Inflexibilidade no trabalho: Tipos e por que ela deve ser evitada

imagem de uma mulher sentada na frente de um computador preocupada com as mãos no rosto

Com a chegada das novas gerações no mercado, as empresas passaram a adotar modalidades de jornadas diferentes, mais coerentes e positivas, principalmente em relação à inflexibilidade no trabalho.  

Nas empresas que se adaptam a essa nova realidade, os resultados são palpáveis, tanto de melhoria de relacionamento e comunicação com o colaborador, quanto no aumento dos níveis de produtividade. 

A inflexibilidade no trabalho é uma das maiores causas de sobrecargas e burnouts, já que não permite aos colaboradores um entendimento melhor do seu ciclo de produção. Assim, a falta de autonomia traz resultados menos produtivos.

Junto com a falta de autonomia nos processos, a inflexibilidade pode gerar diversas dificuldades e resultados abaixo da média para a empresa.

Neste texto, abordaremos alguns tópicos essenciais sobre o assunto, confira: 

Boa leitura!

banner como funciona o software de ponto mais completo

O que é a inflexibilidade no trabalho?

imagem de um homem sentado na frente de um computador preocupado com outro homem parado em pé ao seu lado

A inflexibilidade no trabalho é um tipo de rigidez nas relações e processos, que impossibilita ou bloqueia as mudanças dentro de uma empresa.  

Insistir em uma jornada de trabalho inflexível pode parecer um sinal de tradição ou até mesmo uma reafirmação do bom funcionamento de uma empresa, mas a realidade é que o conformismo é muito perigoso quando se trata da saúde de um negócio. 

Não se adaptar aos novos cenários, apesar de ser algo comum (principalmente dentro de grandes corporações), gera insatisfação nos funcionários e pode trazer inúmeros resultados negativos em termos de produtividade. 

Inovar nos processos internos é essencial para manter um padrão de qualidade sempre alto, ainda que seja assustador para alguns gestores mais tradicionais. 

Tipos de inflexibilidade corporativa

A inflexibilidade no trabalho tem diversos tipos diferentes e traz diversas problemáticas e malefícios tanto para o empreendedor quanto para seus colaboradores. 

Jornada de trabalho inflexível

A jornada de trabalho inflexível não permite que todo o potencial dos colaboradores seja aproveitado. Manter um ritmo de produção diária rígido pode trazer sérios problemas para a saúde dos funcionários, como as síndromes de burnout e boreout.

Além disso, esse tipo de inflexibilidade no trabalho reduz o desempenho das empresas, prejudicando as metas e reduzindo a produtividade, além de não considerar que cada atividade exige um tempo de resposta diferente para ser realizada. 

Profissionais inflexíveis

É importante pensar sempre que a jornada de trabalho para cada função é diferente. Além de claro, o ritmo de produção de cada colaborador, que também varia sempre.

Por isso, os profissionais inflexíveis, quando na gestão, geram diversos problemas por acreditar que os processos devem ser os mesmos sem considerar o bem-estar dos funcionários. 

Essa sobrecarga e pressão são responsáveis pela frustração e infelicidade dentro do ambiente de trabalho, o que impede que o colaborador tenha prazer em se dedicar a sua função, e influência na qualidade do produto que é entregue ao consumidor final. 

Gestão inflexível

Sabemos que para uma boa gestão é necessário ter sensibilidade, um olhar atento para os colaboradores e processos, seja pré, durante e pós projeto. 

Entretanto, a gestão inflexível ainda é uma prática em muitas empresas, o que torna os processos engessados e reduz as possibilidades de obter sucesso em cada etapa de realização das atividades. 

Os gestores inflexíveis geralmente estão centrados no tradicionalismo e não permitem que mudanças aconteçam no ambiente corporativo, que por sua vez fica parado no tempo, sem avançar. 

O que é a “Síndrome de Gabriela”?

Gabriela – Cravo e Canela”  é um dos grandes romances de Jorge Amado, nela o autor narra a história de amor entre Gabriela e Nacib.  Essa história ficou ainda mais famosa depois de virar novela de TV e por sua música tema cantada por Gal Costa. 

E dessa música vem o nome da Síndrome de Gabriela. Na canção de Dorival Caymmi, “Modinha Para Gabriela” o refrão diz:eu nasci assim, eu cresci assim, e sou mesmo assim, vou ser sempre assim.

A inflexibilidade no trabalho pode ser definida exatamente como a letra da música de Gabriela, onde um indivíduo não aceita a mudança e não entende como esse tipo de crença limitante pode afetar seu trabalho. 

Essa zona de conforto impede que os colaboradores se desenvolvam, assim como a empresa também perde a oportunidade de inovar e criar novas possibilidades. 

Quais são os perigos da inflexibilidade no trabalho?

imagem de três homens sentados ao redor de uma mesa preocupados

A inflexibilidade no trabalho pode ser nociva para diversas áreas da empresa, desde o colaborador até a própria instituição. Alguns exemplos práticos disso são:

Perda de talentos

Os processos lentos, massantes e pouco ágeis geram trabalhadores exaustos e insatisfeitos, ocasionando a perda de talentos dentro da empresa. 

Por causa da inflexibilidade no trabalho, muitos colaboradores cheios de ideias e potencial de crescimento abandonam seus cargos, já que não podem exercer sua criatividade ou até mesmo gerir melhor suas atividades. 

Dificuldade de inovar

Sem desejo de mudança, não há possibilidade de inovação. A inflexibilidade no trabalho não permite uma visão mais ampla dos processos e atividades que fuja daquilo que já é feito dentro da empresa. 

Nesses ambientes, nem mesmo o colaborador se propõe a estudar sobre a sua função, já que não há a possibilidade de aplicá-las, o que reduz as chances de desenvolver novos produtos ou até mesmo melhorar os já existentes. 

Essa dificuldade de inovação leva a ausência de novas propostas, pois na revolução industrial 5.0, não evoluir significa perder espaço de mercado e abrir as portas para a concorrência.  

Profissionais sem resiliência

A resiliência é uma das soft skills mais fundamentais na hora de montar um time que esteja em constante crescimento. 

Pessoas resilientes são adaptáveis, compreensivas e conseguem enxergar situações de tensão por um ângulo diferente, tentando sempre encontrar uma solução para os problemas. 

Entretanto, a inflexibilidade no trabalho é uma das principais criadoras de profissionais sem resiliência, exaustos e drenados de empatia. Ela interrompe um ciclo de aprendizagem e impede que os profissionais busquem melhorias. 

Baixa tolerância a erros

Sem resiliência, não é possível ser tolerante a erros. Por isso o mindset de inflexibilidade no trabalho é tão impeditivo em vários níveis, já que ele não permite que a performance dos colaboradores melhore através do aprendizado. 

Quanto maior a exigência de agilidade e menor a tolerância com o processo de aquisição de conhecimento, menor a autoestima do funcionário, menor a produtividade e maior o risco de que esse profissional desenvolva doenças como a depressão ou transtornos de ansiedade. 

Sem espaço para desenvolvimento

Se a inflexibilidade no trabalho faz com que a empresa perca talentos, automaticamente ela também perde a possibilidade de inovar e fazer com que seus colaboradores se desenvolvam tanto na vida profissional quanto pessoal.

A inflexibilidade não dá espaço para a construção individual de cada um e a aquisição de novas skills, o que também acaba por prejudicar os números da empresa. 

Por que apostar em uma gestão mais flexível?

A flexibilidade é uma excelente forma de gestão para empresas, profissionais e colaboradores, pois ela possibilita um melhor desempenho nos projetos e consequentemente uma maior qualidade nos produtos e serviços. 

Flexibilizar é uma forma mais leve e proveitosa de realizar tarefas. Nos ambientes corporativos a flexibilização traz inúmeras possibilidades, como uma jornada flexível de trabalho com relação às escalas, horários flexíveis, folgas entre outras.

Abandonar a inflexibilidade no trabalho é garantir que processos mais ágeis e bem desenvolvidos garantam resultados muito melhores do que o trabalho mecânico sem planejamento. 

Profissionais mais engajados

Flexibilizar processos e execução de tarefas gera profissionais mais engajados e comprometidos com o trabalho. 

A satisfação de estar em um ambiente de trabalho que respeita os limites de cada um e compreende o valor da autonomia faz com que os colaboradores vistam a camisa da empresa. 

Ter uma cultura organizacional forte é essencial nesse para que todos estejam cientes da importância do seu trabalho e como ele impacta o todo. Esse sentimento de pertencimento reduz a pressão e aumenta o desejo de realizar um bom trabalho. 

Qualidade de vida profissional

A inflexibilidade no trabalho também é responsável por reduzir a qualidade de vida profissional dos colaboradores. 

Em espaços corporativos tradicionais não é comum encontrar ambientes confortáveis e que despertem a criatividade, e o local em que estamos inseridos é essencial para manter a produtividade em alta. 

Atração e retenção de talentos

Proporcionar uma boa qualidade de vida profissional é uma das melhores formas de atrair e reter talentos dentro de uma empresa. 

Um ambiente de trabalho que respeita o desenvolvimento individual traz ganhos para todos, já que as pessoas que estão de fora também sentem vontade de fazer parte da equipe, gerando um engajamento muito maior. 

Além disso, cuidar dos colaboradores de perto instiga a todos a continuarem crescendo e realizando um bom trabalho. O que interfere na produtividade, trazendo resultados muito melhores. 

Melhora do clima organizacional

O clima organizacional é um dos primeiros a refletir os efeitos positivos da flexibilização. Já que ele passa a ser mais dinâmico e interativo. 

Uma empresa com um bom clima organizacional mostra que o diálogo é efetivo e está no centro de toda a comunicação. Ter espaço para manifestar sua opinião e ser ouvido é fundamental para desenvolver boas relações com a empresa. 

Uma gestão flexível cria profissionais mais felizes e satisfeitos, projetos mais concretos e ágeis, além de claro, a abertura para novas oportunidades. 

Como um software de ponto online ajuda na flexibilidade corporativa?

imagem de uma pessoa segurando um celular e usando o aplicativo de controle de ponto da pontotel

Uma forma excelente de erradicar a inflexibilidade no trabalho é através de um controle de ponto online

Esses softwares facilitam a organização de horários, controle de horas extras, entrada e saída, feriados e claro, permitem que os colaboradores estejam cientes de suas responsabilidades, já que podem ser usados no celular via aplicativo. 

Possibilidade de banco de horas

Ao contrário do que é pregado pelas empresas que ainda prezam pela inflexibilidade no trabalho, algumas corporações já promovem estilos de contratação que dão aos funcionários a possibilidade de fazerem seu próprio horário.

O banco de horas é uma excelente forma de permitir que o colaborador possa se empenhar nas atividades no horário que se sente mais estimulado, além da possibilidade de descontar essas horas em outro momento, como uma viagem, por exemplo.  

Jornada de trabalho fixo com horários flexíveis

Nessa modalidade de jornada, o funcionário tem um trabalho fixo, mas não necessariamente um horário definido de entrada ou saída

O que é relevante é que ele entregue a atividade que foi passada e cumpra a sua jornada, assim ele pode aproveitar melhor seu tempo fora do seu expediente. 

Controle de jornada no home office

No controle de jornada no home office os software também são excelentes, já que o RH pode ter acesso aos horários de entrada e saída do colaborador, possibilitando que ele realize suas atividades diárias em sua própria casa. 

Isso promove um diálogo mais transparente entre os gestores e colaboradores e possibilita que os colaboradores possam gerenciar seus horários de maneira mais assertiva.

Conheça o PontoTel – O sistema de ponto ideal para gestão de pessoas

Além de ser um grande facilitador para o RH na hora de fazer a gestão completa da jornada de trabalho, com o PontoTel é possível centralizar os processos, integrar com sistemas de folha de pagamento, assim o processo fica mais assertivo, e evita  possíveis erros na hora de calcular horas extras e faltas. 

Você pode conhecer e testar todas as vantagens do nosso sistema de forma gratuita entrando em contato com um dos nossos especialistas. 

Agende a sua demonstração e melhore o desempenho do seu RH!

controle de ponto pontotel

Conclusão

A inflexibilidade no trabalho é uma grande vilã tanto para o desenvolvimento da empresa, quanto para a relação da organização com os colaboradores. Um ambiente de trabalho com práticas e processos inflexíveis tende a ser nocivo para os profissionais envolvidos na operação. 

Optar por meios mais flexíveis possibilita o crescimento de todos, além de levar a empresa a novas possibilidades de crescimento e inovação.

Aproveite para compartilhar o nosso post nas suas redes sociais e continue acompanhando o nosso blog para receber todas as novidades sobre o mundo corporativo.

Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima