Power skills: entenda o que são e saiba como desenvolvê-las

imagem de um homem sentado na frente de um computador e escrevendo em um caderno

O conceito de power skills é relativamente recente. O termo ficou conhecido mesmo nos últimos dois anos, sendo que sua popularidade tem aumentado nesse período pós-pandemia.

Essa popularidade acompanha as novas demandas do mercado de trabalho, que tem passado por mudanças rápidas. 

Por isso, cada vez mais empresas têm buscado profissionais que consigam lidar com situações que vão além da sua área de atuação.

Afinal, ser um especialista e apresentar um conhecimento técnico excepcional em uma área podem até ser importantes para solucionar problemas na empresa, mas não são suficientes para te manter lá. 

Isso porque o profissional também precisa se comunicar com clareza e saber lidar com desafios de forma  inteligente emocionalmente.

O problema é que nem sempre as empresas conseguem encontrar profissionais que apresentem os dois tipos de habilidade – técnica e relacional. 

Na verdade, muitos profissionais ainda nem entendem por que o desenvolvimento de power skills é fundamental para se destacar num mercado competitivo e alcançar uma carreira de sucesso.

Nesse cenário, gestores e Recursos Humanos (RH) podem se unir e traçar estratégias para incentivar os colaboradores da empresa a desenvolver essas habilidades.

Para te ajudar a entender como fazer isso, neste artigo vamos discutir os seguintes tópicos:

Boa leitura!

banner problemas com absenteismo

O que são as power skills?

imagem de um grupo de pessoas ao redor de uma mesa olhando para um computador

As power skills são características que refletem o alinhamento entre as melhores habilidades de soft e hard skills apresentadas por um profissional. 

Embora esse perfil profissional mais completo já fosse procurado por recrutadores de várias empresas, o termo power skills só surgiu em 2020. 

Seu conceito é resultado das demandas do mercado de trabalho, que passou por várias mudanças desde o início da pandemia. 

Agora, as empresas buscam profissionais não só com conhecimento e domínio na sua área de atuação, mas também com boas habilidades comportamentais e comunicação interpessoal. 

Afinal, pessoas com um power skill elevado apresentam maior produtividade e engajamento no trabalho. 

Ao mesmo tempo, elas também sabem gerenciar conflitos e desafios, entre outras aptidões que facilitam o convívio em grupo e o trabalho em equipe. 

O resultado desse conjunto de habilidades é um profissional que aumenta suas chances de se diferenciar no mercado de trabalho e consegue levar sua carreira a outro patamar.

Como consequência, a empresa que conta com esse tipo de colaborador na sua equipe também é beneficiada por esse conjunto de habilidades.

Nesse ponto, é importante lembrar que uma empresa é formada por pessoas que ajudam outras pessoas. 

Portanto, além de eficiência e qualidade em termos de produtos e serviços, ela precisa contar com uma gestão humanizada e com estratégias de atração e retenção de clientes. 

E não tem como falar em atração de clientes sem mencionar os relacionamentos. 

Por isso, um profissional com power skills chama a atenção das organizações e consegue alavancar sua carreira. 

Hard Skills vs Soft Skills

Para evitar que você se confunda com tantas “skills”, é importante lembrar o que são e quais são as diferenças entre as hard e soft skills.

Hard Skills

As hard skills são as habilidades técnicas e conhecimentos práticos apresentados por um profissional. 

Essas habilidades são mensuráveis e podem ser comprovadas por meio de certificados de graduação, pós-graduação, cursos livres, treinamentos, entre outras formas práticas de identificar e solucionar problemas.

Como a conclusão dessas formações leva tempo, o profissional pode levar anos para conseguir comprovar o desenvolvimento de algumas habilidades. 

Afinal, ele precisa aprender a teoria e a prática de diversos assuntos, tornando sua formação mais sólida e bem fundamentada. 

Assim, esse conhecimento técnico pode ser avaliado através de testes, fundamentais para que o profissional comprove que tem competência para atuar na sua área de formação.

Soft skills

Já as soft skills se referem a capacidade de comunicação, liderança e trabalho em equipe de um profissional. 

Para isso, ele precisa apresentar certas habilidades comportamentais e interpessoais que favoreçam o desenvolvimento de relações saudáveis e facilitem a resolução de conflitos. 

