Psicologia Organizacional: pra que serve e quais os benefícios para a empresa

imagem de uma mulher e um homem conversando em um ambiente organizacional

Na gestão de pessoas, a psicologia organizacional é um elemento fundamental. Afinal de contas, estamos lidando com seres humanos e isso inclui não apenas as habilidades e capacidades técnicas, mas o perfil comportamental de cada indivíduo.

Se você tem interesse no assunto e gostaria de implementar essa ideia no dia a dia da sua empresa, dê uma conferida nos tópicos que abordaremos, logo abaixo:

Confira, conosco, o que é psicologia organizacional e como investir nessa mudança de pensamento para o desenvolvimento sustentável de toda a sua organização!

banner problemas com absenteismo

Psicologia Organizacional: o que é ?

Psicologia organizacional (ou psicologia empresarial), é um segmento que dedica seus estudos à estruturação de perfis comportamentais dentro das empresas.

Resumidamente, é a estrutura da gestão de pessoas, a qual  se preocupa com o elemento humano, e não só com as competências e metas exigidas de um funcionário.

Para isso, as empresas contam com o auxílio de um psicólogo organizacional que avalia cada colaborador individualmente, para entender justamente quem são essas pessoas por trás dos resultados obtidos no dia a dia.

A partir daí, a psicologia organizacional pode lidar com os seus funcionários de maneira mais personalizada e direcionada — e também serve para um enfoque coletivo, claro.

Bom exemplo disso é que, por meio da avaliação realizada pelo psicólogo organizacional, há como alocar profissionais com perfis similares para um determinado departamento. Isso ajuda a otimizar o trabalho e valorizar as capacidades, competências e habilidades de cada um da melhor forma possível.

Além disso, a psicologia organizacional foca no alinhamento de expectativas da empresa com a dos seus profissionais. Ajudando a  melhorar o clima organizacional, como um todo, e também o grau de satisfação pessoal. É uma maneira de valorizar as pessoas e aprender a extrair o melhor delas no dia a dia da empresa.

Como resultado, é esperado que essa satisfação se converta em mais produtividade, engajamento e motivação. E, para o seu empreendimento, isso vai se traduzir em um poder maior de retenção de talentos (e de atração), além de resultados mais positivos, mais lucratividade gradual e redução do índice de turnover.

Como funciona a psicologia organizacional e do trabalho? 

Tendo se desenvolvido a partir dos conceitos iniciais de psicologia industrial (conceito aplicado à produtividade dos profissionais nos parques industriais), a psicologia organizacional expandiu suas ideias para o bem-estar das pessoas, especificamente.

Ou seja: invertendo a ordem das coisas. Agora, é a partir da satisfação pessoal que se obtém mais produtividade, e não o oposto.

Vale a pena entender que não é apenas esse segmento da psicologia que é o trabalho do profissional especializado em psicologia organizacional. Pois é a partir dele , que o seu empreendimento tem a oportunidade de se desenvolver de maneira mais humanizada.

Para que serve a psicologia organizacional

Agora que já vimos o que é o psicólogo organizacional e qual é a área de sua especialização, vale entender o motivo para considerar a implementação dela na sua empresa.

A ideia básica, como vínhamos adiantando, consiste em focar na qualificação da gestão de pessoas. E, a partir daí, colher os resultados positivos para o desenvolvimento da empresa.

Só que tem um jeito interessante de ficar por dentro das possibilidades que surgem com a psicologia organizacional — e que ocorrem a partir das áreas de conhecimento presentes na rotina desses especialistas.

O que faz um Psicólogo Organizacional?

imagem de duas pessoas uma segurando uma prancheta

Por meio do seu grau de especialização e conhecimento, o psicólogo organizacional pode atuar de diferentes maneiras, dentro da empresa, contribuindo com o desenvolvimento dos seus funcionários. Algumas das áreas de expertise que fazem parte e que compõem a rotina desse profissional são as seguintes:

  • gestão de conflitos, que permite ao psicólogo organizacional a mediação de conflitos de todo tipo — e trabalhar na prevenção de problemas desse porte — no dia a dia;
  • recrutamento e seleção. Aqui, a psicologia organizacional pode ser aplicada no processo de análise dos candidatos para identificar os perfis mais alinhados com cada tipo de oportunidade em aberto na empresa;
  • treinamentos focados nas necessidades da empresa e na identificação de carências que contribuem com o aprimoramento pessoal e profissional dos funcionários;
  • diagnóstico organizacional, que consiste na avaliação do clima organizacional na empresa, permitindo a identificação de melhorias que podem ser aplicadas;
  • acompanhamento contínuo, o qual garante que os aspectos identificados podem ser monitorados, periodicamente, a fim de garantir resultados melhores de maneira progressiva;
  • análise de plano de cargos e salários, algo que favorece positivamente a motivação dos colaboradores e inclusive no engajamento deles para crescerem dentro da organização.

Portanto, é um tipo de especialização que só tem a enriquecer o setor de RH da empresa. Com uma atuação tão diversificada, o psicólogo organizacional tem muito a agregar ao desenvolvimento individual dos colaboradores e também à valorização coletiva de todas as equipes.

Qual o papel de um Psicólogo Organizacional?

De maneira geral, o papel do psicólogo organizacional está associado ao desenvolvimento. Como dissemos no tópico anterior, isso significa que as melhorias podem ser aplicadas individualmente e posteriormente de maneira coletiva.

Sem falar que o trabalho da psicologia empresarial valoriza o capital humano e é um meio de construir uma reputação de marca cada vez mais positiva. Assim, os resultados aparecem tanto em curto quanto em médio e longo prazos.

Quais os benefícios da psicologia organizacional?

Já destacamos, brevemente, um pouco dos valores associados à psicologia organizacional, mas vale o reforço. Confira, abaixo, quais são os aspectos positivos mais evidentes dessa prática!

Melhora no clima organizacional

Uma vantagem evidente é a possibilidade de conhecer melhor os seus funcionários e, a partir daí, saber melhor o que os motiva, frustra e dá a possibilidade de avaliar os seus objetivos, capacidades e habilidades. 

Como resultado, é mais fácil conceber estratégias de motivação, engajamento, produtividade, resultados etc. Tudo porque com a psicologia organizacional, os obstáculos não são imprevistos, mas sim, situações já conhecidas e que vão sendo trabalhadas paralelamente à rotina da empresa.

E isso se reflete diretamente na melhora do clima organizacional.

Ajuste na comunicação interna

A comunicação da empresa também tem muito a se beneficiar, uma vez que o trabalho do psicólogo organizacional vai expandir o conhecimento do setor de RH e da gestão.

Assim, a comunicação se torna mais objetiva, eficiente e direcionada aos interesses dos funcionários. Algo que pode ser alinhado em tudo, desde o conteúdo à maneira de transmitir a mensagem. Quanto mais identificação o colaborador sentir com isso, melhor é para todos.

Retenção de talentos

Já destacamos o quanto uma empresa com bom clima organizacional é funcional para o aumento da motivação e do engajamento dos colaboradores, certo?

Mas isso também influencia nos interesses particulares dos funcionários, que é o de estar na empresa e crescer internamente. E isso é  benéfico para a organização, já que os talentos são retidos e não levam para a concorrência as suas habilidades, competências e perfis comportamentais alinhados com o DNA da sua própria empresa.

Diminuição da rotatividade de funcionários

Como consequência direta do benefício acima, vale destacar o quanto a psicologia organizacional também minimiza os pedidos de demissão motivados por:

  • Insatisfação;
  • Desmotivação;
  • Falta de perspectiva dentro da empresa;
  • Clima organizacional negativo;
  • Conflitos interpessoais em excesso.

Com a diminuição da taxa de turnover, a empresa também tem menos custos associados às demissões, admissões e durante o processo de integração dos recém-contratados.

Como utilizar a psicologia organizacional na gestão de pessoas?

imagem de pessoas conversando reunidas em um circulo

Existem alguns meios eficientes para usar a psicologia organizacional na sua empresa, sabia? Confira, a seguir, como ela pode ser aplicada no seu dia a dia!

Como a psicologia organizacional influencia no crescimento da empresa? 

O crescimento pode ser percebido em curto, médio e longo prazo. Com a psicologia organizacional, sua empresa se desenvolve “de dentro para fora”: do cuidado com o elemento humano da sua mão de obra para os resultados consequentes desse trabalho nas suas atividades e nos resultados alcançados.

É importante considerar, então, os esforços em gestão de pessoas como um investimento, e não uma despesa da empresa. Atentar-se a isso e acreditar que o trabalho rende frutos valiosos para todos os envolvidos é um passo importante nessa direção.

banner pontotel acompanhamento em tempo real

Conclusão

Vimos que a psicologia organizacional tem tudo a ver com as estratégias de gestão de pessoas aplicada nas empresas. 

Os benefícios disso estão associados ao aumento de produtividade, engajamento, motivação e satisfação geral dos colaboradores. E, para a empresa, isso tudo se converte gradativamente em resultados mais positivos (palpáveis e intangíveis também).

E se você se interessou pelo assunto e quer qualificar ainda mais os conhecimentos aqui vistos a respeito da psicologia organizacional, dê uma conferida em nosso artigo que fala mais a respeito da gestão de pessoas com o nosso guia completo sobre o assunto!

Compartilhe em suas redes!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Rolar para cima