Entenda o que é maturidade de gestão e importância de identificar a da sua empresa

imagem de uma mulher e um homem olhando para papéis com gráficos colados em uma parede

A falta de maturidade de gestão é um dos principais responsáveis por reduzir a sobrevivência e a lucratividade das empresas.  

Ela se reflete na desestruturação do negócio, perda de competitividade, queda de vendas, conflitos internos, entre outros problemas. 

Apesar de oferecer tantos riscos, muitos líderes e gestores não entendem do que se trata essa maturidade, nem como avaliar o nível de gestão da própria empresa. 

Como consequência, eles não sabem como reduzir falhas e construir uma organização competitiva, focada em crescimento e consolidação no mercado. 

Para evitar esse tipo de problema, o primeiro passo é entender o conceito de maturidade de gestão, qual sua importância e como melhorar a maturidade do seu negócio. 

Por isso, neste artigo explicamos os seguintes tópicos:

Boa leitura!

gestao de jornada e redução de custos

O que é maturidade de gestão?

imagem de um grupo de pessoas ao redor de uma mesa olhando para papéis com gráficos

A maturidade de gestão se refere ao nível de organização e orientação de processos no qual uma empresa se encontra. 

Em resumo, podemos dizer que empresas imaturas sofrem com uma gestão ineficiente e problemas operacionais. 

Por outro lado, empresas consideradas maduras aplicam sistemas, processos e condutas que favorecem a gestão e o crescimento do negócio.

A partir do diagnóstico da maturidade de gestão de um negócio, a liderança consegue planejar ações e estratégias para melhorar o gerenciamento da empresa em todos os aspectos. 

Assim, é possível otimizar processos, reduzir gastos, diminuir burocracias, entre outros benefícios.

Como consequência dessas vantagens, uma gestão madura ajuda a empresa a aumentar seus lucros. 

Além disso, isso ainda facilita o dia a dia dos colaboradores, que podem se tornar mais produtivos dentro de um ambiente de trabalho menos burocrático e com processos bem definidos.

Quais os níveis de maturidade de gestão existentes?

A partir da análise de diversos aspectos da organização, é possível classificar a empresa em cinco níveis de maturidade de gestão existentes. 

Dessa forma, o empresário consegue identificar com mais facilidade quais as condições atuais de gestão. 

Além disso, ele consegue entender quais melhorias, em termos gerais, precisam ser realizadas para melhorar essa maturidade.

Para entender tudo isso, confira abaixo as características dos 5 diferentes níveis de gestão. 

Nível 1: Processos inexistentes

A empresa que se encontra no primeiro nível de maturidade é caracterizada pela falta total de controle sobre processos e tarefas que devem ser executadas. 

Em função disso, a empresa não consegue realizar atividades com uma metodologia clara, provocando perda de eficiência, redução de qualidade de produtos e serviços, bem como desperdícios de recursos.

Nível 2: Gestão informal

A empresa que está no segundo nível de maturidade já implantou algum tipo de modelo de trabalho e método de controle. 

Porém, a comunicação interna ainda tem muitas falhas, faltam metodologias adequadas e documentação dos processos. Além disso, as instruções de trabalho são feitas de forma informal, o que aumenta o risco de erros e retrabalho.

Nível 3: Parcialmente documentada

No nível 3, as empresas já investem em métodos de documentação e formalização de processos e instruções. Por isso, os procedimentos adotados no negócio são bem definidos. 

Por outro lado, a empresa que se encontra nesse nível ainda precisa de métodos de controle de atividades que sejam mais eficientes.

Nível 4: Gerenciada

No nível de gerenciamento, a empresa consegue controlar com mais eficiência todo o processo produtivo, o que torna o trabalho mais eficiente. Além disso, é mais fácil identificar falhas e ter mais clareza sobre o fluxo de trabalho.

Nível 5: Otimizada

A empresa que se encontra no nível mais alto de maturidade dos processos é capaz de otimizar a gestão a partir de um workflow sólido e decisões mais precisas, baseadas em dados fornecidos por indicadores de desempenho. 

Além disso, empresas otimizadas se caracterizam pela busca por melhorias contínuas e correções rápidas de falhas.

Principais problemas de gestão que afetam empresas

De acordo com um levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 70% das empresas brasileiras fecham até completar uma década de vida. Esse número alto está relacionado a vários fatores, inclusive à falhas de gestão. 

Por isso, é importante conhecer os principais problemas que afetam o gerenciamento das empresas para não entrar nessa estatística.

Conheça alguns deles abaixo:

Baixo conhecimento de gestão

A falta de capacitação e conhecimento para gerenciar uma empresa é considerado um dos principais responsáveis por levar uma empresa à falência. 

E mesmo que o negócio não feche as portas, provavelmente o empresário está desperdiçando recursos, perdendo oportunidades e boicotando seu próprio lucro apenas por não saber como gerenciar seu negócio. 

Afinal, uma má gestão compromete a estruturação da empresa, a organização de processos, o planejamento e até o orçamento do negócio. 

Processos ineficientes

A organização ineficiente dos processos internos também é considerada um erro grave de gestão capaz de prejudicar seriamente a saúde da empresa. 

Sem processos bem definidos, é impossível padronizar a execução de tarefas e aumentar a produtividade. Além disso, processos ineficientes também podem aumentar a burocracia e prejudicar o fluxo de trabalho. 

Nesse cenário, os colaboradores tendem a ficar mais frustrados e insatisfeitos, o que aumenta as taxas de turnover e absenteísmo na organização.

Desestruturação

A falta de processos bem estruturados é outro grande desafio enfrentado por empresas mal gerenciadas. Afinal, a desestruturação é responsável por provocar diversos problemas internos, tais como:

  • Falta de alinhamento e integração entre departamentos;
  • Metas e projetos incompatíveis com a empresa ou com o momento em que ela se encontra;
  • Implementação de estratégias ineficientes;
  • Redução da produtividade;
  • Aumento da insatisfação dos colaboradores;
  • Má qualidade na entrega de produtos e serviços ao cliente;
  • Clima organizacional ruim;
  • Falta de transparência na comunicação, principalmente entre gestores e colaboradores;
  • Fluxo de trabalho inconsistente e ineficiente;
  • Problemas de hierarquia organizacional;
  • Aumento do número de conflitos e queixas entre colaboradores e gestores.

Por que é importante saber a maturidade da gestão da empresa?

Identificar a maturidade de processos e gestão é fundamental para que a empresa consiga alcançar melhorias e tenha acesso a vários benefícios. 

Confira alguns deles abaixo:

Cria vantagem competitiva

Identificar o nível de maturidade de gestão da empresa é essencial para que a liderança entenda os gargalos e falhas do negócio. 

A partir dessas informações é possível traçar estratégias mais precisas para corrigir os erros e melhorar a estrutura, a gestão e até o valor de mercado do negócio. 

Assim, a empresa se torna mais competitiva e aumenta suas chances de se destacar em relação à concorrência.

Antecipa possíveis riscos

Outra vantagem de investir no diagnóstico da maturidade de processos é conseguir prever riscos e se antecipar ao surgimento de possíveis problemas. 

Afinal, a organização consegue identificar falhas com antecedência, evitando o agravamento do problema e o comprometimento das metas a médio e longo prazo. 

Melhora a tomada de decisão 

Como o diagnóstico de maturidade de um negócio também revela quais problemas de gestão precisam ser resolvidos, fica mais fácil melhorar as tomadas de decisão que impactam a empresa. 

Afinal, o gestor sabe exatamente qual é a situação da organização, quais são suas necessidades e o que precisa ser descartado ou transportado. 

Proporciona crescimento saudável para a empresa

Após descobrir quais as modificações e melhorias precisam ser realizadas na empresa, o gestor pode definir quais ferramentas e estratégias devem ser aplicadas em cada setor e processo da empresa. 

Assim, é possível ajudar a organização a alcançar seus objetivos e obter um crescimento saudável e sustentável a médio e longo prazo.

Por onde se pode avaliar a maturidade de gestão?

imagem de duas mulheres sentadas olhando para um computador

O diagnóstico de maturidade em gestão da sua empresa deve ser realizado em várias etapas. A primeira delas consiste na identificação das principais áreas e setores do negócio. 

Depois disso, é necessário descrever os processos por trás de cada projeto e estabelecer critérios de avaliação para cada nível de maturidade.

Para facilitar esse trabalho, é recomendável atribuir notas de 0 a 100, definir pesos ou criar critérios de pontuação para avaliar cada processo do projeto. Dessa forma, fica mais fácil fazer o diagnóstico baseado em parâmetros claros e precisos, facilitando a análise.

Vale lembrar que a avaliação da maturidade também pode ser feita a partir do uso de algum modelo de avaliação, que são mais precisos para indicar resultados e soluções para a melhora do nível de gestão.

Conheça abaixo alguns modelos de maturidade mais utilizados para diagnóstico de gestão.

  • CMM: eficiente para identificar a previsibilidade da qualidade, custos e prazos nos projetos contratados. Para isso, ele considera 5 níveis de maturidade (inicial, gerenciado, definido, quantitativamente gerenciado e otimização);
  • OPM3: consiste num conjunto de softwares que permite o uso de vários materiais de diagnóstico e melhoria contínua. É mundialmente conhecido pelo uso de boas práticas nos processos organizacionais da gestão de Portfólio, Projetos e Programas (PPP);
  • PMMM: classifica as empresas em cinco níveis de desenvolvimento de competências (linguagem comum, processos comuns, metodologia singular, benchmarking, melhoria contínua).

Seja qual for o modelo escolhido, é importante que ele seja acessível para todos os membros do projeto e que seja compatível com os objetivos estratégicos da empresa. 

Maturidade de gestão no RH: como identificar?

A avaliação da gestão de uma empresa também pode ser aplicada a setores específicos, como o departamento de Recursos Humanos (RH). 

Afinal, o RH desempenha diversas funções importantes para a manutenção dos relacionamentos com os colaboradores e de um ambiente de trabalho mais saudável. 

Por isso, se o RH não fizer uma boa gestão, a empresa pode sofrer com vários problemas mesmo se estiver bem estruturada. 

Mas como identificar se a gestão no RH é eficiente o bastante para evitar ou amenizar esses problemas? Para isso, basta avaliar os indicadores abaixo.

Clima organizacional

O clima organizacional se refere à percepção coletiva dos colaboradores sobre a qualidade do ambiente de trabalho. 

Quando esse clima é saudável, a empresa ganha benefícios como aumento da produtividade, engajamento, retenção de talentos e comunicação eficiente. 

Por outro lado, quando o clima é ruim, a empresa sofre com o aumento da rotatividade de profissionais, do retrabalho, da taxa de absenteísmo, entre outros problemas. 

Por isso, é fundamental que o RH monitore o clima organizacional para identificar falhas e corrigir problemas que afetam a produção e o lucro do negócio.  

Turnover

O turnover se refere a uma taxa de rotatividade de funcionários de uma empresa. Isso significa que o termo indica o fluxo de contratação e demissão dos colaboradores de uma organização. 

Esse é um indicador importante para que o RH avalie o clima organizacional na empresa, já que reflete a satisfação dos colaboradores com a gestão e estrutura da empresa. 

Por isso, a partir da avaliação desse parâmetro, a equipe de RH pode implementar estratégias para reduzir a rotatividade e aumentar a retenção de funcionários, beneficiando a empresa.

Indicadores de desempenho

Os indicadores de desempenho utilizados pelo RH são importantes para medir resultados de funcionários, setores e departamentos. 

Com base nos resultados de indicadores como KPIs (Key Performance Indicador) ou indicador de produtividade, o RH consegue identificar falhas, antecipar problemas e sugerir soluções para melhorar esses indicadores. 

Como consequência, o setor influencia na manutenção da produtividade, na qualidade de produtos e serviços, bem como no desempenho individual e coletiva dos colaboradores.

Faturamento

Embora não seja responsabilidade do RH, a saúde financeira da empresa também depende de um bom gerenciamento dos funcionários. 

Por esse motivo, é importante avaliar as receitas da organização e observar se existe alguma falha na atuação dos profissionais que precisa ser corrigida, ou conduta que pode ser melhorada, para aumentar o faturamento do negócio. 

Para isso, a equipe de RH precisa adotar estratégias para avaliar a performance e o perfil dos colaboradores e propor soluções para melhorar o desempenho de cada um deles.

Veja abaixo algumas estratégias que o RH pode adotar: 

Como tornar a gestão mais madura?

Após entender a importância de identificar a maturidade da sua empresa, está na hora de aprender a melhorar o nível de maturidade do seu negócio. Para isso, basta seguir as dicas abaixo: 

Identifique o nível de maturidade da sua gestão

O primeiro passo para melhorar o gerenciamento de uma empresa é fazer o diagnóstico de maturidade de gestão do negócio. 

Somente a partir da identificação do nível em que a empresa se encontra é possível entender quais as falhas e melhorias que precisam ser implementadas. 

Crie um plano para alcance da maturidade desejada

Após fazer o diagnóstico do negócio, o próximo passo é definir as prioridades e criar um plano de ação para executar melhorias. 

Para isso, é importante utilizar os gargalos identificados no diagnóstico como base para criar objetivos e metas que devem ser alcançados de forma gradual. 

Analise o que precisa ser modificado na gestão

Não tem como melhorar uma gestão sem avaliar o que precisa ser modificado. Isso também deve ser levado em conta durante o planejamento e execução das estratégias. 

Por isso, é essencial utilizar métricas e indicadores de desempenho para avaliar o progresso de execução do plano. 

Com base nesses dados, é possível corrigir falhas e orientar as ações de gestores e liderança para que os resultados almejados sejam atendidos. 

Assim, caso alguma falha seja identificada nesse processo, a empresa tem a oportunidade de corrigir o problema e propor novas soluções.

Conte com boas ferramentas durante o processo

imagem de uma pessoa usando um tablet

A tecnologia também é uma grande aliada na melhoria da gestão da empresa, já que automatiza processos, otimiza tempo e ainda aumenta a produtividade. Nesse sentido, o Enterprise Resource Planning (ERP) é uma das tecnologias mais utilizadas. 

ERP é um software de gestão que permite a integração de vários setores da organização numa mesma plataforma. Graças a essa integração, o software permite a sincronização de dados e a automatização dos processos de vários setores da empresa. 

Além disso, a ERP permite a organização e o processamento de informações precisas e em tempo real, que são centralizadas na própria plataforma. 

Por esse motivo, o uso do ERP facilita a execução de todas as etapas do planejamento e do desenvolvimento melhora nível de maturidade empresarial. 

Em função desses benefícios, o ERP é considerado um dos principais aliados para auxiliar a empresa a melhorar sua gestão.

Conclusão

Como vimos ao longo do artigo, identificar a maturidade de gestão da empresa é essencial para entender o nível de organização e orientação de processos na qual ela se encontra. 

A partir desses dados, a empresa tem a oportunidade de criar planejamentos e estratégias assertivas para corrigir erros e modificar sistemas, processos e condutas adotadas em diferentes setores. 

E tudo isso pode ser feito com o auxílio de indicadores de desempenho, modelos de diagnóstico de maturidade e até tecnologias como o ERP.

Até mesmo o departamento de RH pode ser avaliado de acordo com seu nível de maturidade, permitindo a adoção de medidas que se refletem em mudanças positivas para a empresa. 

Por isso, se a sua empresa ainda não avaliou seu nível de maturidade, está na hora de fazer o diagnóstico da sua gestão e descobrir o que precisa ser melhorado.

Gostou do conteúdo? Confira outros artigos sobre gestão de empresas no Blog da PontoTel!

banner como funciona o software de ponto mais completo
Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima