Como fazer e organizar o planejamento financeiro da empresa

planejamento financeiro introducao

O planejamento financeiro da empresa é muito mais do que um simples documento: é seu roteiro definitivo para alcançar o sucesso.

Não é exagero.

Um negócio só se torna sustentável e lucrativo quando as finanças são bem planejadas, em curto e longo prazo.

Inclusive, não basta ter uma gestão financeira de excelência se você não define exatamente aonde quer chegar e como pretende usar o dinheiro para crescer.

Essa é a função do planejamento: traçar a rota para a prosperidade e prever todos os desafios no caminho, garantindo que os objetivos sejam alcançados.

Mas por onde começar a elaborar um plano tão importante?

Resumimos a missão em cinco passos e apresentamos as soluções para você planejar com eficiência.

Siga a leitura e mãos à obra.

Importância do planejamento financeiro para a empresa

planejamento financeiro importancia do planejamento financeiro para a empresa

O planejamento financeiro é o direcionamento central da empresa para alcançar seus objetivos em finanças, ou seja, sua base para avançar a um futuro próspero.

Planejar, nesse caso, significa definir o estado atual e traçar rotas para chegar ao estado desejado, prevendo possíveis obstáculos e suas respectivas soluções.

Um planejamento financeiro adequado tem a função de garantir que a organização atinja seus objetivos, servindo como um guia para manter a gestão no caminho certo.

Na prática, esse plano pode ser organizado de diversas formas.

Em todas, é importante fazer um diagnóstico completo da empresa, com metas em curto e longo prazo, projeções financeiras e definição de orçamentos.

Assim, é possível tomar decisões com antecedência e antecipar os rumos financeiros da empresa para alocar bem os recursos.

Segundo dados do Serasa Experian, o Brasil encerrou 2018 com recorde de inadimplência entre as empresas, com uma dívida acumulada de R$ 126,4 bilhões e mais de 5 milhões de CNPJs negativados.

O fenômeno das empresas endividadas reforça ainda mais a necessidade de um planejamento financeiro robusto, capaz de otimizar os custos e manter as contas em dia.

Mais do que isso, o planejamento define as políticas de crescimento, equilibrando as propostas de investimento com os recursos disponíveis, além de garantir a boa gestão do caixa.

Vale lembrar que o planejamento diz respeito ao futuro, e não às rotinas de gestão e controle financeiro, que devem se adaptar às condições do plano.

Em um cenário de instabilidade e mudanças rápidas, falhar no planejamento significa ficar à deriva em um mar de incertezas.

Por outro lado, as empresas que souberem planejar suas finanças multiplicam as chances de superar os desafios econômicos.

Como fazer o planejamento financeiro empresarial

A elaboração do planejamento financeiro empresarial é exclusiva para cada organização, mas algumas diretrizes são universais.

Acompanhe nosso guia prático para planejar as finanças do seu negócio.

1.  Faça o diagnóstico financeiro

Para saber aonde você quer chegar, o primeiro passo é definir exatamente onde você está.

Assim, o diagnóstico da situação financeira da empresa é o ponto de partida para o planejamento, e deve ser embasado em informações precisas.

Comece avaliando os principais demonstrativos financeiros com auxílio da contabilidade, como o balanço patrimonial, DRE e fluxo de caixa.

Depois, parta para os aspectos do mercado, avaliando os fatores macroeconômicos, concorrência e sua posição atual em termos de produto, preço e público-alvo.

2.  Defina os objetivos e metas

planejamento financeiro defina os objetivos e metas

O objetivo mais genérico em um planejamento financeiro é o crescimento da empresa, mas há vários propósitos possíveis de acordo com a situação identificada.

Você pode ter como objetivo sair do vermelho, elevar a participação no mercado, reduzir custos ou mesmo investir em pesquisa e inovação.

Com as perspectivas definidas, chega a hora de traçar metas e ações para realizar cada ponto – daí a importância de trabalhar com objetivos realistas e mensuráveis.

3.  Faça previsões e orçamentos

Para um planejamento financeiro completo, você precisa prever suas receitas e despesas em cada aspecto do negócio, definindo orçamentos e investimentos com antecedência.

Por exemplo, é fundamental realizar uma previsão de faturamento, custos fixos e variáveis, investimentos necessários para crescer e possíveis variações econômicas.

4.  Aplique as estratégias

No passo anterior, você vai perceber que cada área da empresa exige uma política específica para se ajustar ao planejamento financeiro.

Assim, a aplicação das estratégias depende de um alinhamento preciso entre vendas, marketing, financeiro, produção, recursos humanos e demais áreas.

Lembrando que o compromisso com o plano financeiro é responsabilidade de todos, e as metas só serão atingidas com um controle rigoroso.

5.  Monitore os resultados

O planejamento financeiro deve ser constantemente ajustado conforme as necessidades, como um documento vivo que se adapta à realidade da empresa e do mercado.

Assim, é fundamental monitorar os resultados de perto e manter uma gestão financeira minuciosa, controlando entradas e saídas diariamente e redirecionando o plano conforme o cenário.

Tecnologia para planejamento e controle financeiro

planejamento financeiro tecnologia para planejamento e controle financeiro

Elaborar o planejamento financeiro já é complexo, mas controlar suas infinitas variáveis pode ser ainda mais desafiador.

Para cumprir a promessa do plano, você precisa da tecnologia como aliada na organização de dados para a tomada de decisão.

Com um sistema como a Pontotel, você tem controle total do ponto dos seus colaboradores, por exemplo.

Sem uma ferramenta como essa, fica muito mais difícil seguir o planejamento.

E na gestão do dinheiro, vale a mesma dica: a tecnologia é a sua aliada.

Afinal, é impossível manter o controle sobre cada conta, estatística e movimentação financeira da sua empresa de forma manual.

Quando o dinheiro está em jogo, a opção mais segura é utilizar a tecnologia da informação para processar os dados financeiros e contábeis.

Para isso, você pode lançar mão das clássicas planilhas ou softwares mais completos, que ajudam a coordenar os números e acompanhar entradas e saídas.

Porém, se a ideia é agilizar a gestão e obter resultados confiáveis, a resposta está nos sistemas em nuvem automatizados.

Plataformas como a Conta Azul, por exemplo, oferecem uma visão panorâmica de todas as finanças da empresa em tempo real, por meio de um sistema 100% online que compila dados para gerar insights.

Assim, você tem acesso a uma ferramenta que garante a execução dos planos, cuidando de toda a parte burocrática enquanto você se foca nas estratégias de crescimento.

Se você quer tirar o planejamento financeiro do papel, aposte na tecnologia e direcione seu negócio a um futuro mais lucrativo.

Gostou das dicas deste artigo? Deixe um comentário.

1x1.trans - Como fazer e organizar o planejamento financeiro da empresa