Armazenamento em nuvem: como funciona, quais os principais sistemas e suas vantagens!
BLOG
Time Pontotel 11 de abril de 2024 Departamento Pessoal
Armazenamento em nuvem: como funciona, quais os principais sistemas e suas vantagens!
Conheça as vantagens que o armazenamento em nuvem pode oferecer a sua empresa e saiba quais são os principais sistemas do mercado.
Imagem de Armazenamento em nuvem: como funciona, quais os principais sistemas e suas vantagens!

A transformação digital já é uma realidade no mercado, com muitas pessoas e empresas adotando uma série de ferramentas para automatizar suas rotinas. Neste caminho, os serviços de armazenamento em nuvem aparecem em alta, oferecendo inúmeros benefícios. 

De acordo com dados da Deloitte, mais de 93% das empresas utilizam serviços de armazenamento em nuvem. Os investimentos relacionados a esses sistemas ultrapassou os US$ 34,6 bilhões, considerando dados do último trimestre de 2020. 

Outra pesquisa — Netskope Cloud and Threat Report: Cloud Data Sprawl — mostrou que em 2022 o uso de aplicativos de armazenamento em nuvem cresceu 35% nas empresas. 79% admitem o uso desses serviços em nuvem para criar, compartilhar ou armazenar dados.

Considerando essa ascensão no uso do armazenamento em nuvem no mercado, este artigo irá debater quais as principais vantagens desse serviço, explicar como funciona o armazenamento em nuvem e descobrir qual o impacto dele no mercado de trabalho. 

Vão ser abordadas as seguintes questões neste conteúdo: 

Quer saber mais? Siga em frente e boa leitura.

O que é armazenamento em nuvem?

O armazenamento em nuvem trata-se do armazenamento de dados ou arquivos em data centers externos. Na prática, empresas terceiras são responsáveis por um espaço remoto, e cedem esse espaço para usuários armazenarem dados e documentos. 

No acesso em nuvem, a única necessidade é que o usuário tenha acesso a internet. Com isso, ele adentra esse servidor online e pode inserir fotos, vídeos, planilhas e documentos em geral, podendo acessar a qualquer hora tudo o que armazenou. 

Qual a sua finalidade?

O armazenamento em nuvem tem diversas finalidades, sendo que a principal delas é possibilitar ao usuário armazenar arquivos do local em que estiver, de forma rápida e prática, e ter acesso a esses documentos a qualquer momento. 

Outra finalidade é armazenar esses arquivos de forma ininterrupta, ou seja, 24 horas por dia, sem que a empresa corra riscos de perder documentos, devido às diversas medidas de segurança que esses sistemas possuem.

Como surgiu a tecnologia de armazenamento em nuvem?

Vários ícones de armazenamento em nuvem em uma tela azul

O termo “armazenamento em nuvem” surgiu na década de 1960, tendo como pioneiros J. C. R. Licklider e John McCarthy. Licklider já abordava um cenário em que imaginava uma rede global de computadores. Já McCarthy foi o primeiro a utilizar o termo “inteligência artificial”. 

No entanto, apesar desse pioneirismo da década de 1960, que abriu as portas para a rede de computadores, o termo “cloud computing” foi citado pela primeira vez em 1997 em uma palestra acadêmica de Ramnath Chellappa, professor de Sistemas de Informação.

Inclusive, na década de 1990, algumas empresas passaram a criar um sistema único, por meio de uma rede virtual, que permitia o acesso compartilhado de documentos entre diversos colaboradores que atuavam nelas.   

Por que é chamado de armazenamento na “nuvem”?

A nuvem era o desenho que, na década de 1970, passou a representar a internet, imagem utilizada em diagramas. A ideia era de que o nome representava bem o funcionamento da web, algo como um local que armazena informações no ar.

Como funciona o armazenamento em nuvem?

O armazenamento em nuvem, na prática, é uma tecnologia que funciona por meio de servidores externos. Empresas terceiras possuem um espaço físico que conta com data centers, até mais de um, dependendo do tamanho da empresa que oferece o serviço. 

O usuário que utiliza o serviço de armazenamento em nuvem pode subir arquivos nos mais diversos formatos, de fotos a vídeos. Para isso, basta fazer o upload do arquivo dentro deste serviço de armazenamento ou ativar a sincronização automática nos dispositivos móveis.

Quais os modelos de cloud computing?

O mercado oferece três opções de modelos de cloud computing, de serviços com possibilidades de armazenamento privado, público ou híbrido. Confira abaixo como esses três modelos funcionam. 

Nuvem privada

No armazenamento em nuvem privada, existe uma exclusividade quanto ao servidor contratado pelo usuário. Isso significa que apenas ele terá acesso a esse servidor. 

A principal proposta da nuvem privada é oferecer maior possibilidade de personalização ao servidor e segurança de uso, por ser operada por apenas um cliente. No entanto, o custo deste modelo é bem mais elevado do que os outros.

Nuvem pública 

Esse é um dos modelos de armazenamento em nuvem mais comuns no mercado, utilizado tanto por pessoas físicas como jurídicas. Na nuvem pública, existe apenas uma infraestrutura, comum a todos os clientes.

Neste modelo, o custo é bem menor, sendo que em alguns o usuário pode usar o serviço de armazenamento gratuitamente. Porém, não existe flexibilização de personalização do servidor para uso, e a segurança é menor em relação a nuvem privada. 

Nuvem híbrida 

Uma terceira opção é a nuvem híbrida, que une características dos dois modelos, privado e público. Na nuvem híbrida, pode haver uma junção no armazenamento de informações por meio de uma única interface. 

A empresa pode utilizar um servidor privado para armazenar informações sigilosas e, ao mesmo tempo, gerenciar uma nuvem pública para que a equipe tenha acesso a informações do dia a dia da empresa e que são importantes para a execução das tarefas.

Principais sistemas de armazenamento em nuvem

O mercado está repleto de opções de sistemas de armazenamento em nuvem. Alguns oferecem serviços mais exclusivos e personalizados, tendo um custo maior para a empresa, enquanto outros são gratuitos. 

Obviamente, muitos dos que são gratuitos possuem limitações no sentido de espaço disponível na nuvem. A seguir, você confere alguns dos principais sistemas de armazenamento em nuvem do mercado.

Google Drive 

Com 15 GB de armazenamento em nuvem gratuito, o Google Drive é a plataforma de armazenamento do Google. Para acessá-la, basta o usuário criar uma conta Gmail que já terá acesso ao serviço.

OneDrive 

O OneDrive é o sistema de armazenamento em nuvem da Microsoft, e está atrelado a quem adere ao pacote Office, mesmo o online. Neste sistema, o usuário terá 5 GB de espaço gratuito na nuvem liberado, mas com possibilidades de expansão para até 5 TB.

Dropbox 

Contando com mais de 700 milhões de usuários cadastrados, segundo dados do próprio serviço, o Dropbox é um serviço também gratuito, e o usuário pode efetuar o cadastro no próprio site do Dropbox.

É importante ressaltar que o serviço gratuito oferece 2 GB de espaço; para usuários que precisam de mais espaço, basta contratar um dos pacotes disponíveis.

ICloud Drive

O iCloud Drive é o sistema de armazenamento em nuvem da Apple. 

Quem adquire um produto da marca tem acesso ao serviço, contudo ele também possui um aplicativo para Windows. O sistema oferece 5 GB de espaço gratuito, pacotes de expansão e até planos familiares.

Quais as vantagens do armazenamento na nuvem?

Um dado com o ícone de armazenamento em nuvem em uma das faces

Aderir o armazenamento em nuvem na empresa pode proporcionar à organização uma série de vantagens, que vão desde segurança para guardar documentos importantes à economia de gastos com sistemas físicos. 

Saiba a seguir quais são as principais vantagens que o armazenamento em nuvem pode oferecer. 

Custos reduzidos

Com um sistema em nuvem, a empresa pode abrir mão de investimentos em data centers físicos e acessórios para armazenar documentos e arquivos. Dessa forma, ela pode gerar uma economia nos custos direcionados a essa necessidade de armazenamento. 

Isso porque sistemas físicos têm um custo muito maior para implementação, diferentemente da adesão de um sistema em nuvem, que pode ser feito online e em poucos cliques.

Oferece maior mobilidade ao sistema

Outra grande vantagem do armazenamento em nuvem é que a empresa consegue ter maior facilidade para acessar seus próprios dados.

Isso porque esses sistemas podem ser acessados a qualquer hora e lugar, de forma remota, via web ou aplicativo, proporcionando à empresa maior mobilidade e flexibilidade para a gestão de dados e documentos.

Melhora a segurança no armazenamento de dados

Os sistemas em nuvem possuem uma série de medidas, com tecnologia de criptografia e acesso via usuário e senha, para que os documentos e dados armazenados estejam seguros.

Além disso, esses sistemas possuem backups diários para evitar que algo se perca. Desta forma, é possível colocar a segurança como uma das grandes vantagens para quem usa o armazenamento em nuvem. 

Facilidade de personalização dos serviços

Quem adota um sistema em nuvem sabe que terá à disposição inúmeras opções de personalização do serviço, conforme as necessidades da empresa.

Com pacotes personalizáveis, esses sistemas oferecem diversas possibilidades aos clientes, como aumento do espaço da nuvem e funcionalidades distintas de acesso ao sistema, desde número de backups, medidas de segurança, entre outros.

Acesso via web

Muitos programas e softwares exigem que a empresa instale algum aplicativo, seja no desktop ou no dispositivo móvel, para utilizar o serviço. 

No caso do armazenamento em nuvem não existe essa obrigatoriedade, e o usuário tem a opção de acessar os dados e os documentos armazenados pelo site do serviço. 

Possibilidade de compartilhamento de dados

A facilidade de compartilhamento de dados e documentos também é uma grande vantagem do armazenamento em nuvem. 

Por meio dele, a empresa pode compartilhar arquivos com um número ilimitado de funcionários, agilizando muitas vezes a execução de tarefas e contribuindo para que a produtividade das equipes seja potencializada.

E as desvantagens?

Apesar das inúmeras vantagens que o armazenamento em nuvem oferece às empresas, é possível também verificar algumas desvantagens, que, dependendo do motivo, podem inclusive atrapalhar o fluxo de trabalho. Confira algumas dessas desvantagens.

  • Só funciona online: por utilizar a internet como a principal base para o seu funcionamento, a principal desvantagem é que, se a empresa tiver algum problema para se conectar à internet, consequentemente não conseguirá acessar seus dados na nuvem. Assim, a empresa pode ser prejudicada quanto à execução das tarefas, precisando muitas vezes até mesmo postergar entregas se elas forem dependentes do acesso a esses documentos. 
  • Dados mais expostos: ao mesmo tempo que o armazenamento em nuvem é extremamente seguro, se o usuário não se informar sobre quais comportamentos deve seguir para evitar problemas, o sistema fica aberto para o vazamento de dados e ataques hackers. Isso significa que a segurança depende do sistema, mas também do usuário, que deve criar senhas fortes para o acesso e evitar clicar em endereços suspeitos. 
  • Exige gasto a mais por espaço: se a empresa depende de um espaço na nuvem, ela precisará pagar a mais por isso. Em muitos casos, o custo, dependendo do serviço contratado, poderá pesar nos gastos da empresa. Portanto, é sempre importante colocar esse gasto no planejamento financeiro e avaliar qual plano é mais adequado ao que a empresa irá usar e ao que ela pode pagar.

Sistemas de RH também podem ter armazenamento em nuvem?

Sim! Com um sistema de armazenamento em nuvem atrelado ao RH, todos os dados da empresa são centralizados, de informações contratuais dos colaboradores a dados relacionados à folha de pagamento

Tendo acesso a informações dos colaboradores rapidamente, existe uma transparência maior nas relações trabalhistas, sem contar que facilita a tomada de decisões do setor, podendo ele agir de maneira mais estratégica

Quando o RH se utiliza do armazenamento em nuvem, ele consegue abrir as portas para a automatização, já que muitos desses sistemas em nuvem permitem eliminar muitas tarefas burocráticas e que costumam tomar um bom tempo desses profissionais.

Entre as rotinas que o armazenamento em nuvem pode contribuir para com o RH, estão o controle de ponto, o fechamento da folha de pagamento, processos seletivos, gestão de treinamentos, avaliações de desempenho, gestão de benefícios e outros. 

Cada software ou plataforma voltada para essa rotina se aproveita do armazenamento de dados em nuvem e permite o acesso a dados em tempo real por parte dos gestores. 

Quais os benefícios do armazenamento em nuvem para a gestão de pessoas?

No âmbito da gestão de pessoas, o armazenamento em nuvem pode ser um grande apoio para que a empresa consiga agilizar os seus processos e realizar uma gestão de dados e de pessoas de maneira mais segura. 

Então, ao tratar do armazenamento em nuvem para a gestão de pessoas, é possível apontar diversos benefícios que a utilização desse tipo de sistema pode trazer nessa rotina. Conheça quais são essas vantagens:

  • Facilita o acesso a dados da jornada do colaborador em tempo real;
  • Permite o acesso a relatórios de desempenho rapidamente; 
  • Possibilita uma gestão de escalas mais rápida e eficaz, com o acesso a dados em tempo real; 
  • Facilita a segurança no armazenamento de dados, seguindo as normas da LGPD;
  • Oferece maior transparência na relação trabalhista, já que muitos desses sistemas, com seus dados em tempo real, podem ser acessados pela empresa e pelo próprio empregado.

Sistema de ponto com armazenamento em nuvem — Pontotel

Um celular apresentando o aplicativo pontotel

As facilidades do armazenamento em nuvem são principalmente eficazes quando o assunto é a gestão de ponto dos colaboradores. 

A Pontotel oferece um sistema de ponto com armazenamento em nuvem completo, e que possibilita às empresas controlar a jornada do colaborador, do registro de ponto à gestão de dados. 

A plataforma PontoTel é gerenciada de modo totalmente online, com dados armazenados em nuvem, e conta com diversas funcionalidades, que vão do cálculo automatizado da folha de ponto ao controle de banco de horas, tudo em tempo real. 

A plataforma está adequada à legislação do ponto no Brasil. Com o armazenamento em nuvem Pontotel, sua empresa poderá agilizar as rotinas burocráticas voltadas à gestão de pessoas para focar em tarefas mais estratégicas. 

Principais vantagens da Pontotel

Agora que você conheceu como funciona o sistema Pontotel, é importante conhecer as principais vantagens que a sua empresa ganhará caso adote essa plataforma na gestão da jornada dos colaboradores. Com a plataforma Pontotel, sua empresa terá: 

  • Acesso a diversos dados em tempo real, de forma centralizada, em um único sistema;
  • Controle de documentos e dados em nuvem, via desktop ou dispositivos móveis; 
  • Mais de 30 tipos de relatórios — desempenho, presença, apontamento e outros;
  • Assinatura virtual, via web, da folha de ponto e aprovação desta;
  • Maior facilidade para integrar o sistema à folha de pagamento;
  • Processos otimizados, reduzindo em até 83% o custo com as operações; 
  • Múltiplas possibilidades para o registro de ponto, de forma online, na nuvem; 

Quer saber mais sobre a ferramenta? Entre em contato com um especialista Pontotel, basta preencher o formulário abaixo. 

Conclusão

Estar por dentro das últimas tecnologias e das possibilidades de automatização é uma ação importante para empresas que buscam se reinventar, mas que principalmente almejam ser competitivas no mercado. 

Neste conteúdo, você pôde ver a importância que um serviço como o armazenamento em nuvem tem em vários âmbitos da empresa, oferecendo um controle em tempo real de informações e garantindo maior segurança no armazenamento de dados da companhia. 

Saber utilizar o armazenamento na nuvem em favor próprio é um diferencial para que a empresa consiga eliminar muitas questões burocráticas e se dedique a questões estratégicas, como a gestão de pessoas.  

Entendeu a importância de a empresa se abrir à revolução tecnológica para agilizar seus processos e eliminar as burocracias, por meio de sistemas que contam com o armazenamento em nuvem? 

Se você gostou deste conteúdo, acesse o blog Pontotel e leia mais artigos como este.

Compartilhe em suas redes!
Mais em Departamento Pessoal VER TUDO
INICIAR TOUR!