O respeito, a criatividade, a empatia, a capacidade de compreender o próximo, entre outras características ligadas a inteligência emocional, são algumas das habilidades associadas às soft skills.

O problema é que as soft skills não são mensuráveis e ainda são difíceis de se identificar. Além disso, essas habilidades não podem ser desenvolvidas em um curso específico. 

Muitas vezes, profissionais com excelentes soft skills adquiriram essas habilidades em função da experiência de vida, de acontecimentos específicos, da busca por autoconhecimento, entre outros fatores. 

Todas essas habilidades também enriquecem o ambiente de trabalho, facilitam o convívio e ajudam empresas e profissionais a desempenharem suas atividades.

Por isso, as power skills são consideradas resultado da união das habilidades desses dois grupos. 

Afinal, eles se complementam e criam habilidades poderosas, capazes de diferenciar um grande talento de um profissional mediano. 

Sendo assim, as empresas que mantêm colaboradores com esse perfil em seu quadro de funcionários também são beneficiadas pela alta performance, capacidade de lidar com conflitos e buscar soluções, entre outras características.

Quais são as power skills mais procuradas?

As power skills são formadas por diferentes competências que se complementam, permitindo a formação de profissionais altamente capacitados para lidar com diversas situações.

Apesar dessas competências também serem difíceis de se mensurar, conhecer cada uma delas pode ajudar a empresa a otimizar seus processos seletivos, estudar as habilidades de seus colaboradores e investir em estratégias para que eles desenvolvam suas power skills. 

Conheça cada um deles abaixo:

Autonomia

A autonomia diz respeito à capacidade do profissional em gerenciar seu tempo e suas atividades com eficiência, sem a necessidade de um líder por perto. 

Essa habilidade é essencial especialmente para profissionais que atuam em regime de trabalho home office ou híbrido, quando o funcionário tem menos contato com o gestor. 

Além disso, a autonomia também está associada à capacidade do profissional lidar com situações desafiadoras sozinho, utilizando sua inteligência emocional. 

Assim, o problema não precisa ser transferido para outro funcionário, já que ele consegue encontrar a solução para esse problema de forma independente, com assertividade e respeitando os interesses da empresa.

Boa interação

imagem de duas mulheres e dois homens sentados ao redor de uma mesa sorrindo e conversando

A boa interação com clientes, colegas e gestores está relacionada ao desenvolvimento de uma comunicação assertiva. 

Isso significa que o profissional precisa ser versátil, empático e compreensivo, facilitando seu contato com pessoas de diferentes perfis comportamentais.

Além disso, um profissional comunicativo consegue expor suas ideias com clareza, receber e aproveitar feedbacks construtivos e ainda tem facilidade para manter um bom diálogo tanto com a equipe, quanto com os clientes. 

Por esse motivo, a capacidade de interação e comunicação está entre as power skills mais valorizadas pelas empresas e é considerado um pré-requisito essencial para ter sucesso na carreira.

Vale lembrar que essa capacidade não é exclusiva das pessoas extrovertidas. É possível ter um perfil introvertido e ainda sim manter uma comunicação assertiva e um bom relacionamento dentro e fora da empresa.

Tomada de decisão

Outra power skill muito solicitada pelas empresas é a capacidade do profissional em avaliar cenários e tomar as melhores decisões para a empresa. 

Assim, ele consegue evitar e antecipar a ocorrência de problemas, além de reduzir o impacto de qualquer obstáculo que apareça antes ou durante a execução de um projeto. 

Na prática, profissionais que conseguem tomar decisões com facilidade, também precisam ser rápidos e experientes o bastante para fazerem as escolhas certas.

Colaboração

Essa power skill também é altamente procurada pelas empresas. Afinal, muitas organizações mantêm diversos grupos de trabalho, que precisam alinhar seus projetos e trabalhar juntos para alcançar bons resultados. 

Nesse cenário, com tantas pessoas de áreas e perfis diferentes trabalhando juntas, é normal surgirem alguns atritos. 

Por isso, um bom profissional precisa saber lidar com esses desafios de trabalho em equipe e manter uma boa relação com os colegas. 

Além do mais, é importante que o profissional também seja um colaborador. 

Portanto, ele precisa ter esse perfil colaborativo, que contribui para o crescimento do grupo e fornece feedbacks, ajudando os colegas a desenvolverem seus pontos fortes. 

Assim, ele contribui para a construção de um clima organizacional mais saudável e ainda pode melhorar o engajamento da equipe. 

Visão ampla

A visão ampla pode ser caracterizada como a capacidade que o profissional tem de enxergar além da ação que ele realiza no presente e da sua função na empresa. 

Por isso, ele consegue entender como suas contribuições afetam outros colaboradores, setores e etapas do projeto. 

O profissional com visão ampla também consegue avaliar como os fatores externos, como a economia e a logística de transporte, são capazes de impactar os projetos da empresa. 

Assim, ele consegue se antecipar ao surgimento de problemas e pensar em soluções que facilitem o progresso do trabalho em diversas áreas.

Na prática, essa power skill está muito relacionada a uma soft skill. 

Por isso, ela não é adquirida através de cursos de capacitação, mas pode ser desenvolvida com o apoio de treinamentos e bons mentores.

Criatividade

Por fim, precisamos falar sobre a criatividade, habilidade essencial para facilitar a resolução de problemas. 

Para isso, o profissional criativo precisa ter um perfil curioso, aberto às mudanças e disposto a enfrentar novas situações como uma oportunidade para aprender e conhecer outras perspectivas. 

Assim como a visão ampla, ser criativo não é uma questão de formação profissional, mas é uma característica que pode ser desenvolvida por meio de estímulos, como cursos, treinamentos e até com a própria experiência de vida.

Como desenvolver as power skills?

imagem de um homem em pé falando para um grupo de pessoas sentado na sua frente

O conceito de power skills ainda é uma novidade no mercado. Por isso, ainda é desconhecido por muitos profissionais, que nem sempre buscam o desenvolvimento de suas habilidades de hard e soft skills em conjunto. 

Sendo assim, apesar da busca pelo aprimoramento de competências técnicas e interpessoais ser de responsabilidade do próprio profissional, a própria empresa pode incentivar esse processo. 

Esse trabalho deve ser feito pelo setor de RH, que precisa ser capaz de identificar os diferentes perfis comportamentais dos colaboradores da empresa. 

A partir disso, é possível identificar quais cursos, treinamentos e workshops devem ser realizados para promover o desenvolvimento pessoal e profissional de cada colaborador. 

Nesse processo, também é importante que o RH converse com os gestores e líderes da empresa, para eles explicarem suas demandas. 

Assim, é mais fácil pensar em estratégias e até buscar técnicas inovadoras para fomentar o trabalho em equipe.

Lembre-se: o investimento em power skills deve ser constante

Afinal, o mercado de trabalho tem se transformado rapidamente, incorporando inovações, tecnologias e tendências que precisam ser acompanhadas pelas empresas que desejam crescer. 

Além disso, a comunicação interpessoal, a inteligência emocional, entre outras habilidades características das soft skills, também precisam ser trabalhadas de forma contínua para criar um ambiente de trabalho mais favorável à colaboração e ao aprendizado.

Diante desse cenário, é importante que as ações focadas no desenvolvimento das power skills de colaboradores não fiquem restritas a eventos pontuais. 

O ideal é que esse processo de identificação de demandas e promoção de cursos, palestras e treinamentos, sejam feitos constantemente. 

Dessa forma, a empresa tem mais facilidade em atrair e reter talentos, consegue manter a equipe motivada e ainda promove o desenvolvimento de profissionais de alta performance para contribuir em seus projetos.

Conclusão

As power skills são resultados da união entre hard e soft skills potencializadas no mesmo profissional. 

Como vimos ao longo do texto, embora essas habilidades não sejam exatamente uma novidade, o conceito é recente e acompanha as mudanças que o mercado de trabalho sofreu nos últimos anos. 

Com demandas crescentes e mais complexas do ponto de vista técnico e relacional, a tendência é que a busca por profissionais de alta performance se intensifique nos próximos anos. 

Como esses profissionais ainda são escassos no mercado, a própria empresa pode oferecer cursos, treinamentos e workshops para incentivarem seus colaboradores a desenvolverem essas habilidades. 

Com isso, todos saem ganhando! Os profissionais aumentam sua performance no trabalho, aumentam sua produtividade e ainda contribuem para a melhora do clima organizacional. 

Assim, a própria empresa é beneficiada com esse investimento.

Gostou do conteúdo? Confira outros artigos sobre gestão de carreira no Blog da PontoTel!

banner frequência de funcionários

Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima