Feedback corretivo: Como aplicar e quais cuidados tomar?
BLOG
Time Pontotel 4 de outubro de 2022 Departamento Pessoal
O que é feedback corretivo? Veja como aplicar nos colaboradores e quais os cuidados necessários
O objetivo do feedback corretivo é ajustar um comportamento ou falha que os colaboradores estejam cometendo. Saiba mais sobre a estratégia!
img of O que é feedback corretivo? Veja como aplicar nos colaboradores e quais os cuidados necessários

O feedback é uma ferramenta importante na gestão de pessoas e um grande desafio para os gestores. Por um lado, os gestores devem realizar feedbacks claros e assertivos, isso porque palavras negativas podem prejudicar o desempenho dos colaboradores. 

Por outro, os colaboradores devem saber como receber um feedback corretivo, não o levando para o lado pessoal, mas utilizando-o como um elemento impulsionador para mudanças.

Nesse sentido, o feedback corretivo é um tipo de avaliação feita diante de um mau comportamento ou baixo rendimento de um colaborador. Cabe aos gestores darem retorno aos colaboradores quanto a esses comportamentos e instruí-los a mudarem as más atitudes.

Diante disso, este artigo foi preparado para explicar o que é feedback, quais são os diferentes tipos de feedback, como aplicá-lo e muito mais. Veja o que será abordado:

Quer saber mais? Então acompanhe o artigo a seguir e boa leitura!

banner nova portaria adote um sistema seguro

O que é feedback?

Uma mulher conversando com outra mulher

Feedback é uma palavra em inglês que representa a junção de “feed” (alimentar) e “back” (de volta). Em outras palavras, o feedback é a avaliação que uma pessoa faz sobre o comportamento de outra pessoa.

No cenário organizacional, o feedback é feito pelo gestor, que avalia os métodos de seu subordinado, e o feedback corretivo é uma das formas de aplicar essa estratégia.

Em linhas gerais, essa avaliação é feita presencialmente em grupo ou em uma conversa one-on-one, em que são determinados os pontos que a organização e o colaborador devem aprimorar e os pontos fortes de ambas partes. 

A prática do feedback nas organizações pode melhorar o desempenho dos profissionais, dessa forma, a empresa também conseguirá atingir melhores resultados.

O que é um feedback corretivo?

Existem diferentes tipos de feedback, que podem ser aplicados segundo a estratégia e o objetivo de cada organização; o feedback corretivo é um deles.

Cada profissional que atua na organização é único. Por isso, os líderes devem saber a maneira correta de se comunicar com cada um deles, e isso também inclui a forma que o feedback é feito. 

Nesse sentido, é possível entender que o feedback corretivo é um tipo de feedback utilizado para corrigir um comportamento inadequado ou prejudicial de um colaborador. Durante esse processo, o gestor deve determinar as ações que o profissional deve realizar, a fim de diminuir as falhas e continuar progredindo.

Porém, é preciso ter cuidado na hora de aplicar o feedback corretivo, para não atacar o colaborador e desgastar a relação de trabalho. Para que isso não aconteça, as orientações devem ser concedidas com empatia e respeito.

Quando aplicar o feedback corretivo?

O primeiro passo para aplicar um feedback corretivo é por meio de uma conversa isolada com o colaborador; o retorno jamais deve ser feito na frente de outros profissionais.

Além disso, esse tipo de feedback deve ser aplicado imediatamente à ocorrência do fato, sem deixar que se passem semanas ou meses para falar com o colaborador sobre a falha, pois, caso isso aconteça, a conversa já não terá o mesmo efeito.

Como dar um feedback corretivo?

Como é possível perceber, o feedback corretivo é uma estratégia que deve ser aplicada com cuidado e empatia, pois, se ele não for feita adequadamente, poderá gerar impactos negativos para os colaboradores que receberão a avaliação.

Portanto, os gestores precisam saber a forma correta de aplicar o feedback corretivo e como fazê-lo. Veja, a seguir, algumas dicas que ajudarão na hora de aplicar essa estratégia:

Seja impessoal

Ao realizar um feedback, os líderes jamais devem fazer críticas pessoais aos colaboradores. Sendo assim, este momento deve ser extremamente profissional. 

Além disso, é preciso ter cuidado para que as críticas sejam coerentes e construtivas, pois, do contrário, elas podem prejudicar o desempenho do colaborador. Também é importante ressaltar que o papel do gestor é melhorar o comportamento dos profissionais, sem jamais prejudicá-los.

Utilize a comunicação não violenta

Uma das maiores preocupações na hora de aplicar o feedback corretivo é em relação à forma que a avaliação será dita. Sendo assim, os gestores devem se preocupar em utilizar a Comunicação Não Violenta (CNV), isto é, evitar críticas, julgamentos e não serem rudes.

O gestor também deve ouvir o que o colaborador tem a dizer; dessa forma, esse funcionário se sentirá valorizado e poderá melhorar seu desempenho a partir daquela conversa.

Seja claro e objetivo

O feedback corretivo deve ser feito de forma clara e objetiva, ou seja, não fazer rodeios ou elogiar o profissional apenas para amenizar a situação. Os elogios são bem-vindos no feedback, porém não devem ser ditos apenas para disfarçar o que realmente deve ser falado.

Nesse sentido, é importante que os gestores sejam diretos e exponham, de forma positiva, o que o profissional deve melhorar em relação ao próprio comportamento. 

Escolha um lugar adequado

Como dito anteriormente, os feedbacks corretivos devem ser feitos sempre em particular, para que o colaborador não se sinta constrangido ou exposto diante de seus colegas de trabalho.

Além disso, em uma conversa particular, o gestor consegue dar mais detalhes sobre a situação em que o profissional falhou, além de orientar como ele pode melhorar o próprio comportamento.

Ofereça a solução

Durante a aplicação do feedback corretivo, é importante que o gestor detalhe as ações em que o colaborador falhou ou explique sobre o baixo rendimento desse funcionário, entre outros problemas. 

Porém, também é preciso detalhar o que poderia ter sido feito de diferente, ou seja, qual comportamento o gestor espera do profissional. Dessa forma, o funcionário saberá o que precisa melhorar e como agir diante das situações.

Mantenha a transparência e a neutralidade

Muitos profissionais não recebem o feedback corretivo de forma positiva, ou seja, acabam levando para o pessoal, pois acreditam que o gestor está atacando-os. 

Por isso, na aplicação do feedback, é importante que os líderes passem uma mensagem profissional, com transparência e neutralidade. Assim, ficará claro para o colaborador que não é nada pessoal e que isso faz parte da rotina de trabalho.

Quais são os cuidados ao dar um feedback corretivo?

Uma mulher conversando com um homem em um escritório

Como foi possível perceber até aqui, é preciso ter muito cuidado na hora de aplicar um feedback corretivo, para não ofender o profissional e fazer com que ele se sinta prejudicado. Por isso, é importante que os gestores tenham os seguintes cuidados ao dar um feedback:

  • O feedback deve estar relacionado à ação que a pessoa praticou, e não a personalidade dela;
  • Deve ser sempre aplicado em particular e não na frente de outras pessoas;
  • Avaliar o profissional pelos comportamentos que de fato foram comprovados, e não pelo que outros profissionais estão dizendo sobre ele;
  • O feedback deve ser aplicado imediatamente após a ocorrência do fato.

Essas medidas farão com que o feedback corretivo seja mais eficiente e, assim, o colaborador tenha mais chances de melhorar o próprio comportamento.

Qual a importância do feedback para as organizações?

Adotar uma cultura de feedback nas organizações gera muitos benefícios para os colaboradores e para as empresas, pois ele é importante para o alinhamento entre as partes.

Além disso, quando bem feito, o feedback corretivo proporciona engajamento, motivação e cria uma relação positiva entre líder e subordinados. O feedback também é uma ótima ferramenta de aprendizado e aprimoramento do comportamento.

Ainda, o feedback corretivo também é importante pelos seguintes fatores:

  • Ajuda a identificar pontos fortes e fracos dos colaboradores;
  • Contribui para a motivação do colaborador, que sentirá mais seguro em realizar as próprias tarefas;
  • Melhora a comunicação entre profissionais, equipes e gestores.

Nesse sentido, pode-se dizer que o feedback corretivo é uma oportunidade de gerar mudanças em comportamentos negativos dos colaboradores, de modo a ressaltar o que está sendo feito corretamente.

banner adequação as novas exigências

Como ajudar o colaborador a lidar com o feedback corretivo?

Muitos profissionais ficam com medo antes de receber um feedback corretivo, pois tem receio de ouvir coisas desagradáveis ao próprio respeito. Porém, esses momentos são importantes para alinhar as expectativas das partes, devendo ser feitos com frequência.

Ainda assim, esse momento pode ser uma situação difícil para alguns profissionais. Desse modo, os gestores podem ajudar da seguinte forma:

  • Escolher a hora e a forma certa para falar;
  • Dar detalhes sobre o que aconteceu para que o colaborador saiba o porquê de estar sendo corrigido;
  • Ouvir o que colaborador tem a dizer;
  • Sugerir mudanças de comportamento;
  • Acompanhar se as mudanças estão sendo realizadas após a conversa;
  • Realizar feedbacks com frequência e acompanhar a evolução desse profissional.

Além disso, para receber um feedback, é importante que os colaboradores também tenham algumas atitudes, como:

  • Não levar o feedback para o lado pessoal;
  • Antes de tudo, ouvir o que o gestor tem a dizer, fazendo perguntas se necessário;
  • Não deixar que a avaliação negativa afete a sua autoconfiança e o seu comprometimento com as tarefas;
  • Refletir sobre o feedback corretivo;
  • Aplicar as mudanças sugeridas pelo gestor.

É importante ressaltar que o feedback corretivo não deve ser encarado como uma crítica, mas sim como uma oportunidade de mudança e caminho para o sucesso.

Conclusão

Um homem conversando com outro homem e apontando para a tela de um notebook

O feedback corretivo é uma oportunidade de corrigir uma falha que o colaborador esteja cometendo no dia a dia. Ao realizá-lo, será possível perceber maior empenho e engajamento dos profissionais.

Porém, para que um feedback corretivo seja eficiente, os gestores devem fazê-lo de forma clara, objetiva e sem gerar impactos negativos para o colaborador. O feedback é uma ferramenta importante na gestão de pessoas, por isso, ele deve ser usado com sabedoria, cuidado e empatia.

Gostou de saber o que é feedback corretivo? Então compartilhe esse conteúdo nas suas redes sociais e não deixe de acompanhar o blog PontoTel!

banner novas regras controle de ponto
Compartilhe em suas redes!
Mais em Departamento Pessoal VER TUDO