Real skills: o que são, onde surgiu o conceito e quais as principais habilidades!

imagem de três mulheres, uma ao lado da outra, anotando no mesmo caderno

Já não é mais novidade para ninguém que a COVID-19 trouxe diversas mudanças para o mercado de trabalho, felizmente ou infelizmente, isso é uma realidade. Contudo, o que muitas pessoas ainda não sabem, é que algumas dessas novidades podem ter sido muito benéficas, como é o caso do real skills. 

Embora seja um assunto novo, já que surgiu por causa das transformações da pandemia, muito tem se falado a respeito desse ‘conceito’, que promete inovar e facilitar o processo seletivo em todo o país. 

Provavelmente, você ou a sua empresa já estão familiarizados com os termos soft skills e hard skills, que também são muito importantes, mas, atualmente, o termo real skills está tendo cada vez mais destaque entre as formas de contratações.

Então, se você ainda não está por dentro dessa nova tendência, que tem como principal objetivo ajudar com que a companhia conheça melhor os seus funcionários, acompanhe este artigo.

Veja o que abordaremos aqui: 

software controle de ponto reduz processos operacionais

O que é skill?

Uma skill nada mais é do que as habilidades e capacidades gerais de um indivíduo, sejam elas quais forem. Uma habilidade pode ser o nível da facilidade com que se aprende novas línguas, como também a rapidez com que uma pessoa faz amizades ou a forma como ela se comunica no ambiente de trabalho.

Apesar do que muitas pessoas pensam, skill estão muito além do que apenas cursos, já que isso pode envolver as suas experiências de vida e como você lida com certos tipos de situações. 

O que é real skills?

Quem já está há mais tempo no mercado de trabalho sabe que por muito tempo um currículo hard skill, ou seja, cheio de habilidades técnicas, era essencial para conquistar uma posição renomada na maioria das grandes empresas, mas os tempos estão mudando.

Agora, as companhias já perceberam que só isso não é mais o suficiente para contribuir com o desenvolvimento de inúmeras funções do dia a dia, o que gera muitos contratempos e dificuldades de crescimento.

Por isso, as soft skills, que são as competências conhecidas como socioemocionais ou comportamentais, também começaram a ser vistas pelo mercado de trabalho. No entanto, essas novas competências não podem estar sozinhas ou isoladas, já que o contratado precisa dominar a área em que atua.

Isso quer dizer que, atualmente, o mercado está buscando os profissionais real skills, que são aqueles com habilidades funcionais e necessárias em uma empresa, como liderança, carisma, dedicação e agilidade. Além disso, são pessoas que são naturalmente determinadas e cheias de atitude, com senso de urgência.

Como e onde surgiu o conceito de real skills?

imagem, do plano alto, de uma equipe junta conversando

O termo real skills surgiu em 2020, com o norte-americano Seth Godin. O escritor do best-seller “Isso é marketing” notou o avanço das necessidades dentro das companhias e as redefiniu de uma forma totalmente diferente.

Ao contrário do que se falava antes, hoje, as empresas buscam funcionários que estejam dispostos a aprender todos os dias, mas não apenas sobre a sua área de atuação. Os contratantes estão procurando pessoas que estejam interessadas em compartilhar experiências e além de tudo, que possam trazer mais do que simples soluções técnicas. 

O comunicador e escritor brasileiro, Marc Tawil, classificou como essencial as mudanças que o mercado de trabalho está passando durante uma entrevista à Época Negócios

De acordo com ele, essa nova mistura é completa, já que mescla liderança, carisma, cuidado, aplicação, zelo, dedicação, interesse, atenção e agilidade.

Quais as diferenças entre real skills, soft skills e hard skills?

Embora tenhamos falado muito sobre real skills, algumas dúvidas sobre as principais diferenças entre soft skills e hard skills são muito frequentes, então vamos citar algumas delas: 

Hard skills

Como já dissemos antes, as hard skills foram por tempo as principais formas como uma empresa realizava a análise de um profissional

Embora as coisas já não sejam mais assim, é fácil entender o porquê de terem funcionado desta maneira por tantas décadas. A companhia tinha apenas que mensurar as habilidades profissionais do contratado, descartando tudo o que não viesse de cursos, por exemplo.

Por isso, as hard skills são as habilidades que podem ser facilmente aprendidas e ensinadas, por meio de cursos, treinamentos e workshops. De forma simples, podemos descrevê-las como as aptidões técnicas de um profissional, como:

  • Graduação;
  • Domínio de línguas estrangeiras;
  • Cursos técnicos;
  • Mestrados/doutorados;
  • Habilidades ligadas à informática.

Soft skills

Diferente das hard skills, as soft skills são bem mais difíceis de serem identificadas rapidamente, já que são habilidades sociocomportamentais, relacionadas diretamente às aptidões mentais de um profissional e à capacidade de lidar positivamente com determinados fatores emocionais.

As soft skills normalmente não são identificadas logo no primeiro momento, pois não envolvem curso ou um certificado específico, como a hard skill. Elas englobam toda a experiência psicossocial de um candidato.

Essas competências vêm sendo cada vez mais vistas pelas empresas, pois não adianta nada ter um profissional tecnicamente qualificado, mas que tem dificuldade em viver em um ambiente de pressão ou de trabalho colaborativo.

Por isso, é importante checar algumas coisas, como:

Real skills

Ao contrário das outras, as real skills não tem apenas um significado específico. Elas envolvem todas as habilidades que um futuro candidato tem, seja cursos ou capacidade de adaptação e comunicação.

Isso significa que, real skills é tudo o que foi citado em hard skills e soft skills. Por esse motivo, isso é o que as empresas chamam de “profissional completo”, quando além de possuir as qualidades técnicas, ele também sabe ser um bom líder.

Como avaliar a real skills em um processo seletivo?

Avaliar as principais real skills em um processo de recrutamento e seleção por competências pode ser desafiador, mas traz benefícios importantíssimos para que seja uma contratação duradoura e eficaz. 

Tendo isso em vista, é importante identificar alguns pontos, além dos cursos que estão listados nos currículos dos candidatos, mas para isso a empresa deve seguir alguns passos, como:

  • Realizar um recrutamento com a aplicação de métodos e técnicas que avaliam diretamente o que ela espera de um profissional; 
  • Ao realizar a aplicação das real skills no processo seletivo é importante que o recrutador consiga ter um olhar mais completo para com os candidatos, entendendo não só seus aspectos técnicos, mas também como se comportam;
  • Por último, mas não menos relevante, a companhia deve avaliar o alinhamento entre candidato e empresa, tanto em relação às atribuições comportamentais necessárias para o cargo, como aos valores compartilhados entre o quadro de colaboradores.

Principais habilidades

É fundamental que a companhia saiba identificar as principais real skills de um candidato, e também da vaga que será ofertada, buscando aumentar a assertividade da contratação. Por isso, algumas habilidades são indispensáveis:

Autocontrole 

O autocontrole tem se destacado como uma das características desejáveis para líderes, empreendedores e profissionais de alta performance.

Sem essa habilidade, fica difícil dominar explosões emocionais em situações estressantes, que são comuns diante de mudanças, opiniões e atitudes contrárias às nossas próprias crenças.

Produtividade

Com o aumento crescente do home office, também cresceu o interesse das empresas em aumentar a produtividade dos funcionários. Contudo, produtividade não é apenas realizar suas funções de forma rápida ou até mesmo entregar mais material, dependendo do seu cargo.

Produtividade, além de estar relacionada diretamente a quantidade, também está conectada com qualidade. Não adianta entregar a quantidade exigida de um determinado produto sem ter cuidado para não perder a qualidade.

Percepção 

A percepção está ligada ao senso de observação e análise do ambiente da empresa. Por meio deste processo, é possível identificar as necessidades de melhoria dentro do local de trabalho, para que assim providências sejam tomadas, bem como identificar pontos positivos ou negativos, que podem e devem ser fortalecidos.

Influência 

Embora, influência e persuasão sejam por muitas vezes vistas de uma forma ruim, essas duas palavras estão conectadas diretamente com o sucesso da empresa e também com o ambiente de trabalho. 

Para que isso seja uma realidade na companhia, é importante que haja influência entre os funcionários. Isso quer dizer que, eles devem ser capazes de resolver situações corriqueiras trabalhando em equipe, além de possuir uma boa postura.

Sabedoria 

Sabedoria é fundamental no ambiente de trabalho. Saber a hora certa de se posicionar e expor os seus pensamentos, ajuda com que a empresa resolva os seus problemas de uma maneira mais eficaz e simples

Como desenvolver as real skills?

imagem de duas pessoas: uma mulher, com blusa listrada, ao lado de um homem com blusa preta. Ambos olham para um computador

As real skills são resultado de um misto de experiências psicossociais e técnicas de cada pessoa, que refletem diretamente em sua forma de agir e pensar.

Como dito antes, as real skills são as habilidades que compõem a personalidade de uma pessoa, que são formadas pelas experiências que a mesma possui. Por isso, elas se formam junto com a formação do profissional, constituindo assim, seus pontos fortes e fracos.

Qual o papel do RH?

É responsabilidade do departamento de recursos humanos da empresa adotar práticas com o objetivo de construir e fortalecer as aptidões técnicas e sociais entre os funcionários. Sendo assim, é crucial que a companhia elabore soluções para o aprimoramento das real skills, como:

Qual a importância das real skills na gestão de pessoas?

As habilidades comportamentais impactam diretamente as relações interpessoais, a dinâmica do trabalho em equipe e todo o clima organizacional da empresa. Por esse motivo, as real skills na gestão de pessoas são consideradas cada vez mais fundamentais para colher bons resultados.

Quando as real skills na gestão de pessoas são ausentes, dificilmente a empresa consegue obter os melhores resultados. Sem elas, os conflitos são mais frequentes, a produtividade diminui e a motivação e satisfação dos colaboradores tendem a cair.

Conclusão

Depois de muitas dúvidas serem esclarecidas e formas de melhorar as suas real skills serem explicadas, chegamos ao final deste artigo. E, agora, você conseguiu entender como é fundamental para que você e sua empresa saibam identificar esses pontos?

Podemos entender o quão importante as real skills são para uma companhia e como um profissional com real skills pode facilitar o dia a dia dentro de uma empresa. Por isso, é imprescindível que a corporação em questão incentive o desenvolvimento dos profissionais.

banner-sistema-orc
Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima