Controle de ponto para universidades

controle de ponto para universidades introducao

Se sua universidade não utiliza um sistema de controle de ponto ela precisa começar.

As universidades brasileiras são empreendimentos complexos que possuem diversos Câmpus, elas funcionam por um dia inteiro e em diferentes turnos. 

Sem contar que, cada prédio de uma faculdade abriga diferentes cursos e consequentemente muitos professores e funcionários que fazem parte desse complexo estudantil.

Você certamente já ouviu falar que professores são remunerados de acordo com o valor de sua hora/aula. Mas no fim das contas quem nunca ficou se perguntando: “como funciona isso? Como e quem controla essas horas

O responsável por gerenciar as horas trabalhadas dos funcionários é a área de RH, mas vale ressaltar que essa é uma tarefa bastante difícil de administrar, principalmente quando esse controle é feito de forma manual

No entanto um sistema que vem otimizando a administração das jornadas de trabalho é o controle de ponto

Imagino que você deve estar se perguntando: “Controle de ponto em faculdades, será que isso vai funcionar?”

Não se preocupe, essa dúvida é muito comum, afinal sempre que ouvimos falar sobre controle de ponto o termo “bater ponto” é direcionado à empresas privadas, poucas vezes ouvimos falar sobre esse tipo de sistema em universidades, repartições públicas e hospitais.

Mas a verdade é que o controle de ponto sempre existiu, até mesmo para os servidores públicos, no entanto durante vários anos ele foi realizado por meio de folha ou livro de ponto. Ultrapassado não é mesmo? 

Mas não se preocupe, nesse texto vou te mostrar que esse cenário pode mudar, e adotar sistemas de controle de jornadas modernos e eficiente já é a realidade de muitas universidades. 

Fique com a gente e confira o que diz a legislação sobre o controle de ponto para universidades, qual a importância desses sistemas para as instituições de ensino e como o ponto digital pode ajudar a administrar a rotina das faculdades. 

Confira alguns dos assuntos que vamos abordar ao longo do texto.

Quando surgiu o controle de ponto?

O relógio de ponto popularmente conhecido como controle de ponto surgiu nos Estados Unidos em meados de 1888. O objetivo sempre foi muito simples, registrar a jornada de trabalho dos colaboradores de uma empresa. 

Na época em que foi criado do relógio de ponto atendia muito bem as necessidades das empresas, ou seja, ter um aparelho que registrava os horários dos funcionários era o suficiente para ter uma boa administração das jornadas. 

Vamos trazer essa história para o Brasil agora.

Aqui os sistemas de controle de ponto passaram a ser utilizados após a criação da Consolidação das Leis do Trabalho(CLT), que regulamentou a jornada de trabalho diária para funcionários, com horários para entrada, saída, pausa e dias de descanso.

Dessa formas, as empresas passaram a serem obrigadas a adotarem um sistema de controle dos horários dos funcionários, caso contrário correriam o risco de sofrer punições por parte do ministério do trabalho e emprego, hoje extinto, caso não seguisse as leis.

Desde seu surgimento até hoje o controle de ponto sofreu diversas mudanças, não apenas da lei com a criação das portarias 1510 do mte e a portaria 373, mas também mudanças na perspectiva de seu principal objetivo. 

Não se preocupe, os sistemas de controle de ponto continuam sendo utilizados para administrar as jornadas. No entanto esses sistemas passaram de uma simples obrigação da lei para ferramentas  que otimizam a gestão de pessoas das empresas. 

Eu costumo falar que existem 2 formas de vermos o controle de ponto. A primeira é como o vilão da área de RH, ou seja, sistemas ultrapassados que as empresas, universidades e repartições utilizam só por obrigação trabalhista. 

Já a segunda é para aqueles que querem fazer o controle de jornada um grande aliado para a gestão dos funcionários. Ou seja, são sistemas de ponto online, que vão muito além da captação dos horários de trabalho. 

Você deve estar se perguntando mas esses sistemas funcionam para universidades?

As universidades possuem um cenário distinto das empresas privadas, mas isso só quer dizer que elas possuem maneiras diferentes de administrar as horas trabalhadas, uma vez que utilizado o modelo de hora/aula. 

Uma das maiores dificuldades da área de RH é calcular corretamente a jornada de trabalho dos chamados “horistas”, afinal é necessário saber com precisão a quantidade que ele deve trabalhar, para poder calcular horas extras quando as horas normais forem excedidas. 

Justamente por possuir tipos de jornadas e escalas diferentes que adotar um sistema de ponto eletrônico pode ser a solução para a gestão eficiente das horas trabalhadas em universidades. 

Mas não se preocupe, a seguir vou te mostrar porque o controle de ponto é importante para as universidades.

Qual a importância do controle de ponto nas universidades?

Muitos profissionais não conhecem os benefícios que o controle de ponto traz tanto para as equipes de gestão quanto para os colaboradores. Além da transparência no controle da jornada, questões relativas aos direitos trabalhista e à gestão eficiente das horas extras que são resolvidas com muito mais facilidade. 

A administração do ponto para faculdades requer planejamento e organização, uma vez que é necessário combinar as especificações da legislação trabalhista com a legislação educacional de cada segmento. 

Por isso o registro da jornada dos professores e dos demais profissionais que trabalham por hora devem ser realizados da forma adequada para eliminar o risco de processos trabalhistas. 

Mas como eu falei acima o controle de ponto hoje é uma ferramenta que pode ir muito além de um simples sistema para cumprir a legislação, sistemas como o PontoTel são ótimas ferramentas para auxiliar na gestão.

No entanto, não adianta anular que os controles de ponto são fundamentais para o cumprimento da legislação. Por isso, antes de falar sobre as vantagens de um sistema de controle de ponto digital, precisamos frisar  como a adoção dessa ferramenta auxilia na gestão das jornadas dos professores.

Controle de ponto para professores

controle de ponto para universidades controle de jornada para professores - Controle de ponto para universidades

Poucas pessoas sabem que a jornada de trabalho dos professores, possui cargas horárias diferentes para cada tipo de professor. 

Isso mesmo, se você pensava que todo professor tem a mesma carga horária esta enganado, mas não se preocupe eu vou explicar como funciona logo a seguir. 

De acordo com SINPRO-SP (Sindicato dos Professores de São Paulo), baseado no art. 318 da CLT, o professor não poderá dar, por dia, mais de quatro aulas consecutivas, nem mais de seis intercaladas. 

Vale ressaltar que o que regulamenta de forma mais específicas a carga horária do dia a dia dessa categoria são seus sindicatos. E por este motivo que o controle de ponto para universidades demanda de maior atenção, uma vez que regras específicas para as jornadas de trabalho.  

Confira algumas das especificações da CLT para a jornada de trabalho dos professores. 

  • “Art. 318 – Num mesmo estabelecimento de ensino não poderá o professor dar, por dia, mais de 4 (quatro) aulas consecutivas, nem mais de 6 (seis), intercaladas.
  • Art. 319 – Aos professores é vedado, aos domingos, a regência de aulas e o trabalho em exames.
  • Art. 320 – A remuneração dos professores será fixada pelo número de aulas semanais, na conformidade dos horários.
  • Parágrafo 1º – O pagamento far-se-á mensalmente, considerando-se para este efeito cada mês constituído de quatro semanas e meia.
  • Parágrafo 2º – Vencido cada mês, será descontada, na remuneração dos professores, a importância correspondente ao número de aulas a que tiverem faltado.
  • Art. 321 – Sempre que o estabelecimento de ensino tiver necessidade de aumentar o número de aulas marcado nos horários, remunerará o professor, findo cada mês, com uma importância correspondente ao número de aulas excedentes.
  • Art. 322 – No período de exames e no de férias escolares, é assegurado aos professores o pagamento, na mesma periodicidade contratual, da remuneração por eles percebida, na conformidade dos horários, durante o período de aulas. (Redação dada pela Lei nº 9.013, de 30.3.1995)
  • Parágrafo 1º – Não se exigirá dos professores, no período de exames, a prestação de mais de 8 (oito) horas de trabalho diário, salvo mediante o pagamento complementar de cada hora excedente pelo preço correspondente ao de uma aula. (…)”

Como vimos acima, segundo a legislação vigente, um professor pode dar aulas em períodos diferentes desde que não ultrapasse o limite semanal de 44 horas e tenha os intervalos refeições respeitados. 

Por isso, adotar um sistema de controle de ponto bom é fundamental para administrar essas horas trabalhadas. Agora deixa eu te mostrar o porquê o ponto digital pode ser a solução que você procura.

O ponto digital é uma solução prática?

controle de ponto para universidades o ponto digital e uma boa solucao - Controle de ponto para universidades

Sim, o ponto digital é uma das soluções mais práticas do mercado. 

O controle de ponto pode ser uma novidade para muitas instituições, e quando falamos sobre ponto digital então, é ainda mais espantoso, uma vez que muitos ainda não ouviram falar sobre o ponto em universidades. 

Então vamos esclarecer como funciona e porque é a melhor solução. O controle de ponto digital reúne diversas possibilidades e traz muito mais segurança e mobilidade para as instituições de ensino. 

Na prática problemas como gestão de escalas, cálculo do ponto de horistas, equipamentos de ponto espalhados em lugares diferentes, administração da informação em tempo real são solucionados com um sistema de ponto digital.

Confira como esse sistema ajuda a solucionar alguns desses problemas.

Como funciona o ponto digital?

controle de ponto para universidades como funciona o ponto digital - Controle de ponto para universidades

Algumas instituições de ensino, como escolas, universidades e escolas profissionalizantes costuma ter um horário de funcionamento intenso, tendo início das jornadas desde 6 horas da manhã até as 23 horas. 

Para que tudo tenha um ótimo funcionamento é necessário muita organização por parte da administração, vale lembrar que além dos professores é necessário gerenciar as escalas e jornadas dos demais funcionários, como os auxiliares de limpeza, atendimento ao público equipes de manutenção, faturamento, segurança, financeiro entre outros. 

Possivelmente cada uma dessas equipes possuem uma jornada de trabalho diferente da de outro. 

Organizar o quadro de aulas de cada curso é outra questão complicada para a equipe que administra a instituição. Nesse caso a coordenação pedagógica deve considerar a disponibilidade de cada professor, a quantidade de aulas de cada disciplina para cada turno, e conciliar tudo isso ao calendário letivo anual da universidade ou instituição de ensino. 

Isso sem falar nas universidades que possuem diversos campos espalhados ao longo do Brasil. Viu só são muitas coisas. 

Agora eu te pergunto como gerenciar esse “mundo de informações”?

Muitas universidades ainda utilizam sistemas ultrapassados, sem falar naquelas que não utilizam sistema algum. Mas quero te dizer que  é possível agilizar essas tarefas utilizando o controle de ponto como o da PontoTel. 

Isso é possível porque a PontoTel criou um sistema que vai muito além do simples controle de ponto, nós criamos a ferramenta mais completa e robusta do mercado.

A PontoTel é uma boa solução?

controle de ponto para universidades a pontotel é uma boa soluçao - Controle de ponto para universidades

Os clientes não mentem, o PontoTel é a melhor solução de controle de ponto.

O PontoTel é um sistema robusto, que uniu o registro, tratamento e gestão de ponto em um só lugar. Foi pensando justamente nos problemas enfrentados por todos os tipos de empresas, que os co-fundadores desenvolveram um sistema de controle de ponto alternativo, também conhecido como controle de ponto digital.  

O controle de ponto alternativo é a revolução do ponto, pois não se trata de um relógio físico, mas sim um softwares que funcionam online e offline. Isso quer dizer que é um sistema que disponibiliza uma variedade de formas para os colaboradores registrarem o ponto, tais como: computador, tablet, celular e até mesmo os relógios de ponto físicos.

Mas como eu disse, a PontoTel possui o sistema mais robusto do mercado isso quer dizer que sua equipe conseguirá: captar os horários trabalhados, realizar o tratamento e a gestão de ponto em tempo real e em uma única plataforma.

Com a PontoTel você conseguirá cadastrar as mais variadas escalas e jornadas de trabalho, calcular com precisão as horas trabalhadas dos funcionários horistas, registrar o ponto de qualquer unidade de ensino. 

E não é só isso, o sistema possui diversas funcionalidades e relatórios que auxiliam no fechamento da folha de ponto. Venha conferir de perto todas as vantagens da pontotel para sua universidade, marque uma demonstração.

Conclusão

controle de ponto para universidades conclusao - Controle de ponto para universidades

Viu só, adotar um sistema de controle de ponto para as universidades pode ser mais vantajoso do que você imaginava. 

Ao longo da leitura você aprendeu sobre a importância de controlar a jornada dentro de uma universidade, e conferiu o que a lei estabelece sobre a jornada de trabalho dos professores.

Além disso, viu o porquê e como o controle de ponto digital pode ajudar na administração das jornadas de trabalho em universidades. 

Por fim conferiu algumas vantagens do sistema PontoTel para uma gestão de ponto eficiente. 

Espero que este texto tenha sido útil para vocês.

banner final blog folha de ponto 3 - Controle de ponto para universidades
Rolar para cima
WhatsApp chat