Idosos no mercado de trabalho, é possível?

idosos no mercado de trabalho introducao

Você sabia que o número de idosos no mercado de trabalho teve um grande aumento nos últimos anos?

Um estudo realizado pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, disponível na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS),  constatou que o número de pessoas com mais de 65 anos que estão trabalhando com carteira assinada aumentou 43% entre 2013 e 2017, saindo de 484 mil para 649,4 mil.

Imagino que, ao ver esse dado, você tenha se perguntado o motivo de tantos idosos estarem em busca de permanecer no mercado de trabalho, e a resposta para isso envolve diversas questões. A primeira delas está relacionada ao aumento do número de idosos no mundo.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vem realizando uma série de pesquisas que evidenciaram que o número de pessoas com mais de 65 anos no país teve um grande aumento nos últimos anos, e que essas pessoas se tornarão a grande maioria no futuro.

Entre 2012 e 2018 por exemplo, o instituto afirmou que o país sofreu um aumento de 26% no número de idosos, que chegaram a representar 10,5% da população do Brasil em 2018. Esses e muitos outros dados acabam refletindo e influenciando o mercado de trabalho.

Mas, por mais que a presença dos idosos nas empresas esteja cada vez maior, esses profissionais ainda enfrentam muitas dificuldades e resistência de diversas organizações em contratá-los. e é sobre isso que vamos entender melhor neste texto. 

Por isso, neste texto, você entenderá mais sobre essa dificuldade de inserção no mercado de trabalho por esses profissionais, e como sua empresa pode quebrar essa barreira e contratá-los. Afinal, ter um idoso em seu ambiente de trabalho traz diversos benefícios.

Confira os tópicos que serão abordados:

Vamos começar.

Qual é a porcentagem de idosos no Brasil?

Em 2019, segundo o IBGE, o Brasil tinha mais de 29 milhões de pessoas idosas, e a expectativa é de que esse número ultrapasse os 73 milhões em 2060. Imagino que você tenha se perguntado: mas o que influencia esse aumento do número de idosos?

Para entender isso, precisamos analisar algumas questões.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) é a responsável por estabelecer a idade mínima em que uma pessoa se torna idosa. De acordo com a Organização, uma pessoa é considerada idosa a partir dos seus 60 anos. Mas, essa avaliação leva em conta somente o envelhecimento fisiológico, e não a capacidade da pessoa de ser socialmente ou intelectualmente ativa.

Essa definição é extremamente importante, pois é a partir dela que um país consegue analisar questões como a expectativa de vida de sua população, e como melhorá-la.

O aumento da expectativa de vida pode ser influenciado por diversos fatores. Dentre eles, os avanços na área da saúde são os principais, uma vez que eles influenciam as taxas de fertilidade e de mortalidade.

No Brasil, esses avanços fizeram com que a expectativa de vida chegasse a 76,3 anos em 2018, um aumento de 3 meses e 4 dias em relação ao ano de 2017 de acordo com o IBGE. Essa estimativa vem crescendo no país desde 1940, quando a expectativa era de apenas 45,5 anos.

Confira a seguir um gráfico que mostra essa evolução no país. 

Mas o que esses dados representam na prática?

Preconceito com idosos, é real?

idosos no mercado de trabalho preconceito

Apesar de ter citado dados que mostram o aumento do número de idosos que estão no mercado de trabalho, esse cenário não é tão positivo quanto parece.

De acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), o desemprego entre os idosos também teve um aumento significativo, saindo de 18,5% em 2013 para 40,3% em 2018.

Sei que parece contraditório, mas calma que vou explicar.

Em entrevista à revista Exame, a coordenadora do observatório do trabalho da Secretaria de Trabalho, Mariana Almeida, explicou que o aumento do número de idosos fez com que houvesse uma maior procura de emprego por essas pessoas, mas como não há uma grande quantidade de vagas para esses profissionais, o número de desemprego para essa faixa etária também aumentou.

Imagino que você tenha se perguntado: mas por que ocorre esse aumento do número de idosos que desejam continuar no mercado de trabalho?

Os motivos são vários. Segundo Mórris Litvak, fundador da plataforma de trabalho para a terceira idade MaturiJobs, uma das principais razões é a busca por uma maior renda. Muitos idosos alegam que o valor da aposentadoria não é suficiente.

Além disso, em entrevista ao G1, ele afirmou que muitos idosos buscam continuar trabalhando para que se sintam úteis, e para que permaneçam ativos. Mas, se existem tantos idosos em busca de trabalho, porque o número de desemprego nessa faixa etária ainda é tão grande?

Quais as dificuldades no mercado de trabalho?

O mercado brasileiro está preparado para receber esses profissionais? Ou de fato existe um certo preconceito em contratá-los?

Na prática, esses dois fatores são as principais razões que influenciam a atual situação do mercado de trabalho para idosos, e para que você entenda isso, vou citar mais algumas pesquisas.

De acordo com o coordenador de trabalho e desenvolvimento do IBGE, Cimar Azeredo, um dos desafios que esses profissionais enfrentam é em relação à sua qualificação. Como exemplo, em muitas empresas há uma maior demanda para se atualizar frente aos avanços tecnológicos e exigem habilidades nessa área, o que pode prejudicar esses profissionais.

Além disso, uma pesquisa realizada pela Aging Free Fair em parceria com a FGV EAESP, que reuniu gestores de RH de mais de 140 empresas, concluiu que a grande maioria das empresas não está preparada para receber esses profissionais.

Como consequência, uma pesquisa da Great Place to Work Brasil de 2018 mostrou que o número de pessoas com mais de 50 anos e que estão nas 150 melhores empresas para se trabalhar, não chegou a 3% do total.

Esses números são um pouco alarmantes, mas qual a solução para isso? 

As empresas precisam se adaptar à esses profissionais e saber como adaptá-los em sua rotina, não somente por serem a maior parte da força de trabalho no país, mas também porque essa contratação traz vários benefícios para o seu negócio.

Quais as vantagens de se contratar idosos?

idosos no mercado de trabalho vantagens

De acordo com uma pesquisa feita pelo Datafolha em 2017, ao comparar as características entre os jovens e idosos que estão no mercado de trabalho, a grande maioria atribuiu diversos valores positivos aos idosos.

Essa pesquisa revelou que os profissionais dessa faixa etária são caracterizados como os mais tolerantes, carinhosos, cuidadosos, produtivos, responsáveis, educados, atenciosos, éticos, e os que estão mais preparados para o mercado de trabalho.

Essas características são os principais motivos para que as empresas estejam começando a contratar mais idosos, pois veem nisso uma oportunidade de crescimento para o seu negócio.

Isso porque se compararmos esses profissionais com os da chamada Geração Z, que buscam mudanças e renovações constantes, essa geração faz com que muitas empresas tenham altos índices de rotatividade e até mesmo de demissões, o que prejudica a organização na entrega de resultados e faz com que gastem muito tempo com processos de recrutamento e seleção.

Por isso, podemos dizer que o comprometimento e a fidelidade dos idosos causam uma diminuição de turnover e absenteísmo para as empresas, o que acaba trazendo maior economia à contratante.

Por fim, o fato de serem carismáticos ajuda por exemplo em empresas que lidam diretamente com seus clientes, o que também contribui para uma maior fidelização.

São muitos benefícios, não é mesmo? Antes de te dar dicas de como sua empresa pode se adaptar para receber esses profissionais, e como eles podem se realocar com maior facilidade, vamos entender o que nossa legislação diz sobre esse tipo de contratação.

O que diz a legislação sobre a contratação de idosos?

O aumento do número de idosos que estão empregados também é reflexo da quantidade de leis que nosso país têm que incentiva esses profissionais.

A primeira delas é a lei 9.029, que proíbe qualquer prática discriminatória tanto no processo de admissão quanto na permanência de um funcionário na empresa. Confira na íntegra:

Art. 1o  É proibida a adoção de qualquer prática discriminatória e limitativa para efeito de acesso à relação de trabalho, ou de sua manutenção, por motivo de sexo, origem, raça, cor, estado civil, situação familiar, deficiência, reabilitação profissional, idade, entre outros, ressalvadas, nesse caso, as hipóteses de proteção à criança e ao adolescente previstas no inciso XXXIII do art. 7o da Constituição Federal. 

Além de proibir qualquer prática discriminatória que envolva a idade dos profissionais, essa lei também impede que haja um limite de idade permitido para qualquer vaga, claro que dependendo da função que será exercida.

Por fim, essa lei também afirma que em concursos públicos, caso haja um empate entre os candidatos, o fator de desempate será a idade, o que representa mais uma forma de garantir a inclusão desses profissionais.

A segunda lei, e talvez a mais importante, é a lei nº 8842, que estabelece a política nacional do idoso. Seu objetivo é assegurar os direitos sociais do idoso, criando condições para promover sua autonomia, integração e participação efetiva na sociedade.

Ela também determina que é papel das ações governamentais garantir mecanismos que impeçam a discriminação de idosos no mercado de trabalho, além de também estimular a manutenção de programas de preparação para aposentadoria nos setores público e privado com no mínimo dois anos antes do afastamento.

Essas leis são muito importantes para assegurar a inserção e permanência dos idosos no mercado de trabalho. Agora, como muitos desses profissionais ainda enfrentam muitas dificuldades em conseguir um emprego, uma opção que tem sido muito buscada é o empreendedorismo.

Existem empreendedores da terceira idade no mercado de trabalho?

Sim! E são muitos! Entenda mais sobre isso no próximo tópico.

Empreender pode ser uma opção?

idosos no mercado de trabalho empreender

Se você pensa que o mundo empreendedor pertence aos mais jovens, saiba que a cada dia mais idosos estão buscando empreender como uma forma de se manterem ativos, e também como solução para essa dificuldade enfrentada no mercado de trabalho.

Uma pesquisa feita pelo Sebrae calculou que, em 2018, mais de 650 mil idosos já eram empreendedores, e dentre os 1200 entrevistados, 10,8% afirmaram que têm vontade de abrir seu próprio negócio.

Ainda de acordo com essa pesquisa, os motivos que levam os idosos a empreender são vários: para complementar a renda (49,7%); para se manterem ocupados (21,2%); e por necessidade de manter a família (21%).

Para aqueles que buscam essa opção, os benefícios são vários: maior liberdade; maior possibilidade de trabalhar com o que realmente gostam; além é claro de fazer com que eles permaneçam ativos, o que ajuda em sua saúde.

Afinal, um estudo feito pelo Institute of Economics Affairs (IEA) de Londres afirmou que a aposentadoria pode aumentar 40% as chances da pessoa desenvolver depressão, por se sentirem ociosos e sem um propósito.

São por esses motivos que cada vez mais idosos estão buscando permanecer no mercado de trabalho. Agora, que tal ver algumas dicas de como sua empresa pode contratar esses profissionais?

Dicas para contratar idosos

A grande mensagem deste texto é que, apesar do aumento do número de idosos no mercado, eles ainda passam por grandes dificuldades para conseguir uma vaga. Por isso, é importante criar programas de incentivo que ajudem na inserção desses profissionais.

O grupo Pão de Açúcar, por exemplo, possui um programa para admissão de profissionais com mais de 55 anos desde 1997. Atualmente, eles possuem mais de 1200 funcionários dessa faixa etária.

Esses programas são extremamente benéficos, pois além de ajudar a inserir esses profissionais, ter equipes com colaboradores de diferentes faixas etárias proporcionará uma troca de experiências enorme, o que com certeza só irá beneficiar o seu negócio a ter uma melhor produtividade e a se destacar.

Mas somente esses programas não são o suficiente. Sua empresa também deve se preocupar em adaptar esse profissional ao seu ambiente de trabalho, e principalmente ao cargo que irá exercer.

Isso porque, como eu disse mais acima, os avanços tecnológicos fizeram com que as empresas tivessem que se adaptar, e com que os profissionais tivessem o conhecimento e habilidades necessárias para utilizar essas tecnologias em suas funções.

Por isso, é importante treinar esse idoso para que ele consiga desempenhar as tarefas exigidas, além de fazer com que ele se sinta parte da empresa. Para que esse processo seja eficaz, ter um RH estratégico é a melhor solução.

Afinal, o departamento de recursos humanos é o grande responsável pelo processo de recrutamento e seleção, e pela organização desses programas e treinamentos que visem o bem estar dos colaboradores. 

Todos esses processos serão muito mais eficientes a partir e uma gestão que use ferramentas e sistemas modernos para alcançar a motivação dos funcionários e a efetividade dos processos.

Dentre essas ferramentas que irão otimizar a rotina do seu RH, está o controle de ponto. Com um sistema moderno e que garanta a veracidade no registro dos horários dos funcionários, sua empresa conseguirá controlar a jornada desse colaborador de forma rápida e prática, o que permitirá que você mantenha uma relação mais transparente com ele.

O sistema da PontoTel, por exemplo, permite que os gestores acompanhem em tempo real todas as informações de jornada dos colaboradores por meio dos dashboards customizáveis.

Para facilitar o registro dos horários pelos idosos, o sistema também permite o registro de ponto por reconhecimento facial, que é mais seguro, prático, e reduz os riscos de fraudes.

Venha conhecer mais sobre o sistema e como ele pode ajudar a sua empresa! Clique aqui e agende uma demonstração!

Conclusão

idosos no mercado de trabalho conclusao

Viu só como é possível ter idosos no mercado de trabalho?

Buscar essa permanência em se manter ativo trabalhando traz diversos benefícios, tanto pessoais quanto para a própria empresa, e neste texto, busquei explicar todos os motivos que influenciam essa tendência e como você pode adaptar sua organização para receber esses profissionais.

Se você seguir as dicas desse texto, com certeza sua empresa estará pronta para contratar idosos, e irá se beneficiar com esses profissionais.

Gostou deste conteúdo? Então compartilhe nas redes sociais e continue sua visita em nosso blog, temos uma série de textos sobre administração de empresas, legislação e RH!

Rolar para cima
WhatsApp chat