Quais as vantagens em manter boas relações sindicais para empresa e colaborador? Veja dicas e o papel do RH!
BLOG
Time Pontotel 3 de janeiro de 2024 Departamento Pessoal
Quais as vantagens em manter boas relações sindicais para empresa e colaborador? Veja dicas e o papel do RH!
Entenda o que são relações sindicais e conheça as vantagens de uma boa relação com os sindicatos e por que é importante conservá-la na empresa.
img of Quais as vantagens em manter boas relações sindicais para empresa e colaborador? Veja dicas e o papel do RH!

Você sabe o que são os sindicatos trabalhistas e qual é a sua função? Conhecê-los bem é o primeiro passo para se estabelecer boas relações sindicais na empresa. 

Se os sindicatos agem junto aos interesses dos trabalhadores e qualquer empresa só existe devido a sua força de trabalho, torna-se evidente que conhecer o trabalho dos sindicatos é importante para qualquer empresa ou setor.

Assim, a função deste texto é explicar conceitos e gerar conhecimento sobre o assunto. As relações trabalhistas e sindicais são parte importante da administração de uma empresa; por isso, é importante ler este artigo até o fim, que abordará os seguintes tópicos:

Boa leitura!

O que são sindicatos trabalhistas?

Duas pessoas apertando as mãos

Os sindicatos trabalhistas nasceram no fim do século XIX e são organizações formadas por profissionais que cuidam dos interesses dos profissionais que trabalham com carteira assinada

Por terem essa função, é importante que os empregados estejam inteirados das funções e de seus respectivos sindicatos, mas também é benéfico para todas as partes que empresas compartilhem desse interesse, a fim de garantir as boas relações sindicais e trabalhistas.

Qual o papel dos sindicatos nas relações trabalhistas?

Enquanto organização com grande representatividade, o sindicato do trabalho tem a função de assegurar que os direitos trabalhistas estejam sendo cumpridos e principalmente lutar para que a classe por ele representada adquira novos direitos.

Ele aparece, então, como um representante dos colaboradores diante das empresas, buscando não só o cumprimento dos direitos do colaborador, mas também melhorias salariais e boas condições de trabalho.

O que são relações sindicais?

Basicamente, as relações sindicais se dão entre os dirigentes dos sindicatos e as lideranças das empresas, e visam facilitar negociações acerca de direitos de ambas as partes, acordos coletivos e também o desejo e a viabilidade de mudanças em acordos e legislações.

As relações sindicais têm um papel fundamental no equilíbrio das relações trabalhistas, principalmente relacionado aos direitos dos colaboradores, que devem, a partir dessa representação, ter condições de trabalho mais justas e dignas. 

Legislação trabalhista e relações sindicais

Quaisquer mudanças ou negociações passam diretamente por questões legais; logo, é importante que tanto os sindicatos como as lideranças das empresas acompanhem com atenção as mudanças na legislação trabalhista.

Qualquer reivindicação ou negociação não poderá ser realizada sem que a lei seja cumprida, a fim de não prejudicar, imediatamente ou no futuro, nenhuma das partes envolvidas.

Acordos coletivos e convenções coletivas

Os acordos coletivos são debatidos nos sindicatos por trabalhadores e, uma vez aprovados, o sindicato passa a lutar para que todos os profissionais que ele representa tenham direito aos benefícios conversados e aprovados em consenso.

O objetivo principal desses acordos é sempre reivindicar relações trabalhistas mais justas, éticas e que tragam benefícios para os empregados em geral, nos sentidos econômico e de condições de trabalho. 

Direitos e deveres das empresas e dos sindicatos

Geralmente, há conflitos de interesse entre empresas e sindicatos, já que, não raro, o aumento de direitos dos trabalhadores implica diretamente na perda de alguns benefícios para as empresas.

Por isso, a legislação é tão importante: ela é quem vai regular até onde vão os direitos de cada um, quais reivindicações são justas e o que é possível ou não modificar, a fim de ter uma relação mais harmônica entre patrões e empregados.

Muitas vezes, a lei não satisfaz plenamente a todos, e aí cabe aos sindicatos e às lideranças empresariais “lutarem” por mudanças. Em 2017, houve uma reforma trabalhista, que inclusive determinou que os acordos coletivos devem prevalecer sob a legislação.

Como funcionam as relações sindicais?

É importante deixar claro que empresas e empregadores possuem sindicatos e podem recorrer a eles para realizar as negociações necessárias, que são as bases das relações sindicais.

Enquanto os sindicatos dos empregados apresentam suas reivindicações e demandas, os empregadores, seja por meio de advogados ou de seus sindicatos, colocam suas limitações e contrapropostas.

Qual a importância das relações sindicais para o empregado?

Os sindicatos possuem grande representatividade e não trabalham apenas pelos direitos individuais, mas também de toda a classe representada. Por isso, para o empregado, as relações sindicais podem ser muito benéficas, uma vez que haverá muitas vozes junto a ele.

É possível apontar como alguns dos benefícios das relações sindicais para o empregado os seguintes pontos: 

  • Negociação coletiva;
  • Proteção dos direitos dos colaboradores;
  • Participação dos colaboradores nas decisões trabalhistas;
  • Sensação de apoio mútuo;
  • Resolução de conflitos por intermediador.

Qual a importância das relações sindicais para o empregador?

Para os empregadores, manter boas relações sindicais é fundamental, por ajudá-los a estarem atentos às demandas e necessidades de seus funcionários.

Mesmo que não seja do interesse pessoal dos empregadores promover certas mudanças, é importante saber quais são essas demandas, pois assim é possível explicar o ponto de vista empresarial e preparar propostas alternativas. 

Entre os benefícios das relações sindicais para o empregador, é possível apontar: 

  • Facilidade para a negociação de conflitos;
  • Antecipação de problemas;
  • Cumprimento da legislação trabalhista;
  • Contribuição para um senso de satisfação dos colaboradores no cumprimento dos seus direitos;
  • Organização de uma estrutura maior para negociação entre empregador e empregado.

Quais as vantagens de manter boas relações sindicais na empresa?

Duas pessoas apertando as mãos

Manter boas relações no trabalho sempre é algo positivo, seja para evitar estresse, ter desejos atendidos sem processos, facilitar negociações e até para manter a boa produtividade, pois um ambiente mais agradável contribui com a produtividade.

As boas relações sindicais, inclusive, podem manter ambientes de trabalho mais saudáveis e justos. É possível, então, apontar como as principais vantagens das boas relações sindicais na empresa: 

  • Aumento da satisfação dos empregados;
  • Negociações dos direitos dos colaboradores mais eficientes;
  • Redução dos conflitos laborais entre empregadores e empregados;
  • Ambiente de trabalho mais colaborativo, com os funcionários tendo voz nas decisões;
  • Atuação preventiva contra processos trabalhistas.

Estratégias para fomentar relações sindicais construtivas

Em primeiro lugar, é recomendado nunca confrontar diretamente o sindicato — e isso vale para ambas as partes, já que isso nunca será benéfico. Mesmo que, em longo prazo, os objetivos sejam alcançados, o desgaste nesse caso pode ser grande.

Por isso, é sempre importante tentar negociar, apresentar alternativas, trazer novas propostas e demonstrar entendimento pelo outro lado. Isso pode não ocorrer sempre, mas a chance de sucesso em uma negociação é maior ao criar um clima amistoso.

Paciência, estratégia e alternativas são mais do que fundamentais para que, mesmo com negociações, as relações sindicais não se deteriorem. A seguir, confira alguns dos passos para criar relações sindicais mais construtivas. 

Comunicação eficaz com os sindicatos

Um canal de comunicação eficaz com os sindicatos é muito importante para criar boas relações sindicais. Pode ser por meio de assessoria de imprensa, RH ou, em casos mais extremos, advogados, mas informações incompletas ou equivocadas devem ser evitadas para não criar atrito.

Uma comunicação eficaz pode facilitar as negociações e evitar possíveis processos trabalhistas. Afinal, a ideia é que as relações sindicais construtivas facilitem o engajamento e a satisfação dos colaboradores com a empresa. 

Resolução de conflitos de forma amigável

Conflitos entre empregados e empregadores são comuns, entretanto, esses não precisam se transformar em brigas, que podem gerar processos trabalhistas longos e de difícil resolução.

Resolver conflitos de forma amigável e pacífica não apenas mantém as boas relações sindicais, como também abre um precedente para que novas reivindicações sejam atendidas de forma mais fácil e sem tantos percalços durante as negociações.

Participação em negociações coletivas

Acordos coletivos não se referem a um trabalhador individual, mas a toda uma classe, o que pode trazer implicações para os empregadores; por isso, acompanhar essas negociações é fundamental.

Saber o que os colaboradores estão pensando, quais as demandas e como planejam consegui-las é importante para saber o que se pode propor como alternativa, quais os acordos possíveis e até quais os precedentes legais nos quais os sindicatos se amparam.

Qual o papel do RH nas relações sindicais?

Todas as insatisfações, reivindicações e demandas passam pelo RH em primeiro lugar, antes de chegarem às lideranças da empresa, ao departamento jurídico e talvez até ao sindicato da empresa.

Assim, uma boa gestão de RH passa por um trabalho hábil de negociações, visando que algo que poderia ser facilmente resolvido não se converta em uma batalha judicial nem comprometa as relações sindicais.

Cabe então ao RH, verificar recorrentemente quais as necessidades dos funcionários, ouvir suas reivindicações, apresentar com clareza seus direitos e manter as portas abertas para negociar com os sindicatos, de forma justa e ética, quando necessário. 

Conclusão

Como visto neste conteúdo, conflitos entre empregadores e empregadores são antigos, e os sindicatos existem para representar grupos de pessoas de uma mesma classe profissional que tem, portanto, objetivos comuns.

Eles têm importância e é por isso, exatamente, que é fundamental manter boas relações sindicais. 

Quando a empresa e o próprio colaborador entendem o seu papel nessas negociações com os sindicatos, conseguem evitar brigas judiciais e tendem a demonstrar uma preocupação com um ambiente saudável e com boas condições de trabalho. 

Assim, é possível afirmar que boas relações sindicais são fundamentais para qualquer empresa, por impedirem que conflitos ocasionais e corriqueiros se transformem em disputas na justiça, processos e outras tantas complicações.

Gostou deste conteúdo e quer ler mais artigos como esse? Então, acesse o blog Pontotel

próximos passos para realizar o controle de ponto com a pontotel
Compartilhe em suas redes!
Mais em Departamento Pessoal VER TUDO
INICIAR TOUR!