Cultura de pertencimento: o que é, como criar uma e como o RH ajuda a fortalecer!
BLOG
Time Pontotel 4 de abril de 2024 Departamento Pessoal
Cultura de pertencimento: o que é, como criar uma e como o RH ajuda a fortalecer!
A cultura de pertencimento aumenta a produtividade da empresa e a satisfação dos funcionários. Aprenda o que é e como aplicar no seu negócio.
Imagem de Cultura de pertencimento: o que é, como criar uma e como o RH ajuda a fortalecer!

Construir e promover a cultura de pertencimento não deve ser apenas uma estratégia do setor de recursos humanos. Isso porque esta abordagem é fundamental para o sucesso da organização a longo prazo. 

O senso de pertencimento e a satisfação dos colaboradores vão além do “vestir a camisa” da empresa. Estes aspectos se relacionam com a crença nos propósitos da organização, e, para alcançá-los, também é necessário que os funcionários se sintam valorizados, respeitados e atuantes, bem como se percebam como parte integrante da empresa.

Quando os colaboradores se identificam com os valores, os objetivos e a cultura de uma empresa, eles se tornam mais engajados, comprometidos e produtivos. Além disso, funcionários que se sentem parte de algo maior tendem a permanecer na empresa por mais tempo e se tornam o maior ativo da organização. 

Outro dado importante é que a Randstad, consultoria global de soluções de recursos humanos, apresenta a sensação de pertencimento como uma das grandes tendências para o ambiente de trabalho em 2024, sendo o fator mais importante em relação a salário.

Por isso, este artigo visa abordar os seguintes tópicos relacionados à cultura de pertencimento:

Tenha uma boa leitura!

O que é a cultura do pertencimento?

A cultura do pertencimento tem relação com o sentimento genuíno de fazer parte de uma organização. Esta sensação, que parte dos funcionários, relaciona-se com algo maior, um real sentimento de compartilhar propósitos. 

Os colaboradores que se sentem pertencentes a uma organização, geralmente, compartilham os mesmos valores, objetivos, e se identificam com a empresa. Um ambiente organizacional que trabalha a cultura do pertencimento proporciona um ambiente no qual os funcionários se sentem respeitados, valorizados e aceitos. 

Esta cultura se desenvolve quando cada um consegue enxergar o significado do seu cargo na instituição, seu papel na equipe e nos projetos dos quais faz parte. Por meio dela, as empresas conseguem estabelecer vínculos duradouros com seus colaboradores.

Qual a importância do sentimento de pertencimento nas empresas?

Funcionários que se sentem pertencentes tendem a ter mais engajamento e comprometimento. Essas características resultam em um aumento da satisfação e da eficiência no trabalho. 

Tais pessoas atrelam o seu sucesso pessoal e profissional ao sucesso da empresa. Com esta crença advinda do senso de pertencimento, elas trabalham para que esse desenvolvimento ocorra.

Outro ponto importante: os colaboradores que se sentem parte das empresas tendem a incentivar e motivar colegas. São os que buscam solucionar conflitos e fortalecer a equipe. A rotatividade de funcionários também diminui, facilitando a retenção e o desenvolvimento de talentos na organização.

De maneira geral, estes funcionários se sentem parte do negócio e farão o possível para que tudo dê certo. Eles têm a capacidade de equilibrar e reduzir conflitos no ambiente de trabalho, por acreditarem nos projetos e objetivos da empresa.

Como construir uma cultura de pertencimento na empresa?

Imagem mostra um homem e uma mulher se cumprimentando animadamente

Os aspectos que podem ser trabalhados para construir uma cultura de pertencimento são: representatividade, comunicação, reconhecimento e escuta. Esses 4 fundamentos devem ser trabalhados no cotidiano das empresas.

A representatividade serve para os funcionários poderem enxergar pessoas diversas como seus pares e líderes. Já a comunicação é excelente para que eles possam falar e vejam outros falarem dentro das organizações.

O reconhecimento é útil para que entendam o valor do seu trabalho e a importância dele para a empresa. E a escuta é fundamental para que eles sintam que suas questões são absorvidas e podem gerar transformação.

Além disso, Mariá Menezes Boaventura, Diretora de Pessoas e Cultura da Sankhya, destaca a importância da liderança na construção dessa cultura:

As pessoas se conectam e se sentem pertencentes à empresa também através da relação com a liderança, da relação com os pares e das oportunidades que elas têm de crescer e se desenvolver. Os líderes têm um papel fundamental nisso, pois é a partir deles que virão direcionamentos importantes, inspiração, empoderamento, desafios que vão levar os colaboradores a sentirem-se relevantes e que estão construindo algo que faz sentido.

A seguir, serão desenvolvidos 4 aspectos-chave para a construção da cultura do pertencimento nas empresas. Acompanhe: 

1. Fomentar a diversidade e a inclusão

Esta pauta é bastante discutida e tem ganhado cada vez mais visibilidade por se mostrar uma poderosa ferramenta de crescimento para empresas. Já se sabe que organizações que incentivam e praticam a diversidade, lucram mais, são mais criativas e muito mais ágeis. 

Valorizar a diversidade é essencial para a construção de ambientes em que todos sejam bem-vindos e respeitados. Neste caso, a diversidade e a inclusão aparecem como uma maneira de impulsionar a cultura do pertencimento. 

2. Promover a comunicação aberta e transparente

Por muito tempo, um estilo de liderança autoritária e nada participativa era padrão em empresas. Porém, a colaboração tem ganhado destaque nos últimos anos, e cada vez mais as empresas se tornam lugares em que as opiniões são escutadas. 

Uma comunicação transparente e aberta cria ambientes de confiança, colaboração e respeito. É muito poderoso criar espaços nos quais opiniões divergentes podem ser apresentadas e discutidas entre membros da equipe. Logo, criar momentos e espaço de diálogo é uma poderosa ferramenta de valorização que aumenta o sentimento de pertencimento.

3. Reconhecer e valorizar as contribuições individuais

Reconhecimento é fundamental, precisa ser levado a sério e, por vezes, formalizado. Por exemplo, parabenizar a equipe pela boa entrega, por um projeto difícil que fluiu, pelo esforço em momentos difíceis. Reconhecer um funcionário por seu desempenho e enxergar sua evolução também são algumas maneiras de tratar deste aspecto.

Ademais, bonificações, aumentos e promoções fazem parte deste tópico e precisam ser considerados formas válidas de reconhecimento e valorização. 

4. Criar espaços para feedback e participação dos funcionários

É necessário que as empresas desenvolvam uma leitura sensível dos feedbacks e uma abertura honesta para contribuições. Exposições, julgamentos e retaliações não devem ser atitudes permitidas em uma empresa que busque promover o senso de pertencimento.

É preciso entender que um dos recursos mais valiosos que o RH tem para implantar a cultura de pertencimento é a participação das pessoas. Se essas pessoas se sentem desconfortáveis falando ou não têm confiança em se abrir para o RH, as informações mais valiosas não serão recolhidas.

Conversas em equipe, bate-papos individuais, avaliações de desempenho e atividades coletivas têm grande valor para a construção de uma cultura de participação forte.

Como o RH pode ajudar a fortalecer o senso de pertencimento?

O papel do departamento de Recursos Humanos começa nas práticas de recrutamento e seleção e atravessa todos os pontos de contato do RH com os funcionários. As melhores práticas para gerar pertencimento passam pela definição de políticas de cargos e salários, benefícios, canais de escuta e muito mais.

O RH funciona como um implementador e balizador do senso de pertencimento nas empresas. É papel deste setor analisar a efetividade dos métodos e práticas aplicados, além de propor melhorias em prol do senso do bem-estar dos funcionários e do desenvolvimento da empresa.

Estratégias para fortalecer a cultura de pertencimento na empresa

Imagem mostra uma mulher mexendo em um tablet com expressão de felicidade

Práticas e políticas que promovem a equidade, a transparência, a comunicação aberta e o desenvolvimento profissional são estratégias que fortalecem a cultura de pertencimento. 

Ao criar um ambiente no qual os funcionários se sintam valorizados, respeitados e integrados, o RH contribui para o engajamento, a produtividade e a retenção de talentos.

Algumas das práticas e políticas que podem ser adotadas para impulsionar a cultura do pertencimento são:

  • Fazer recrutamento e seleção pensando na diversidade;
  • Pesquisar benefícios que atendam aos colaboradores;
  • Desenvolver programas de valorização de funcionários;
  • Incentivar uma estrutura de cargos e salários;
  • Investir no desenvolvimento da equipe;
  • Criar momentos de diálogo;
  • Abrir canal de denúncias.

Como a cultura do pertencimento impulsiona o sucesso das empresas?

Funcionários que se sentem parte da empresa colaboram para entregas efetivas e aumento da motivação da equipe. Independentemente das métricas de sucesso de cada empresa, a cultura do pertencimento é uma grande impulsionadora delas.

Equipes engajadas são mais produtivas, mais inovadoras, tornam-se berço de talentos e garantem a sustentabilidade e o sucesso do negócio a longo prazo.

Esta cultura apresenta uma série de impulsionadores de sucesso para uma empresa. Uma boa gestão da cultura do pertencimento trará grandes benefícios para a equipe e para a organização.

Nota-se a importância da cultura do pertencimento no aumento da produtividade e da inovação e na redução da rotatividade de pessoal e promoção do sucesso a longo prazo. Ela se torna um ativo inestimável para organizações que buscam prosperar em um ambiente cada vez mais competitivo. 

Conclusão

A cultura do pertencimento é uma abordagem fundamental para garantir o sucesso de organizações em longo prazo. O senso de pertencimento e a satisfação dos funcionários estão diretamente relacionados com crença nos propósitos da empresa. 

A cultura do pertencimento deve ser construída no cotidiano da empresa, partindo de aspectos como representatividade, conhecimento, comunicação e escuta. Ela deve ser fortalecida e incentivada por todos na empresa.

É preciso ressaltar a importância do setor de RH na implantação e manutenção de uma cultura de pertencimento. As práticas de recrutamento e seleção, as pesquisas de satisfação e os programas de valorização e desenvolvimento são fundamentais neste processo. 

Os benefícios da prática aparecem com uma cultura de pertencimento bem desenvolvida. Estes benefícios não são apenas para as empresas, pois funcionários motivados e engajados são o retrato de uma empresa que pratica e busca fortalecer esta cultura.

Quer fortalecer essa cultura ou acredita que ela precisa ser implementada na sua empresa? Então, confira outros artigos sobre cultura organizacional no blog Pontotel.

Compartilhe em suas redes!
Mais em Departamento Pessoal VER TUDO
INICIAR TOUR!