Recrutamento Preditivo: saiba o que é, quais os benefícios e como implementar!

imagem de pinos de madeira e de uma lupa apontada para um dos pinos

Você já ouviu falar em recrutamento preditivo? Essa é uma das formas de seleção de profissionais mais modernas e eficientes do mercado.

Ao contrário de outras técnicas, esse tipo de recrutamento utiliza tecnologia e ciência de dados para analisar os candidatos e encontrar o profissional ideal para a vaga disponível na empresa. 

Como consequência, além de economizar tempo e dinheiro com seleções ineficientes, esse método facilita a contratação de um profissional que esteja alinhado com a cultura da empresa e que seja capaz de entregar os resultados que ela precisa.

Além disso, esse modelo de seleção também facilita o trabalho do setor de Recursos Humanos (RH), que pode analisar os candidatos de forma mais eficiente e rápida.

Quer entender como isso é possível?

Nos próximos tópicos, vamos explicar tudo que você precisa saber sobre o tema. Para isso, vamos abordar os seguintes tópicos:

Boa leitura!

otimize seu controle de ponto e ganhe tempo para sua gestão

O que é um recrutamento preditivo?

imagem de blocos de madeira em formato de pessoas e quadrados

Recrutamento preditivo é um tipo de recrutamento baseado no chamado People Analytics e no Big Data

Isso significa que, o processo de seleção de candidatos se baseia na coleta, processamento e análise de diversos dados em um curto período de tempo. 

Esse processo, que recebe o nome de análise preditiva de recrutamento e seleção, permite o acesso a uma grande quantidade de informações úteis e organizadas. 

Como consequência, ela facilita a tomada de decisões durante o processo seletivo. 

Além disso, o RH consegue avaliar de forma mais eficiente o perfil e o fit cultural de cada profissional. 

Os dados processados ainda permitem que a empresa tenha uma projeção do comportamento do candidato após a contratação, seja dentro da equipe ou diante de uma situação estressante e desafiadora. 

Também é possível avaliar a tendência do profissional de pedir demissão num curto período e seus índices de engajamento.

Com todas essas informações, fica muito mais fácil descobrir quais candidatos apresentam as características adequadas para preencher a vaga disponível e apresentar os resultados que a empresa precisa.

Quais são os benefícios que o recrutamento preditivo traz?

A principal vantagem do uso do recrutamento preditivo é permitir que a empresa contrate profissionais alinhados com sua cultura organizacional e comprometidos com seu trabalho.

Mas, esse é apenas um dos benefícios que esse modelo de recrutamento é capaz de promover. Por isso, trouxemos outras vantagens nos próximos tópicos.

Mais colaboradores alinhados ao fit cultural

Podemos dizer que a missão, os valores e a visão da empresa formam a cultura do ambiente corporativo. 

E para que esses elementos se traduzam em ações e resultados práticos, é importante que todos os colaboradores também compartilhem da mesma visão e valores da equipe e da empresa da qual faz parte. 

Por isso, a avaliação do fit cultural é tão importante. Com o apoio do recrutamento preditivo, essa avaliação permite encontrar profissionais que refletem ou que possam se adaptar às crenças, comportamentos e atitudes centrais de uma organização.

Afinal, os gestores já sabem que um bom currículo e uma excelente capacitação profissional não são o bastante para que o trabalhador permaneça na empresa e seja produtivo. 

É fundamental que ele também consiga se adaptar ao dia a dia do ambiente corporativo e que se mantenha motivado e engajado no seu trabalho.

Colaboradores com hards e softs skills alinhadas às necessidades da empresa

Além de profissionais alinhados com a cultura organizacional da empresa, eles também devem apresentar as habilidades técnicas e comportamentais que os gestores procuram. 

Por isso, o recrutamento preditivo permite que o RH avalie essas habilidades, que também são chamadas de hard e soft skills e são indispensáveis para a avaliação do desempenho dos candidatos.

Esses termos são muito utilizados por profissionais que trabalham com gestão de pessoas e já estão se popularizando entre os profissionais que desejam ter sucesso na carreira. 

Porém, é importante lembrar que os dois termos se referem a habilidades bem distintas. Entenda abaixo.

Hard skills e Soft Skills: diferenças?

Hard skills é o termo utilizado para se referir às capacitações técnicas do profissional. Ou seja, estamos falando da formação que o trabalhador adquiriu ao longo dos anos. 

Nesse caso, entram o curso de graduação e pós-graduação que ele fez, os cursos técnicos, as habilidades de se comunicar em idiomas estrangeiros, entre outros cursos livres.

Para o recrutador, essas informações são importantes porque revelam que o profissional tem o conhecimento necessário para executar o seu trabalho. 

Por esse motivo, durante muito tempo essas competências eram as mais importantes no momento da contratação. 

Até que as empresas perceberam que apenas o conhecimento técnico não é o bastante para manter o colaborador engajado em seus projetos. 

Desde então, os recrutadores também passaram a avaliar as chamadas habilidades interpessoais ou soft skills. 

Para isso, eles avaliam as competências que viabilizam o trabalho em equipe e a boa convivência no ambiente de trabalho. 

Nesse caso, características como organização, gerenciamento de tempo, comunicação, criatividade, capacidade de ouvir feedbacks, entre outras habilidades são importantes.

Perceba que esses comportamentos podem ser difíceis de serem mensurados e que aquilo que é considerado soft skill pode soar um pouco subjetivo.

Porém, a análise do recrutamento preditivo pode ajudar não só a identificar as hard e soft skills, mas também a descobrir quais profissionais têm potencial para aprender as habilidades que lhe faltam.

Automatização dos processos

O acesso a um grande volume de dados processados também permite que o RH consiga automatizar parte do processo de seleção. Isso significa que o setor torna o processo mais rápido e eficiente, além de permitir que o departamento gerencie melhor o seu tempo. 

Afinal, essa automação permite que o setor economize o tempo gasto no recrutamento e utilize-o em outras atividades.

Porém, para que essa automatização seja realizada com eficiência, é importante ter o apoio de um bom software de RH. 

Esse programa facilita a análise de dados e do desempenho individual de cada candidato, otimizando todo o processo.

Clima organizacional melhorado

Quando o processo de recrutamento e seleção permite a contratação do profissional ideal para a vaga, toda a empresa sai ganhando. 

Como explicamos acima, esse novo colaborador vai apresentar as hard e soft skills compatíveis com o cargo e ainda está alinhado com o fit cultural da empresa. 

Dessa forma, o clima organizacional não é prejudicado e ainda pode ser melhorado em função das contribuições do novo funcionário.

Redução de Turnover

imagem de uma mulher sentada em cima de uma mesa ao lado de uma caixa de papelão com cadernos, um óculos e uma planta dentro

Turnover é o termo em inglês utilizado para se referir a rotatividade de funcionários dentro da empresa. Quando a taxa de turnover está alta, significa que algo está atrapalhando a retenção dos colaboradores em suas funções. 

Isso pode ocorrer por vários motivos, como insatisfação com o ambiente de trabalho, falta de identificação com a cultura organizacional, pouco alinhamento entre profissional e empresa, entre outros fatores.

Para reduzir esse problema, uma das formas é investir num processo eficiente de seleção. É nesse cenário que entra o recrutamento preditivo. 

Como explicamos anteriormente, através desse modelo de análise, o recrutador já consegue antever os comportamentos do candidato. 

Assim, fica mais fácil fazer uma contratação assertiva, evitando todos os problemas mencionados acima. 

Como consequência, ocorre a redução da taxa de turnover e a empresa evita realizar um novo investimento para mais um processo seletivo.

Como implementar o recrutamento preditivo no RH?

O primeiro passo para fazer a análise preditiva em recrutamento e seleção é conhecer a fundo a estrutura dessa avaliação. 

Por isso, mostraremos a seguir algumas boas práticas que podem ser utilizadas para implementar o recrutamento preditivo no RH.

Estratégias de marketing para divulgar as vagas

Como atrair os melhores profissionais se eles nem mesmo sabem da existência das vagas abertas na sua empresa?

Para evitar esse problema, é importante que o RH invista na divulgação das vagas disponíveis.

Para isso, o setor pode utilizar as técnicas do chamado Inbound Recruiting. Basicamente, esse termo se refere à criação de conteúdo nas redes sociais, atraindo profissionais que se interessem pelo trabalho da organização. 

O LinkedIn, por exemplo, é a rede social mais utilizada para essa finalidade, mas não é a única. O importante é entender onde o profissional que a empresa deseja pode estar e direcionar seus esforços para essa plataforma de comunicação. 

Além disso, o setor também pode utilizar outras técnicas de atração de talentos, como oferecer um bom programa de benefícios e deixar claro as missões e os valores da empresa.

Ações que fortaleçam a cultura da empresa

A manutenção e fortalecimento da cultura organizacional envolve vários fatores e exige um trabalho diário. Para isso, o RH pode adotar estratégias que reforcem a missão, a visão e os valores da empresa junto aos colaboradores. 

Isso inclui desde o hábito de dar feedbacks e criar oportunidades para conhecer melhor os trabalhadores até o processo de recrutamento e seleção. 

Nesse caso, além de ter essa cultura bem clara e definida, é importante que o RH consiga apresentar os ideais culturais da empresa durante o processo seletivo. 

Embora esses ideais não sejam imutáveis, já que a empresa também está sempre se adaptando às mudanças do mundo, é importante que esses valores sejam consistentes o bastante para atrair e manter os profissionais na empresa.

Fit cultural sólido

imagem de um homem segurando duas peças de quebra-cabeça

O recrutamento preditivo exige a adoção de um fit cultural sólido. Isso significa que o RH precisa investir em estratégias de análises de candidatos que permitam verificar se o profissional está alinhado com a cultura da empresa.

Para isso, é importante investir na divulgação da cultura organizacional na empresa, especialmente durante o processo seletivo. Assim, o candidato e o RH poderão verificar se existe alinhamento entre o profissional e a empresa.

Para reforçar essas informações, também é importante caprichar na descrição da vaga que será anunciada nas redes sociais. Afinal, para muita gente esse será o primeiro contato com a empresa. 

Então, vale a pena aproveitar esse momento para divulgar informações que sejam atrativas para o profissional com o perfil que a empresa procura.

Depois disso, o RH pode seguir para as próximas etapas do processo seletivo, como análise de currículo, entrevistas, dinâmicas de grupo e testes comportamentais

Para isso, o setor também pode utilizar um software de gestão de pessoas, que facilita a análise dos candidatos. 

Vale lembrar que as técnicas de recrutamento devem ser elaboradas de modo que o RH consiga não só avaliar a capacidade técnica do profissional, mas verificar se ele está alinhado com os valores da empresa

Treinamento do setor de recrutamento e seleção

Criar uma rotina de treinamentos e desenvolvimento faz parte do planejamento estratégico de uma empresa que deseja crescer. Esses treinamentos devem ser realizados em todos os setores, incluindo aqueles com profissionais responsáveis pelo processo seletivo. 

Nesse caso, é função do RH reforçar a cultura organizacional da empresa, deixar claro qual o perfil profissional que precisa ser encontrado e explicar como utilizar o software de coleta e processamento de dados nesse processo.

Isso é importante porque nem sempre é um profissional do RH que vai fazer essa seleção. Muitas vezes, esse profissional integra o Departamento de Recrutamento e Seleção da empresa ou é contratado de forma temporária como analista de recrutamento. 

Por isso, é fundamental deixar as partes bem informadas e alinhadas com as necessidades e estrutura da empresa.

Conclusão

O recrutamento preditivo se diferencia por utilizar os recursos do People Analytics e do Big Data a seu favor. 

Ou seja, esse método de seleção está alinhado aos avanços tecnológicos e ainda proporciona vários benefícios para seus adeptos. 

Como vimos ao longo do artigo, essa estratégia moderna facilita e otimiza a análise de dados dos candidatos. 

Assim, fica mais fácil identificar os profissionais alinhados com a cultura organizacional da empresa, comprometidos com resultados e que estejam dispostos a desenvolver uma carreira na organização. 

Como consequência, o RH pode atuar de forma mais estratégica e a empresa pode fazer contratações mais assertivas. 

Gostou do artigo? Então confira outros artigos sobre seleção e RH no Blog da PontoTel!

software controle de ponto reduz processos operacionais
Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima