RH 3.0: Entenda os conceitos e modernize sua empresa

rh 3.0 introducao

Somos TOP of Mind de RH!

Estamos entre os finalistas do prêmio Top Of Mind de RH 2021, na categoria Controle de Frequência. Agora, precisamos da sua ajuda para ir ainda mais longe e levar o prêmio. Clique aqui e vote PontoTel!

Você já ouviu falar do RH 3.0?

Podemos dizer com toda certeza que uma das áreas que mais sofreram modificações com o passar dos anos é a área de Recursos Humanos. Entretanto, para muitas organizações, o RH 3.0 ainda é uma novidade. 

Mas não se preocupe, eu sei que você chegou até esse texto para procurar uma solução que traga melhores resultados para sua empresa. 

Logo de início eu vou te dizer que, aprender sobre a evolução do RH e ficar por dentro das novidades é uma das coisas que você pode fazer para chegar a este objetivo. Então você está no caminho certo. 

Por isso, esse é o assunto do nosso texto de hoje, o que é o RH 3.0 e o que essa nova fase muda no setor de recursos humanos da sua empresa. 

Se prepare, nós vamos analisar como era o RH antes, como essa nova versão está chegando nas empresas, quais as ferramentas que podem ajudar e muito mais. 

Se eu fosse você conferia esse texto até o final pois, eu vou te dar dicas importantes sobre esse tema. Esses serão os principais assuntos abordados:

O que é o RH 3.0

rh 3.0 como e

O RH 3.0 é a terceira transformação pela qual o setor de Recursos Humanos está passando. Aliás, este departamento vem se transformando bastante com o passar dos anos e com os avanços da tecnologia com a criação de ferramentas para otimizar diversos processos em uma empresa. 

Mas não é somente isso, o RH também tem mudado as suas estratégias de gestão de pessoas. Por isso, o RH 3.0 atua não só em sua própria área, mas também em conjunto com diversas áreas de uma empresa, para decidir os rumos que a organização irá tomar. 

Dessa forma, na versão 3.0 a área irá contar com a ajuda da tecnologia para melhorar e muito os seus processos. 

Vamos entender mais sobre isso no próximo tópico.

Quais foram as outras versões? Evolução do RH

rh 3.0 outras versões

Antes de entendermos quais versões o RH já teve, precisamos saber melhor o que essa área representa para uma empresa. 

A área de Recursos Humanos tem como objetivo cuidar dos colaboradores de uma empresa. Como o próprio nome já diz, eles são os recursos humanos da organização, ou seja, cuidam da relação de trabalho entre empregador e empregado, e fazem a ponte entre as partes. 

Os profissionais do RH atuam desde recrutamento e seleção, até gestão de benefícios, folha de pagamento e treinamentos. 

Apesar de hoje em dia terem uma ampla atuação, por muito tempo empresas designaram ao RH apenas atividades mais burocráticas, como vamos ver no próximo tópico.

Rh no Início

Podemos dizer que a primeira versão do RH era muito mais operacional. A preocupação nesta etapa do RH era mais com a burocracia da relação de trabalho, ou seja, a organização dos pagamentos, demissão, admissão, entrega de holerites e controle de jornada dos funcionários

Por isso, dentro de uma empresa essa área era totalmente desvalorizada, como se fosse um grande balcão de exigências e resolução de problemas. Essa organização era muito parecida com a que hoje conhecemos como departamento pessoal, o que acabava fazendo com que a área fosse conhecida também como: “o lugar que demite pessoas”. 

Nesse modelo a relação de trabalho não era vista como uma parceria, mas como algo por obrigação. 

Com o passar do tempo e as mudanças no mercado, as empresas viram que apenas a questão burocrática não era o suficiente para manter seus colaboradores engajados. E então começa a segunda fase do RH. 

Rh 2.0

Nesta etapa, o RH começou a se inclinar e prestar mais atenção aos processos de recrutamento e seleção, retenção de talentos e comportamento nas empresas. 

Não são poucos os relatos de pessoas que ficaram doentes em seu trabalho, seja por um constante assédio moral ou uma carga muito alta de trabalho. Essa situação é um reflexo do que eram as empresas no ínicio do processo, que tinham uma alta preocupação apenas com resultados sem se preocupar com o que os colaboradores passavam até chegar a esse resultado.  

Com essa mudança na mentalidade das organizações, o RH 2.0 passou a oferecer treinamentos organizacionais, fazer uma melhor gestão e definitivamente focar nos seus recursos humanos ou capital humano. 

Vale destacar que essa mudança também consiste na troca da palavra funcionário por colaborador, já que os colaboradores são aqueles que se esforçam para fazer a empresa crescer, e colaboram para o sucesso da organização. 

Com isso, a empresa passa a ter preocupação com os índices de produtividade, turnover, absenteísmo e motivação. 

Outros aspectos da remuneração de um colaborador são inseridos neste contexto também, e os benefícios entram como uma forma importante de atração, retenção e motivação de funcionários.

Com isso chegamos ao RH 3.0,  vamos ver mais a seguir. 

RH 3.0

imagem de pessoas sentadas em uma mesa de trabalho

O Rh nesta etapa passa a ser conhecido não só como o departamento de recursos humanos, mas também como responsável pela Gestão de Pessoas. Agora, a preocupação desta área não está apenas na burocracia como no ínicio, nem somente nos indicadores. 

A fase 3.0 reúne as atribuições das duas primeiras fases e também acrescenta o uso de tecnologia em seus processos

Além disso, as empresas começam a se atentar mais para a sua cultura organizacional, e promovem uma gestão mais descentralizada, de forma que as outras áreas também começam a se envolver em processos que antes ficavam apenas focados no RH. 

A forma de comunicação dessa empresa também muda. No 3.0 a empresa também está focada em missão, propósitos e no que ela quer entregar para o mercado.

E eu sei que se você chegou até este texto, está interessado em saber como sua empresa pode entrar na fase 3.0. Por isso, vamos ver quais caminhos sua empresa precisará traçar.

Como aplicar o RH 3.0 na empresa?

Para aplicar o RH 3.0 na sua empresa, você deve se basear nesses três pilares:

  • Tecnologia: contratação e upgrade das ferramentas
  • Ação Holística: aproxime-se de outros setores
  • Coleta, análise e aplicação de Dados

Vamos entender melhor cada um deles.

Tecnologia: contrate e upgrade das ferramentas

Como disse mais acima, essa fase do RH é marcada pela inserção de ferramentas mais tecnológicas nos processos. Antes a área contava com sistemas muito complexos, com uma aparência pouco interativa e que não se integravam com outros sistemas. 

Além disso, o setor ainda dependia muito do uso de papel.

Porém, hoje em dia, o mercado tecnológico passou a desenvolver ótimas ferramentas voltadas para esse setor. 

Existe a possibilidade de arquivamento de documentos em nuvem para que todos tenham acesso, o uso de ferramentas de comunicação interna e sistemas que agilizam processos como controle de jornada e gestão de pagamentos. 

Os sistemas são vários, mas os principais que eu recomendaria você implantar nesta fase da sua empresa, giram em torno de três nichos:

  • Recrutamento e Seleção 
  • Controle de jornada
  • Gestão de processos 

Recrutamento e seleção 

rh 3.0 recrutamento

Tempos atrás ninguém do RH pensaria em utilizar um sistema de recrutamento e seleção, já que a seleção de candidatos era feita de forma mais tradicional como o anúncio de vagas em classificados, placas na porta do estabelecimento, entre outras. 

Claro que essa forma de recrutamento continua existindo, mas hoje em dia existem sistemas especializados que conectam o candidato à empresa que oferece a vaga, e isso diminui pela metade o tempo de recrutamento e seleção. 

O sistema geralmente faz uma pré seleção dos candidatos que atendem aos requisitos da vaga postada, e elimina pessoas que não se encaixam naquela vaga. Isso diminui bastante o tempo do recrutamento e seleção com a filtragem de currículos, fazendo com que eles se concentrem apenas na entrevista com o candidato. 

Além disso, as chances de sua empresa acertar na contratação aumenta bastante, uma vez que ela só precisará analisar realmente os perfis adequados para a vaga. 

Um outro ponto importante para o recrutamento e seleção, que foi inserido com o RH 3.0 é a possibilidade de realizar entrevistas de forma totalmente online. Ferramentas como hangouts, skype entre outras vieram para ajudar as empresas nesse quesito. 

Seja por não ter um espaço físico para realizar essas entrevistas ou pela economia de tempo, muitas empresas perceberam que entrevistar o candidato por uma videochamada, pode ser de grande ajuda. Essa também é uma mudança que veio com o RH 3.0.

Controle de jornada

Desde que surgiu esse departamento, a parte do controle de jornada sempre foi um problema para o setor. Muitos consideram o fechamento da folha de ponto como a pior parte do mês. 

Mas com o avanço da tecnologia, agora existem sistemas que agilizam esse controle e fazem todo o cálculo da jornada de forma automática. É o caso do sistema da PontoTel, que faz o registro de ponto e todo o tratamento em uma única ferramenta, sem precisar exportar informações para outro lugar. 

Ele também agiliza o cálculo da folha de pagamento, uma vez que todas as informações de jornada já saem na folha de ponto, como cálculo de horas extras, adicional noturno, faltas e atrasos, tudo isso já sai calculado com as informações prontas para a folha de pagamento

Com um sistema desses sua empresa economiza tempo e reduz a perda de dinheiro com erros de cálculo e pagamentos de horas indevidos, tudo fica mais limpo e organizado. 

Gestão de processos 

Ter o controle de todos os processos do seu RH como gestão de férias, admissão e demissão, gestão de benefícios, cuidado com os holerites, pode ser algo bem complicado.  Com certeza são processos com muitas etapas e que demandam muito tempo, e o bom é que até para esses processos a tecnologia consegue dar um jeito. 

Os softwares de RH cuidam de toda a parte operacional, com isso você consegue ter controle dos processos do departamento pessoal centralizados em um único lugar.

Ação Holística: aproxime-se de outros setores

rh 3.0 acao holistica

Você sabe o que significa ter uma ação holística? Bom, esse tipo de ação consiste em ter uma visão da empresa de maneira geral. As divisões de uma organização são bem claras, mas isso não quer dizer que os setores não podem se convergir e trabalharem juntos em algumas ações. 

Esse comportamento de aproximação do RH vai fazer com que ele entenda muito mais sobre sua empresa e desenvolva ações para melhorar a cultura organizacional, a comunicação interna e pensar no bem estar de todos os colaboradores. 

Isso é justamente fazer a gestão de pessoas dentro da empresa, promover ações de desenvolvimento que vão motivar e fazer a empresa por completo produzir mais. 

Coleta, Análise e Aplicação de Dados

Essa parte do RH 3.0 começa a ficar ainda mais interessante, você já ouviu falar dos indicadores de RH?  

Todos esses indicadores consistem na obtenção de informações que, ao passar por uma análise, geram importantes dados que empresa pode aplicar na melhoria de processos,  estratégia e ações. 

Dependendo dos dados obtidos, a empresa consegue saber como anda o seu clima organizacional, seu nível de absenteísmo, rotatividade e até mesmo a imagem que os colaboradores possuem dela. 

Se você quiser saber mais sobre coletas de dados e análise, temos um outro artigo bem interessante no nosso blog que fala sobre People Analytics e as vantagens de utilizar esse método em sua empresa. Continue sua visita ao nosso blog e leia: “People Analytics: Conheça os benefícios nesse Guia atualizado 2019”!

Agora que você já sabe o caminho que irá traçar para aplicar o RH 3.0 na sua empresa, eu também preciso te falar quais são os principais desafios que você pode enfrentar nessa jornada. 

Quais são os principais desafios do RH 3.0?

Ninguém disse que ia ser fácil, e toda transformação sempre passa por algum desafio. O bom é que depois de vencer todos eles, a sua empresa poderá colher todos os frutos, então vamos lá. 

Os principais desafios do RH 3.0 têm a ver com o uso da tecnologia. Como falamos mais acima, a maior característica dessa fase do RH é a inserção de novas tecnologia em seus processos. 

Contudo, por mais que ela traga grandes benefícios, ela  também acaba sendo um desafio, pois alguns membros do time podem ter certa resistência à automação de processos. Mas é importante que os colaboradores saibam que a tecnologia vem para fortalecer o time e não desqualificá-los. 

Outro desafio para essa área é conseguir pessoas que saibam manejar essas ferramentas, por isso é indispensável para os profissionais desta área estarem em constante evolução.

E você sabe por onde começa a superação desses desafios? Pelo líder. Vamos entender mais.

Como ajudar a liderança a se adaptar?

rh 3.0 lideranca

O papel de um líder no RH 3.0 é indispensável, pois é ele quem irá puxar todo o resto do pessoal. 

Então uma forma de ajudar os líderes a se prepararem para essa fase na empresa é explicá-los quais são os objetivos da organização com isso, o que irá melhorar o dia a dia do trabalho dele, e os novos recursos que ele terá para até mesmo se desenvolver como profissional. 

Claro que essa mudança será feita aos poucos, e é importante que os líderes acompanhem todo o processo, para que não seja uma coisa imposta de cima para baixo. Quando a pessoa se sente parte do processo, as chances dela se envolver mais e dedicar mais esforços a ele tende a aumentar. 

Por isso, não pense duas vezes em ter uma conversa esclarecedora e transparente com os líderes. 

Agora eu não posso terminar esse texto sem antes falar como um sistema de ponto moderno pode ajudar a sua empresa.

Como um sistema ponto moderno ajuda a empresa a chegar no rh 3.0?

Eu sei que mais acima eu já falei sobre a PontoTel, mas agora eu quero te falar mais sobre os benefícios que um sistema de ponto pode trazer para sua empresa. 

Primeiro, quando você moderniza o seu controle de jornada, você deixa para trás uma série de problemas com aquele sistema antigo que com certeza você já deve estar pensando enquanto lê esse trecho. Pois é, as manutenções, o trabalho que dá para calcular todas as horas, sem contar a dificuldade que você tem em controlar horas extras. 

Se você se identifica com tudo que eu falei, saiba que um sistema de ponto moderno vai radicalizar a sua empresa e levá-la ao rh 3.0. Lembra dos três passos que eu te disse mais acima: tecnologia, ação holística e coleta de dados?

Você tem tudo isso com o sistema da PontoTel, com ele você insere a tecnologia nos processos de controle de jornada, e pode distribuir para outras áreas a autogestão do ponto. 

Ou seja, o RH não precisa cuidar disso sozinho, os gestores de outras áreas podem ter acesso para modificações simples, e o cálculo de horas extras, banco de horas e horas de adicional noturno são automáticos

Olha só quanta coisa você tira da frente usando uma ferramenta simples. O sistema também te trará ótimos indicadores, pois conta com mais de 20 tipos de relatórios e te mostra onde estão as maiores horas extras, os números de banco de horas, os atrasos e as faltas. Todas essas informações contribuirão para a transparência na relação com os colaboradores. 

Por isso, não perca mais tempo, agende já uma demonstração do sistema PontoTel e confira todas as funcionalidades, preencha seu cadastro abaixo.

Conclusão

rh 3.0 conclusões

Chegamos ao final do texto, e então, o que você achou do RH 3.0? 

Nesse texto você aprendeu o que é a nova fase do RH, o que a diferencia das outras e qual caminho você deve seguir para tornar a empresa mais moderna. 

Lembre-se: não tenha medo da tecnologia, ela vem para ajudar o seu time à encontrar resultados incríveis!

Compartilhe em suas redes!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Rolar para cima