CHRO: entenda qual o papel deste profissional nas organizações, sua importância e principais impactos!

imagem de blocos de madeira com desenhos de silhuetas de pessoas e de um alvo vermelho

Quando se pensa em Recursos Humanos, a primeira palavra que vem à mente é unânime: burocracia. A função do RH acabou sendo reduzida às contratações, demissões e todo o processo legal que isso envolve. 

Por isso,  ser chamado para conversar com o RH acaba sendo encarado como uma experiência negativa, como uma punição ou motivo de alarme. A grande maioria das pessoas já teve alguma experiência nesse sentido. 

No entanto, o RH é mais do que isso. Hoje, os CEOs do futuro entendem que o material humano é tão importante quanto o capital, o que faz necessária a presença de alguém que seja especialista no assunto. 

É nessa vertente que surge o CHRO. Além de apenas mais um profissional C-level, o CHRO tem potencial de ser a espinha dorsal da empresa. 

Mas o que faz um CHRO? Nesse artigo, você entenderá sua função, o que ele representa dentro da empresa e as principais habilidades para poder desempenhar esse papel fundamental. 

Boa leitura!

banner como funciona o software de ponto mais completo

O que é CHRO?

O CHRO é o diretor de recursos humanos dentro da empresa. A sigla vem do inglês, e significa Chief Human Resources Officer (Chefe Executivo de Recursos Humanos, em tradução livre). 

Isso significa que o CHRO é o profissional que estabelece uma conexão saudável e fluida entre o CEO e os colaboradores da empresa. 

Trata-se de um papel de liderança, alguém que consiga aliar empatia à visão de negócios sem nenhum prejuízo para ambas as partes. 

Dentro desse entendimento, o CHRO é responsável por uma série de funções dentro da empresa. Observe a seguir algumas delas. 

O que faz um CHRO? 

imagem de um homem segurando uma peça de xadrez na frente de um tabuleiro

O CHRO tem como principal objetivo uma gestão de pessoas humanizada e a manutenção de um bom clima organizacional. 

Em contrapartida, o CHRO também precisa ter conhecimentos em finanças para saber quais investimentos em talentos renderão frutos no futuro, como elaborar pacotes de benefícios e desenvolver e executar políticas salariais. 

Outro ponto importante é o de saber identificar habilidades e predisposições entre os colaboradores para que seja possível formar times, ou squads, de modo a extrair o melhor de cada integrante. 

Por essa razão, ao manipular de forma eficaz a oferta e demanda de habilidades, os CHROs são muitas vezes chamados de engenheiros de talentos

Além de tudo isso, existem outras funções mais específicas que compõem o perfil desejado de um CHRO. Neste artigo, você encontrará 4 delas. Veja a seguir!

Principais funções deste profissional

As 4 principais funções de um CHRO estão todas conectadas com a análise, entendimento e treinamento de talentos. 

Isso ocorre porque, embora seja desejável o conhecimento técnico para exercer sua função, o mais importante para um CHRO é ter sensibilidade para com as pessoas. 

Vamos a elas! 

  1. Desenvolver bons líderes

Uma empresa cujo objetivo seja o crescimento precisa de bons líderes. A explicação para essa afirmação envolve três pilares: comunicação, inspiração e colaboração. 

A comunicação representa traduzir o espírito e a cultura da empresa para os colaboradores. Inspiração é demonstrar, através do exemplo, que o líder existe para impulsionar o time. 

E, por fim, a colaboração coloca todos em patamar de igualdade, tornando o funcionário a peça central da prosperidade da empresa. O CHRO deve, portanto, ser capaz de identificar os bons líderes entre os talentos. 

  1. Atenção e cuidado com os colaboradores

E por falar em colaboradores, ter atenção e cuidado com o material humano da empresa é um ponto crucial para o CHRO. 

Quando o profissional se sente ouvido e tem sua experiência e voz dentro da empresa validada, ele passa a ser agente de seu próprio crescimento. Isso afeta a produtividade dentro da empresa. 

Além da produtividade, outro benefício colhido desse cuidado é a redução do absenteísmo e do turnover, bem como a retenção de talentos. 

  1. Promover diversidade e inclusão na empresa

A pauta de diversidade e inclusão tem sido cada vez mais discutida dentro do ambiente corporativo. 

Isso se deve a uma série de fatores, mas dois deles são: os efeitos de um mundo globalizado e interconectado, e o incentivo ao respeito à diferença promovido pelos grupos minoritários. 

O CHRO, portanto, precisa ter entendimento das políticas de inclusão e diversidade dentro da empresa e não apenas apoiar e divulgar, mas também incentivar o diálogo saudável. 

  1. Entender soft skills e hard skills do mercado

Por fim, o CHRO precisa estar atualizado quanto às novas tendências do mercado. No âmbito das soft skills, trata-se de entender e incentivar a gestão humanizada. 

É saber que tipo de pessoa a empresa gostaria de agregar ao seu corpo de funcionários, quais os valores e habilidades comportamentais que o colaborador traz consigo para a empresa. 

Quanto às hard skills, o CHRO necessita entender quais cursos, objetos de conhecimento e habilidades técnicas estão em evidência no mercado para que as contratações sejam feitas em função disso. 

Agora que você conhece as 4 funções mais importantes do CHRO, é possível entender mais a fundo o papel desse profissional dentro da empresa. 

Qual o papel de um CHRO nas empresas?

imagem de dois homens e duas mulheres ao redor de uma mesa olhando para um computador

O papel de um CHRO nas empresas é o de gerenciamento no sentido mais amplo possível da palavra. Como diretor de recursos humanos, o CHRO é responsável por todas as pessoas da empresa, desde o estagiário até outros diretores. 

Outro ponto importante além do gerenciamento é a capacidade de ouvir. O CHRO precisa estar sempre atento às queixas, reclamações e problemas trazidos pelos colaboradores. 

Esse tipo de cuidado vai muito além de burocracia e necessidades cotidianas: envolve compreender as percepções dos funcionários e agir em prol de fomentar motivação e felicidade corporativa

Além dos valores atrelados ao material humano, o CHRO também é responsável por traçar um plano de gestão embasado, pautado em retenção de talentos e retorno de investimentos realizados. 

O CHRO, portanto, avalia e traduz os resultados de cada setor para que o CEO tenha um panorama orgânico do funcionamento da empresa e saiba identificar os pontos disfuncionais e aplicar medidas de reparação. 

E qual a importância de tudo isso? Veja mais a seguir. 

Qual a importância? 

A importância de um CHRO dentro da empresa, quando seu trabalho é realizado com sucesso, reside nos resultados. A presença desse profissional na empresa constitui uma vantagem competitiva sustentável em relação à concorrência. 

Investir em recursos humanos, hoje, é proteger o maior patrimônio que a empresa possui: as pessoas. Por isso, o CHRO se posiciona como um elemento facilitador dessa transição. 

Mas, como é possível medir os resultados desse trabalho? Na sequência, esse artigo traz a você uma análise dos impactos de um CHRO nas empresas. 

Principais impactos de um CHRO nas empresas

Para entender os principais impactos de um CHRO nas empresas, é preciso compreender que algumas das funções desse profissional estão relacionadas à valores e comportamento, o que muitas vezes pode ser subjetivo. 

No entanto, existem dados concretos que podem ser usados para servir de métricas para compreensão do impacto proporcionado pela presença de um CHRO na empresa. São eles:  

  • Retenção de talentos;
  • Redução de absenteísmo e turnover;
  • Incentivo à gestão inclusiva e democrática;
  • Manutenção do clima organizacional saudável com enfoque na felicidade corporativa;
  • Mensuração do retorno financeiro de investimentos em contratações e treinamentos;
  • Implementação de uma cultura organizacional multidisciplinar. 

Cada um desses itens traz consigo uma série de vantagens e benefícios que são facilitados através da presença do CHRO dentro da empresa. 

Por exemplo, com a retenção de talentos e a redução do absenteísmo e do turnover, obtém-se maior produtividade e eficácia dentro de cada setor. Afinal, pessoas motivadas e comprometidas geram melhores resultados.  

Ao incentivar a gestão democrática e inclusiva e promover a manutenção de um clima organizacional saudável, é palpável o impacto na qualidade de vida e nas relações interpessoais entre os colaboradores e a gestão. 

Através da obtenção das métricas de retorno financeiro de investimentos em contratações e treinamentos, tem-se um impacto significativo nos lucros e na redução de despesas da empresa. 

Finalmente, ao implementar uma cultura corporativa multidisciplinar, é difundido o conceito de lifelong learning na empresa. Isto é, o incentivo à continuidade da aprendizagem e do desenvolvimento pessoal do colaborador. 

Até aqui, você entendeu quais são as funções e o impacto do diretor de recursos humanos na empresa. Para encerrar, entenda quais são as habilidades necessárias para poder desempenhar essa função. 

Principais habilidades para o cargo de CHRO

Antes de mais nada, a principal habilidade para exercer o cargo de CHRO é experiência com gestão de pessoas. Essa experiência pode ou não vir da área de recursos humanos propriamente dita. 

Existe uma tendência, hoje, de profissionais de várias áreas se tornarem CHRO dentro das empresas. Isso se deve ao caráter multidisciplinar do cargo, conforme dito anteriormente. 

Mas a experiência apenas não é o bastante. É importante, nesse ponto, falar de comunicação. Algumas das características esperadas de um CHRO, no que diz respeito à comunicação, são: 

  • Versatilidade;
  • Clareza;
  • Coerência;
  • Precisão.

Falar bem em público, ser capaz de ministrar palestras e workshops também são adicionais interessantes ao escopo comunicativo. 

O CHRO também precisa ser alguém atualizado, com qualificações em liderança, gestão de relacionamentos e conhecimento das nuances do mercado. 

Em resumo, as atribuições de um CHRO estão dividas em três pilares:

  • Habilidades analítiicas;
  • Aptidões financeiras;
  • Visão de negócios. 

A soma desses três segmentos compõem o profissional ideal para ocupar a função. Existe um quarto pilar, no entanto, que não está listado acima por se tratar de um elemento estrutural que foi citado antes: a liderança pelo exemplo. 

Um CHRO está à frente do corpo de colaboradores da empresa. É, talvez, o profissional mais visível e mais requisitado de todos, o que faz com que seja necessário um conjunto de valores e práticas exemplares, tais como: 

  • Visão comercial ética;
  • Consciência global e cultural;
  • Empatia e compaixão pelo material humano. 

Agora que você já tem uma visão ampla de quais habilidades são desejadas para se tornar um CHRO, entenda também quais são os requisitos acadêmicos da vaga. 

Como se tornar um CHRO? 

O primeiro requisito para se tornar um CHRO é entender o novo mercado. Saber quais são as novas tendências, estar constantemente atualizado e ser capaz de aplicar esses conhecimentos em forma de ensinamentos. 

No tocante à formação acadêmica, apesar de não ser obrigatório, é interessante que o seu currículo contenha: 

  • MBA em administração de empresas ou finanças;
  • Pós-graduação em gestão de pessoas, finanças ou direito trabalhista;
  • Inglês avançado;
  • Cursos e certificações em psicologia organizacional, recrutamento e seleção. 

Por fim, no aspecto comportamental, um dos pontos mais importantes é o desejo de sempre aprender mais e estar disposto a lidar com o novo. 

O mundo corporativo, hoje, está lançando seu olhar para o resgate da humanização das relações de trabalho, portanto, nutrir uma visão humanizada do processo e pautar suas decisões em empatia é um item essencial. 

Conclusão

imagem de um grupo de pessoas sentado ao redor de uma mesa em um escritório

Apesar de um conceito relativamente novo, é possível entender a importância de um CHRO dentro de uma empresa. Lidar com pessoas não é tarefa fácil, pois cada indivíduo é único, dotado de capacidades e limitações. 

Ser capaz de contar com um profissional que consiga traduzir as necessidades de cada colaborador, aproveitar suas habilidades e ressignificar suas insuficiências apenas agrega valor à empresa e promove um ambiente mais inclusivo. 

É imprescindível lembrar que a contribuição do CHRO vai além dos recursos humanos. A ela também estão atrelados valores financeiros, estratégicos e tecnológicos capazes de transformar a empresa por completo.

Este artigo vem, portanto, de modo a proporcionar o conhecimento sobre a área e incentivar as empresas a tornarem essa posição disponível. E você, que se interessou pelo cargo, agora tem ciência do que é preciso fazer para poder exercê-lo. 

Gostou do conteúdo? Então, compartilhe em suas redes sociais e continue acompanhando o blog da PontoTel

banner como resolvemos problemas no controle de jornada

Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima