Modelo de trabalho híbrido: tudo sobre essa tendência!

imagem de uma pessoa sentada em frente a tela do computador em uma videoconferencia

Quando a pandemia do coronavírus começou a se agravar no Brasil em março de 2020, muitas empresas nem sequer tinham experimentado tocar seu negócio de forma remota. Todavia, a rápida necessidade de isolamento social fez com que essa adaptação tivesse que acontecer abruptamente. 

Após alguns meses do início da pandemia, algumas empresas estudam voltar a suas atividades em uma espécie de meio a meio, o que no ramo corporativo conhecemos como modelo de trabalho híbrido. 

O modelo de trabalho híbrido já é praticado por empresas há alguns anos. Contudo, agora mais do que nunca essa modalidade de trabalho tem sido bastante buscada e considerada por diversas companhias. 

Isso porque, a volta à rotina normal ainda pode demorar algum tempo e, neste momento, o trabalho híbrido pode ser uma boa opção. 

A modalidade de trabalho híbrido consiste na alternância entre o trabalho presencial e o remoto. Porém, esse esquema deve ser feito com muito cuidado para que aconteça de forma eficiente e sem problemas. 

Nesse texto vamos falar mais sobre essa modalidade, o que diz a legislação e como sua empresa pode preparar essa escala da melhor forma. Veja os principais assuntos:

Boa leitura!

O que é modelo de trabalho híbrido?

O modelo de trabalho híbrido representa a junção de duas formas de trabalho. Essa expressão é usada para determinar relações empregatícias mais flexíveis, em que se é permitido tanto o trabalho presencial quanto o remoto. 

A forma de funcionamento do trabalho híbrido pode variar de acordo com as regras da organização. Algumas empresas permitem semanas seguidas de trabalho em home office, já outras optam por fazer essa divisão, intercalando semana a semana. 

Todavia, o que caracteriza o trabalho híbrido é essa alternância entre o remoto e o presencial. Sendo bastante interessante para empresas que não querem que a sua operação seja 100% remota, mas, ao mesmo tempo, também querem apostar nas vantagens do home office.

O que diz a legislação sobre o modelo de trabalho híbrido?

A legislação trabalhista brasileira não tem nenhum dispositivo que fale especificamente sobre o trabalho híbrido, contudo, ela versa sobre o teletrabalho. Por isso, é preciso estar atento a algumas regras para que sua empresa não esteja atuando fora das exigências da lei, pois são modalidades de trabalho diferentes. 

Vamos conferir. 

Teletrabalho: O que diz a lei 

A primeira coisa que devemos destacar é a diferença entre teletrabalho e home office, uma questão que ainda causa certa confusão em diversas organizações. 

O teletrabalho passou a fazer parte das organizações com a reforma trabalhista sancionada em 2017.

Segundo o artigo 75-B, incorporado à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), nessa modalidade de trabalho as atividades do trabalhador são feitas preponderantemente fora da empresa. Assim, devem utilizar  tecnologias da informação e comunicação para a execução de seus trabalhos. 

Vale lembrar que ele também não pode ser considerado trabalho externo, pois, o trabalho externo é feito fora do ambiente de escritório. Ou seja, ele é feito na rua, como o caso de vendedores externos, técnicos de operadoras, motoristas e motoboys entre outras profissões que são feitas externamente. 

Outra característica do teletrabalho é que essa modalidade só é válida mediante um contrato de trabalho que determine:

  • O modelo a ser seguido;
  • As atividades que o colaborador terá que desenvolver;
  • Descrever de quem é a responsabilidade pela manutenção e fornecimento de equipamentos.

Nessa modalidade, o colaborador fica livre para fazer seus horários, pois para ele não é fixado uma jornada de trabalho, apenas atividades a serem desenvolvidas. 

Home office legislação 

O home office, caracteriza a ocasião em que o colaborador trabalha em casa ou fora das dependências da empresa. 

Ainda não existe uma lei dedicada somente ao home office, entretanto, sua empresa deve estar atenta a isso, pois, apesar do trabalho ser realizado fora da empresa, devem ser mantidas todas as obrigações trabalhistas, como cumprimento da jornada de trabalho e intervalos

Esse entendimento consta no artigo 6° da CLT que diz: 

Art. 6o Não se distingue entre o trabalho realizado no estabelecimento do empregador, o executado no domicílio do empregado e o realizado a distância, desde que estejam caracterizados os pressupostos da relação de emprego.  

De acordo com esse artigo, independente de onde o funcionário esteja executando suas tarefas, se existir uma subordinação ao empregador, uma jornada a cumprir, atividades a serem realizadas, isso já caracteriza a relação de emprego, portanto, devem ser seguidas todas as formalidades. 

É importante ressaltar essa informação, pois muitas empresas deixam de cumprir alguns requisitos da lei pelo funcionário estar trabalhando fora das dependências. No entanto, é uma porta aberta para problemas trabalhistas, por isso, a sua companhia deve estar atenta a esse ponto. 

No caso do trabalho híbrido, ele se enquadra no regime de home office,já que o seu local de trabalho continua sendo a empresa, mesmo que ele cumpra sua jornada semanal à distância. 

Isso só mudaria se a companhia fizesse um aditivo no contrato de trabalho e passasse a seguir todas as regras do teletrabalho, e como não é este o caso, a sua empresa deve seguir as previsões para o modelo home office

banner home office manual gratuito

Quais as vantagens e desvantagens do modelo de trabalho híbrido?

Antes mesmo de termos que lidar com a pandemia do coronavírus, muitas empresas já adotavam esse modelo mais flexível, que apresenta vantagens tanto para o colaborador quanto para o empregador, assim como algumas desvantagens que valem a pena a atenção. 

Vantagens

A seguir explicamos melhor algumas das vantagens do trabalho híbrido como:

  • Redução de custos; 
  • Flexibilidade no trabalho; 
  • Fortalecimento da cultura organizacional;
  • Melhora na qualidade de vida;
  • Retenção e atração de talentos; 
  • Produtividade.

Redução de custos 

Apesar do home office ser conhecido por seus diversos benefícios para os colaboradores, não podemos nos esquecer dos benefícios financeiros que essa prática traz para os empregadores.

A redução de custos é um desses benefícios, aqui vemos uma redução tanto na parte da infraestrutura, quanto na parte dos insumos do dia a dia. 

Menos pessoas no escritório significa diminuição de gasto de energia elétrica, menos gastos com insumos e até mesmo gastos com benefícios como o vale transporte

Quando não há o deslocamento do colaborador para o escritório, entende-se que o vale transporte não precisa ser pago. No caso do modelo híbrido, ele seria pago de forma parcial, representando assim uma outra  redução de custos. 

Flexibilidade no trabalho 

De alguns anos para cá, o modelo engessado de trabalho tem dado lugar a um modelo mais flexível. Desde então, essa já é uma das características que diversos profissionais buscam em um novo emprego.  

O modelo híbrido traz mais flexibilidade à relação de trabalho, permite que os colaboradores mudem de ambiente, trabalhem de forma mais confortável e até mesmo cumpram a sua jornada em horários alternativos

Fortalecimento da cultura organizacional

Ter uma cultura organizacional que proporciona essa flexibilidade acaba criando uma maior identificação dos colaboradores com a empresa e fortalecendo a sua organização. 

Além disso, essas ações aumentam o engajamento dos funcionários, trazendo para a organização mais motivação e bons desempenhos.

Melhora na qualidade de vida dos colaboradores 

O modelo de trabalho híbrido também ajuda a aumentar a qualidade de vida dos colaboradores, dando a ele mais comodidade, mais horas livres em seu dia e menos estresse e absenteísmo. 

Trabalhando em dias alternados no escritório, o colaborador fica menos exposto a situações que possam lhe causar estresse ou preocupações, como por exemplo, o trânsito no caminho do trabalho e imprevistos no dia a dia.

Além disso, o colaborador tem menos custos com alimentação fora de casa, passagem de transporte público, gasolina, entre outros gastos que podem aparecer no tempo de nosso deslocamento.  

Em um mundo sem pandemia, o modelo híbrido também pode ser benéfico para a prática de exercícios físicos, cursos, mais tempo com a família ou qualquer outra atividade que promova lazer ao colaborador em seu tempo livre.

Por fim, uma melhora na qualidade de vida no trabalho representa menos absenteísmo para sua empresa. As faltas por motivo de doença se tornam menos recorrentes, assim como os atrasos tendem a diminuir.

Retenção e atração de talentos  

O trabalho híbrido também traz em seus benefícios mais vantagem competitiva. Afinal, a  flexibilidade que esse modelo traz é um fator de atração para os novos talentos, e retenção para os colaboradores que já estão na empresa. 

Uma pesquisa feita pela Workana, plataforma de trabalho freelancer, mostrou que 96,7% dos entrevistados consideram a possibilidade de home office como diferencial na hora de escolher um novo emprego. 

Além disso, 94,2% dos profissionais entrevistados gostariam de continuar trabalhando de forma remota passada a pandemia. 

Isso mostra que, como já dissemos aqui, a flexibilidade no trabalho é um dos fatores que muitos profissionais buscam hoje em dia. Então, se a sua empresa oferece isso, ela já está à frente de muitas outras.

Maior produtividade

E, por fim, destacamos como uma das vantagens do trabalho híbrido uma maior produtividade

A alternância entre os dias de trabalho em casa e escritório promove uma constante mudança de ambiente, o que estimula a criatividade e garante mais produtividade para o desenvolvimento de tarefas

Além disso, o encontro com os colegas de trabalho pode fazer render boas ideias e mais motivação

Desvantagens

Apesar de suas vantagens serem muitas, o modelo de trabalho híbrido também apresenta algumas desvantagens importantes de se comentar. Entre as principais podemos citar:

  • Falta de estrutura; 
  • Resistência de líderes e gestores; 
  • Dificuldade com gestão de tempo;
  • Dificuldades de gestão de pessoas. 

Falta de estrutura 

Quando diversas empresas migraram suas operações para o home office, nem todos os colaboradores tinham toda a estrutura necessária para se trabalhar em casa. Alguns até mesmo não dispunham de um espaço físico adequado, assim como os outros equipamentos necessários.

Com o passar do tempo, a maioria dos funcionários conseguiu se adaptar e criar maneiras de desenvolver seu trabalho em casa. O problema, contudo, é que não se sabia até quando duraria a situação, e alguns puderam investir mais em seu escritório em casa, já outros não.

Adotar o modelo híbrido significa que todos os colaboradores precisarão ter essa estrutura em casa para os dias de home office, o que pode representar um problema inicialmente. 

Por isso, a empresa deve alinhar muito bem essa escolha com os colaboradores e, quem sabe, até disponibilizar os equipamentos e a estrutura necessária. 

Resistência de líderes e gestores 

Uma outra barreira enfrentada em diversas empresas quando o assunto é o home office é a resistência de líderes e gestores. Nesse cenário, alguns líderes e gestores ainda acreditam que é necessário ter a sua equipe abaixo de seus olhos para que possa supervisioná-la e motivá-la. 

Essa resistência pode acabar por impedir que a empresa adote o modelo híbrido ao fim da pandemia, já que para eles não haverá mais a necessidade. 

Para contornar essa situação, a empresa deve mostrar aos resistentes quais foram os benefícios obtidos com o home office e o quanto o modelo híbrido poderá contribuir para o bom desempenho da organização e qualidade de vida dos funcionários. 

Dificuldade com gestão de tempo

Uma outra desvantagem do modelo híbrido que pode ser enfrentada pelas empresas é a dificuldade de gestão de tempo da parte dos colaboradores. 

A divisão entre casa e escritório pode bagunçar um pouco a rotina dos funcionários e, até que haja total adaptação, a empresa pode ter alguns problemas com a produtividade e entrega de tarefas. 

Por mais que a flexibilidade seja benéfica para os trabalhadores, eles levarão um tempo a se adaptar com o modelo híbrido. Por isso, é importante que a equipe responsável pela gestão de pessoas esteja pronta para resolver essa questão.

Dificuldades de gestão de pessoas 

E, por fim, a dificuldade na gestão de pessoas também pode ser uma desvantagem do modelo de trabalho híbrido.  

Isso porque, é muito fácil perder o controle da situação se a empresa não for cautelosa ao adotar essa modalidade. Afinal,essa alternância entre a casa e o escritório precisa ser muito bem combinada, com políticas claras, boa comunicação, regras e alinhamento constante de objetivos. 

banner calculos automaticos

Trabalho home office: o que mudou com a pandemia do COVID-19?

Antes da rápida necessidade de adoção do home office por conta da pandemia, poucas empresas tinham experimentado o formato, e a maioria enfrentou dificuldades de adaptação até garantir que sua operação funcionasse de forma remota. 

Segundo dados do estudo IDC Brazil PCs Tracker 1Q2020, da International Data Corporation  (IDC Brasil), no começo da pandemia entre janeiro e março de 2020 foram vendidos 1,4 milhão de computadores no Brasil, sendo a sua maioria notebooks representando 71,9% das vendas ― cerca de 1,064 milhão de unidades. 

A tendência de crescimento se manteve ainda no terceiro trimestre de 2020, em que as vendas cresceram cerca de 9,9%, sendo comercializados 1.611.907 computadores, entre notebooks e desktops, de acordo com o estudo IDC Brazil PCs Tracker Q3 2020.

Esses dados nos confirmam que, por necessidade de estudo ou de trabalho, muitas pessoas e empresas tiveram que recorrer ao uso de tecnologias. 

Passado meses de pandemia e até uma virada de ano, a pandemia ainda  é uma situação que não tem uma data ou previsão para acabar. Por isso, de acordo com alguns estudos, como o da MIT Technology Review Brasil, a tendência é que as empresas decidam continuar no formato home office, e outras devem retornar suas atividades presenciais optando pelo modelo híbrido.

A retomada de 100% das empresas ainda envolve muita adequação aos padrões de segurança e medidas anti contágio, por conta disso, os modelos home office e trabalho híbrido devem permanecer como tendência em 2021.

Essa opção pelo home office e pelo modelo híbrido demonstra uma grande mudança no cenário empresarial brasileiro. 

Em vista disso, podemos dizer que, depois de 2020, o trabalho remoto veio para ficar por duas questões: a primeira pela necessidade de isolamento social e a segunda por uma questão de cultura organizacional

Modelo de trabalho híbrido: alternativa para o novo normal

Ainda de acordo com a pesquisa da MIT Brasil, que questiona os entrevistados sobre uma possível retomada aos escritórios, apenas 6,5% dos entrevistados responderam que não querem mais atuar em home office, já a outra parcela de 93,5% querem que esse formato seja mantido por pelo menos um dia, o que resulta no modelo híbrido.

Mesmo ao fim da pandemia, assim como foi difícil se adaptar ao home office, será difícil se adaptar novamente  ao modelo tradicional. 

Desta maneira, o modelo de trabalho híbrido, quando bem organizado, é a melhor saída tanto por questões financeiras quanto por adaptação ao mundo pós-pandemia. 

Para isso, confira a seguir qual a melhor forma de implantar o modelo híbrido.

Qual a melhor forma de implementar o trabalho híbrido?

Como vimos, esse formato de trabalho conta com vantagens e desvantagens. Se a empresa conseguir adaptar suas operações de forma correta, aproveitará o melhor deste modelo. 

Todavia, será necessário muito trabalho do setor de recursos humanos junto aos demais setores da empresa. 

A seguir, separamos algumas dicas de implementação, que podem ajudar sua empresa nessa tarefa:

  • Alinhamento de objetivos; 
  • Plano de ação; 
  • Criação de políticas e regras; 
  • Autonomia dos colaboradores; 
  • Foco no employee experience;
  • Fortalecimento da segurança jurídica. 

Alinhamento de objetivos 

A primeira coisa que a sua empresa deve definir para adotar o modelo híbrido é qual o objetivo. Esse alinhamento deverá ter uma análise do último ano, mostrando o que funcionou e o que não funcionou. 

Dessa forma, fará com que todos estejam na mesma frequência e entendam a importância dessa mudança, o que ela trará de benefício para a empresa a curto, médio e longo prazo, quais são os riscos da adoção e qual é o papel de cada um.  

Plano de ação 

Depois de alinhar os objetivos e definir bem os papéis, é necessário criar um plano de ação para a adoção da prática. Sem um bom planejamento estratégico, a sua empresa correrá o risco de dar um salto no escuro sem nenhuma preparação. 

Por isso, a empresa deve basear-se principalmente nos seguintes pontos:

  • Como será feito;
  • Quando;
  • Quais os custos envolvidos;
  • Como a empresa conseguirá medir a eficiência do modelo. 

Depois de criado o plano, é importante ter uma data para analisar se o plano está sendo seguido da melhor forma, para então continuá-lo ou adotar estratégias de mudança. 

Criação de políticas e regras 

A criação de políticas e regras é o que garantirá que os colaboradores estejam em sintonia com os valores da organização. 

Sem isso, é muito difícil que a adoção do modelo híbrido funcione. É preciso alinhar com os colaboradores o que pode ser feito, como será o dia a dia no modelo híbrido e, principalmente, o que a empresa espera deles. 

Autonomia dos colaboradores 

Como o modelo híbrido é algo mais flexível, a autonomia e autogestão são palavras de ordem. É necessário que os colaboradores tenham em mente que são os responsáveis por seu gerenciamento de tempo, pelo seu foco, por suas tarefas. 

E, da mesma forma ,é necessário que os líderes e gestores promovam essa autonomia, e encontrem formas de gestão eficientes para conduzir esse processo. 

Foco no employee experience

Com a alternância entre dias no escritório e dias em home office, a experiência do funcionário precisa ser uma preocupação da sua organização. 

É preciso que essa flexibilidade venha para agregar e que eles possam ter uma boa qualidade de vida.

A opção de talvez poder escolher os dias a serem trabalhados de forma presencial, pode ajudar a garantir mais motivação, e os funcionários podem escolher o dia que funciona melhor para eles. 

Isso sem contar o engajamento, colaboradores precisam se sentir pertencentes a empresa ver tudo que esse modelo traz de positivo e assim, garantir mais motivação e produtividade.

Fortalecimento da segurança jurídica

Por fim, não podemos nos esquecer do compliance trabalhista. Apesar de não ser uma exigência da lei, alguns especialistas em direito do trabalho afirmam que uma alteração no contrato de trabalho prevendo esse modelo pode prevenir passivos trabalhistas ou reclamações na justiça. 

A insegurança jurídica é um dos fatores que mais contribuem para processos trabalhistas. Em vista disso, é indicado que a sua empresa procure uma consultoria para orientação sobre o trabalho híbrido. E, dependendo do caso, recorra também a acordos coletivos ou pegue instruções com o sindicato da categoria sobre como proceder. 

Dentre todos os passos que colocamos para implementar o trabalho híbrido, ainda falta falar de um tópico muito importante, confira a seguir.

Como a tecnologia pode ajudar neste modelo de trabalho?

O aumento na venda de notebooks mostrou o quanto a tecnologia tornou possível que as empresas mudassem as suas operações rapidamente. Sem os avanços tecnológicos, esse período poderia ser um desastre. 

Dito isso, é preciso que sua empresa tenha plena certeza de que a tecnologia é um agente principal para fazer com que tudo funcione da melhor maneira. Portanto, o principal conselho é apostar em segurança da informação, conhecimento da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), e sistemas em nuvens. 

Quanto mais sua empresa funcionar em nuvem, com fácil acesso a arquivos, melhor será a sua experiência com o trabalho híbrido, afinal, ninguém quer ter que carregar o desktop do escritório para casa por conta de pastas ou licenças de sistema. 

Por isso, anote a nossa última dica. 

Controle de ponto online e trabalho híbrido: qual a relação?

Muitas empresas pensaram que, ao migrar sua operação para o home office, teriam que abrir mão do controle de jornada, o que consequentemente pode trazer reclamações trabalhistas no futuro. 

No estudo do MIT Brasil, que citamos mais acima, alguns entrevistados colocaram como desvantagem a “sensação de trabalho onipresente, sem hora para acabar”. Isso acontece porque trouxemos o escritório para casa, o que o nosso padrão antes associava a um lugar de descanso. 

Por isso, foi bastante comum diversos funcionários trabalharem sem pausas para almoço e até mesmo trabalharem muitas horas a mais de sua jornada. Essa ação não é saudável para o funcionário, muito menos para a empresa e, dessa forma, a solução é apostar em um controle de ponto online

Mas como o controle de ponto online vai ajudar a minha empresa?

Bom, com um controle de ponto móvel a sua empresa consegue fazer uma boa gestão de frequência mesmo à distância, e não precisa abrir mão do controle de jornada. Os funcionários, por sua vez, terão a marcação de ponto para pautar seu dia, a hora de começar a trabalhar, pausar e a hora de encerrar o expediente. 

Adotando uma ferramenta como essa, a sua empresa só tem a ganhar, além de todos os benefícios que um sistema de ponto pode trazer como organização de escalas, controle de banco de horas, cálculo automático de horas extras, controle de absenteísmo e muito mais. 

Conheça o PontoTel: A ferramenta que ajudou diversas empresas durante a pandemia

Se você ainda não conhece o PontoTel, vamos te apresentar de forma rápida! 

Somos um software de RH focado em gestão de pessoas e controle de jornada. Com o  sistema Pontotel, o gestor responsável terá acesso a dados sobre a frequência dos funcionários, relatórios customizáveis, regras de cálculos robustas e diversas formas de marcação de ponto totalmente seguras. 

Se interessou? Assista a uma demonstração gratuita do nosso sistema e veja tudo que o PontoTel tem a oferecer para o seu negócio. Preencha o formulário abaixo e entraremos em contato com você!

Conclusão

Nesse texto, apresentamos as principais características do modelo de trabalho híbrido, para que sua empresa saiba como ele funciona, vantagens e desvantagens, o que diz a legislação trabalhista e qual é a melhor forma de adotá-lo. 

Lembre-se que o modelo híbrido pode ser bastante benéfico para sua empresa se feito da maneira correta. 

Não deixe de acompanhar nossos conteúdos e se gostou desse texto compartilhe em suas redes sociais. 

Compartilhe em suas redes!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Rolar para cima