideias. 

Um desses métodos é o Scamper, ferramenta que propõe um roteiro para estimular a criatividade e a inovação. Neste artigo, você vai aprender o que é scamper, exemplos e como aplicar no dia a dia do seu negócio. Vamos responder:

Gostou e quer saber mais? Então, continue a leitura!

gestao de jornada e redução de custos

O que é o Scamper?

imagem de uma representação do scamper

Scamper é uma ferramenta para o desenvolvimento da criatividade e da inovação, utilizada para organizar o processo de brainstorm ou chuva de ideias. Pode ser utilizado para encontrar soluções de problemas ou desenvolvimento de novos projetos, por exemplo. 

A metodologia foi criada em em 1970 por Bob Eberle, que a descreveu inicialmente no livro “Scamper: Creative Games and Activities for Imagination Development”, em português, “Scamper: Jogos criativos e atividades para desenvolvimento da imaginação”. 

Atualmente, o modelo é utilizado em empresas para estimular a inovação nos profissionais, mas o autor escreveu a obra com foco nas crianças.

A adaptação para o mundo corporativo veio com a necessidade de se manter um mindset inovador nos negócios, visto que cada vez mais há muitos concorrentes em quase todos os segmentos no mercado. Desta forma, ter novas ideias é primordial para manter a competitividade e ter bons resultados. 

Para isso, as empresas utilizam a ferramenta para que o brainstorm tenha uma estrutura bem definida e guie os participantes para a construção da chuva de ideias, sem que haja perda de foco e de tempo da equipe. Scamper tem o significado de: substituir, combinar, adaptar, modificar, propor, eliminar e reorganizar, que são as fases interligadas do processo de discussão e de desenvolvimento da criatividade.  

Quais os benefícios do método Scamper?

Normalmente, uma reunião de brainstorm reúne uma série de profissionais, com conhecimentos e habilidades diferentes e até de áreas distintas. Se não houver organização e foco, as chances de acabar o encontro sem nenhuma nova ideia definida ou ainda com várias possibilidades inconsistentes são altas.

Esse é o principal benefício do Scamper: manter um procedimento bem definido para a discussão de novas ideias. Sendo assim, espera-se que os encontros sejam mais produtivos e ainda auxiliem no desenvolvimento da habilidade criativa dos colaboradores. 

Em consequência, a empresa pode colher frutos com a criação de novos produtos e serviços, aumento da produtividade, melhor aproveitamento dos recursos humanos da companhia, entre outros benefícios.

Muitos gestores têm dúvidas de que o scamper seja vantajoso, acreditando que, por ter muitas fases, pode ser um processo demorado. Entretanto, quando aplicado corretamente, a metodologia é rápida e bastante eficaz.

Como funciona o Scamper?

imagem de uma mulher escrevendo em uma lousa

Agora que você já sabe para que serve o scamper, vamos explicar como ele funciona e como cada uma das setes fases devem ser realizadas durante a reunião de brainstorm. A metodologia, como já abordado, está dividida nos seguintes momentos: substituir, combinar, adaptar, modificar, propor, eliminar e rearrumar. 

Entenda os detalhes:

1 – Substituir

A primeira fase do método Scamper é a de substituir. No processo de desenvolvimento de um novo produto, serviço ou ideia, deve-se fazer a seguinte pergunta: “é possível substituir algo?”. Neste momento, os colaboradores reunidos devem pensar em tudo que pode ser alterado para a criação de um novo item ou para a solução daquele problema em questão. 

Essa substituição pode ser de matéria-prima, por exemplo, trocar plástico por materiais recicláveis; processos de fabricação; características do produto, entre outros. Pequenas ou grandes substituições podem resultar em produtos totalmente diferentes e que trazem valor agregado para o negócio, assim como essas mudanças podem solucionar eventuais contratempos.

2 – Combinar

O segundo momento pede uma reflexão dos participantes do brainstorm sobre a possibilidade de combinação. Essa junção pode ser de dois produtos ou serviços para a criação de uma nova mercadoria. É bastante provável que a sua empresa não precise começar um projeto do zero para inovar no mercado em que está inserida. 

Faça perguntas como: o que posso combinar com esse produto? Ele pode ser utilizado para outra finalidade? Como posso aproveitar os meus produtos para novos projetos?

3 – Adaptar

imagem de um homem e uma mulher sentados lado a lado olhando para um caderno

Nesta fase, é a hora de pensar sobre cenários em que seu produto poderia estar inserido com pequenas adaptações. Vale destacar que as adaptações também podem solucionar os problemas que estão sendo discutidos no brainstorm. Por exemplo, existe um problema de comunicação interna na empresa, pense no que pode ser adaptado dentro dos processos existentes para resolver a questão, como mudar a comunicação via e-mail por mensagens pelo whatsapp corporativo. 

4 – Modificar

A modificação talvez seja o passo com maior potencial dentro do scamper. Imagine que você tem uma linha de produtos alimentícios. Fazer apenas a alteração de sabores de um produto congelado abre oportunidades para atrair novos clientes, que talvez não tivessem sido atraídos pelo original. 

Também é possível que a modificação seja mais simples, como o tamanho da embalagem. Talvez você esteja vendendo menos porque o consumidor esperava consumir mais do seu produto ou prefira itens mais enxutos. A ideia do modificar dentro do scamper é identificar quais pontos podem ser mudados, sem mexer na essência do item inicial. 

5 – Propor

Na quinta fase do scamper, o objetivo é identificar se todo o seu produto ou serviço já teve todo o seu potencial explorado. É possível que ele possa ser inserido em novos mercados ou atingir um público-alvo diferente, como uma bolsa inicialmente produzida para o público feminino, mas que também pode ser utilizada por homens. 

O objetivo desta parte do brainstorm é que os participantes proponham novas ideias para a exploração daquele produto dentro do negócio. 

6 – Eliminar

A fase “eliminar” do scamper tem o objetivo de entender o que pode ser descartado no produto ou serviço que está em discussão. O intuito é encontrar o que não fará falta para os clientes. Voltando ao exemplo da linha de produtos alimentícios congelados. É possível que algum sabor não agrade o consumidor e, por isso, pode ser excluído do portfólio da empresa sem impactar o negócio. 

Com a eliminação de alguns produtos, serviços ou processos internos, a energia da equipe pode ser destinada para outros projetos mais estratégicos e vantajosos para a empresa.

7 – Rearrumar

Neste passo, o objetivo é organizar as ideias que foram discutidas durante o brainstorm e entender o que será aproveitado para solucionar o problema abordado. É o momento de consolidar as soluções encontradas durante a reunião para verificar o impacto de colocá-las em prática. 

Entenda quais ideias trarão benefícios para o negócios e, se houver dúvida sobre as vantagens, talvez não seja o momento de aplicá-las. 

Como aplicar o Scamper na sua empresa?

imagem de duas pessoas em pé na frente de um computador e uma delas segurando um tablet

O primeiro ponto é destacar que o Scamper pode ser utilizado em todas as áreas da empresa, desde a produção até a gestão estratégica. Vale destacar que, normalmente, as reuniões de brainstorm, que podem utilizar a metodologia scamper, surgem a partir de um problema ou desafio identificado. 

Para aplicar o método na sua companhia, é importante que os gestores conheçam como funcionam o scamper e ensinem o processo para seus liderados. É bastante interessante ainda que o time convidado para o brainstorm seja multidisciplinar, pois as ideias de profissionais diferentes podem ser complementares. 

Além disso, quem for o responsável pelo encontro precisa entender que em uma reunião de brainstorm não existe ideia ruim. É preciso ouvir os colaboradores e considerar todos os comentários para somente depois analisar o que pode ser aproveitado. 

Lembre-se de que um dos objetivos do scamper é fazer com que esse processo seja mais rápido e eficaz, por isso, preze sempre pela organização da reunião, evitando assuntos que não estejam relacionados à pauta em discussão.

Conclusão

O scamper é uma ferramenta utilizada pelo mundo corporativo nas reuniões de brainstorm. Desenvolvida inicialmente para estimular a criatividade em crianças, a metodologia ganhou atenção das empresas que passaram a aplicar os sete passos do scamper para estimular a inovação e a habilidade criativa de seus colaboradores.

O método tem o objetivo de tornar o encontro mais efetivo e rápido, a fim de que os participantes não percam o foco na resolução do problema em questão. 

Além disso, com o scamper é possível não apenas encontrar soluções, mas também desenvolver novos produtos e serviços para alavancar o negócio.

Gostou do assunto e quer saber mais sobre metodologias ágeis e outros assuntos de interesse para sua empresa? Fique de olho no blog da PontoTel.

banner pontotel acompanhamento em tempo real
Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima