Descubra como fazer seu planejamento empresarial em 2021

O ano de 2020 pode ser descrito como incomum. O mercado nunca mudou tanto em tão pouco tempo, mas a verdade é que muitas transformações já estão acontecendo – transformação digital, gestão de equipes e inovação são formas de pensar o novo modelo de planejamento empresarial. 

Portanto, esse planejamento empresarial para 2021 será o principal guia para o desenvolvimento do seu negócio nesse novo ano. Mas, para preparar um bom plano, é necessário conhecer detalhadamente seus números e fazer previsões realistas levando em conta as expectativas do mercado.

Por isso, se você antecipar adversidades ou aproveitar oportunidades, o planejamento estratégico pode ser a chave para orientar as suas decisões futuras.

Deixe-nos ensiná-lo passo a passo como realizar o planejamento empresarial para 2021. Continue lendo para ver como se preparar.

Dê uma olhada nos principais tópicos que vamos abordar:

Vamos começar!

O que é um planejamento empresarial?

O planejamento empresarial é uma ferramenta de gestão que inclui:

  • A previsão de cenários;
  • Definição de metas e objetivos organizacionais; 
  • Elaboração de estratégias e métodos para alcançá-los;
  • Determinação de como será a jornada de crescimento da empresa.

Por isso, é uma ferramenta essencial para qualquer organização.

E quando falamos qualquer organização, não importa se você está apenas começando um pequeno negócio ou já tem uma empresa líder de mercado. Independentemente do segmento ou porte da empresa, o planejamento é absolutamente essencial.

Afinal, o mercado atual está mudando constantemente, e se encontra complexo e incerto devido às novas tecnologias e à dinâmica da transformação digital.

Portanto, se você não encontrar uma forma de se adaptar ao cenário ou não souber como vai atingir seus objetivos organizacionais, corre o risco de perder sua vantagem competitiva. E tenho certeza de que não é isso que você deseja para seu empreendimento.

O planejamento é uma ferramenta não apenas para traçar o caminho a seguir, mas também para garantir que todos os profissionais, desde líderes a gestores, estejam comprometidos com os resultados da empresa.

Qual a sua importância?

O planejamento estratégico serve como ponto de partida para todas as atividades que a empresa realizará em um determinado período de tempo para alcançar a visão de futuro desejada.

Ajuda a administrar tempo, recursos e energia para sua estratégia de negócios, concentrando-se no que realmente importa a longo prazo, que é o que lhe trará maior prosperidade.

O planejamento estratégico auxilia na compreensão das mudanças ocorridas no ambiente externo e interno, pois auxilia no reconhecimento de problemas que podem surgir ao longo do caminho e na identificação de oportunidades de melhoria para a empresa.

Portanto, mesmo que o mercado esteja em constante mudança, isso não invalida a necessidade de se ter um plano para orientar os esforços organizacionais.

Ao contrário do que muitos pensam, é a existência de um planejamento estratégico que torna a organização muito mais preparada para as mudanças, pois garante todo o processo de construção, análise e validação contínua da estratégia da empresa.

Por outro lado, a falta de planejamento abre espaço para inúmeras possibilidades, e a organização pode se perder quando o leque de opções é muito grande.

Quais os benefícios do planejamento empresarial?

Ainda está confuso sobre os principais benefícios do planejamento de negócios? A seguir, você descobrirá quatro razões pelas quais o planejamento é importante.

Assertividade nas ações

Quando você sabe para onde quer ir, menos tempo é perdido com atividades que não são priorizadas em um determinado período. Esse tipo de comportamento é comum em empresas que não possuem planejamento estratégico.

Em outras palavras, seus projetos e atividades não possuem um foco estratégico ou objetivo a atingir. Eles simplesmente seguem um fluxo baseado em uma demanda desorganizada, realizando tarefas aleatórias, sem saber se acabaram impactando positivamente o sucesso da empresa.

Maior produtividade

Da mesma forma que o estabelecimento de metas proporciona maior assertividade nas atividades da empresa, também afeta a produtividade da empresa. A produtividade aumenta quando as equipes, independentemente do setor, sabem o que precisa ser feito.

Como consequência, também afeta o bem-estar dos colaboradores que entendem sua importância nos processos da empresa e como seu trabalho contribui para o alcance de metas. Além de transparente, torna a rotina de todos mais organizada e fluida.

Acompanhamento constante dos resultados

Sem dúvidas, monitorar os resultados da empresa é um sonho de todo gestor. No entanto, quais metas uma empresa que não tem objetivos estratégicos definidos deve medir?

Após a definição dos objetivos estratégicos, é traçado um plano de ação com os projetos que precisam ser executados para garantir o sucesso do planejamento.

Sabendo quais projetos estão em andamento, é possível definir KPIs específicos que ajudarão os gerentes a monitorar periodicamente o andamento das atividades e, se necessário, corrigir erros para evitar surpresas desagradáveis.

Você quer saber como definir KPIs para uma gestão de pessoas eficaz? Confira nosso artigo sobre este assunto!

Conhecimento das oportunidades e ameaças do mercado

As empresas para as quais o planejamento estratégico é rotina, costumam analisar estrategicamente qualquer sinal de ameaça ou oportunidade que o mercado apresente. Isso garante maior segurança a cada operação.

Enquanto a grande maioria das empresas responde às mudanças do mercado, quem investe em planejamento estratégico sabe se proteger de possíveis crises ou identificar oportunidades de crescimento que ninguém viu.

Ou seja, fazer do planejamento estratégico uma cultura nas empresas é saber aproveitar ao máximo cada cenário econômico, aumentando a previsibilidade do crescimento financeiro.

Em suma, os benefícios do planejamento estratégico incluem maior assertividade das atividades da empresa e bem-estar dos colaboradores. Um processo que envolve tantas áreas do seu negócio merece atenção especial, certo?

Por isso, reforçamos a importância desse processo, tão rico e benéfico para a empresa, como forma de garantir a previsibilidade de crescimento a partir de decisões estratégicas conscientes.

Tipos de planejamento empresarial

A estrutura do plano de negócios pode variar de acordo com o porte, tipo e setor da empresa, mas geralmente é baseada no nível de hierarquia da organização.

Idealmente, você deve desenvolver quatro tipos de planejamento empresarial para coordenar todas as áreas da empresa. Neste contexto, o planejamento pode ser dividido em 4 tipos, dependendo do nível organizacional envolvido, seu escopo e prazos.

Planejamento estratégico empresarial

Esse planejamento de longo prazo determina os principais objetivos e o caminho de desenvolvimento da empresa.

É também uma ferramenta que analisa as capacidades da empresa e o cenário em que está inserida.

Algumas das ferramentas de planejamento mais usadas ao se elaborar o planejamento estratégico são a análise SWOT, a Matriz de Porter e a Matriz de Ansoff.

Planejamento financeiro empresarial

O planejamento financeiro, como o nome sugere, é um documento que organiza os recursos financeiros da empresa.

Além de diagnosticar as condições do negócio, com base nesse tipo de plano, você também pode formular estratégias e metas considerando o controle de custos, as previsões de receita e o fluxo de caixa.

Aqui também são definidos os investimentos, além de antecipar possíveis cenários que podem comprometer, ou pelo menos interferir nos recursos financeiros da empresa.

Para conduzir o planejamento financeiro empresarial, as entradas e saídas de caixa devem ser rigorosamente controladas, pois isso permite que os gestores entendam a organização. 

Além disso, um bom plano inclui análises regulares de informações financeiras e correções de estratégias que não produzirão os resultados esperados na prática.

A projeção de diferentes cenários, de acordo com os movimentos e tendências do mercado, também é essencial para que a empresa esteja preparada para sobreviver financeiramente, mesmo quando as projeções de faturamento não atendem às expectativas.

Planejamento tático empresarial

O planejamento tático empresarial trata de determinar como usar os recursos humanos,  financeiros e as estratégias que serão implementadas para atingir as metas organizacionais a médio prazo. 

É quando o gestor delega as responsabilidades de cada departamento da empresa, distribuindo tarefas. 

Nas empresas, esse tipo de planejamento é fundamental, pois vincula todas as ações e estratégias organizacionais de cada funcionário para que, juntas, sejam eficazes no alcance das metas.

Planejamento operacional

Já o planejamento operacional consiste em definir tarefas, prazos e cronogramas para garantir a execução tranquila de todas as atividades da empresa.

Portanto, é uma espécie de planejamento de curto prazo. Ele define os procedimentos a serem seguidos, os métodos e os recursos necessários para manter suas operações comerciais atualizadas com um fluxo de trabalho eficiente e conectado.

Um bom exemplo é o planejamento de recursos humanos, que visa definir as metas setoriais e estabelecer um plano de ação estratégico para atingir essa meta. Por exemplo, se esse planejamento for anual, ele inclui a análise do ano anterior e a criação de novas metas para o novo ano.

Perguntas como “quais são os requisitos da empresa?” e “onde a empresa quer estar em 5 anos” estão totalmente envolvidos neste processo de planejamento.

O que fazer antes de começar o planejamento da minha empresa?

imagem de uma pessoa escrevendo em uma folha

O final do ano é o momento perfeito para uma empresa revisar suas metas e definir novos objetivos para o próximo ano. 

Dessa forma, as empresas podem se desenvolver de forma organizada e atingir com sucesso seus objetivos. No entanto, há gestores que têm dúvidas sobre como fazer um plano que funcione para o próximo ano.

Portanto, vamos ajudá-lo a desenvolver um planejamento empresarial para 2021. Confira!

Balanço do último ano

Antes de planejar 2021, que tal reservar um tempo para avaliar o que deu certo e o que não deu em 2020?

Essa retrospectiva é muito eficaz para saber se seu conjunto de produtos e serviços atendem às necessidades do consumidor, se suas campanhas conseguiram ou não alcançar os resultados esperados e se sua equipe produziu a quantidade certa.

Com essas informações, será muito mais fácil definir quais estratégias funcionam e quais podem ser repetidas no novo ano, além de quais atitudes e ações devem ser eliminadas no novo empreendimento.

Falando especificamente em investimentos, tome cuidado ao analisar mesmo aqueles que já se comprovaram, isso porque, como a economia do país se encontra instável e a cada dia o comportamento do consumidor muda muito rapidamente, isso acaba afetando diretamente o mercado.

Por isso, vale a pena fazer um estudo para avaliar as novas tendências e os concorrentes que estão surgindo, além de sempre considerar aqueles fatores que estão além do seu controle, como a previsão de inflação e as taxas de juros, por exemplo.

O mesmo vale para sua missão, visão e valores, bem como o propósito de sua marca e a maneira como você deseja que o público veja e se comunique com sua empresa – não tenha medo de mudanças.

Se você percebeu ao longo do tempo que existem inconsistências entre o que é dito e o que é praticado, faz sentido fazer uma autoanálise e ver se a empresa precisa de um processo ou mesmo de uma revisão de imagem.

Análise SWOT

Esta ferramenta também é conhecida como matriz FOFA em português, e permite analisar as situações internas e externas da sua organização determinando as vantagens e desvantagens que devem ser consideradas na elaboração de uma estratégia.

FOFA e SWOT são as siglas para quatro termos:

  • Forças (strenghts)
  • Fraquezas (weaknesses)
  • Oportunidade (opportunities)
  • Ameaças (threats).

Os pontos fortes representam os pontos em que uma empresa é boa, enquanto os pontos fracos são os traços que a prejudicam. Portanto, ambos se referem a fatores internos.

Oportunidades são fatores externos favoráveis ​​que podem ajudar a empresa a crescer. Ameaças são fatores externos que têm um impacto negativo.

Portanto, você deve desmembrar esses tópicos e quadrantes analisando os fatores da empresa em cada um para ter uma visão geral do seu negócio.

Como fazer um planejamento empresarial?

Agora que você conhece os tipos de planejamento empresarial, pode aprender passo a passo como implementá-los, certo?

Então, na sequência, apresentei alguns passos que permitirão que você crie este documento tão importante para o desenvolvimento do seu negócio. Aqui vamos nós.

Definição de metas e objetivos

Definir metas é uma atividade central do planejamento de negócios. Mas é importante definir objetivos tangíveis, o que significa que devem ser alcançáveis ​​a partir da realidade empresarial.

Você pode ter diferentes objetivos: aumentar sua base de clientes em 10%, lançar um novo produto no mercado em 6 meses, expandir sua rede de lojas, por exemplo, para 10 cidades.

Perceba que você não pode ficar confuso ao definir metas, supondo que deseje aumentar as vendas, por exemplo. Essas metas devem ser mensuráveis.

Neste exemplo, uma solução ideal seria definir uma porcentagem alvo para esse crescimento, como aumentar suas vendas em 20%. Esta definição tangível e mensurável o ajudará a avaliar os resultados.

Análise de mercado

Obviamente, você deve se concentrar no negócio em si, mas observar a concorrência também é importante para aprender com ela e coletar informações.

Do contrário, você pode ficar para trás pelo fato de não estar familiarizado com o mercado e sua dinâmica.

Observe o que seus concorrentes estão fazendo – isso é chamado de benchmarking.

Desta forma, você pode identificar quais estratégias eles utilizam e quais são eficazes e podem ser aplicadas na sua empresa.

Nesse caso, ao identificar uma boa tática, adapte-se à realidade da sua empresa.

Ciclo PDCA

A última etapa recomendada é a aplicação do ciclo PDCA, que é uma ferramenta de gestão que pode ajudar a otimizar continuamente os processos de negócios para atingir alto desempenho.

Dessa forma, você pode definir estratégias eficazes para manter todos os estágios de produção consistentes.

O ciclo consiste em fazer quatro ações-chave:

  • Planejar (plan)
  • Fazer (do)
  • Checar (check)
  • Agir (act).

Planejar significa definir metas e métodos organizacionais para que você possa alcançá-los. Já fazer é o mesmo que implementar as recomendações e preparar o tempo para os líderes e funcionários iniciarem as operações conforme planejado.

A checagem consiste em supervisionar continuamente os trabalhos realizados na empresa, medindo os respectivos resultados e indicadores.

Já para finalizar, o agir consiste em tomar decisões com base na verificação, avaliando se é necessário ajustar a estratégia e, se necessário, implementar as mudanças para otimizar os processos.

Quais ferramentas podem ajudar no planejamento estratégico empresarial?

Uma gestão empresarial impecável envolve o uso de ferramentas que otimizam os processos diários e permitem um controle mais preciso de todos os setores. Principalmente, na Gestão de Recursos Humanos, que é onde se concentram os maiores esforços, afinal esta é uma área reconhecida como um dos pilares de sustentação da empresa.

A implementação de software de gestão automatiza os processos de trabalho. Isso, além de reduzir erros e falhas, também proporciona flexibilidade e melhores condições de trabalho.

Bons sistemas ERP garantem uma imagem ampla e real da empresa, ajudando na tomada de decisões. Graças a eles, é possível gerar relatórios que permitem ao gestor prever erros e saber exatamente quais processos devem ser melhorados.

O principal objetivo de um sistema ERP é simplificar tarefas que consomem tempo e capital.

Graças a uma gestão mais simples, os atritos na empresa são minimizados, o que evita perda de tempo, mão de obra e principalmente dinheiro. 

Passivos e contas a receber, estoque, fluxo de caixa, fornecedores e clientes, todos se transformam em dados objetivos que tornam o seu negócio mais tranquilo.

Por ser uma ferramenta extremamente útil, é um grande erro pensar que a contratação de um software de gerenciamento é uma despesa, quando na verdade pode ajudá-lo a reduzir seus gastos.

Graças ao sistema ERP, uma grande quantidade de dados é processada em pouco tempo. Isso economiza tempo, que pode ser usado para se concentrar em outras áreas e desenvolver sua estratégia.

Portanto, uma ótima dica de gerenciamento de negócios é usar a tecnologia a seu favor.

banner registro tratamento e fechamento de ponto

Conclusão

imagem de uma colaboradora segurando o seu notebool

Depois de ler as dicas acima, você está pronto para iniciar o planejamento empresarial e determinar as próximas etapas para sua empresa. Lembre-se de que definir metas realistas é o começo de tudo.

Essas são metas que o ajudarão a criar estratégias eficazes que o levarão aonde deseja. Para isso, implemente todos os tipos de planejamento de negócios, do estratégico ao operacional, pois cada um é importante para a empresa como um todo. 

E sempre avalie os resultados dos KPIs, para ter certeza de que está no caminho certo. Então, que tal começar seu planejamento agora mesmo?

O PontoTel pode ajudar sua empresa a alcançar um novo nível e é um forte aliado de sua empresa na gestão de pessoas de forma eficaz. 

É a tecnologia no RH trabalhando a favor do seu sucesso! 

Esperamos que tenha gostado deste conteúdo. Se gostou, compartilhe em suas redes!

Compartilhe em suas redes!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Rolar para cima