Culture code: entenda o que é, para que serve e veja a importância e como criar para sua empresa!

imagem de uma mulher sentada escrevendo em um caderno com uma xícara ao lado

Apesar de ser um tema ainda pouco explorado, mas que vem recebendo mais visibilidade nos últimos anos, o culture code já vem sendo utilizado por muitas empresas. Mas,  para entender melhor o que é esse código de cultura, é necessário dar um passo atrás. 

Você sabe o que é cultura?

Segundo Edward Burnett Tylor, cultura é “o complexo que inclui conhecimento, crenças, arte, moral, leis, costumes e outras aptidões e hábitos adquiridos pelo homem como membro da sociedade”. 

Ou seja, a cultura é tudo aquilo que define o que é e quem é o indivíduo, dentro das suas escolhas, respeitando e se utilizando das regras da sociedade a qual pertence. E, falando em pertencer a algum lugar, a cultura tem tudo a ver com sentimento de pertencimento, com semelhanças e coletividade.

Quando volta-se o olhar para o sentimento de pertencimento dentro das empresas, você pode encará-lo como um sinônimo de trabalho bem feito. Porque esse sentimento é genuíno, não pode ser comprado e nem mesmo negociado. O colaborador se sentirá pertencente caso haja fit cultural, reconhecimento e valorização de seu esforço.

Por esses e outros motivos, vamos falar mais sobre culture code, quais são os cases de sucesso dessa estratégia e por que você deve colocá-la em prática! Confira os principais tópicos abordados:

banner descubra a taxa de absenteismo

O que é culture code?

Culture code ou código de cultura é um documento que registra todos os aspectos da cultura organizacional de uma empresa ou organização. Este documento é um alinhamento de expectativas, a síntese entre o que a empresa deseja ser e o que ela é. E, é claro que o culture code está diretamente ligado ao capital humano e seu desenvolvimento profissional.

Como surgiu? 

imagem de uma mulher deitada segurando um tablet assistindo netflix

O grande plot twist do culture code foi em 2009, quando a Netflix divulgou o seu próprio manual de código de cultura. O documento é um grande case de sucesso da marca, que reflete em seu code toda sua cultura. Veja abaixo alguns pontos desse case:

  1. Valores verdadeiros: discernimento, comunicação, curiosidade, coragem, paixão, generosidade, inovação, inclusão, integridade e impacto;
  2. Time dos sonhos, ou seja, os melhores e mais extraordinários profissionais;
  3. Liberdade com responsabilidade, numa tentativa de incentivar o senso de propriedade, para que as pessoas naturalmente se sintam responsáveis pelo trabalho – por qualquer trabalho. 

Mas não é só isso! Outros pontos muito importantes, resumidamente, são:

  • Líderes informados;
  • Discordar abertamente;
  • Contexto em vez de controle;
  • Alinhamento com autonomia;
  • Buscando a excelência.

Para que serve um culture code? 

Se a intenção da organização é deixar bem especificado qual é o seu direcionamento enquanto empresa, o culture code é a solução. Isso porque, esse documento, serve para deixar claro quais são as suas missões, visões, valores, princípios, práticas e comportamentos da organização, relacionados às suas ações.

Desde a maneira como os processos seletivos são elaborados até o comportamento da empresa com o colaborador, perpassando pelas atitudes aceitas em ambiente de trabalho e mais ainda: o que a organização espera do seu público, seja ele um público interno ou externo.

Qual a diferença de culture code para cultura organizacional?

O culture code sintetiza a cultura organizacional. Ou seja, ele documenta todos os princípios da cultura organizacional estabelecida na empresa, como guias de comportamento, valores, missão, hábitos… E, é claro, também tem foco em atrair novos talentos que tenham sinergia com a cultura empresarial.

Mas, nada é para sempre. Então o culture code pode mudar, assim como a cultura organizacional. Pensando em melhorias para a empresa, melhores resultados e também na qualidade do clima na organização, alterações podem – e devem – ser aplicadas com intuito de atualizar o código de cultura. 

Como um código de cultura impacta no clima da empresa?

Não é necessário olhar para o código de cultura como um apanhado de regras. Essa não é a intenção desse documento. Ele existe para direcionar quais são os principais valores de uma organização. Dessa forma, todas as expectativas relacionadas a empresa ficam alinhadas junto aos colaboradores, tornando o território conhecido.

Portanto, o código de cultura serve, também, para identificar pontos de concordância nas relações entre empresas e colaboradores ou clientes. E isso acontece porque há detalhamento das práticas, procedimentos internos e de identidade da empresa. 

Dessa forma, o colaborador tem ciência de quais são os seus próximos passos e quais são os pontos de valorização relacionados à empresa.

Acima, falamos sobre sentimento de pertencimento. E é muito importante pensar que, para se sentir pertencente, o primeiro passo é conhecer profundamente quais são os valores daquele local – nesse caso, a organização.

Pensando nisso, ter o código de cultura completo e disponível para todos os colaboradores é uma jogada de mestre. Porque, além de apresentar os valores da empresa e todos os seus aspectos culturais, esse conhecimento impactará diretamente no sentimento de pertencimento pelos agentes que possuam fit cultural com a organização.

Qual a importância do culture code?

imagem de três homens e uma mulher ao redor de uma mesa conversando

Além de alinhar as expectativas entre o que a empresa é e o que a empresa quer, o culture code também aumenta a qualidade do trabalho, incentivando os times e aumentando a sinergia entre as equipes.

Quando o colaborador sabe o que é esperado dele, fica mais fácil para atender a essa expectativa. Então o culture code também tem papel de levar mais incentivo para esse funcionário. Porque, ao analisar esse documento, o colaborador poderá entender se há ou não identificação com a organização – e se houver… se sentirá pertencente à ela.

Um exemplo para fazer relação com o fit cultural e sua importância é a pesquisa “Vida Saudável e Sustentável 2020: Um Estudo Global de Percepções do Consumidor”, realizada pelo Instituto Akatu. Essa pesquisa mostra alguns dados de como o consumidor, hoje, se importa com os valores das empresas. Veja abaixo:

“80% dos consumidores brasileiros esperam que as empresas cuidem do que está sob seu controle, além de informar sobre os seus processos produtivos. Mais de 70% espera que as empresas não agridam o meio ambiente. E mais de 60% espera que as empresas estabeleçam metas para tornar o mundo melhor”.

Tomando esses dados como base, pode-se perceber que, para o consumidor, é relevante saber sobre as ações da empresa para com o meio ambiente e suas atitudes para contribuir com a sustentabilidade, por exemplo. Esse é um valor que tornou-se mais importante nos últimos anos.

Com o código de cultura funciona da mesma forma. Para o colaborador, é importante saber quais são as ações da empresa, seus valores, princípios e expectativas. Dessa forma, há maior identificação entre os envolvidos e, claro, maiores possibilidades de melhoria no cumprimento de metas.

Como criar um código de cultura para sua empresa?

Quando já existe conhecimento e material sobre a empresa e o mercado que você atende, criar o código de cultura fica mais fácil. Para que esse código seja completo e objetivo, o primeiro passo é entender quais são as características da empresa e de seus principais concorrentes, para que a estratégia seja efetiva.

Então separe lápis e papel para delimitar e planejar quais são os dados abaixo:

  • Missão;
  • Visão – verdadeira, com base no dia a dia empresarial;
  • Valores;
  • Princípios;
  • Dress Code – se existir – ou deixar claro sua não existência;
  • Expectativas para colaboradores;
  • Atitudes no ambiente de trabalho, ou seja, informar qual é o comportamento aceito dentro do ambiente;
  • Tradições e/ou crenças;

E, não pára por aí! O pensamento de que não existia o culture code antes e agora ele passará a existir deve guiar as ações futuras, onde se planeja executar tudo que está registrado no código de cultura. Então pense bastante sobre quais são as melhores formas de apresentar esse documento aos colaboradores. 

O objetivo dessa ação é melhorar tanto a rotina, quanto a qualidade do trabalho, fazendo com que se tenha maior identificação entre corpo de funcionários e empresa, e não ao contrário. 

Por isso, o planejamento é essencial. Você poderá perceber que existem colaboradores sem sinergia com a organização – e é pra isso que existe o teste de fit cultural.

Como disse Raul Seixas, “sonho que se sonha junto é realidade”, por isso, ter os objetivos e sonhos em comum entre empresa e colaborador podem tornar essa relação um caso de sucesso. E isso também garante que haja engajamento e motivação dos colaboradores, melhorando o cumprimento de metas e o relacionamento com a equipe.

Como o RH pode auxiliar? 

A cada nova fase vivida pelo RH, ele se torna mais estratégico. E por isso, fica à cargo do RH pensar ações para além de engajar os funcionários, mas também para alimentar o banco de talentos da organização. 

Acompanhando o colaborador desde o seu processo seletivo – incluindo o teste de fit cultural – o RH também armazena os dados desse colaborador e acompanha toda a sua jornada dentro da organização.

E, por ter todos esses dados organizados e armazenados, é que o RH tem papel importante na criação do culture code da empresa. Aliando esses dados ao olhar estratégico do setor, será mais simples e, com certeza, mais efetivo criar um código de cultura real e que possa apresentar as principais visões da empresa.

Exemplos de empresas com um bom culture code

Nesse momento, você já sabe tudo sobre o culture code e como criar um na sua empresa! Mas também é muito importante conhecer alguns exemplos do código de cultura de empresas que são referência nisso. Por isso, abaixo, te mostraremos alguns dos melhores documentos sobre esse tema! Acompanhe:

Netflix

Já citada anteriormente, a Netflix popularizou o compartilhamento do culture code nas redes, no ano de 2009. No documento, eles citam alguns dos motivos pelos quais a Netflix é especial e também falam sobre os princípios da organização. 

E o “especial” está diretamente atrelado ao quanto eles incentivam os colaboradores na tomada de decisões, compartilham informações amplamente, são super sinceros entre as equipes, fazem a manutenção do time dos sonhos e mantém apenas as pessoas com altos desempenhos e, por último e não menos importante, evitam regras.

RD Station

No caso do culture code da RD Station, divulgado em 2014, eles externalizam que a escolha é de uma cultura forte, com modelo de gestão bem definido e processos de gestão de talentos alinhados tanto com a cultura forte quanto com o modelo de gestão lean. 

A RD Station acredita que a cultura da empresa se constrói no dia a dia, de acordo com os princípios em comum.

Sobre o banco de talentos, o documento deixa bastante explícito que o fit cultural e sinergia entre colaborador e empresa prevalece nas decisões de contratação e são mais importantes que experiência e até mesmo que o conhecimento. 

E esses critérios também valem para alterações no time da Resultados Digitais, que oferece aos talentos os melhores recursos para otimizar suas performances.

Toro Investimentos

No mercado das Fintechs, a Toro Investimentos também desenvolveu e disponibilizou online o seu culture code. Deixando de lado regras e burocracias, eles acreditam que o código de cultura é a alma da Toro. Ao citarem o valor de acreditar na autonomia dos colaboradores, eles possuem flexibilidade de horários e fliperama à disposição, a hora que quiserem utilizar.

As dez atitudes valorizadas na Toro são:

  1. Diversidade e colaboração;
  2. Todo mundo erra;
  3. O cliente é o presidente;
  4. Valorizar o simples;
  5. Compromisso com a entrega de resultados;
  6. Autonomia com alinhamento;
  7. Qualidade do conteúdo;
  8. Agilidade para melhorar;
  9. Criar soluções e não ser vítima dos problemas;
  10. Sempre acreditar na proposta do culture code e seus valores.

Conclusão

imagem de um homem sentado na frente de um computador ao lado de uma mulher em pé apontando para um papel que está segurando

O culture code é um documento decisivo para a valorização da cultura da empresa. Levar esse projeto a sério é uma responsabilidade de quem desenvolve o código de cultura, por isso, aprender sobre ele poderá tornar tudo mais sério – e mais tranquilo.

Para que o código de cultura seja efetivo e condizente com a realidade, contar com o setor de Recursos Humanos é primordial, pois ele poderá realizar os apontamentos estratégicos que desenvolvam os valores reais da organização.

Nesse momento você já conhece o culture code e está preparado para implementar essa prática! E para mais dicas, continue acompanhando o Blog da PontoTel!

software controle de ponto reduz processos operacionais
Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima